Diabético com infecção no pé evita amputação com terapia para verrugas

Amputações nas pernas são comuns em pessoas com diabetes devido à redução do fluxo sanguíneo e danos nos nervos das pernas, o que pode causar feridas, úlceras e infecções graves.

Foi o que aconteceu com Barry Mayled, de 73 anos, que estava prestes a ter as duas pernas amputadas por causa de uma infecção no pé que se espalhava e não cicatrizava. O homem é diabético desde os 38 anos, e tratava o pé há quatro anos, sem sucesso.

Por orientação de seu médico, ele procurou uma clínica de podologia e a diretora da empresa sugeriu testar um tratamento com micro-ondas geralmente usado para tratar verrugas. O paisagista do País de Gales foi tratado com o dispositivo que é chamado de Swift e, em poucos meses, os pés do homem estavam curados.

“Eu estava no hospital cercado por médicos. Parecia que não havia mais nada para tentar, mas o tratamento salvou minha vida. Ainda estou trabalhando e, sem minhas pernas, precisaria me aposentar. Como um profissional autônomo, minha carreira teria acabado”, conta Barry ao portal inglês The Mirror.

Tratamento contra verrugas

O paisagista estava tentando se tratar com um cirurgião, que sugeriu que ele procurasse um podólogo. A profissional apresentou o dispositivo Swift, que usa doses direcionadas de micro-ondas com baixa intensidade para estimular o sistema imunológico. Após um ano de tratamentos mensais, os pés de Barry ficaram completamente curados.

Ele conta que seu problema começou no final de 2017. O que parecia ser apenas uma ferida no pé direito, pouco tempo depois piorou, e o local ficou mais vermelho e dolorido. O que parecia uma verruga eventualmente estourou, se tornando uma infecção que se espalhou para o outro pé.

“Esse foi o começo de quatro anos agonizantes tentando obter o tratamento correto. Os médicos fizeram exames raio-x e descobriram que o problema estava chegando mais perto do osso, aumentando o risco de osteomielite”, explica.

A osteomielite é uma inflamação do osso causada por infecções geralmente nas pernas, braços ou coluna, e que podem chegar aos ossos pela corrente sanguínea ou se espalhar a partir de tecidos próximos.

Ele conta que seu problema começou no final de 2017. O que parecia ser apenas uma ferida no pé direito, pouco tempo depois piorou, e o local ficou mais vermelho e dolorido. O que parecia uma verruga eventualmente estourou, se tornando uma infecção que se espalhou para o outro pé.

“Esse foi o começo de quatro anos agonizantes tentando obter o tratamento correto. Os médicos fizeram exames raio-x e descobriram que o problema estava chegando mais perto do osso, aumentando o risco de osteomielite”, explica.

A osteomielite é uma inflamação do osso causada por infecções geralmente nas pernas, braços ou coluna, e que podem chegar aos ossos pela corrente sanguínea ou se espalhar a partir de tecidos próximos.

Tracy removeu o tecido morto e danificado e iniciou o tratamento de micro-ondas. Com o tempo, a infecção dos pés de Barry diminuiu e foi considerada curada em setembro de 2023.

“Fiquei impressionada com o resultado. O caso de Barry destacou a infecção por verrugas como uma possível causa de úlceras nos pés que não cicatrizam e aumentou as possibilidades de usar o Swift. A técnica pode ter um longo alcance no tratamento de úlceras nos pés que não cicatrizam, prevenindo assim amputações desnecessárias”, explica Tracy.

A tecnologia está atualmente sendo testada para o combate a uma série de outras condições, incluindo lesões pré-cancerígenas e cancerígenas.

Source: Metrópoles
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias