Ex-namorada de apenas 18 anos, entrega chefão do tráfico para algozes e acaba presa

Liz Mabel Duarte Martínez de apenas 18 anos de idade, era namorada do traficante Gringo González, ex-poderoso chefão do narcotráfico na fronteira do Brasil com o Paraguai, entre Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero.

Gringo estava jurado de morte e vinha fugindo, conseguindo escapar de seus algozes sempre mudando de endereço. Ele não permanecia mais do que um mês no mesmo local residindo.

Segundo informações, Liz Mabel teria sido a responsável por entregar a ‘cabeça’ de Gringo González para o PCC.

Liz Mabel Duarte Martinez acabou sendo presa, no Paraguai. Ela já era procurada da Justiça do país vizinho por homicídio doloso.

Em setembro do ano passado, pistoleiros executaram o filho de Gringo Gonzalez, Charles Gonzalez, de 32 anos na guerra pelo domínio do tráfico de drogas na fronteira.

Fontes da fronteira afirmam que, ao lado do corpo do filho ainda caído no asfalto,Gringo teria jurado vingança.

Testemunhas relatam que ele chegou a passar o sangue de Charles no peito, sinal de que iria se vingar a qualquer preço. Meses depois, em outubro de 2023, no mesmo local, quatro homens foram assassinados com tiros na cabeça.

Gringo atuava há pelo menos duas décadas na Linha Internacional e era acusado de vários crimes.

A polícia também o acusa de ter ameaçado mandar matar dez agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), que apreenderam meia tonelada de cocaína na fazenda dele em Pedro Juan Caballero, em dezembro de 2010.

Ele foi encontrado com mais de 70 tiros de fuzil sentado em um sofá. Um carro, que pode ter sido usado pelos pistoleiros, foi encontrado pela polícia incendiado logo após o homicídio.

Source: JCO
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias