Armas nucleares da OTAN podem ser transferidas para leste europeu se Alemanha recusar abrigá-las

Armas nucleares da OTAN podem ser transferidas para leste europeu se Alemanha recusar abrigá-las

Em 2010, o parlamento alemão aprovou a retirada das bombas nucleares americanas do país

Se Berlim se recusar a estacionar armas nucleares da OTAN, o bloco pode instalá-las em outros países europeus, incluindo na parte oriental do continente, afirmou nesta sexta-feira (19) Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN.

“Espero que a Alemanha continue fazendo parte da partilha [da estratégia de armamento] nuclear porque isso é tão importante para todo o quadro de defesa europeu. A alternativa à partilha nuclear da OTAN são diferentes tipos de acordos bilaterais. Naturalmente, a Alemanha pode decidir se haverá armas nucleares em seu país, mas a alternativa é que acabaremos [por implantar] armas nucleares em outros países da Europa, também para leste da Alemanha”, declarou secretário-geral.

No início de novembro, o Exército dos EUA reabriu oficialmente na Europa seu 56º Comando de Artilharia, dissolvido e retirado da Alemanha em 1991.

A cerimônia oficial ocorreu na base militar norte-americana Clay Kaserne, na cidade alemã de Wiesbaden, onde se localiza a sede do Comando do Exército dos EUA na Europa e África.

Em 2010, o parlamento alemão aprovou a retirada das bombas nucleares americanas do país. No entanto, passados 11 anos os armamentos ainda estão armazenados na Alemanha e não se sabe em que instalações estão, bem como a sua quantidade.

Fonte: Sputnik

Faça seu Comentário