Ábaco: a primeira calculadora da história

Ábaco: a primeira calculadora da história

Ferramenta permite realizar operações matemáticas elementares e traz benefícios cognitivos.

Para realizar operações elementares, como adição, subtração, divisão e multiplicação, surgiu o ábaco. Considerada a primeira calculadora inventada pelo ser humano, estudiosos consideram que a ferramenta ainda apresenta benefícios pedagógicos e cognitivos. 

O ábaco é composto por uma tábua, com divisões em colunas e linhas paralelas que separam e definem as casas decimais, compostas por unidade, dezena, centena, milhar e assim por diante. 

Como destacado no artigo publicado pelo matemático do Centro Universitário Internacional Uninter, Cássio Mendes, o ábaco teve origem na antiga Mesopotâmia. Desde sua construção mais primitiva, o instrumento passou por aperfeiçoamentos e mudanças conforme a necessidade de cada povo que o utilizava. 

Diversas civilizações como romanos, egípcios, gregos, japoneses, chineses, indianos, entre outros, valiam-se do ábaco para efetuar cálculos manuais. O seu conceito básico de separar as ordem numéricas por colunas inspirou o nascimento da escrita numérica hindu, tida como a mais revolucionária e importante no mundo da Matemática.

O sistema de numeração mais usado no dia-a-dia atualmente é o hindu-arábico, que considera algarismos de 0 a 9 para representar todos os números possíveis. Assim, se por um lado o ábaco inaugurou a ideia de que para cada ordem há uma só coluna, o hindu avançou no conceito de um só algarismo para cada ordem (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). 

A partir daí, as diversas maneiras de efetuar contas evoluíram, até ser possível calcular, por exemplo, grandezas como o fluxo, por meio de operações como a integral de superfície

Benefícios do ábaco

Como recapitulado no estudo de Cássio Mendes, historicamente, o ábaco é analisado como uma ferramenta que está entre a teoria e o experimento. Isso significa dizer que esse instrumento é válido para pensar critérios abstratos da matemática e, ao mesmo tempo, permite a validação concreta de conhecimentos, já que é um meio para efetuar contas na prática. 

Especialistas que defendem o uso do ábaco e trabalham com treinamento cognitivo afirmam que essa ferramenta apresenta vantagens e benefícios para o cérebro. São favorecidos fatores como foco, concentração, agilidade de raciocínio e memória operacional. 

De acordo com um estudo realizado pelo pesquisador Li Y e colaboradores, publicado na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos (PubMed), crianças que usaram o ábaco, durante um experimento que analisou o efeito da memória de trabalho, apresentaram melhora no desempenho de cálculo mental. 

A pesquisa indica que as redes neuronais dessas crianças ficaram mais fortes, o que possibilitou o estímulo de diversas áreas cognitivas e gerou benefícios em habilidades espaciais e visuais, além de otimizar as funções de execução, de conhecimento e de memória.

Já o pesquisador Jian Weng, em artigo publicado na Revista Nature, analisou os efeitos cognitivos do ábaco em jovens e adultos. Em comparação ao grupo que não fez o treinamento com o ábaco, os resultados mostraram que houve crescimento no desempenho e no raciocínio matemático daqueles que manipularam a ferramenta. 

Os efeitos do uso do ábaco em idosos também foram analisados, dessa vez em artigo do pesquisador Ja Matías-Guiu, publicado na PubMed. A pesquisa concluiu que “a estimulação cognitiva com o ábaco foi favorável em idosos com e sem comprometimento cognitivo leve”.

Soroban: o ábaco japonês 

Soroban é o nome dado ao ábaco japonês. Trata-se de uma ferramenta desenvolvida no Japão para realizar contas matemáticas, inspirado no suanpan, o ábaco chinês. O instrumento japonês também permite a efetuação de operações elementares, além de cálculos de raiz quadrada e raiz cúbica.

Com a popularização das calculadoras e dos computadores, a demanda por funcionários de escritório que soubessem operar o soroban diminuiu no Japão. Contudo, o artefato ainda é utilizado como meio pedagógico nas escolas, para estimular o raciocínio, a agilidade mental e a concentração. 

Os cálculos no soroban são feitos a partir do sistema decimal. O instrumento permite a realização de contas com números inteiros, negativos e decimais, além da conversão de medidas, pesos e tempo.

Fonte: Assessoria

Compartilhar

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

%d blogueiros gostam disto: