Segundo a Semusa, público com comorbidades precisam comprovar doença para receber vacina

Os novos protocolos são exigidos pelo MS, e documentos que atestam as comorbidades só serão aceitos se tiverem sido emitidos a partir de 2019

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), segue com o Plano Nacional de Imunização (PNI), para o público de pessoas com comorbidades. O atendimento cumpre orientações da nota técnica 467/2021, do Ministério da Saúde (MS), que subdivide este grupo em duas partes. A parte um deste segmento está sendo atendida nesta fase de imunização.

A nota técnica do MS informa que são atendidas nesta fase o seguinte grupo:

– Pessoas com Síndrome de Down, a partir de 18 ano de idade;
– Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), a partir de 18 anos;
– Gestantes e puérperas com comorbidades, a partir de 18 anos;
– Pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos;
– Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

CLIQUE AQUI E SAIBA QUAIS SÃO AS COMORBIDADES INCLUSAS NO PNI

Conforme o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19 (PNO), as condições de comorbidades devem ser comprovadas por meio de exames, receitas, relatório médico e prescrição médica.

Segundo o MS, poderão ser utilizados adicionalmente os cadastros já existentes dentro das Unidades de Saúde.

Informa ainda a nota técnica que, no caso de gestantes e puérperas, o MS recomenda que deve ser respeitado o intervalo de 14 dias entre a administração da vacina influenza ou outra vacina do calendário de vacinação da gestante/puérpera e a vacina da Covid-19.



Pela nota técnica, a segunda parte da terceira fase do PNI vai contemplar proporcionalmente e em ordem decrescente de idade:
– Pessoas com comorbidades;
– Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no BPC;
– Gestantes e puérperas independente de condições pré-existentes.

Nessa segunda parte será seguida a recomendação de faixa de idade: 50 a 54 anos, 45 a 49 anos, 40 a 44 anos, 30 a 39 anos e 18 a 29 anos.

Por conta da baixa procura, a Divisão de Imunização da Semusa, antecipou a vacinação do público de gestantes e puérperas independente da condição pré-existente para a primeira parte da vacinação.

Segundo Elizeth Gomes, gerente da divisão, esse público está sendo atendido com as doses da Pfizer, como foi recomendado. “O Ministério da Saúde suspendeu a aplicação da vacina AstraZeneca nas gestantes e puérperas. Em Porto Velho, usamos apenas a Pfizer, então seguimos normalmente com a vacinação desse público”, explica.

Nesta quarta-feira (12), o atendimento segue normalmente para gestantes e puérperas com ou sem comorbidades. A partir de quinta-feira (13), seguindo a recomendação do MS, a vacinação será destinada apenas a este público com comorbidades, utilizando a vacina da Pfizer.

Nesse público, o número de pessoas vacinadas se aproxima das 3 mil, segundo dados do Vacinômetro do SUS.

CADASTRAMENTO

Para receber o imunizante é necessário fazer o cadastramento através do aplicativo SASI. A ferramenta segue os parâmetros do PNI e foi planejada para registrar informações sobre a população e facilitar o agendamento das vacinas conforme a faixa etária, comorbidades e grupos prioritários.

Uma vez cadastrado, o usuário será avisado pelo próprio dispositivo e por envio de e-mail ao endereço eletrônico do usuário, sobre o dia, horário e local em que deverá comparecer para ser imunizado.

Para baixar o aplicativo basta acessar os links abaixo conforme sistemas operacionais

Sistema Android – https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.sasi.app

Sistema IOS – https://apps.apple.com/br/app/sasi/id1467748272.

Até esta quarta-feira, além de atender o público do aplicativo, a Semusa também está vacinando pessoas por demanda espontânea, mesmo sem o agendamento, mas é necessário levar os documentos que comprovem a comorbidade, entretanto, são aceitos apenas os que foram emitidos a partir de 2019. As declarações de anos anteriores não são válidas para esta finalidade.

Fonte: Semusa

Presidente Alex Redano discute benefícios para Itapuã do Oeste com prefeito e vereador

Iluminação em LED, apoio para associações rurais e asfalto urbano

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), se reuniu na tarde desta terça-feira (11) com o prefeito de Itapuã do Oeste, Moisés Cavalheiro (MDB) e o vereador Ivan Tenório (MDB). Na pauta, a discussão de benefícios para o município, como a iluminação de LED, apoio para associações rurais e asfalto urbano.

“O primeiro pedido do prefeito e do vereador foi para apoiarmos as associações de produtores rurais, com a destinação de emendas para a aquisição de equipamentos. Vamos analisar o pedido com atenção e, dentro de nossas possibilidades, vamos buscar atender”, disse Redano.

O prefeito solicitou apoio para a implantação de iluminação em LED na área central da cidade, dando um novo aspecto urbano, com mais qualidade na iluminação e durabilidade. “A iluminação em LED é uma inovação que veio para ficar e a nossa cidade precisa ter essa novidade em seu urbanismo. Contamos com o apoio do presidente para implantarmos esse novo serviço de iluminação”, explicou Moisés Cavalheiro.

A pedido do prefeito, Redano disse que vai solicitar junto ao Executivo, através do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), que Itapuã do Oeste seja contemplado com a pavimentação urbana, assegurando asfalto de qualidade.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Sine Municipal vai expandir serviços aos distritos de Porto Velho

Estratégia amplia participação da Prefeitura nas melhorias pedidas pelos moradores

A Prefeitura de Porto Velho começou a definir, na terça-feira (11), a extensão do Sistema Nacional de Empregos (Sine) nos distritos. Foram definidas as estratégias de ação, e os serviços de Intermediação de Mão de Obra (IMO) serão divulgados entre empregadores e candidatos às vagas de emprego nas localidades.

A pauta desta mobilização é coordenada pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur), que é responsável pelo Sine Municipal. A Superintendência Municipal de Integração e Desenvolvimento Distrital (SMD) também está envolvida na articulação.

A secretária da Semdestur, Glayce Bezerra, participou da reunião em companhia do diretor do Sine Municipal, Davi Castiel. Eles ouviram as necessidades que podem ter o suporte da pasta e do sistema de empregos, conforme o superintendente do SMD, Vinicius Miguel.

A SMD ficou encarregada de divulgar e conectar os empregadores dos distritos para que o Sine Municipal faça a captação para preenchimento das vagas e encaminhamento de trabalhadores que atendam aos requisitos exigidos”, informou Davi Castiel.

Glayce Bezerra agradeceu ao superintendente Vinícius Miguel pela atenção e boa vontade em apoiar a iniciativa da pasta na ampliação dos atendimentos aos mais de 10 distritos de Porto Velho.

Fonte: Sine Municipal

Caminhão com gás bate em poste na BR-364

Parte da carga de gás ficou espalhada pelo local após colisão.

Um acidente na manhã desta quarta-feira (12), com um caminhão carregado com botijões de gás GLP bateu em um poste e derrubou a rede elétrica na BR-364, perto do Hospital do Amor em Porto Velho. A suspeita é de que o motorista tenha perdido o controle da direção e saído da pista.

Após bater no poste de energia, parte da carga de gás ficou espalhada pelo local e houve um princípio de incêndio. Uma equipe da Energisa foi chamada até o local para desligar a rede elétrica. O motorista do caminhão não se feriu no acidente.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também esteve no local da colisão e, por precaução, uma das pistas da rodovia precisou ser fechada aos motoristas.

Fonte: G1/RO

Ismael Crispin pede atuação preventiva da PM para evitar invasões de propriedades privadas

Em Rondônia, existem 91 áreas de conflitos, envolvendo 4.317 famílias em 31 municípios

Na manhã desta terça-feira (11), durante a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, o deputado Ismael Crispin (PSB) ressaltou ao comandante da Polícia Militar de Rondônia, coronel PM Alexandre Luís de Freitas Almeida, a importância de ações preventivas para evitar as invasões de propriedades privadas por integrantes de facções.

“Precisamos trabalhar dentro da prevenção e não da reintegração de posse. Não podemos ficar esperando que essas ondas de invasões a propriedades rurais de Rondônia ganhem força e proporções maiores, ou até incontroláveis como aconteceu no massacre de Corumbiara que resultou na morte de 12 pessoas”, disse.

Em resposta ao questionamento do deputado Ismael Crispin, o coronel Alexandre Luís de Freitas Almeida, destacou que a PM tem a responsabilidade de patrulhar 237 mil km² com efetivo de 5.233 homens. “Visando evitar o crime de invasão realizamos as patrulhas “Paz no Campo”, onde cada regional faz o patrulhamento preventivo do local. Em caso de invasão é atuado o flagrante de invasão, que nas mais diversas vezes vem acompanhada de outros crimes também. Quando temos a informação que a terra está por ser invadida e já existe um Interdito Proibitório, fazemos um policiamento preventivo”, esclarece. 

Conforme o comandante da PM, hoje os conflitos agrários ocorridos em Rondônia têm como principal impulsionador, grupos criminosos que buscam por terras produtivas. “Eles encontram no agronegócio, uma alavanca de publicidade. Somando a esse fato, acrescentamos a grilagem de terras públicas protegidas”, disse.

Segundo dados da PM, em Rondônia, existem 91 áreas de conflitos, envolvendo 4.317 famílias em 31 municípios, representando 60% do total dos municípios do Estado, aqueles com maior número de áreas em disputa são Ariquemes, Cujubim, Machadinho D’Oeste, Mirante da Serra, Porto Velho e Vilhena. “As disputas por terras ocorridas no campo em Rondônia se configuram em uma área de conflitos armados, resultando consequentemente na violência contra a pessoa e a propriedade particular produtiva”, pontua o comandante da PM.

De acordo com o secretário de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia (Sesdec), José Hélio Cysneiros Pachá, estão sendo feitos investimentos específicos para incrementar o patrulhamento rural. “Temos problemas de efetivos e estruturais, mas aos poucos estamos melhorando. Os policiais estão sendo cuidadosos em registrar em imagens para mostrar a lisura e o profissionalismo das ações”, ressaltou.

Por fim, como presidente da Comissão de Segurança Pública, o deputado Ismael Crispin destacou que a população cobra uma resposta e que os deputados estão empenhados e preocupados com essa situação. “Na próxima semana, vamos receber o diretor geral da Polícia Civil para verificar as ações que estão sendo tomadas e na medida do possível faremos os encaminhamentos necessários para solucionar esse problema”, finalizou.

Texto: Laila Moraes-ALE/RO

Prefeitura de Porto Velho convida população para elaboração do Plano Plurianual para os próximos quatro anos

As audiências públicas serão virtuais.

A Prefeitura de Porto Velho iniciou a elaboração do Plano Plurianual (PPA), da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e do Lei Orçamentária Anual (LOA), que indicarão em que e como serão utilizados os recursos públicos municipais nos próximos quatro anos (2022-2025).

A manifestação da população neste processo é imprescindível, conforme estabelecido na Constituição Federal (Art. 165) e na Lei Orgânica do Município de Porto Velho (Art. 128).

Nessas audiências públicas, a população oferecerá sugestões e mostrará suas necessidades aos secretários, que estarão atentos aos pedidos dos cidadãos.

A Secretaria de Planejamento Orçamento e Gestão (Sempog) fará a coordenação dos trabalhos e dará as diretrizes para a elaboração de todos os documentos de planejamento do orçamento público.

A Sempog criou um questionário, que pode ser acessado aqui, onde o cidadão poderá, desde já, participar dando sua contribuição preenchendo as perguntas. Ao final do processo, será feita a tabulação de todos os dados e informações prestadas pelo cidadão, as quais servirão de base, também, para todo o planejamento.

É importante que a população participe, pois as demandas da sociedade nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, saneamento básico, transporte, lazer servirão de base no estudo que nortearão todo planejamento.

Uma vez elaborado o PPA, seu conteúdo se converterá em parâmetros fiscais e programáticos para a elaboração da LDO e, em última instância, da LOA, que estrutura o orçamento público a ser executado a cada ano pelas secretarias municipais que compõem a administração municipal.

A Prefeitura de Porto Velho, cumprindo a legislação, busca estabelecer uma forma de planejamento participativo em todo o processo de elaboração do PPA, LDO e LOA

Os munícipes são convidados a participar das audiências públicas virtuais, que serão realizadas nos dias 18 e 20 deste mês, com início para às 18h30, em ambiente virtual, em virtude da pandemia mundial causada pelo novo coronavírus.

O link de acesso às audiências públicas virtuais será divulgado no site da Sempog, disponível no endereço: www.sempog.portovelho.ro.gov.br

O questionário já pode ser acessado no site da Sempog

Fonte; Comdecom

Após acordo com MPF, grupo Cassol pagará R$ 135 mil em equipamentos à PRF de Rondônia

Empresa do grupo já acumula mais de 20 autos de infração de trânsito por excesso de peso

O Ministério Público Federal (MPF) firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa Centrais Elétricas César Filho, pertencente ao grupo Cassol. A empresa se compromete a pagar R$ 135 mil em equipamentos ao Departamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Rondônia por danos de excesso de peso causados no asfalto em Vilhena (RO). O prazo para pagamento é de 40 dias.


