Fernando Máximo fica no UB e Palitot ameaça ser candidato a prefeito

https://correiodenoticia.com.br/

Parece que Fernando Máximo decidiu permanecer no UB (União Brasil) e não mudar de partido. Enquanto isso, Alex Palitot ameaça lançar sua candidatura à prefeitura de Porto Velho.

Essas movimentações políticas podem ter várias implicações no cenário político local. A decisão de Fernando Máximo de permanecer no UB pode fortalecer o partido, e quem sabe a possibilidade de ser o candidato da legenda.

Por outro lado, a ameaça de Alex de se candidatar à prefeitura pode criar uma competição adicional no processo eleitoral e impactar o Máximo a estratégia dos outros pré-candidatos.

É importante observar como esses eventos se desdobram e como influenciam a dinâmica política na região. A entrada de Alex na corrida eleitoral como candidato a prefeito pode trazer novas complicações, enquanto a decisão de Fernando Máximo pode afetar a coesão e a direção do UB.

Enquanto isso, os ventos políticos estão soprando forte, mudando a configuração das nuvens rapidamente em Porto Velho. Na madrugada deste sábado (6) dois fatos foram confirmados. O deputado federal Fernando Máximo permaneceu no União Brasil, e o Republicanos não aceitou a filiação do presidente do PRD, Aleks Palitot.

Não é que Fernando Máximo tenha abandonado a pretensão de ser candidato a prefeito de Porto Velho. Ele deverá continuar tentando, com as esperanças renovadas após se reaproximar da cúpula estadual do União Brasil. Fernando ainda tem alguns meses para tentar convencer as lideranças do partido.

Outra novidade é que a filiação do presidente do PRD, vereador Aleks Palitot, não foi aceita pelo Republicanos. Como não tinha tempo para procurar por outro partido, restou a ele ficar onde estava. Palitot estaria agora ameaçando ser candidato a prefeito, caso não consigam montar uma nominata para ele.

Everaldo Fogaça saiu do PRD e conseguiu vaga no PSD. Os dois vereadores estavam segurando filiações de lideranças, e quando viram que não conseguiriam montar uma nominata, se desesperaram. Fogaça ainda conseguiu abandonar o barco, mas Palitot acabou ficando, para possivelmente afundar junto.

A direção estadual do partido já confirmou apoio à pré-candidatura da ex-deputada federal Mariana Carvalho, mas agora Palitot está pressionando, pois quer que a executiva estadual monte para ele uma nominata de pré-candidatos a vereador.

Palitot não foi aceito no Republicanos porque a nominata de pré-candidatos a vereador está conhecida como o grupo da morte súbita. Há bichos papões, que poderá engolir facilmente adversários em uma eleição.

O Republicanos aceitou a candidatura do vereador Márcio Oliveira, que saiu do MDB. Márcio é irmão do deputado Jean Oliveira (MDB).

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias