A grande descoberta da PF: Bolsonaro não tem sorte com loterias, já o ex-contador de Lula e Lulinha…

Este final de semana que passou a outrora admirada Polícia Federal concluiu o inquérito das investigações sobre as “joias de Bolsonaro”.

Segundo a narrativa da extrema-esquerda lulofascista e seu consórcio de imprensa, Bolsonaro haveria roubado as joias que ganhou durante o seu mandato de presidente.

Narrativa natimorta pois as joias foram todas entregues às autoridades. Ou seja não houve roubo.

Num emaranhado de versões envolvendo entendimentos legais do TCU,  a PF apresenta um relatório pra lá de atrapalhado, com valores fictícios e errados. Esse fato levou o ministro Alexandre de Moraes, perpétuo responsável por tudo que envolve Bolsonaro, a quebrar o sigilo do processo.

Aí muita trapalhada veio à tona, mas uma especial chama a atenção.

Jair Bolsonaro não tem sorte com loterias!

A PF descobriu que em abril de 2023, Bolsonaro havia transferido 1.900 reais para um desconhecido.

Não é possível que uma “vultuosa” quantia passasse imune a sanha persecutória dos eficientes policiais.

Pois bem, descobriram a identidade do beneficiário de vultuosa quantia: o dono de uma lotérica.

Diante de tamanha descoberta o ex-presidente se viu na obrigação de confessar seu “crime”.

Jair Messias Bolsonaro faz uma “fezinha” na mega-sena semanalmente, quando acumula ele dobra a aposta.

E o pior de tudo, ele nunca ganha. Que azarado, diria o Chaves. O personagem mexicano, apenas para esclarecer.

Mas existem alguns personagens na história recente da República (a brasileira), sempre envolta com muito “amor e transparência”, que tem muita sorte, muita sorte mesmo.

Um famoso contador e a mulher, ganharam 640 vezes na Lotofácil, Mega Sena e Quina. Só esposa, em menos de um ano, entre 18 de dezembro de 2020 e 25 de novembro de 2021, ganhou 462 vezes.

Esperamos que a “eficiente” Polícia Federal identifique as ligações desse casal sortudo e divulgue essa sagacidade na escolha dos números e das companhias.

O que de fato se pode concluir diante de tamanha eficiência dessa investigação é que Jair Bolsonaro é um sujeito “azarado”, no que tange as apostas em lotéricas.

Foto de Henrique Alves da Rocha
Henrique Alves

 

 

Por Henrique Alves da Rocha*

Coronel da Polícia Militar do Estado de Sergipe.

 

 

*A opinião expressa neste artigo é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Correio de Notícia não tem responsabilidade legal pela “OPINIÃO” que é exclusiva do autor.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias