Devido à falta de ação da prefeitura de Ji-Paraná, frigorífico fecha e deixa mais de 800 desempregados

Devido à falta de ação da prefeitura de Ji-Paraná, frigorífico fecha e deixa mais de 800 desempregados

Assessores do prefeito Isaú Fonseca entenderam que poderiam resolver o problema somente em 2022

A direção do frigorífico Marfrig decidiu encerrar as atividades em Ji-Paraná, demitindo mais de 800 funcionários, porque a prefeitura não contratou 50 agentes de inspeção. Esses servidores, em conjunto com veterinários dos frigoríficos da cidade e do Ministério da Agricultura, liberariam a carne para exportação aos Estados Unidos.

A prefeitura de Ji-Paraná dispõe de mais de mil cargos comissionados, mas de acordo com empresários o prefeito consultou os procuradores municipais, que apresentaram dificuldades para implantação imediata do sistema de inspeção sanitária, exigido pelos norte-americanos para comprar carne brasileira.

Os Estados Unidos não compram de municípios onde a parte da fiscalização não é de responsabilidade da prefeitura. Em Rondônia este modelo já existe em Chupinguaia, pequeno mas organizado município do Cone Sul, onde o Marfrig tem um frigorífico.

Diretores do Marfrig e de outros frigoríficos de Ji-Paraná tinham se reunido há aproximadamente 90 dias com o prefeito Isaú Fonseca e pediram para que o modelo de fiscalização fosse implantado com urgência.

Diante da notícia de que isso seria visto somente no próximo ano, a Marfrig fechou as portas.
A reclamação geral dos envolvidos é da falta de ação da prefeitura.

Fonte: Assessoria

Faça seu Comentário