A democracia não comporta cidadãos de segunda classe

A democracia não comporta cidadãos de segunda classe

Nesta guerra do legislativo contra o executivo transformam servidores públicos em cidadãos de segunda classe.

No dia 9 de setembro a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do projeto do novo Código Eleitoral, sendo rejeitada a quarentena para policiais, juízes, promotores e militares, proposta pela Deputada Federal, relatora da matéria, Margarete Coelho (PP-PI).

Inexplicavelmente, numa manobra regimental, segundo alguns deputados, inconstitucional, o presidente da Câmara colocou em votação novamente a quarentena, sendo desta vez aprovada.

Com objetivo claro de desgastar o presidente, a aprovação desta quarentena atinge duas importantes carreiras de estado onde Bolsonaro tem forte apoio, policiais e militares.

Nesta guerra do legislativo contra o executivo transformam servidores públicos em cidadãos de segunda classe.

De quebra o senado libera candidaturas de políticos com contas rejeitadas.

Essas são as contribuições dadas por nossos deputados e senadores a sociedade, no dia internacional da democracia.

Por Henrique Alves da Rocha. Coronel PM/Sergipe

Faça seu Comentário