ANVISA acaba com “farsas” da “mídia do ódio”

O presidente da Agência disse que Bolsonaro jamais o pressionou

Na última quarta-feira (03), o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Antônio Barra Torres, declarou que o presidente Jair Bolsonaro jamais exerceu qualquer tipo de pressão sobre a agência.

“O presidente da República, Jair Bolsonaro, nunca, em momento algum, exerceu qualquer tipo de pressão sobre a agência. Nunca fez um pedido, nunca disse ‘gostaria que aprovasse isso ou aquilo’. E ele é o chefe do Executivo. Nunca fez”, afirmou Torres.

Segundo Torres, nem o presidente, nem nenhum de seus ministros, fez qualquer tipo de pressão à ANVISA, nem antes, nem durante a pandemia do novo coronavírus, e que as relações entre a agência e o governo sempre foram ‘republicanas e de cordialidade’.

“Temos uma interlocução extremamente fluída. Já tínhamos na época do ministro [Luiz Henrique] Mandetta, também do ministro [Nelson] Teich e, agora, com o Pazuello”, completou ele.

E acrescentou:

“[Tudo isso] em prol de um objetivo maior, que é tirar o Brasil dessa situação difícil. Então, [a fala de Barros] destoa completamente. É uma nota de um baixíssimo nível que não encontra lugar nos esforços que estamos desempenhando no momento.”

A declaração foi feita após a repercussão da fala do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, ter dito que desejava ‘enquadrar’ a agência devido à ‘falta de percepção sobre o momento de emergência’.

“Não temos final de semana, não temos noite, não temos mais nada, porque essa foi a vida que escolhemos. Ninguém nos arrancou de casa para fazer nosso trabalho, mas precisamos ter o mínimo de tranquilidade pra isso”, completou Torres.

Já o presidente Bolsonaro declarou que não interferirá no processo de aprovação da ANVISA, porque ‘lá mexe com vidas. Não é uma coisa que, se der errado, conserta lá na frente”:

“Uma agência não pode sofrer pressão de quem quer que seja. Eu não interfiro em agência nenhuma. Eu posso até conversar com o pessoal, sem problema nenhum. Acredito que ninguém pressione a ANVISA”, declarou Bolsonaro.

Fonte: JCo

Moro é candidato, diz deputada (veja o vídeo)

Bia Kicis acaba com indicações de Moro: “O candidato dele é ele mesmo” (veja o vídeo)

Em entrevista recente ao programa Pânico, da Jovem Pan, a deputada federal, Bia Kicis, garantiu que o ex-ministro Sérgio Moro será candidato à presidência em 2022.

Bia afirmou que mesmo com as últimas declarações do ex-juiz da Lava Jato, afirmando que não irá concorrer e indicando outros nomes como Luciano Huck, Luiz Henrique Mandetta e João Doria, Moro será candidato.

“O candidato dele é ele mesmo”, disse a parlamentar.

Bia Kicis garantiu conhecer bem Moro para fazer tal afirmação e inclusive já o questionou sobre o fato   

Confira:

%d blogueiros gostam disto: