Rússia deve pôr fim à expansão da OTAN para leste e excluir adesão da Ucrânia à aliança

Rússia deve pôr fim à expansão da OTAN para leste e excluir adesão da Ucrânia à aliança

A OTAN é agora apenas um projeto puramente geopolítico para dominar os territórios deixados abandonados após o desaparecimento do Pacto de Varsóvia e da União Soviética.

De acordo com o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, a Rússia deve pôr fim à expansão da OTAN para leste e excluir a adesão da Ucrânia à aliança.

Ryabkov também afirmou que, na normalização da situação de segurança atual, a prioridade é a diplomacia, mas que outros cenários de desenvolvimento dos acontecimentos permanecem em aberto.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou que não tem como voltar ao passado, inclusive aos tempos da União Soviética, mas que o país não pode tolerar mais o comportamento do Ocidente.

A Rússia segue aguardando uma resposta dos EUA, pretende saber quando estarão prontos para iniciar um diálogo bilateral com Moscou, afirmou Ryabkov.

Ryabkov ressaltou que tanto Washington quanto Kiev e as capitais dos países da OTAN receberam as propostas russas sobre garantias de segurança.

“Agora, insistimos em obter garantias de segurança legais e juridicamente vinculativas, tal como o presidente [Vladimir Putin] declarou repetidamente […] O presidente foi ouvido por todos, no país e no exterior, em Washington, em Kiev, em outras capitais, seja onde for”, afirmou.

De acordo com Ryabkov, Moscou não concorda quando se diz que suas propostas sobre garantias de segurança têm a ver com mudança de fronteiras. O lado russo está falando sobre parâmetros de segurança e não sobre a divisão do mundo em esferas de influência.

“Isso não é uma questão sobre esferas de influência, mas sobre esferas de interesses vitais”, adicionou Ryabkov.

O Ocidente deveria entender que para a Rússia seria humilhante ir ao encontro de seus ultimatos, enfatizou Ryabkov.

“Não se pode adiar mais, vamos tratar destas questões sérias, como diriam os próprios americanos, e vou usar a expressão deles em russo: aqui e agora“, afirmou.

Ryabkov declarou que ainda não sabe quem representará os EUA durante o diálogo.

Comentando a situação, o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, afirmou que Moscou não tolerará que a OTAN se aproxime das fronteiras da Rússia.

“A OTAN é agora apenas um projeto puramente geopolítico para dominar os territórios deixados abandonados após o desaparecimento do Pacto de Varsóvia e da União Soviética. É isso que eles estão fazendo”, disse Lavrov.

“Mas o fato de eles até já ousarem como disse [o presidente Vladimir] Putin, ameaçar as portas de nossa casa, com certeza, não pode nos deixar indiferentes”, sublinhou o chanceler russo.

Fonte: Sputnik

Faça seu Comentário