Moraes manda PGR se manifestar em inquérito sobre Bolsonaro

Moraes manda PGR se manifestar em inquérito sobre Bolsonaro

Chefe do Executivo é acusado pelo ex-ministro Sergio Moro de tentar interferir na Polícia Federal

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que a PGR (Procuradoria-Geral da República) se manifeste sobre um inquérito que investiga se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal. Em relatório enviado à Corte, a corporação afirma que não foram identificados atos do chefe do Executivo que representassem o cometimento de crime.

A partir da determinação do magistrado, a PGR deve indicar se pede o arquivamento do caso ou se solicita novas diligências. O inquérito também apura se o ex-ministro Sergio Moro cometeu o crime de denunciação caluniosa, por supostamente fazer uma denúncia falsa. No entanto, a corporação não vê ilicitude nas ações de Moro.

As diligências foram abertas pela procuradoria em 2019 e investigam se Bolsonaro cometeu falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução da justiça e corrupção passiva privilegiada. As investigações tiveram início após declarações feitas por Moro ao deixar o governo.

O ex-ministro disse que o presidente tentou interferir na corporação para proteger amigos e familiares no Rio de Janeiro.

Fonte: R7

Compartilhar

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

%d blogueiros gostam disto: