Medo de desabastecimento faz motoristas formarem filas em postos de Rondônia

Medo de desabastecimento faz motoristas formarem filas em postos de Rondônia

Alguns postos de Porto Velho já registram falta de combustível.

Fila em posto de combustível na Avenida Sete de Setembro em Porto Velho
Fila em posto de combustível na Avenida Sete de Setembro em Porto Velho

Por medo de desabastecimento, algumas cidades de Rondônia registram filas em postos de combustíveis desde a noite de quarta-feira (8), depois que manifestantes bloquearem o tráfego de veículos de carga em oito pontos da BR-364 e na Estrada do Belmont, em Porto Velho. Alguns postos da capital já relatam falta de combustível.

Os protestos de caminhoneiros são a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro e contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os atos acontecem em Porto Velho, Cacoal, Ji-Paraná, Ouro Preto, Candeias, Jaru, Cujubim e Presidente Médici.

Na maioria dos locais, apenas carros pequenos, veículos de emergência e cargas de alimentos perecíveis estão tendo o trânsito liberado pelos manifestantes.

Bloqueio de passagem de caminhões-tanque na Estrada do Belmont em Porto Velho — Foto: Ruan Gabriel/Rede Amazônica
Bloqueio de passagem de caminhões-tanque na Estrada do Belmont em Porto Velho

Na Estrada do Belmont, em Porto Velho, caminhões-tanque estão impedidos de trafegar. De acordo com o presidente do Sindicato do Petróleo de Rondônia (Sindipetro), Eduardo Valente, não há motivo para busca descontrolada por combustíveis.

“Não precisa de desespero, acreditamos que isto é momentâneo, hoje ainda resolveremos isso”, explicou.

Fila em posto de rede atacadista em Porto Velho — Foto: Jheniffer Núbia/G1
Fila em posto de rede atacadista em Porto Velho
Fila em posto de combustível de Ji-Paraná na noite de quarta-feira (8) — Foto: Gedeon Miranda/Rede Amazônica
Fila em posto de combustível de Ji-Paraná na noite de quarta-feira (8)

Fonte: G1

Faça seu Comentário