Presidente Alex Redano discute modelo de faculdade estadual com deputados do Tocantins

Segurança pública também foi tema debatido em encontro na capital Palmas, além da troca de experiências de gestão nos dois estados

Com a finalidade de trocar informações e experiências de gestão bem sucedidas, o presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), se reuniu na manhã desta quinta-feira (16), com o presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Antônio Andrade do (PSL) e com a deputada Luana Ribeiro (PSDB).

Acompanhado dos deputados Cabo Jhony Paixão (Republicanos) e Anderson Pereira (Pros), Redano aproveitou para conhecer mais sobre o projeto de faculdade estadual, implantado no Tocantins e que está fazendo muito sucesso, modelo que o parlamentar pretende trazer à discussão em Rondônia.

“Uma faculdade pública e estadual é possível e temos lei em Rondônia criando essa instituição, mas que nunca foi implantada. Sabemos dos desafios, das questões orçamentárias e administrativas, mas para Rondônia seguir crescendo é importante que possa oferecer ensino superior gratuito, para a formação de profissionais qualificados para atuar, principalmente, em áreas ligadas ao agronegócio e ao setor produtivo, que é a base da nossa economia”, destacou Redano.

A segurança pública, questão que aflige todos as unidades federativas, também foi tratada no encontro entre os parlamentares e a expectativa é de que haja visita a unidades prisionais do Tocantins, que usam novo modelo de gestão.

Texto: Eranildo Costa Luna/ALE-RO

Assembleia Legislativa aprova voto de louvor em homenagem a UDV

A propositura é um reconhecimento aos 60 anos de Fundação do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal

O plenário da Assembleia Legislativa de Rondônia aprovou nesta segunda-feira (13/09), requerimento de autoria do deputado Jhony Paixão (Republicanos), propondo a concessão de voto de louvor para o Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (UDV).

A indicação da propositura foi do deputado Jhony Paixão, o objetivo deste requerimento de Voto de Louvor é o reconhecimento aos 60 anos de Fundação do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, como Instituição – Sociedade Religiosa, considerando ainda os relevantes serviços prestados à sociedade rondoniense, notadamente através de seu Departamento de Beneficência.

O Centro Espírita Beneficente União do Vegetal foi fundado em 22 de julho de 1961 pelo Mestre José Gabriel da Costa, em meio à Floresta Amazônica, na fronteira do Brasil com a Bolívia, no então território de Rondônia. É uma religião genuinamente brasileira que tem o objetivo de trabalhar pelo ser humano no sentido do desenvolvimento de suas virtudes morais, intelectuais e espirituais, sem distinção de cor, sexo, ideologia política, credo religioso ou nacionalidade.

“A UDV é uma entidade religiosa de fundamentação cristã reencarnacionista, considerada um marco de progresso e equilíbrio para humanidade. Vem ao longo dos anos, desenvolvendo um importante trabalho junto a sociedade, sendo reconhecida pelas autoridades e essa concessão de voto de louvor pela Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia é uma demonstração clara do seu reconhecimento”.

Justificativa

A UDV, desenvolve ainda diversas atividades sociais extra religiosas, porém com o mes­mo objetivo, o desenvolvimento humano, para crianças, jovens e adultos nas comunidades carentes em nossa capital e em todo Estado de Rondônia, no Brasil e no mundo.

Por Redação/CN

Deputado Ismael Crispin viabiliza recurso para projeto Porteira Adentro de Parecis

Município receberá também mudas de café para ajudar os produtores

Em reunião com vereador Donizete do município de Parecis, o deputado Ismael Crispin (PSB) viabilizou recursos para atender o projeto Porteira Adentro e garantiu através de uma parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) 200 mil mudas de café para atender a comunidade de Flor da Selva.

“Esse projeto está ajudando muito o trabalho dos nossos produtores rurais e por isso é uma grande honra poder contribuir com ele. Eu defendo que precisamos dar condições para os trabalhadores rurais e estou fazendo a minha parte. Conseguimos também viabilizar mudas de café para alavancar a produção na região”, ressaltou Ismael.

O Porteira Adentro funciona com o uso de uma patrulha mecanizada realizando a construção de bebedouros para animais, tanques para piscicultura, aterros para acesso a carreadores, espalhamento de cascalho, limpeza, destoca, patrolamento e nivelamento de estradas, gradeamento, entre outros serviços.

Texto: Laila Moraes/ALE-RO

Aliança de defesa entre EUA, Austrália e Reino Unido mina a estabilidade regional, diz Pequim

O primeiro-ministro australiano revelou anteriormente que o país receberá ao menos oito submarino nucleares como parte desta parceria de defesa.

A aliança no domínio da defesa entre os EUA, Reino Unido e Austrália (AUKUS, na sigla em inglês) ameaça a paz e a estabilidade na região, provocando uma corrida armamentista declarou nesta quinta-feira (16) Zhao Lijian, porta-voz da chancelaria chinesa.

O diplomata afirmou que a cooperação entre os EUA, Reino Unido e Austrália na área de submarinos nucleares “mina seriamente a paz e a estabilidade regionais, intensifica a corrida armamentista e mina os esforços internacionais de não proliferação [de armas nucleares]”.

“Isto prova mais uma vez que estes países estão usando as exportações nucleares como ferramenta para jogos geopolíticos“, acrescentou Lijian afirmando que “qualquer acordo regional não deve prejudicar os interesses de terceiros”.

Ontem (15), o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, o presidente dos EUA Joe Biden e o premiê australiano Scott Morrison anunciaram em uma declaração conjunta a criação de uma nova aliança AUKUS na área de segurança e defesa.

A primeira iniciativa no âmbito da nova parceria será o desenvolvimento de submarinos nucleares para a Marinha da Austrália. O primeiro-ministro australiano revelou anteriormente que o país receberá ao menos oito submarino nucleares como parte desta parceria de defesa.

Apesar de não existir, atualmente, nenhuma arma nuclear norte-americana implantada na Austrália, há especulações que o pacto AUKUS envolverá a expansão da infraestrutura de mísseis dos EUA no país para enfrentar a suposta ameaça comum colocada pela China.

Fonte: Sputnik

Parlamento Europeu aprova relatório recomendando política mais dura em relação à Rússia

O Conselho Europeu confirmou seu compromisso para com estes princípios na cúpula da UE realizada em junho deste ano.

Nesta quinta-feira (16), o Parlamento Europeu recomendou endurecer a política da União Europeia (UE) em relação à Rússia.

O documento teve o apoio de 494 deputados, 103 votaram contra e 72 se abstiveram. O texto foi elaborado pelo ex-premiê da Lituânia, Andrius Kubilius.

O documento apela para:

  • considerar o aumento das capacidades de defesa para “conter” e combater “a interferência nos assuntos dos países vizinhos do sul e leste da UE”;
  • desenvolver uma estratégia para minimizar a dependência da UE dos recursos energéticos e entregas de metais da Rússia;
  • preparar-se para não reconhecer os resultados das eleições parlamentares se forem consideradas “desonestas e realizadas em violação dos princípios democráticos”.
  • O documento indica ainda que a “a UE deve continuar a apoiar os países da chamada Parceria Oriental, como a Ucrânia ou a Geórgia, e promover as reformas europeias e as liberdades fundamentais na região”.

O texto refere também que “a UE deve estabelecer uma aliança com os Estados Unidos e outros parceiros que partilham da mesma visão a fim de contrabalançar os esforços da Rússia e da China para enfraquecer a democracia no mundo inteiro”.

O relatório tem carácter de recomendação para a Comissão Europeia e o Conselho da União Europeia, não sendo vinculativo.

Em 2016, as autoridades europeias adotaram cinco princípios que todos os Estados-membros do bloco devem seguir ao interagir com a Rússia. O Conselho Europeu confirmou seu compromisso para com estes princípios na cúpula da UE realizada em junho deste ano.

Os princípios incluem a implementação completa dos acordos de Minsk sobre a Ucrânia, a melhoria da cooperação com os parceiros orientais da UE, a garantia da segurança energética da UE, o desenvolvimento da colaboração euro-russa nos assuntos internacionais e o apoio à sociedade civil da Rússia.

Fonte: Sputnik

Polícia Federal mira o Comando Vermelho

Operação realizada pela Polícia Federal apreende carros, avião, joias e dinheiro

Em uma operação realizada nesta quarta-feira (15), a Polícia Federal (PF), apreendeu itens valiosos da facção criminosa Comando Vermelho (CV).

Entre os bens apreendidos, estão 150 carros, um avião e uma lancha de integrantes do CV.

A apreensão faz parte de uma megaoperação da PF, a ‘Carga Prensada’, e envolveu 270 policiais em oito estados.

Também foram apreendidos joias de ouro, armas, relógios, computadores e dinheiro em espécie.

De acordo com a PF, todos os bens foram adquiridos com valores obtidos por meio de atividade ilícita.

Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial

Dinheiro foi depositado em 28 de agosto

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em outubro podem sacar, a partir de hoje (16), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 28 de agosto.

O calendário é organizado em ciclos de crédito em conta e de saque em espécie, de acordo com o mês de nascimento. O saque pode ser feito nas agências da Caixa, lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Para a retirada do dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

Agora, os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem o pagamento de tarifas, e ainda podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e contas, como água e telefone, fazer compras pela internet e pelas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, com o cartão de débito virtual e QR Code.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br .

Calendário de pagamento da quinta parcela do auxilio emergencial de 2021
Calendário de pagamento da quinta parcela do auxilio emergencial de 2021 – Fonte: Ministério da Cidadania

Regras

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Pelas regras estabelecidas, o auxílio é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não houve nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício. A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o pagamento do auxílio em 2021.

Por Andreia Verdélio

Campanha alerta que família tem palavra final na doação de órgãos

“Seja Doador de Órgãos e Avise sua Família” é o slogan da ação

O Instituto Brasileiro do Fígado (Ibrafig) e a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) são parceiros na campanha “Seja Doador de Órgãos e Avise sua Família”, lançada por ocasião do Setembro Verde, para conscientização da população sobre a importância da doação. A ação tem como objetivo alertar que a família tem a palavra final sobre a doação de órgãos. A iniciativa conta ainda com parceria da Sociedade Brasileira de Hepatologia, além de várias organizações não governamentais (ONGs).

De acordo com dados do Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), 1.126 pessoas estão na fila de espera por um transplante de fígado e mais de 45 mil pessoas aguardam por um transplante de órgãos sólidos e de tecidos.

O hepatologista Paulo Bittencourt, presidente do Ibrafig, destacou que cada doação feita pode salvar a vida de oito pessoas, a partir de um único doador. Lembrou, entretanto, que durante os quase dois anos de pandemia de covid-19, o número de doações por milhão de habitantes caiu para valores bem abaixo da meta necessária para reduzir a morbimortalidade das pessoas em fila de espera para transplantes. Por isso, afirmou que a campanha é urgente. “Sem o consentimento da família, não há doação, mesmo que a intenção do possível doador seja conhecida de todo o seu entorno”.

Abordagem

A opinião foi compartilhada pelo nefrologista Alexandre Tortoza Bignelli, coordenador do Serviço de Transplantes Renais do Hospital Universitário Cajuru (HUC), localizado em Curitiba e considerado referência em transplante de rins. Bignelli afirmou à Agência Brasil que, na hora da captação, a abordagem deve ser feita com a família da pessoa que desejava doar, “porque essa pessoa está em morte cerebral e é a família que vai dar a última palavra”. Lembrou que, em vida, a pessoa pode ser doadora de órgãos mas, se estiver em morte cerebral, não é ela que vai decidir, mas a família. “Se a família pensa diferente, não sai a captação. É importante ter essa conscientização”.

Outra coisa que se deve ter em foco é que a lista de espera é justa, destacou o nefrologista. “A distribuição de órgãos se faz por critérios de gravidade, como é o caso do fígado ou coração, ou por critério de compatibilidade ou genética (tipo de sangue). O órgão vai ser distribuído com equidade entre a população. Não tem ninguém que seja favorecido na lista, à exceção das crianças e jovens até 18 anos. Nessa faixa de idade, as crianças são priorizadas”. Isso não significa, porém, que não exista criança em lista de espera, disse Bignelli. Se houvesse maior captação, comentou, “essas crianças teriam mais chance de sair da lista”.

Pesquisa

A pesquisa Doação de Órgãos foi encomendada pelo Ibrafig, entre os dias 2 e 7 de agosto passado, ao Instituto Datafolha e ouviu 1.976 pessoas com 18 anos ou mais, moradoras em 129 municípios e pertencentes a todas as classes econômicas. O levantamento revelou que sete em cada dez brasileiros gostariam de ser doadores de órgãos ao morrer. Entretanto, cerca de metade desses potenciais doadores (46%) não informou à família sobre o seu desejo.

A sondagem mostrou ainda que a intenção de doação de órgãos diminui com a idade, sendo de 79% entre os entrevistados de 18 a 24 anos, e de 55% entre pessoas com 60 anos ou mais. O desejo de doar aumenta com a escolaridade. Alcança 56% entre pessoas com ensino fundamental, contra 79% dos brasileiros com ensino superior. A renda é outro fator que contribui para a maior intenção de doar: 55% nas classes D e E e 78%, nas classes A e B.

De todos os entrevistados, 30% declararam não querer doar seus órgãos ao morrer. Dezesseis por cento alegaram desejo de continuar inteiros ou não serem manipulados após a morte, 13% apresentaram motivos religiosos, 11% mostraram falta de vontade ou de interesse em doar, 9% citaram doenças pré-existentes.

Retrocesso

O Registro Brasileiro de Transplantes Janeiro-Julho 2021, editado pela ABTO, indica que o agravamento da pandemia de covid-19 em todo o país aumentou a queda nas taxas de doação e de transplante, retrocedendo a números de 2014 nas taxas de doação em geral; até 2012, nas taxas de transplante de fígado e coração, até 2011, nos transplantes de pulmão e até 2003, na taxa de transplante renal.

Fonte: Agência Brasil

A democracia não comporta cidadãos de segunda classe

Nesta guerra do legislativo contra o executivo transformam servidores públicos em cidadãos de segunda classe.

No dia 9 de setembro a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do projeto do novo Código Eleitoral, sendo rejeitada a quarentena para policiais, juízes, promotores e militares, proposta pela Deputada Federal, relatora da matéria, Margarete Coelho (PP-PI).

Inexplicavelmente, numa manobra regimental, segundo alguns deputados, inconstitucional, o presidente da Câmara colocou em votação novamente a quarentena, sendo desta vez aprovada.

Com objetivo claro de desgastar o presidente, a aprovação desta quarentena atinge duas importantes carreiras de estado onde Bolsonaro tem forte apoio, policiais e militares.

Nesta guerra do legislativo contra o executivo transformam servidores públicos em cidadãos de segunda classe.

De quebra o senado libera candidaturas de políticos com contas rejeitadas.

Essas são as contribuições dadas por nossos deputados e senadores a sociedade, no dia internacional da democracia.

Por Henrique Alves da Rocha. Coronel PM/Sergipe

Ismael Crispin destaca ação do Governo e celebra convênio do Estádio Chupinzão

Parlamentar pediu também atenção da bancada federal na manutenção das rodovias

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (14), o deputado Ismael Crispin (PSB) fez uso da tribuna na Assembleia Legislativa de Rondônia para agradecer a visita do governador de Rondônia, no município de São Miguel do Guaporé para dar início às obras dos programas Tchau Poeira e Governo na cidade. O município será contemplado com investimento de mais de R$ 6 milhões para cerca de cinco quilômetros de pavimentação e mais sete km de recapeamento asfáltico, sendo que dois foram incluídos a pedido do deputado estadual Ismael Crispin.                            

A ordem de serviço já foi assinada e o município de São Miguel do Guaporé é o terceiro do Estado a iniciar os serviços de asfaltamento e recuperação em vias urbanas pelo projeto “Tchau Poeira”. As obras de revitalização e duplicação da RO-481 também já estão em andamento e o município receberá ainda investimentos de mais de R$ 1, 5 milhão para a revitalização de duas praças, uma quadra de esportes, além do Estádio Chupinzão.

“É uma honra receber o governador na nossa casa. Essas obras estavam sendo aguardadas por todos os moradores há muitos anos. Estamos trabalhando alinhados com o governo para transformar a realidade de todos que acreditam e confiam no nosso mandato. Na sexta-feira tivemos o prazer de iniciar as obras de infraestrutura e ainda celebrar o convênio do Chupinzão”, disse Ismael.

Segundo o deputado, o governador também garantiu uma das obras mais esperadas pelos moradores de Espigão D’Oeste. “São mais de 30 anos de espera e agora a pavimentação de uma das principais estradas de Rondônia, a RO-133 conhecida como Estrada do Calcário é uma realidade. Mais uma vez estamos felizes em fazer parte de um momento tão importante para o município”, disse.

Ação da bancada federal

Como grande defensor do agronegócio e da agricultura familiar, o deputado Ismael Crispin cobrou também atenção da bancada federal na manutenção das rodovias federais e ainda no andamento dos trabalhos de responsabilidade do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

“Precisamos da atenção dos nossos deputados federais e senadores. Discutimos muito o agronegócio e a regularização fundiária, mas os segmentos de que são de responsabilidade federal e estão jogados às traças. Vivemos um momento de muita conversa fiada e pouco trabalho. A BR-421, a BR-429 são de responsabilidade do governo federal estão precisando de manutenção com urgência e já pedimos, falamos, reclamamos diversas vezes”, indagou Ismael.

Em relação ao trabalho do Incra em Rondônia, o parlamentar ressaltou que o instituto não atende a necessidade da população. “O Incra tem o papel de fazer a regularização fundiária, mas praticamente não funciona. Estamos em um Estado eminentemente voltado para agricultura, para o agronegócio, agora se não houver investimentos daqui a pouco tudo isso cessa. Precisamos acordar para colocar Rondônia em destaque”, finalizou Crispin. 

 Texto: Laila Moraes

1 2 3 223