CPI: Queiroga, Pazuello e Araújo estão entre os 14 investigados

Lista foi divulgada nesta sexta-feira pelo relator da comissão, senador Renan Calheiros; oito deles já prestaram depoimento

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), anunciou nesta sexta-feira (18) a lista com 14 pessoas que passam a ser investigadas pela comissão.

Dos 14 nomes, oito já foram ouvidos pela CPI da Covid até o momento.

Renan fez o anúncio de que testemunhas se tornariam investigadas no início desta semana, mas não havia divulgado os nomes.

“Com relação a essas pessoas, contra os quais já acessamos provas e indícios, precisamos mudar o patamar da investigação, transformando-as em investigados”, justificou Renan Calheiros.

“É bom para a investigação e para a segurança jurídica para o próprio investigado.”

Segundo o relator, os agora investigados “passam a ter direito a informações, provas e indícios que estão sendo juntados” pela CPI da Covid..

São estas as 14 pessoas investigadas:

1. Marcelo Queiroga, atual ministro da Saúde;
2. Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde;
3. Ernesto Araújo; ex-ministro das Relações Exteriores;
4. Fabio Wajngarten; ex-secretário de Comunicação;
5. Mayra Pinheiro; secretária de gestão e trabalho do Ministério da Saúde;
6. Nise Yamaguchi; médica do suposto gabinete paralelo de aconselhamento a Jair Bolsonaro;
7. Paulo Zanoto; médico que também aconselharia Bolsonaro;
8. Carlos Wizard; empresário que também faria parte do suposto gabinete paralelo;
9. Arthur Weintraub; ex-assessor da Presidência;
10. Francieli Fantinato Fontana; coordenadora do Programa Nacional de Imunização.
11. Elcio Franco; ex-secretário do Ministério da Saúde;
12. Marcellus Campelo, ex-secretário do Amazonas;
13. Helio Angotti Neto, médico que aconselharia Bolsonaro; e
14. Luciano Dias Azevedo, que seria o responsável pela minuta que sugeria a mudança da bula da cloroquina.

Nesta sexta, a CPI do Senado ouve dois médicos que defendem o tratamento precoce e vota 40 requerimentos, que tratam, entre outras coisas, da aprovação de uma reunião secreta com o ex-governador do Rio, Wilson Witzel, e a convocação do atual governador do estado, Cláudio Castro (PSC).

Fonte; R7

Quatro pessoas morrem após uma colisão entre duas motos e uma carreta na zona rural de Machadinho

O motorista da carreta, sem ferimentos, foi liberado pela polícia após o atendimento da ocorrência.

Um acidente fatal na noite de quinta-feira (17), tirou a vida de quatro pessoas morreram após uma colisão entre duas motos e uma carreta no acesso da RO-133 na zona rural de Machadinho D’Oeste (RO), Vale do Jamari.

De acordo com a Polícia Militar (PM), ainda não se sabe as circunstância do acidente, as vítimas fatais foram identificadas como: Elenilton da Silva Santos, de 25 anos, Késia Cristina da Silva, 28 anos, namorada de Elenilton policial militar Paulo Ricardo Alecrim Felix, 17 anos Carlos Francisco Alecrim Felix, 14 anos

O policial Elenilton era passageiro da motocicleta conduzida pela namorada Késia, uma moto Broz. Ele morreu na hora, enquanto Késia chegou a ser socorrida com vida e levada ao hospital de Machadinho, mas não resistiu aos ferimentos.

Informações revelam que o acidente aconteceu quando o PM Elenilton estava a caminho do plantão no Quartel da cidade.

Késia e o namorado Elenilton estavam na mesma moto quando houve a colisão — Foto: Facebook/Reprodução
Vítimas fatais do acidente Késia e o namorado PM Elenilton

Já o condutor da moto Honda CG 150, Carlos Francisco, morreu na hora, enquanto o passageiro Paulo Ricardo foi socorrido vivo à unidade de saúde, mas também não resistiu.

O motorista da carreta, sem ferimentos, foi liberado pela polícia após o atendimento da ocorrência.

Fonte: Rede Amazônica

Covid-19: Nesta quinta-feira (17), foram registrados 25 óbitos em Rondônia

Só na capital foram nove óbitos, sendo três mulheres e cinco homens.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço de dados referente aos casos de covid-19 no Estado.

