Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Endividamento e inadimplência crescem no país em agosto, diz CNC

O aumento de dívidas atingiu 67,5% das famílias brasileiras

O percentual de famílias endividadas (com atraso ou não) e inadimplentes (com contas em atraso) aumentou em agosto deste ano. O endividamento atingiu 67,5% das famílias brasileiras, de acordo com dados divulgados hoje (3) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), acima dos 67,4% de julho deste ano e dos 64,8% de agosto do ano passado.

Já a inadimplência chegou a 26,7% das famílias em agosto, percentual superior aos 26,3% de julho deste ano e aos 24,3% de agosto do ano passado.

As famílias que não terão condições de pagar suas contas chegou a 12,1% acima de julho (12%) e de agosto do ano passado (9,5%).

Segundo o presidente da CNC, José Roberto Tadros, as famílias com maior renda têm aumentado a poupança em detrimento do consumo, principalmente de serviços, mas as famílias com renda mais baixa têm tido mais necessidade de crédito.

De acordo com a CNC, embora estejam mais endividadas, as famílias reduziram a parcela média da renda comprometida com dívidas em agosto. Entre as famílias endividadas, 21,4% afirmaram ter mais da metade da renda mensal comprometida com o pagamento destas dívidas, a terceira queda consecutiva depois de ter atingido 22,4% em abril.

Fonte: Valéria Aguiar A/B

Alta nos combustíveis pressiona prévia da inflação de agosto

Indicador desacelerou frente a julho deste ano, influenciado principalmente pela gasolina, que registrou alta de 2,63%

A prévia da inflação de agosto desacelerou frente a julho deste ano, pressionada pela alta no preço dos combustíveis, de acordo com os dados do IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta terça-feira (25). 

A prévia da inflação ficou em 0,23% em agosto, frente a 0,30% em julho deste ano e 0,08% em agosto do ano passado. 

“Os preços dos combustíveis subiram 2,31% e pressionaram a prévia da inflação, sendo que o maior impacto individual positivo (0,12 ponto percentual) veio da gasolina, com alta de 2,63%. O óleo diesel (3,58%) e o gás veicular (0,47%) também tiveram aumento nos preços, enquanto o etanol apresentou queda de 0,28%”, afirma o IBGE. 

O grupo de alimentação e bebidas também ficou mais caro, de acordo com os dados da prévia da inflação. 

O preço das carnes (3,06%), leite longa vida (4,36%) e frutas (2,47%) pesaram mais no bolso, além do arroz (2,22%) e o pão francês (0,99%). No entanto, foi possível economizar na compra do tomate (-4,20%), da cebola (-8,04%), do alho (-8,15%) e da batata-inglesa (-17,16%).

Por causa da pandemia de coronavírus, o setor de educação freou o aumento dos preços em agosto. Sem aulas presenciais, várias instituições de ensino deram descontos nas mensalidades, que foram contabilizados no IPCA-15 de agosto.

Assim, o grupo registrou deflação de 3,27%, com a contribuição negativa mais intensa, de -0,21 ponto percentual.

Os preços dos cursos regulares recuaram 4,01%. A maior queda foi observada na pré-escola (-7,30%), seguida pelos cursos de pós-graduação (-5,83%), de educação de jovens e adultos (-4,74%) e de ensino superior (-3,91%).

A prévia da inflação acumula alta de 0,90% de janeiro a agosto e de 2,28% nos últimos 12 meses. 

Fonte: R7

Sesau comemora com palestra on-line Semana mundial do aleitamento

Evento foi realizado na terça-feira (4), com o intuito de promover ações e informações sobre os benefícios do leite materno. 48 técnicos da saúde e coordenadores de atenção básica participaram.

Semana de Aleitamento Materno destaca importância da amamentação ...
O mês de agosto é considerado “Agosto Dourado”

Para comemorar a Semana Mundial do Aleitamento Materno, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), por meio do Banco de Leite Santa Ágata (BLH), realizou na última terça-feira (04), uma palestra on-line para aproximadamente 48 técnicos da saúde e coordenadores de atenção básica dos municípios de Rondônia, para apresentar as ações das regionais de saúde em prol da amamentação em época de pandemia.

