Sistema de iluminação pública de Porto Velho é novamente alvo de furto

Sistema de iluminação pública de Porto Velho é novamente alvo de furto

Prejuízo no ano passado com reposição de fios foi de R$ 600 mil

Há mais de 20 anos, Antônio Dourado, 47 anos, mantém um pequeno negócio na avenida Guaporé, próximo ao Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron). O vendedor é um entre tantos moradores prejudicados pelos ataques de vândalos ao sistema de iluminação pública de Porto Velho.

“Quando a noite chega, no momento da saída, o cenário já é de escuridão. A gente percebe que o vandalismo também expulsou alguns moradores que fazem caminhadas, por medo de atos criminosos”, explica.

O mais recente ataque ao patrimônio público também tem interferido no lucro do vendedor. É que com a iluminação suspensa, ele precisa fechar as vendas mais cedo, além de temer pela vida dos clientes. “A falta de iluminação é perigosa também aos motoristas e para os funcionários do hospital que precisam deixar o estacionamento e pegar a Guaporé”, acrescenta.

O ato criminoso resultou em cerca de 800 metros de fios elétricos furtados ao longo da avenida Guaporé, no trecho entre a rua da Beira e avenida Rio de Janeiro.

Por determinação do prefeito Hildon Chaves, a Empresa de Desenvolvimento Urbano (Emdur) acionou imediatamente a equipe responsável pela iluminação pública da cidade que, por sua vez, montou uma estratégia para corrigir o problema o quanto antes.

“Lamentamos e destacamos que vários locais já foram alvos desse tipo de ato criminoso, que está causando prejuízos aos cofres públicos, atrasando a programação de atendimento das ordens de serviços desta empresa, que são as demandas pontuadas pelos moradores, além de causar insegurança a quem precisa transitar pelas vias afetadas”, explica o presidente da Emdur, Gustavo Beltrame.

Somente no ano de 2021, o prejuízo aos cofres da Prefeitura com furtos de fios do sistema de iluminação pública foi da ordem de R$ 600 mil. “Pedimos a colaboração dos munícipes para que denunciem essa prática criminosa ligando imediatamente para o 190”, solicita Beltrame.

OUTROS ATAQUES

Os criminosos também danificaram a rede de iluminação pública das avenidas Campos Sales e Engenheiro Anysio da Rocha Compasso, mais conhecida como Estrada da Penal, em torno de 500 metros de fiação em cada uma dessas vias públicas.

Na Campos Sales, a Emdur já conseguiu acionar novamente os 22 pontos de luz que foram prejudicados, no trecho entre a BR-364 e a rua Netuno. Na Estrada da Penal, outros 30 pontos foram afetados e para restabelecer o serviço será preciso reconstruir toda rede elétrica danificada.

Os atos de vandalismo também já afetaram a Estrada Treze de Setembro (Estrada dos Japoneses) e Estrada de Santo Antônio, além de espaços públicos como praças, centros de atividades desportivas, Skate Park, viadutos e quadras de esporte, entre outros.

INSEGURANÇA

Engenheira eletricista e gerente de iluminação pública da Emdur, Gabriela Castro, explica que, na Estrada da Penal, o furto afetou todos os pontos de iluminação da via de acesso para vários condomínios, onde o fluxo de veículos e de pessoas é intenso, o que gera ainda mais segurança para a comunidade.

Além disso, ela explica que a Emdur pode levar até quatro dias para restabelecer a iluminação pública nos pontos afetados. “A equipe precisa fazer o levantamento do tamanho do prejuízo, do material necessário para que o sistema volte a funcionar, fazer a reposição e instalação da fiação e de todos os pontos de luz danificados”, comentou.

Fonte: Comdecom

Faça seu Comentário