Nesta quinta-feira (17) foram consolidados os seguintes resultados:

Casos confirmados – 241.557
Casos ativos – 7.524 (3,11%)
Pacientes recuperados – 228.052 (94,40%)
Óbitos – 6.001 (2,49%)
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde – 271
Pacientes internados na Rede Privada – 35
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde – 100
Pacientes internados na Rede Filantrópica – 09
Total de pacientes internados – 415
Pacientes aguardando leitos: 0
Testes Realizados – 625.934
Aguardando resultados do Lacen – 955

* População vacinada:
1ª Dose – 371.333
2ª Dose – 143.464

  • Total de doses aplicadas: 514.797

Vacinas recebidas: 723.298

* CoronaVac: 331.308

* AstraZeneca: 348.700

* Pfizer: 43.290

(Dados obtidos às 17h22)

No Estado, os números de casos confirmados, recuperados e de óbitos, desde o primeiro registro em 20 de março de 2020 até hoje (17 de junho de 2021), por covid-19 são:

TOTAL DE CASOS EM RONDÔNIA – 17/06/2021
MunicípioCasos TotaisÓbitos TotaisCurados Totais
Porto Velho80.9672.41875.811
Ariquemes21.10845620.266
Ji-Paraná17.66853116.723
Cacoal13.12726912.465
Vilhena12.75024111.893
Jaru7.2661627.012
Machadinho D’Oeste6.4131006.038
Rolim de Moura6.1951605.876
Pimenta Bueno5.916975.457
Guajará-Mirim5.3592145.125
Buritis4.570654.403
Ouro Preto do Oeste4.4411314.262
Alta Floresta D’Oeste3.839643.731
Candeias do Jamari3.729753.537
Presidente Médici3.310733.141
Nova Mamoré3.301733.083
Espigão D’Oeste3.155583.005
Cerejeiras2.384602.268
São Miguel do Guaporé2.293472.194
Colorado do Oeste2.105342.005
São Francisco do Guaporé2.072441.990
Cujubim1.870381.798
Alto Paraíso1.797461.730
Nova Brasilândia D’Oeste1.762261.588
Monte Negro1.633301.458
Costa Marques1.570311.309
Alto Alegre dos Parecis1.440441.368
Chupinguaia1.363191.318
Itapuã do Oeste1.351181.312
Seringueiras1.321151.250
Urupá1.181321.144
Campo Novo de Rondônia1.117221.087
Vale do Anari1.108211.040
Alvorada D’Oeste1.068281.025
Mirante da Serra99411953
Santa Luzia D’Oeste89416822
Nova União82815805
Cacaulândia80710791
Cabixi78520711
Theobroma77125735
Vale do Paraíso75725717
Corumbiara73217661
Governador Jorge Teixeira60821583
Novo Horizonte do Oeste59522551
Rio Crespo56510539
Teixeirópolis5198507
Ministro Andreazza49414464
São Felipe D’Oeste4618409
Pimenteiras do Oeste42115392
Parecis3679311
Castanheiras2586235
Primavera de Rondônia1727154
Total geral241.5776.001228.052

Em Rondônia, nas últimas 24 horas foram registrados os seguintes resultados para covid-19:

ÚLTIMAS 24 HORAS
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSÓBITOS
Porto Velho679
Ariquemes771
Ji-Paraná791
Cacoal571
Vilhena500
Jaru120
Machadinho D’Oeste250
Rolim de Moura200
Pimenta Bueno146
Guajará-Mirim41
Buritis80
Ouro Preto do Oeste70
Alta Floresta D’Oeste50
Candeias do Jamari70
Presidente Médici60
Nova Mamoré220
Espigão D’Oeste00
Cerejeiras70
São Miguel do Guaporé00
Colorado do Oeste172
São Francisco do Guaporé90
Cujubim61
Alto Paraíso00
Nova Brasilândia D’Oeste110
Monte Negro50
Costa Marques11
Alto Alegre dos Parecis50
Chupinguaia21
Itapuã do Oeste160
Seringueiras60
Urupá30
Campo Novo de Rondônia00
Vale do Anari10
Alvorada D’Oeste10
Mirante da Serra20
Santa Luzia D’Oeste10
Nova União00
Cacaulândia00
Cabixi40
Theobroma30
Vale do Paraíso60
Corumbiara60
Governador Jorge Teixeira10
Novo Horizonte do Oeste40
Rio Crespo00
Teixeirópolis00
Ministro Andreazza10
São Felipe D’Oeste20
Pimenteiras do Oeste00
Parecis00
Castanheiras00
Primavera de Rondônia10
Total geral58124

ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES:

  • Nas últimas 24 horas foram registrados 25 óbitos por covid-19 em Rondônia, desses, nove foram em Porto Velho, sendo três mulheres (79, 36 e 29 anos de idade), cinco homens (84, 67, 49, 37 e 16 anos de idade) e um recém nascido do sexo masculino; sete foram em Pimenta Bueno, sendo três mulheres (76, 60 e 48 anos de idade) e quatro homens (93, 89, 67 e 62 anos de idade); dois em Colorado do Oeste, sendo uma mulher de 60 anos de idade e um homem de 71 anos de idade; um homem de 54 anos de Ariquemes; uma mulher de 48 anos de Cacoal; um homem de 72 anos de Chupinguaia; um homem de 48 anos de Costa Marques; uma mulher de 35 anos de Cujubim; uma mulher de 60 anos de Guajará-Mirim e uma mulher de 82 anos de Ji-Paraná.
  • Pimenta Bueno registrou 7 novos óbitos, no entanto só apresenta 6 óbitos a mais em relação aos dados informados ontem, pois o município retirou, equivocadamente, um óbito do sistema.

Segundo a Agevisa, os dados são analisados diariamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), que acompanha também a investigação epidemiológica feita pelas equipes de Saúde nos municípios para checagem de dados.

Para informações detalhadas e relatórios na íntegra, acesse o Portal Coronavírus em Rondônia, por meio do endereço: coronavirus.ro.gov.br

Veja todos os relatórios de dados já publicados sobre a covid-19 em Rondônia, clicando no link http://bit.ly/2EzHtco

Os dados de vacinação são adicionados ao sistema diretamente pelos municípios e são dinâmicos.
Para dados atualizados em tempo real, acesse: https://covid19.sesau.ro.gov.br/Home/Vacina

Queiroga cita Oswaldo Cruz e diz que país vive ‘guerra de vacinas’

Ministro reafirmou que até o fim do ano 630 milhões de doses contra a covid chegarão. Imunizantes da Janssen não têm data

Em meio a uma corrida para cumprir a promessa de vacinar todos os brasileiros contra a covid-19, ao menos com uma dose, até o fim deste ano, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, citou o médico Oswaldo Cruz, que dá nome ao instituto que produz o imunizante da AstraZeneca, e afirmou que o Brasil enfrenta uma “guerra de vacinas”.

“A campanha está vacinando, está indo bem. Então, [quero] passar uma mensagem de tranquilidade a todos os brasileiros. Oswaldo Cruz, lá no passado, enfrentou uma revolta das vacinas e hoje nós enfrentamos uma guerra de vacinas”, disse o ministro durante entrevista após o lançamento do Programa Telessaúde do Brasil, em Cristalina, interior de Goiás.

Um dos grandes personagens que atuaram na saúde pública brasileira, Oswaldo Cruz foi um sanitarista que se notabilizou, no início do século passado, no combate a pandemias, como febre amarela, peste bubônica e varíola. Ele é considerado o fundador da medicina experimental no Brasil e propôs a criação de soros e vacinas.

Conforme o arquivo da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), em 1904, o médico propôs ao governo da época o envio ao Congresso de um projeto para reinstaurar a obrigatoriedade da vacinação contra a varíola. A lei foi aprovada e a população, que desconhecia os benefícios do imunizante e contaminada com os boatos e fake news da época, se revoltou.

Queiroga reafirmou que, até o fim do ano, 630 milhões de doses chegarão ao país e pediu às pessoas que não voltaram aos postos de saúde para tomar a segunda dose que contribuam com a campanha nacional. “Só com a segunda dose – com exceção da Janssen, que é uma dose única –, é que se faz a imunização completa”, explicou.

Assim como na quarta-feira (16), o ministro destacou não ser possível estimar prazo para a chegada das 3 milhões de doses da vacina da Janssen contra o novo coronavírus. “Não tem previsão de chegar. Quando chegar, nós vamos dizer. O principal interessado em dizer somos nós. Porque isso é fruto do nosso esforço, do nosso trabalho.”

O titular da pasta destacou ainda a antecipação de 7 milhões de vacinas da Pfizer, o que quase dobrou a previsão para julho. Com a nova remessa, o Brasil vai receber 15 milhões de doses no mês que vem. Segundo o ministro, a partir do segundo semestre, o país deve receber a maioria das 200 milhões de doses contratadas da farmacêutica.

“Agora em julho nós conseguimos antecipar 7 milhões de doses da Pfizer graças ao empenho pessoal do presidente da República. Então vamos trabalhar forte porque queremos que até o mês de setembro tenhamos a população acima de 18 anos vacinada com pelo menos a primeira dose de vacina”, afirmou.

O Vacinômetro do R7 indica que foram aplicadas no país, até o início da tarde desta quinta-feira (17), 59.541.051 doses contra o novo coronavírus, o equivalente a 28,12% da população. Com a segunda dose, 24.138.038 de injeções foram dadas (11,4%).

Conforme o balanço mais recente do governo federal, com os dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), o Brasil registrou, nesta quarta-feira (16), 2.997 mortes por covid-19 e 95.367 novos casos diagnosticados.

Terceira dose?

Conforme o titular da pasta, se houver necessidade de reforço na vacina com terceira dose no ano que vem, o governo federal está preparado para a logística. “Nós temos muitas evidências em relação às vacinas, temos outras evidências que são construídas. Uma delas é a necessidade de vacinar no ano que vem e este ponto tem sido discutido. E o governo já tem atuado com uma estratégia organizada”, afirmou.

“Primeiro, já temos a transferência de tecnologia da AstraZeneca que vai garantir a produção do IFA nacional. Segundo que já discutimos com outras farmacêuticas a possibilidade de doses adicionais, entre elas a Moderna. Quando houver algo concreto e definitivo, como vem tem sido feito desde o início da nossa gestão, nós vamos informar a vocês e vocês vão divulgar para a população brasileira”, completou.

Nova secretária

A respeito da nomeação da médica Rosana Leite de Melo para o cargo de secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 da pasta, Queiroga afirmou que a cirurgiã se encaixa com a sua linha de pensamento e de trabalho. 

“A secretária é a professora Rosana Leite de Melo, da Universidade Federal de Mato Grosso, funcionária pública. Já presidiu o Conselho Regional de Medicina do Mato Grosso do Sul, já foi coordenadora da Comissão Nacional de Residência Médica. E é um perfil adequado para trabalhar comigo no enfrentamento à pandemia da covid-19. Vamos trabalhar forte para vencer a pandemia da covid”, falou.

Rosana vai ocupar o posto que seria da infectologista Luana Araújo, que chegou a ser anunciada para a função, mas após dez dias, acabou informada pelo ministro que não seria mais nomeada.

A polêmica em torno do assunto chegou à CPI da Covid no Senado. Em 2 de maio, ao ser ouvida pela comissão, Luana declarou ter entendido na ocasião que órgãos superiores haviam vetado sua presença na secretaria de acompanhamento da pandemia.

Luana é contrária ao tratamento precoce com uso de medicamentos como a cloroquina contra covid-19. Para ela, a discussão “é delirante, esdrúxula. anacrônica e contraproducente”.

Para o ministro, a chegada de Rosana não muda as estratégias no enfrentamento à pandemia, e sim reforça as ações, uma vez que a direção seguirá centralizada nele.

“O objetivo de criar as secretarias era centralizar em uma pasta todas essas ações para que tivéssemos ou tenhamos mais efetividade no enfrentamento à pandemia e dialogar com estados e municípios. E eu busquei o perfil da doutora Rosana, que tem um perfil um pouco parecido com o meu, para buscar harmonizar as relações e avançarmos no que interessa”, explicou.

CPI da Covid

O ministro finalizou a entrevista dizendo não estar preocupado com a decisão do relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), de mudar o status dele de testemunha para investigado na comissão. “Tenho que me preocupar com a vida dos brasileiros. Eu sou ministro da Saúde e a minha vida

Fonte: R7

Justiça obriga que Estado suspenda visitas nos estabelecimentos penais em RO

Decisão atende pedido do Singeperon, Sindicato da categoria dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores.

O governo de Rondônia publicou nesta quinta-feira (17), um novo decreto da portaria 1324/2021, que autorizava a retomada de visitas nos estabelecimentos penais do estado de Rondônia. A Justiça determinou nesta quinta-feira (17) a suspensão da portaria 1324/2021.

A decisão acata o pedido do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (Singeperon), que pediu a suspensão das visitas sociais em todas as unidades prisionais até que seja realizada a imunização completa, contra a Covid-19, dos servidores da Secretaria de Justiça.

No pedido, o sindicato argumenta que o Estado de Rondônia autorizou o retorno de visitações, mas “as regras da portaria não são suficientes para evitar a propagação e contágio da doença, porque antes de os visitantes adentrarem ao estabelecimento penal há aglomeração ao entorno do presidio”.

A decisão também pede que se intime pessoalmente o Secretário de Estado da Justiça para dar fiel cumprimento à decisão, sob pena de aplicação de multa.

Segundo dados divulgados pelo Governo de Rondônia, até o momento, 762 casos de Covid-19 foram confirmados entre policiais penais.

Fonte; G1/RO

Programa Feirão do Emprego oferece 89 vagas de trabalho em RO

Candidatos precisam enviar currículo por e-mail até a sexta-feira, 18 de junho.

O Feirão do Emprego em Rondônia está oferecendo 89 vagas de trabalho para mais de dez empresas que se inscreveram no programa de geração de emprego.

Segundo a Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), os candidatos precisam enviar currículo por e-mail até a sexta-feira, 18 de junho.

As vagas são para as cidades de Ouro Preto, Cacoal, Pimenta Bueno e a capital Porto Velho. Dentro desse programa de geração de emprego, os candidatos terão acesso também à capacitação para a atividade a ser exercida.

Entre as empresas que estão oferecendo trabalho no feirão estão a Distribuidora Coimbra, Agroboi, S.O.S Elétrica e Segurança, Vertex, Ciclo Cairu, Gow Helments, Delta Ferragens, Nino Lanches, Cerâmica Rosalino, Prefeitura do município de Cacoal, Super Atacado Nova Era, Mundial Shop.

Não foi divulgado a lista de cargos/profissões com vagas abertas, mas, segundo a Sedi, a pessoa manda currículo pro e-mail da cidade interessados e aí eles respondem com as vagas disponíveis, de acordo com o perfil dela.

Os currículos devem ser enviados para os e-mails abaixo, conforme a cidade de interesse:

➡️ vagasportovelho@sine.ro.gov.br

➡️ vagasouropreto@sedi.ro.gov.br

➡️ vagascacoal@sedi.ro.gov.br

➡️ vagaspimentabueno@sine.ro.gov.br

As empresas tiveram até o dia 15 de junho para se inscrever no “Feirão do Emprego” em Rondônia e informar quantas vagas vão ofertar no programa.

Segundo a Sedi, o objetivo da feira é contribuir para a geração de emprego no estado. O projeto funcionará como uma ponte entre quem procura por trabalho e as empresas.

Até o dia 4 de julho, as empresas devem finalizar a contratação dos candidatos.

Fonte: Sedi

Guedes defende redução no desperdício de alimentos

A meta é fortalecer os programas sociais

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (17) que é possível estabelecer ações contra o desperdício de alimentos para fortalecer os programas sociais. “A principal ideia é conectar a solução do problema do desperdício com o ataque direto à fome que é justamente objetivo das nossas políticas sociais. Precisamos facilitar a conexão entre as políticas sociais de um lado e o desperdício que ocorre do outro lado”, ressaltou ao participar de evento promovido pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Segundo o ministro, podem ser elaboradas propostas para que diferentes setores reaproveitem comida que seria perdida para apoiar famílias em insegurança alimentar. “Podemos, por exemplo, pensar em um incentivo para que todos esses alimentos perdidos, ao invés de serem jogados fora, possam serem canalizados para programas sociais, como postos de atendimento endereçados aos mais necessitados”, acrescentou.

Para Guedes, é preciso que o país concilie as diversas necessidades para promover crescimento econômico e melhoria da qualidade de vida da população. “Queremos manter toda a cadeia produtiva funcionando. Que o Brasil consiga expandir sua área de produção sem destruir o meio ambiente. Esse tratamento de água e esgoto também é preocupação do nosso governo, assim como a perda de alimentos”.

O ministro enfatizou ainda a contradição entre o Brasil ser um dos maiores produtores do mundo e ainda ter pessoas vivendo com insegurança alimentar. “O país não pode ser o celeiro do mundo sem acabar com a fome”, destacou.

Fonte: Agência Brasil

Prefeitura divulga novo calendário de vacinação para covid em Porto Velho

Novos grupos começam a ser imunizados nesta sexta-feira (18).

A partir desta sexta-feira (18), entra em vigor um novo calendário de vacinação contra a Covid-19 em Porto Velho. De sexta até domingo (20) serão atendidas pessoas de 50 a 54 anos, e também professores e trabalhadores dos transportes. É preciso ficar atento, pois a vacinação ocorrerá em locais distintos para cada público.

O público será atendido com base no agendamento feito a partir de cadastramento no aplicativo SASI, da Prefeitura de Porto Velho.

CONFIRA AQUI O CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO:



Quanto aos trabalhadores do transporte coletivo e rodoviário, estão sendo imunizados apenas os motoristas, cobradores, limpeza e manutenção. Os que servem no setor administrativo não estão contemplados pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) neste momento. Em todos os casos deve ser apresentado o vínculo com o setor.

No caso dos trabalhadores da educação também deve ser apresentada a comprovação de vínculo.

Segundo a gerente de imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Elizeth Gomes, as pessoas devem consultar se estão agendadas através do aplicativo e do Portal Imuniza antes de irem até os locais de vacinação.

“No aplicativo a pessoa tem acesso ao agendamento através do histórico. A confirmação também pode ser feita através do Portal Imuniza. Basta digitar o número do CPF e incluir a data de nascimento da pessoa”, explica.

Fonte: Semusa

ONU alerta que seca pode ser “a próxima pandemia”

23 países sofrerão escassez de água com o crescimento populacional

A escassez de água e a seca devem causar estragos em uma escala que rivalizará com a pandemia de covid-19, e os riscos aumentam rapidamente à medida que as temperaturas globais se elevam, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU).

“A seca está prestes a se tornar a próxima pandemia, e não existe vacina para curá-la”, disse Mami Mizutori, representante especial da ONU para redução de risco de desastres, em uma entrevista coletiva virtual hoje (17).

As secas já desencadearam perdas econômicas de pelo menos 124 bilhões de dólares e atingiram mais de 1,5 bilhão de pessoas entre 1998 e 2017, segundo um relatório da ONU divulgado nesta quinta-feira.

Mas até estas cifras, alertou, são “muito provavelmente subavaliações grosseiras”.

O aquecimento global intensifica secas no sul da Europa e no oeste da África, disse o relatório da ONU com “alguma confiança”, e o número de vítimas deve “crescer dramaticamente”, a menos que o mundo aja, disse Mizutori.

Cerca de 130 países podem enfrentar um risco maior de seca neste século, segundo a projeção de emissões altas citada pela ONU.

Outros 23 países sofrerão escassez de água por causa do crescimento populacional, e 38 nações serão afetadas por ambos, disse.

A seca, assim como um vírus, tende a durar muito tempo, ter um alcance geográfico amplo e causar danos em cadeia, disse Mizutori.

“Ela pode afetar indiretamente países que não estão passando por uma seca através da insegurança alimentar e do aumento dos preços de alimentos”, explicou.

A ONU antevê secas mais frequentes e severas na maior parte da África, nas Américas Central e do Sul, no centro da Ásia, no sul da Austrália, no sul da Europa, no México e nos Estados Unidos.

Ibrahim Thiaw, secretário-executivo da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação, disse à Thomson Reuters Foundation que a deterioração do solo, causada em parte pela má administração de terras, deixou o mundo perto de um “ponto sem retorno”.

A ONU não tem pesquisado o efeito que a desertificação pode ter na migração interna dentro dos continentes, mas Thiaw disse que ela não é mais impensável, nem mesmo na Europa.

Fonte: Agência Brasil

Casal fica preso às ferragens em acidente com caminhão de madeira e morre

O trágico acidente ocorreu no município de Machadinho do Oeste. O motorista do caminhão não foi encontrado no local do acidente.

Um trágico acidente envolvendo um caminhão carregado de toras e um carro de passeio, tirou a vida de três pessoas da mesma família na noite de quarta-feira (16), na linha MA 28, no município de Machadinho do Oeste.

O caminhão e o carro colidiram frontalmente e o veículo menor foi arrastado por cerca de 10 metros, até um barranco.

De acordo com informações repassadas à Polícia, Wallas de Souza Gomes, 26 anos, dirigia o carro e tinha como passageiras sua esposa Tatiane de Lima Fernandes, 26 anos e a filha Emily Vitória Fernandes Gomes, 6 anos.

O carro em que as vítimas estavam ficou totalmente destruído. O casal morreu preso às ferragens. A criança ainda foi retirada com vida e socorrida pelo Samu, mas não resistiu e morreu ao dar entrada no Hospital Municipal de Machadinho.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros trabalhou durante toda a madrugada utilizando equipamentos para cortar partes do veículo e retirar as vítimas do interior do carro.

O motorista do caminhão não foi encontrado no local do acidente.

Fonte: Assessoria