O encontro iniciou às 14h, pela plataforma Google Meet, e os profissionais tiveram palestra sobre o “Guia Alimentar para Crianças brasileiras menores de 2 anos”, apresentado pelos técnicos do Ministério da Saúde, Eduardo Nilson e Thaís Silva. O evento também contou com a apresentação da coordenadora do Banco de Leite Santa Ágata, Edilene Macedo Cordeiro, que falou sobre a “Amamentação e Sustentabilidade em tempos de Covid-19”.

Ela fez uma apresentação mostrando a importância do aleitamento materno para que o planeta e as ações de sustentabilidade favoreçam uma vida mais saudável na terra e em relação às condições climáticas, quais as influências. “ Falei um pouco sobre os tempos de Covid-19, e os desafios que temos com as mulheres que têm dificuldade de amamentar e tem medo de procurar o Banco de Leite nesse período”, explica a coordenadora do Banco de leite.

Foi apresentado um vídeo feito por acadêmicos de enfermagem orientando a forma correta da amamentação em tempos de pandemia, ressaltando a importância do leite materno e que ainda não existem estudos científicos de que o coronavírus possa ser transmitido para o bebê através da amamentação.

Para finalizar, houve debate via chat entre os profissionais de saúde para esclarecimentos de dúvidas.

A Semana Mundial do Aleitamento Materno é comemorado nos primeiros dias de agosto e tem o intuito de promover ações e informações sobre os benefícios do leite materno. Nesse ano o slogan da campanha é “Apoie o aleitamento materno por um planeta saudável”. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida da criança traz inúmeros benefícios, tanto para a criança, mãe, família e sociedade.

O mês de agosto é considerado “Agosto Dourado”, porque a cor sinaliza o que o alimento representa ao compará-lo ao ouro. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o leite materno é classificado como o alimento de ouro para a saúde das crianças.

Fonte: Sesau

Reabertura das agências do INSS é adiada para 24 de agosto

Retorno estava previsto para a próxima segunda-feira (3)

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publicou hoje (29), no Diário Oficial da União, portaria que adia para o próximo dia 24 a reabertura gradual de suas agências físicas em todo o país, devido à pandemia do novo coronavírus. A Portaria 36 resulta de decisão conjunta da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, e do INSS.

O retorno das atividades presenciais estava previsto para a próxima segunda-feira (3). Os serviços, entretanto, continuarão a ser feitos exclusivamente de forma remota, até o dia 21 de agosto, pela Central Telefônica 135, pelo aplicativo e pelo portal Meu INSS. O atendimento remoto terá continuidade depois da reabertura das agências, destacou o instituto.

Segundo o INSS, o objetivo é evitar a aglomeração de pessoas. Quando as atividades presenciais forem reiniciadas, terão prioridade os serviços de perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa e reabilitação profissional. Serão retomados também a justificação judicial e o atendimento relacionado ao monitoramento operacional de benefícios.

A Portaria 36 esclarece que, em um primeiro momento, o tempo de funcionamento das agências será parcial, com seis horas contínuas, e o atendimento será exclusivo aos segurados e beneficiários mediante agendamento prévio pelos canais remotos (Meu INSS e Central 135).

“A reabertura gradual e segura irá considerar as especificidades de cada uma das 1.525 agências da Previdência Social no país. Cada unidade deverá avaliar o perfil do quadro de servidores e contratados, o volume de atendimentos realizados, a organização do espaço físico, as medidas de limpeza e os equipamentos de proteção individual e coletiva”, estabelece a portaria.

As unidades que não reunirem condições necessárias para atender o cidadão com segurança seguirão operando em regime de plantão reduzido. Um painel eletrônico será disponibilizado pelo INSS, com informações sobre o funcionamento das agências da Previdência Social, os serviços oferecidos e o horário de funcionamento.

“Todas as medidas tomadas para garantir o direito dos cidadãos durante a pandemia de covid-19, incluindo a simplificação dos procedimentos, a dispensa de exigências e a oferta de serviços por meio de canais remotos, continuarão valendo mesmo após a retomada do atendimento presencial”.

Fonte: Agência Brasil

Rondônia Prorroga prazo para inscrições para o 5º Concafé

Concurso vai reunir produtores de café robusta de todo o Estado, concorrendo a R$ 289 mil em prêmios

As melhores categorias concorreram a R$ 289 mil em prêmios

A Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), prorrogou o período de inscrições do 5º Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé) para até o dia 21 de agosto de 2020. A abertura das inscrições iniciou no dia 27 de abril. A cerimônia de premiação do Concafé ocorrerá no dia 9 de outubro de 2020, com o local a ser definido pela organização.

De acordo com o coordenador do 5º Concafé, Janderson Dalazen, tal medida foi motivada pela solicitação requerida pelas entidades Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Cooperativa dos Agricultores Familiares da Amazônia (Lacoop). “Eles justificaram a necessidade de mais prazo para a colheita de clones de cafés mais tardios, para o processamento do café via fermentação e para a secagem desse café tardio”, informou Janderson.

O concurso vai reunir produtores de café robusta de todo o Estado, concorrendo a R$ 289 mil em prêmios para os melhores nas categorias “Qualidade de Bebida” e “Sustentabilidade”. O produtor poderá preencher a ficha de inscrição e ter acesso ao conteúdo completo do regulamento do concurso no site da Seagri e também em todos os escritórios da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) nos 52 municípios de Rondônia, de 27 de abril a 21 de agosto de 2020. As inscrições são gratuitas.

O evento é uma realização do Governo do Estado de Rondônia, coordenado pela Seagri, Emater, Agência de Defesa Sanitária Agrossilvopastoril (Idaron), com apoio da Câmara Setorial do Café, Associação dos Cafeicultores da Região das Matas de Rondônia (Caferon), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon) e Senar.

Fonte: Seagri

Presidente da Funcultural confirma data de reabertura do Mercado Cultural

Reaberto em janeiro, o Mercado Cultural teve suas atividades suspensas em março como forma de se evitar a propagação do novo coronavírus

Presidente confirma data de reabertura do Mercado Cultural de Porto Velho

Um dos pontos turísticos mais reconhecido da capital rondoniense, o Mercado Cultural, será reaberto em 1º de agosto, após uma temporada em que esteve fechado devido à pandemia. A informação foi confirmada pelo presidente da Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural), Ocampo Fernandes.

Antônio Ocampo Fernandes Ações da Funcultural de Porto Velho ...
Ocampo Fernandes Presidente da Funcultural

Em preparação para esta retomada, a equipe da Funcultural realizou nesta semana a limpeza e higienização do espaço público. A retomada das atividades neste momento, segundo Ocampo, é porque o ambiente está focado na gastronomia, ou seja, incluído no rol de atividades essenciais. “Não há nada que impeça a reabertura por este motivo. Shows ao vivo e grandes eventos não vão ocorrer, neste momento”, disse.

O presidente informou ainda que, reuniões foram feitas com os permissionários do local (restaurante Dourado do Madeira e choperia e cervejaria O Canto do Boto) e, em comum acordo, a decisão foi tomada.

“Vamos seguir todas as regras orientadas pelas autoridades de saúde como, espaço sem aglomerações com distanciamento de mesas, disposição de álcool em gel na recepção e, ainda, a exigência do uso de máscaras”, lembrou.

PROGRAMAÇÃO

No sábado (1º de agosto) será oferecida aos visitantes “Feijoada com Samba” e, no domingo (2 de agosto), “Café Nordestino”. Já a partir da segunda-feira (3), os atendimentos vão seguir com café da manhã e almoço nos dias úteis. Uma das novidades é a oferta de açaí e sucos variados por um dos permissionários.

Reaberto em 24 de janeiro de 2020, após a sua restauração, o Mercado Cultural teve suas atividades suspensas em março como forma de bloqueio à propagação do novo coronavírus (Covid-19).

Fonte: Funcultural