O grupo Cassol também deverá cumprir a legislação de trânsito e não dar saída a veículos de cargas com excesso de peso. Além disso, vai informar no corpo da nota fiscal o valor exato do peso da carga, a tara do veículo e suas placas.

Segundo o MPF, a empresa já acumula mais de 20 autos de infração de trânsito, e o excesso de peso pode encurtar a vida útil do asfalto em até 80%. Isso gera desperdício dos investimentos públicos em infraestrutura que poderiam ser utilizados em outras situações sociais.

O desgaste do asfalto por esse motivo, além de causar danos como buracos, depressões e lombadas, prejudica a drenagem das águas pluviais, diminui a vida útil do acostamento, aumentando o número de acidentes.

Fonte: Secom/MPF

Semed abre pesquisa para oferecer mais cursos gratuitos de EaD

Pesquisa vai indicar quais os interesses que deverão ser atendidos.

Novos cursos de graduação e pós-graduação poderão ser oferecidos gratuitamente à população de Porto Velho. E para conhecer quais os mais procurados, a Prefeitura iniciou uma pesquisa que vai indicar quais os interesses e demandas que deverão ser atendidos pelo Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) – Polo Porto Velho, na modalidade a distância.

Após o levantamento, a demanda de cursos será encaminhada à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A etapa seguinte é a elaboração do edital para que as instituições de ensino superior possam oferecer os cursos.

De acordo com Mariza Salvi, coordenadora do Polo UAB de Porto Velho, a previsão para a disponibilização dos cursos é para 2022, 2023 e 2024.

“Todos os cursos no âmbito da UAB são do Governo Federal, gratuitos e abertos à comunidade, principalmente para alunos oriundos do Ensino Médio de escolas públicas, professores e profissionais que atuam na Educação sem licenciaturas”, explica Mariza.

Ela destaca ainda que, ao participar da pesquisa, a população estará contribuindo para que as metas nº 12, 14 e 15 do Plano Municipal de Educação sejam colocadas em prática com a elevação da taxa de matrículas na Educação Superior. Os cursos possibilitam a formação de professores da Educação Básica em pós-graduação, além de assegurar formação específica em curso de licenciatura na área do conhecimento em que atuam.

O levantamento consiste em um questionário que está disponível aqui. Para participar é preciso incluir dados pessoais, formação escolar, atuação profissional e a escolha do curso desejado.

A pesquisa é coordenada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e termina no dia 18 de maio.

Semusa informa que público com comorbidades serão vacinados por demanda espontânea

O atendimento será feito na faculdade Uniron.

A Prefeitura de Porto Velho informa que, nesta terça-feira (11) e quarta-feira (12), das 9h às 16h, o público com comorbidades, que deve receber a primeira dose da vacina contra a covid-19, será atendido por demanda espontânea na faculdade Uniron, campus Mamoré, na zona Leste de Porto Velho.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a decisão vem após a baixa procura deste público pelo imunizante.

Serão atendidos o grupo da primeira parte desta etapa:

• Pessoas com Síndrome de Down acima de 18 anos;

• Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise) acima de 18 anos;

• Gestantes e puérperas acima de 18 anos;

• Pessoas com Deficiência Permanente, cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

• pessoas com comorbidade de 55 a 59 anos

A pessoa deverá comprovar a doença pré-existente através de exames, receitas, relatório médico, prescrição médica, laudo, cartão do BPC, cartão do hiperdia, entre outros.

Fonte: Semusa

NOTA DE PESAR

Nota de Pesar do deputado Jean Oliveira no falecimento do senhor Walques Ferreira Rocha

Foi com muita tristeza que recebemos a notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro Walques Ferreira Rocha, ocorrido nesta terça-feira, 11 de maio de 2021,  vitimado pela  COVID-19.

Walques Ferreira Rocha esteve sempre solidário com nossas ações e nossas lutas, um homem de ideal e de trabalho. Tivemos o prazer de ter sua amizade e de contar  com sua solidariedade sempre presente.

Manifestamos profundo sentimento de solidariedade aos seus familiares e amigos, rogando a Deus que na sua infinita bondade e misericórdia conforte a todos neste momento de profunda dor.

Porto Velho, 11 maio  de 2021

Jean Oliveira

Deputado Estadual/RO

1 2 3 103
%d blogueiros gostam disto: