MP denuncia homem acusado de matar adolescente e enterrá-la no quintal em Ouro Preto do Oeste

O Ministério Público de Rondônia denunciou um homem acusado de assassinar uma adolescente de 17 anos e enterrá-la no quintal de sua casa em Ouro Preto do Oeste.

Foi imputada ao denunciado a prática do crime de homicídio qualificado – feminicídio, além de outros  crimes: ocultação de cadáver; fraude processual; estupro e, ainda, armazenamento de conteúdo pornográfico envolvendo criança ou adolescente (pedofilia). A menina foi morta em março deste ano a golpes de faca por um conhecido da família.

Ao oferecer a denúncia, a Promotora de Justiça Marlúcia Chianca de Morais argumentou que o crime foi cometido por motivo torpe, com emprego de tortura e meio cruel, bem como com recurso que dificultou a defesa da vítima.

A integrante do MP também considerou que o delito foi praticado contra mulher, por razões da condição de sexo feminino, em total menosprezo e discriminação à condição de mulher da vítima, configurando a prática de feminicídio (artigo  121, § 2º, incisos I, III, IV e VI, combinado com  § 2º-A, inciso II, do Código Penal). 

Conforme a denúncia, na noite do dia 18 de março deste ano, o acusado saiu de sua residência, portando uma faca, tendo se deslocado a uma área movimentada da cidade para escolher sua vítima. Após abordar a jovem, que conhecia por intermédio de sua mãe, a atraiu para sua casa, mantendo-a em seu poder por mais de 30 horas. Durante o período, houve a prática de tortura por pelo menos quatro horas.

A vítima foi morta com 31 golpes de faca. O corpo da menina foi encontrado no dia 20 de março em uma cova no quintal da casa do acusado. Preso em flagrante, o denunciado confessou a prática dos crimes. Além de feminicídio, o acusado foi denunciado por estupro, duas vezes (artigo 213 do Código Penal); fraude processual (artigo 347 do Código Penal), em razão de alterações na cena do crime; ocultação de cadáver (artigo 211 do Código Penal) e, ainda, armazenamento de conteúdo pornográfico envolvendo criança e adolescente (artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente).

Segundo o Ministério Público, no dia da prisão, foi verificado que o acusado tinha em seu poder arquivos de vídeo contendo cenas de sexo explícito e pornografia com menores de idade. O MP aguarda análise do Poder Judiciário quanto ao recebimento da denúncia.

Fonte: Assessoria

CN

Assembleia Legislativa discute o uso da ozonioterapia em determinadas técnicas por profissionais terapeutas

Presidente Alex Redano comandou audiência pública para debater o tema.

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), comandou audiência pública na tarde desta segunda-feira (25), para debater assuntos relacionados à atuação de determinadas técnicas, especificamente a Ozonioterapia, a ser utilizada em terapias pelos profissionais terapeutas do estado. Participaram das discussões Adeilde Marques, presidente da Federação Nacional dos Terapeutas (Fenate), o diretor geral da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Gilvander Gregório, a mestra em Maria do Socorro da Silva, assessora da presidência da Casa, a enfermeira Ana Paula Guedes Brandão, representando a Sesau, participaram da solenidade, que contou com debates presenciais e também com intervenções por videoconferência.

Os vereadores de Monte Negro, Thonatan Libarde (PSDB) e Denivaldo (MDB) também prestigiaram a audiência pública. Estima-se que em Rondônia existam cerca de dois mil terapeutas. Durante a audiência, foi debatido processo para a inclusão na Lei Orgânica do Estado a atuação do profissional terapeuta, em suas especialidades.

“É uma forma de fortalecer a atuação do profissional terapeuta, dando mais respeitabilidade e compreensão sobre a importância que essa profissão deve ter, perante à sociedade”, observou o deputado.

“É salutar evoluir, dentro dos parâmetros legais, pois quem ganha com isso é a sociedade. É importante ouvirmos e entendermos essa importante decisão que a Casa de Leis irá tomar em relação ao tema”, destacou Gregório. Ele disse que precisa de uma definição federal, para a amparar a atuação da Agevisa. “Compete à regulamentação por parte do órgão federal, que deve definir e delimitar a atuação de cada profissão, para que possamos atuar na fiscalização e orientação”.

Ana Paula Guedes disse que uma portaria incluiu, em 2018, a técnica no país, que traz benefícios à população. “Fiz cursos na área e acabei me apaixonando e é interessante que possamos fazer essa audiência, esse movimento, esclarecendo o que tem de importância para a população. Por videoconferência, terapeutas de diversas regiões do país deram depoimento, defendendo a regulamentação da atuação do terapeuta.

Histórico

A presidente da Fenate apresentou um breve histórico sobre a atuação dos terapeutas no país. “Somos mais de 600 mil terapeutas no Brasil. Eu fundei a Federação Nacional dos Terapeutas Florais e isso serviu de embrião para definir uma legislação para a regulamentação da profissão, abraçando todas as especialidades das terapias reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, disse Adeilde. Ela mostrou um resumo das ações que foram feitas até chegar ao patamar atual, de 29 terapias reconhecidas pelo Ministério da Saúde.

“A gente precisa da regulamentação, temos um na Câmara e outro no Senado, que tratam da questão. Contamos com o apoio do presidente Redano e dessa Casa, para a inclusão na Lei Orgânica Estadual. Que saia uma solução”, observou Adeilde. Segundo ela, “só queremos de forma livre e legal, exercermos a nossa profissão. Alguns estados já estão fazendo isso e acredito que Rondônia pode se juntar nesse movimento. Muito obrigado a todos”.

Ozonioterapia

Foi debatido ainda a utilização da ozonioterapia, que é o uso de gás de forma medicinal. “Tem que ser bem estruturada essa atividade, capacitando os profissionais. A medicina está proibida de praticar a técnica, mas temos expectativa de avanços”, disse a médica Katiane Brandão. “Poderia ocorrer uma delimitação de atuação, até onde o terapeuta poderia atuar, definindo uma regulamentação clara, por parte da Anvisa”, completou Adeilde.

Ao final, o presidente anunciou a criação de um grupo de trabalho para estudar medidas que possam contribuir para a regulamentação. “As terapias estão a cada dia ganhando mais adeptos, chamando a atenção e as pessoas elogiam os resultados. Um grupo técnico seria muito importante, para contribuir de forma efetiva sobre o tema. Cabe ao Senado Federal a tarefa de definir a regulamentação profissional”.

As 29 terapias

O Sistema Único de Saúde (SUS) reconhece 29 terapias, através da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PICS), sendo elas: a acupuntura, antroposofia, apiterapia, aromaterapia, arteterapia, ayurveda, biodança, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, dança circular, fitoterapia, geoterapia, hipnoterapia, homeopatia, imposição de mãos, meditação, musicoterapia, naturoterapia, osteopatia, ozonioterapia, quiropraxia, reflexologia, reiki, shantala, terapia de florais, terapia comunitária integrativa, termalismo e yogaatenção!


Texto: Eranildo Costa Luna – ALE/RO

CN

Deputado Jean Oliveira participa da abertura da 1ª Copa Alpha de futebol society de Seringueiras

A abertura da 1ª Copa Alpha ocorreu no campo localizado na Linha 01, no quilômetro 07.

O deputado Jean Oliveira (MDB), participou, no último dia 20, da abertura da 1ª Copa Alpha, de futebol Society, do município de Seringueiras. A abertura da 1ª Copa Alpha ocorreu no campo localizado na Linha 01, no quilômetro 07.

O evento levou uma expressiva quantidade de torcedores ao campo que foram prestigiar o futebol society que é um dos mais populares na região; tendo times representantes de todas as localidades e linhas nos torneios realizados no município.

Jean Oliveira tem sempre prestigiado e ajudado o esporte society em Seringueiras. No final do ano passado   emenda parlamentar do deputado, por meio da Federação Rondoniense de Futebol Society, assegurou equipamentos como, bolas e jogos de camisas, para 20 times de Seringueiras. A emenda parlamentar foi solicitada ao deputado pelos vereadores Polaquinho e Adilson Boiadeiro.

“O incentivo ao esporte deve merecer toda atenção por parte do poder público.  No caso de Seringueiras, o Futebol Society é um dos principais atrativos de lazer e diversão da comunidade. Tem um campeonato organizado, disputadíssimo, onde várias equipes da região disputam o título com expressiva participação das torcidas.  Estaremos sempre apoiando iniciativas esportivas”, disse o deputado Jean Oliveira.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Dep. Jean Oliveira

CN

Reunião coordenada pelo MP define soluções para dispensação de medicamentos

Outra demanda presente na pauta, a retomada de fábrica de bloquetes no Presídio de Ouro Preto do Oeste.

Uma reunião coordenada por integrantes do Ministério Público de Rondônia definiu, na última semana, soluções alternativas para garantir a adequada dispensação de medicamentos aos detentos e apenados do Presídio da Comarca de Ouro Preto do Oeste.

No encontro, também foi definida uma parceria para a retomada das atividades da fábrica de bloquetes que funciona na unidade.

Articulada pelos Promotores de Justiça Felipe Magno (Execução Penal) e Marlúcia Chianca de Morais (Meio Ambiente e Urbanismo), a reunião foi realizada de modo virtual e teve a participação do diretor do Presídio, Cristiano Félix Monte, de prefeitos e secretários dos municípios que integram a comarca. 

Um dos temas abordados, a falta recorrente de medicação básica na unidade, teve como solução proposta a atuação conjunta dos municípios no fornecimento de fármacos, já que a unidade atende toda a comarca. Atualmente, o Município de Ouro Preto tem sido o único responsável pelo abastecimento. Com a pactuação, todos os demais deverão prestar apoio em relação à questão. 

Outra demanda presente na pauta, a retomada de atividades na fábrica de bloquetes sextavados do presídio, foi solucionada com o entabulamento de uma parceria com o Município de Ouro Preto do Oeste, que passará a fornecer materiais para o retorno da produção das peças, a serem utilizadas na construção de calçadas e acessos a pessoas com deficiência em lugares públicos da cidade. 

Participaram da reunião o Prefeito de Ouro Preto do Oeste, Juan Alex Testoni; Assessor Especial da Secretaria Municipal de Saúde de Ouro Preto, Sidônio José da Silva; Secretário Municipal de Saúde Nova União, Alessandro Leite da Lus; Secretária Municipal de Saúde de Teixeirópolis, Vanessa Tineli Oliveira da Silva; Secretário Municipal de Saúde de Mirante da Serra, José Edmilson Santos; representante da Secretária Municipal de Saúde de Vale do Paraíso, Mônica Diana de Moraes Silva Liberati e, ainda, da enfermeira do Presídio da Comarca de Ouro Preto do Oeste, Mariana Stopassoli Lobo.

Fonte: Assessoria

CN

Moraes dá 48 horas para defesa de Daniel Silveira se manifestar sobre perdão de Bolsonaro

Daniel Silveira foi condenado a 8 anos e 9 meses de prisão pelo STF, porém Bolsonaro decretou perdão da pena

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), deu um prazo de 48 horas para que a defesa do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) se manifeste sobre o perdão concedido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). O magistrado também quer que a defesa explique o descumprimento de medidas restritivas impostas ao parlamentar. Silveira está obrigado a usar tornozeleira eletrônica.

Para Moraes, “apesar de o indulto ser ato privativo do chefe do Poder Executivo”, ele deve respeitar a Constituição. “Não constitui ato imune ao absoluto respeito à Constituição Federal e é, excepcionalmente, passível de controle jurisdicional, pois o Poder Judiciário tem o dever de analisar se as normas contidas no decreto de indulto, no exercício do caráter discricionário do presidente da República, estão vinculadas ao império constitucional”, alegou o ministro. 

Moraes também determinou que o decreto de indulto seja anexado ao processo. “Após a manifestação da defesa, abra-se vista dos autos à Procuradoria-Geral da República, para manifestação, no mesmo prazo de 48 (quarenta e oito) horas”, finaliza o ministro.

Fonte: R7

CN

Prefeitura investe em novos ônibus para atender a população em Porto Velho

Mudança busca otimizar o transporte coletivo em horários de pico

Mais ônibus entram em circulação a partir desta terça-feira (26) para reforçar o transporte público de Porto Velho. A mudança reforça opções aos usuários do sistema e atende a demandas em regiões estratégicas da capital.

Com os novos veículos, os horários sofrerão alterações, reduzindo o tempo de espera e otimizando o transporte coletivo municipal, principalmente nos horários de pico.

De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte (Semtran), foi autorizada a inclusão de mais veículos nas seguintes linhas: 110 – São Francisco, 111 – Ulisses via Tancredo Neves, 113 – Pres. Roosevelt, 114 – Orgulho do Madeira, 117 – Guajará, 214 – Cohab Floresta e 116 – Esperança da Comunidade. Também entraram mais dois veículos (ônibus e microônibus) na linha Campus Unir para atender o retorno presencial das aulas no campus da BR-364.

As mudanças já estão disponíveis para verificação dos usuários no Portal da Semtran, no Portal da COM Porto Velho e aplicativo CittaMobi.

Fonte: Semtran

CN

Governo publica edital de Chamamento de entidades civis para Conselho de Defesa do Consumidor em RO

As vagas são destinadas às entidades civis de defesa do consumidor constituídas há pelo menos um ano

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec), torna público o Edital de Chamamento, para convocar e habilitar entidades civis de defesa do consumidor, visando o processo de eleição dos representantes no Conselho Estadual de Defesa do Consumidor – Condecon para os próximos dois anos.

As inscrições deverão ser feitas, através do e-mail sedecgab.ro@gmail.com até o próximo dia 9 de maio. As vagas são destinadas às entidades civis de defesa do consumidor, constituídas há pelo menos um ano nos termos da lei civil, que comprovem sua regularidade formal com as normas civis e que tenham a previsão de defesa do consumidor no Estatuto Social e no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ, de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE.

CRONOGRAMA

Datas previstas no edital:

– 25 de abril a 9 de maio de 2022 – Período para enviar documentação;

– 12 de maio de 2022 – Divulgação da relação de entidades habilitadas;

– 13 a 17 maio – Prazo para interposição de recursos;

– 18 de maio – Divulgação final da relação de entidades após recursos;

– 31 de maio de 2022 – Cerimônia posse dos membros do Conselho.

Para mais informação acesse o Edital do Chamamento.

Fonte: Secom

CN

Carreta de soja tomba na BR-364 e trânsito fica totalmente interditado

A previsão de liberação da rodovia é por volta das 12h desta terça (26).

Uma carreta carregada com soja tombou na BR-364, em Candeias do Jamari (RO), no início da manhã desta terça-feira (26). Por causa do tombamento, a rodovia que liga Rondônia ao Mato Grosso, ficou completamente interditada.

Segundo a PRF, a carreta tombou por volta das 6h, no Km 641, 10 km antes da entrada do distrito de Triunfo e cerca de 70 km de Porto Velho.

À imprensa, a polícia informou que não houve feridos no acidente e que, por causa do tombamento, a BR segue completamente interditada. A previsão de liberação da rodovia é por volta das 12h desta terça (26).

O assessor de imprensa da PRF em Rondônia, Andrei Milton, informou que há congestionamento no local.

“Não inicie viagem, para evitar pegar congestionamento. Se você já tá na estrada, vai ter que enfrentar esse engarrafamento, então, paciência”, disse.

Fonte: Assessoria

CN

Léo Moraes tem pedido de urgência atendido e votação do piso nacional será no dia 4 de maio

Câmara Federal aprovou requerimento de Léo Moraes com pedido de urgência para votação e presidente Arthur Lira agendou para o dia 4 de maio.

Após vários anos de lenta tramitação e muita cobrança da parte de alguns parlamentares, dentre os quais o deputado federal Léo Moraes (Pode), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) confirmou para o dia 4 de maio a votação em Plenário do projeto de lei 2564/20, que institui o Piso Nacional da Enfermagem, abrangendo enfermeiro, técnico em enfermagem, auxiliar de enfermagem e parteira.

No mês passado o deputado Léo Moraes apresentou requerimento à Mesa Diretora da Câmara, pedindo regime de urgência para a votação da proposta. No dia 22 de março seu requerimento foi aprovado e nesta segunda-feira (25) o presidente da Câmara informou ao deputado Léo Moraes sobre a data para a votação do projeto.

“Este projeto é suma importância, pois que cria o Piso Salarial da Enfermagem, uma matéria que é aguardada há anos pela classe”, comemorou Léo Moraes, que se disse confiante no “compromisso de todos deputados para que votem em favor da enfermagem. São guerreiros que se dedicam diariamente para salvar a vida das pessoas. A enfermagem não precisa apenas de aplausos, mas também de remuneração digna e condições de trabalho”, observou o parlamentar.

COMO FICA

Conforme a proposta, o valor mínimo inicial para os enfermeiros será de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente pelos serviços de saúde públicos e privados. Nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do piso dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem; e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras. O texto prevê ainda a atualização monetária anual do piso da categoria com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Segundo o Conselho Federal de Enfermagem (Confen), são mais de 2,6 milhões de trabalhadores ativos no Brasil nos quatro segmentos da enfermagem, sendo 642 mil enfermeiros, 1,5 milhão de técnicos, 440 mil auxiliares e 440 parteiras. A entidade alerta que o profissional pode ter registro em mais de um segmento.

Da assessoria | Com informações da: Agência Câmara de Notícias

CN

O STF no poder: estamos à beira de uma crise institucional o pior ainda está por vir?

Você sabia que o Brasil tem a terceira maior população carcerária do mundo.

A cada ação, uma reação! Desde que o Supremo Tribunal Federal se transformou num braço da esquerda brasileira (a primeira ação, na verdade, aconteceu quando o ministro Ricardo Lewandowski pisou na Constituição com os dois pés, aceitando o impeachment de Dilma Rousseff, mas mantendo seus direitos políticos, algo inacreditável!), a guerra entre o mais importante Poder do Judiciário brasileiro, o governo e parte da sociedade começou a ser declarada. Ainda havia uma sobrevivência no contexto democrático, porque, de uma forma ou outra, algum pudor se mantinha nas relações entre os poderes. Mas, desde que Bolsonaro foi eleito, a batalha legal se implantou, com decisões estranhíssimas, uma atrás da outra, emanadas do poder agora onipresente na política nacional. A situação foi piorando, na medida em que o ministro Alexandre de Moraes, chamado de Xerife por seu ex-colega, o recém aposentado Marco Aurélio Mello, começou a tomar uma série de estranhas decisões, muitas delas contestadas por grandes juristas, como absolutamente fora do perímetro constitucional. Afora isso, as surpresas se sucediam, como, por exemplo, a verdadeira parceria da maioria dos ministros, apoiando sempre qualquer pedido da oposição, todas contrárias aos interesses do atual governo, legitimamente eleito nas urnas. Quando, com o aval dos seus pares, Alexandre de Moraes ignorou a Constituição e, como vítima, se tornou o denunciante, o dono da investigação, o promotor e o julgador de processos, num acinte contra a Carta Magna (no que concorda a imensa maioria de juristas apolíticos, ou seja, que não se envolvem diretamente na batalha partidária) se consolidou o confronto, agora aberto. Os casos que envolveram o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson e, mais recentemente, o deputado federal Daniel Silveira, são apenas cenas do mesmo filme. As consequências deste enredo, contudo, tendem a ser extremamente perigosas, pois estamos à beira um sério confronto institucional, que pode trazer consequências terríveis para a democracia.

Há muito tempo os membros do STF começaram a se apaixonar por holofotes. Desde, aliás, a composição anterior. Até lá, poucos brasileiros sabiam de cor a composição do nosso principal tribunal, com exceção de um ou outro membro mais famoso nos meios políticos e jurídicos. Começou com Gilmar Mendes, que ainda está lá e o ex-ministro Joaquim Barbosa: tornaram-se celebridades. As luzes da mídia encantaram todos os demais membros da Corte. Somou-se a isso a questão político-partidária-ideológica, com seu perigoso viés e se resume o que de pior pode-se prever. De lá para cá, encantados com a mídia e eventualmente transformados em super stars pela imprensa brasileira, os ministros foram se enturmando na mundana vida da política, equiparando-se, em espaço ocupado e em importância popular, mesmo sem terem passado pelas urnas, aos que foram legitimamente eleitos pelo povo. Infelizmente, o pior ainda está por vir, ao que parece. O perigo é iminente!

JUNIOR GONÇALVES FALA SOBRE O CASO DO TRIBUNAL DE CONTAS, OBRAS DO GOVERNO, CAMPANHA ELEITORAL E DOS “AGENTES DO CAOS”

Nem tudo está perdido. Governo e Assembleia Legislativa estão conversando novamente, sobre a a nomeação do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, depois que o Parlamento, por 21 votos, não aceitou a indicação de Jailson de Almeida, nome escolhido pelo governador Marcos Rocha. O assunto foi abordado pelo chefe da Casa Civil do governo, Júnior Gonçalves, ao responder perguntas dos Dinossauros nesta segunda-feira, no programa Papo de Redação (Rádio Parecis FM, de segunda a sexta, meio-dia). Um dos assessores mais próximos do governador Marcos Rocha, Júnior minimizou o problema e garantiu que tudo o que ocorreu, o foi dentro dos princípios legais e democráticos. Não houve qualquer ruptura nem política e nem institucional, portanto. O diálogo com a Assembleia está mantido, afirmou. No encontro, o chefe da Casa Civil também falou sobre obras do Governo, investimentos pesados que estão chegando a todos os municípios, destacando, ainda, que tão logo acabe o inverno amazônico, um dos mais chuvosos dos últimos 50 anos, o DER ampliará significativa obras de melhorias nas rodovias estaduais, onde elas são necessárias. Os investimentos previstos para esta área serão na ordem de 800 milhões de reais. Claro que a disputa política que se avizinha também esteve na pauta dos Dinos e do seu convidado. Perguntado que tipo de campanha espera, já que o governador Marcos Rocha, candidato à reeleição, certamente será o principal alvo dos ataques de vários adversários, Júnior disse que gostaria que a campanha fosse de alto nível, mas que, desde agora, já está sentindo que o tom dos adversários será muito distante disso. Criticou também aqueles a quem chamou de “agentes do caos”, que, segundo ele, defendem apenas os interesses próprios e nunca os do Estado e sua coletividade. Na meia hora em que participou do programa, o secretário falou também sobre o futuro Heuro, o hospital de urgência e emergência da Capital, de investimentos, da saúde e da educação no Estado, entre outros vários temas.  

NOMES PARA VICE: ZÉ JODAN NÃO CONCORRE E MARCOS ROCHA ESTUDA COMPOSIÇÃO NA BUSCA DA REELEIÇÃO

Fala-se muito em candidaturas ao Governo, mas não em candidatos a vice. Por enquanto, claro, tudo é muito cedo, mas as conversas andam, enquanto o calendário em direção a outubro corre célere. No caso do governador Marcos Rocha, a única decisão é de que seu atual vice, o empresário Zé Jodan, de Rolim de Moura, não repetirá a dose. Ele disputará uma vaga à Câmara Federa, pelo PSC, partido da base aliada de Rocha, ao qual se filiou recentemente. Um dos primeiros nomes a surgir para a dobradinha foi o da primeira dama de Porto Velho, Ieda Chaves, mas ela não pode aceitar, sob pena de tornar inelegível, no futuro, seu marido, o prefeito Hildon Chaves. Ieda, portanto, já está colocada como candidata a uma cadeira na Assembleia Legislativa e há quem diga que as chances dela chegar lá são excepcionais. Outro personagem que tem sido citado constantemente, é o do prefeito licenciado de Jaru, Joãozinho Gonçalves, um aliado de primeira hora de Rocha. Em várias oportunidades, quando ainda no cargo e antes de se afastar por meio ano para tratar assuntos da empresa da família, a rede de Supermercados Gonçalves, o jovem político ter sido citado em nove de cada dez listas de possíveis parceiros do atual Governador, numa chapa a ser formada mais à frente.  Não se pode esquecer, ainda, o atual presidente da Assembleia Legislativa. Alex Redano, que jamais é esquecido quando se faz alguma elucubração sobre uma futura dobradinha com Rocha, é um nome poderoso na região de Ariquemes e tem uma relação extremamente próxima com o chefe do Executivo, que concorre à reeleição. Obviamente, nenhum dos personagens comenta o assunto. João Gonçalves Filho já avisou que não disputará a eleição deste ano e Redano é candidatíssimo à reeleição. Mas, é claro, em política, nada é definitivo.

MARCOS ROGÉRIO QUERIA LÉO MORAES COMO COMPANHEIRO DE CHAPA, MAS DEPUTADO SÓ ACEITA ACORDO NO SEGUNDO TURNO

Quem será o vice de Marcos Rogério? Esta é a pergunta cuja resposta tanto aliados quanto adversários dariam muito para saber. Num primeiro momento, o sonho do senador era uma composição com Léo Moraes. Uniriam forças um representante forte do interior (ele mesmo, Marcos Rogério) com o deputado federal mais votado na Capital, na última eleição para o Parlamento. Nesta conjectura, Jaqueline Cassol viria com a candidata ao Senado, trazendo com ela o apoio fortíssimo do seu irmão, o ex-governador Ivo Cassol. Por enquanto, o projeto não foi em frente, porque Léo Moraes, tão logo soube do possível convite, já avisou que ele mesmo é candidatíssimo ao Palácio Rio Madeira/CPA. E foi quem cooptou primeiro o apoio de Jaqueline, aguardando que, em breve, Cassol junte-se ao projeto. Léo Moraes já garantiu que se unirá a Marcos Rogério sim, mas apenas num eventual segundo turno. O senador de Ji-Paraná, enquanto isso, mantém várias conversas com lideranças de oposição a Marcos Rocha, mas que, como Rogério, também apoiam a reeleição de Jair Bolsonaro. Nunca se sabe, mas é bom lembrar que um dos principais parceiros do senador em Rondônia é Expedito Júnior, que numa grande composição, poderia até abrir mão da sua intenção de disputar o Senado, para apoiar um projeto de governo de Rogério. Léo Moraes conversa também com muita gente, mas até agora não se ouviu algo concreto em relação ao seu vice. Ele ou ela viriam, certamente, do interior do Estado. Já no caso de Daniel Pereira, que é candidato e tenta ser o nome para unificar as esquerdas em Rondônia, caso sua candidatura seja oficializada, certamente buscará uma parceria nos seus parceiros da base de apoio a Lula. O mesmo raciocínio vale para Vinicius Miguel, caso seja ele o nome da base da esquerda na disputa de outubro.

PL TEM PELO MENOS TRÊS NOMES QUENTÍSSIMOS PARA A CÂMARA FEDERAL: DOIS ATUAIS DEPUTADOS E UM EX

Por falar em Marcos Rogério, o partido que ele preside, o PL, terá pelo menos um trio poderoso de candidatos à Câmara Federal. Comece-se pela poderosa deputada Silvia Cristina, que, em busca da reeleição, saiu do PDT, à esquerda e de oposição ao governo do presidente Bolsonaro, para ingressar no partido de quem divergia, politicamente, até há bem pouco tempo. Silvia é, portanto, nome quentíssimo do PL. Também está na relação outro atual deputado, mas dessa vez um bolsonarista de primeira hora, o Coronel Chrisóstomo, que está em busca do seu segundo mandato. O terceiro personagem, mas não menos importante, pelo contrário, é o ex-deputado federal e ex-secretário da Agricultura tanto do Estado quanto de Porto Velho, Luiz Cláudio. Obviamente que o partido virá com uma nominata completa, mas este trio traz consigo o poder de milhares de votos, em praticamente todas as regiões do Estado. Já em relação ao Senado, a situação ainda não está clara, pelos lados do PL. Há dois nomes muito cotados para a disputa: Expedito Júnior e Jaime Bagattoli. E há ainda outra opção, caso, no caminho da disputa, os atuais acordos não sejam mantidos. Rogério quer atrair Jaqueline Cassol e os Cassol para seu lado, embora Léo Moraes tenha corrido na frente e conseguido cooptar Jaqueline, numa parceria com ele, Léo, que vai ao Governo. Expedito Júnior, no aliado PSD, é também uma candidatura quentíssima, Já Bagatolli, ao que se ouve nos bastidores, têm apoio de grande número de convencionais do partido e, se o caso fosse para o voto interno, ele poderia ser o ungido. Tudo é muito cedo para se falar em decisões, mas a política está fervilhando. Desde agora.

PORTO VELHO VAI SEDIAR  MAIOR ENCONTRO DA MEDICINA NACIONAL, GRAÇAS AO RONDONIENSE HIRAN GALLO

As consequências positivas da recente posse do médico Hiran Gallo, na presidência do Conselho Nacional de Medicina, já começam a ser sentidas por aqui, no nosso Estado. Uma delas é a decisão do CFM de realizar, em Porto Velho, o próximo “Encontro Nacional dos Conselhos Regionais de Medicina”, o que trará para nossa Capital as maiores lideranças médicas de todos os Estados brasileiros. Os detalhes do evento ainda estão sendo preparados, mas já se sabe que ele ocorrerá durante dias, em 8 e 9 de setembro próximos, uma quinta e uma sexta-feiras. Liderança incontestável no meio médico nacional, há cerca de 20 anos participando ativamente do Conselho Federal de Medicina em vários cargos; professor na Universidade do Porto; um dos profissionais mais respeitados do país no seu meio, Hiran Gallo foi guindado, no início deste mês, ao mais alto posto da entidade que tem, sob sua responsabilidade, cuidar de quase meio milhão de profissionais médicos. O CFM, aliás, teve atuação destacada na pandemia que, felizmente, está terminando, quando lutou contra a politização dos tratamentos e defendeu com unhas e dentes a relação médico/paciente, na busca do controle da doença. Desde sua posse, num discurso histórico, que fez em homenagem à sua terra e à sua esposa, a dra, Élida Gallo, o novo presidente do CPF já tem iniciado várias batalhas em defesa dos médicos e da Medicina. Agora, comandará o primeiro grande ato, quando Rondônia o acompanhará presidindo um evento dos mais importantes, que sediaremos, graças à iniciativa deste grande rondoniense.

RIO PARDO, COM DEZ MIL MORADORES E MEIO MILHÃO DE CABEÇAS DE GADO, LUTA PELA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

Uma comunidade com mais de 10 mil moradores – população maior do que os menores municípios do Estado – espera, há mais de 20 anos, pela documentação definitiva de sua área. Reunindo grande produção rural e mais de meio milhão de cabeças de gado, entre outras riquezas, o distrito de Rio Pardo, localizado na Capital, entre as cidades de Buritis e Alto Paraíso, Rio Pardo e sua gente sofrem porque não há terra documentada, deixando na insegurança toda aquela gente trabalhadora. Este foi o motivo principal de uma audiência pública realizada na localidade na semana passada, quando grande número de moradores daquela área e de locais próximos (como Marco Azul, Marco Zero e representantes de associações de produtores rurais e cooperativas de Buritis, Ariquemes, Monte MNegro, Alto paraíso e Porto Velho, se reuniram com deputados estaduais, numa audiência pública, clamando pela regularização fundiária e outros benefícios. A audiência foi proposta pelo presidente Alex Redano, sensibilizado com o sofrimento daquela comunidade. Participaram ainda os deputados Lebrão, Adelino Follador, Ribamar Araújo, Chiquinho da Emater e Cirone Deiró. Também presentes, os deputados federais Mauro Nazif, Léo Moraes e Coronel Chrisóstomo, além dos prefeitos Ronald Rodrigues, de Buritis e João Pavan, de Alto Paraíso. Representaram a Câmara Municipal de Porto Velho, os vereadores Everaldo Fogaça e Jurandir Bengala. Segundo Redano, toda a área do distrito, com mais de duas mil propriedades, como a localidade está ocupada há  anjos e já está consolidada, o caminho correto é o de buscar a regularização fundiária. “Não tem mais o que se discutir: a área está ocupada por famílias de trabalhadores rurais e a regularização fundiária deve ocorrer de forma justa e equilibrada”. O governo de Rondônia vai promover o levantamento sócioeconômico e ambiental de Rio Pardo, sem custos para os produtores, passo fundamental para que se consiga a definitiva regularização, anunciou ainda o Presidente da ALE.

BOLSONARO ESCOLHE O ADVOGADO JOSÉ VITOR COMO JUIZ SUBSTITUTO DO TRE RONDONIENSE

Mais um advogado da nossa terra de Rondon, se destaca no meio da Justiça Eleitoral do nosso Estado. Na semana passada, decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, nomeou José Vitor Costa Júnior como Juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) rondoniense, na vaga decorrente do término do mandato de Armando Reigota Ferreira Filho. José Vitor é formado pela Universidade de Cuiabá, pós graduado em direito civil e processo Lato Sensu pela Fundação Getúlio Vargas. Atuante em várias áreas, ele já presidiu diversas comissões da OAB rondoniense. Foi conselheiro da seccional de 2014 até 2018 e é professor de Processo Civil e Direito Empresarial na Escola Superior da Advocacia de Rondônia desde 2013. Membro Fundador do Instituto de Direito Processual de Rondônia – IDPR, o profissional exerce a advocacia em Rondônia desde agosto de 2008. Fundou seu próprio escritório em abril de 2012 e é sócio proprietário do Escritório Vitor Costa & Everton Melo Soluções Jurídicas. A escolha presidencial recaiu no nome de um profissional experiente, indicado em lista sêxtupla pela OAB e lista tríplice pelo TJ de Rondônia. É mais um advogado renomado do nosso Estado que se destaca na Justiça Eleitoral. Entre muitos outros, vale a lembrança do nome do Juacy Loura Júnior, ex-juiz do TRE e hoje uma das maiores autoridades do país em Direito Eleitoral.

 PERGUNTINHA

Você sabia que o Brasil tem a terceira maior população carcerária do mundo, com 726.712 pessoas cumprindo pena e que outros 143.877 condenados estão livres e soltos, andando normalmente pelas ruas?

Por Sergio Pires

CN