Promotor que investigava PCC é morto em plena lua de mel

Promotor que investigava PCC é morto em plena lua de mel

O presidente paraguaio disse que o assassinato covarde do promotor Marcelo Pecci na Colômbia entristece toda a nação paraguaia.

O promotor de Justiça do Paraguai, Marcelo Pecci, bastante conhecido por seu trabalho contra o crime organizado, foi morto na ilha turística colombiana de Baru, nesta terça-feira (10).

Pecci também comandou a investigação sobre o assassinato da filha de um governador regional no ano passado e o caso contra o ex-jogador brasileiro Ronaldinho, que foi preso tentando entrar no Paraguai com passaporte paraguaio adulterado em 2020.

O promotor estava em lua de mel com a esposa, a jornalista paraguaia Claudia Aguilera.

O casal foi abordado por dois homens em uma praia particular conectada ao resort, onde estavam hospedados.

O promotor não vinha recebendo ameaças, comentou a esposa.

A polícia paraguaia já adiantou que possui informações sigilosas que poderão ajudar na identificação dos responsáveis pelo crime.

O presidente paraguaio Marcelo Abdo se manifestou nas redes sociais:

“O assassinato covarde do promotor Marcelo Pecci na Colômbia entristece toda a nação paraguaia”.

E complementou:

“Condenamos nos termos mais enérgicos este trágico acontecimento e redobramos o nosso empenho na luta contra o crime organizado.”

Fonte: JCO

CN