Programa de Aquisição de Alimentos contribui para geração de renda da agricultura familiar em RO

O intuito da ação é reforçar aos produtores e beneficiários do PAA, que o programa é uma prioridade do estado.

Entidades beneficiarias do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA) e agricultores das proximidades de Porto Velho se reuniram no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Cotinha, na zona Sul da Capital, para realizar mais uma rodada de venda de produtos da agricultura familiar, e com entrega simultânea dos alimentos à entidades assistenciais e pessoas em situação de vulnerabilidade, cadastradas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Família de Porto Velho, com previsão de atender mais de duas mil famílias.

O secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani,  esteve presente durante o início das entregas da segunda etapa do PAA federal, juntamente com o vice-presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), José de Arimatéia. O intuito é reforçar aos produtores e beneficiários do PAA, que o programa é uma prioridade do Governo de Rondônia.

Nesta segunda etapa executada neste ano de 2020, serão mais R$ 2.975.000,00  do Governo Federal, que somados aos recursos da primeira fase e do programa estadual serão mais de R$ 6 milhões investidos nesse importante serviço de assistência social.

O PAA remunera agricultores familiares e apoia com doação entidades civis filantrópicas

Além de característica de assistência social, o PAA é um programa de geração de renda para a agricultura familiar.  O presidente da Associação dos Chacareiros e Agricultor, Vanderlei Chocolate, agradeceu ao Governo de Rondônia e destacou que com o PAA, o agricultor tem segurança no seu trabalho de cultivar a terra e produzir alimentos, produtos de grande perecividade, que muitas vezes enfrentam dificuldades para ser comercializados por um preço justo.

O vice-presidente da Emater-RO, José de Arimatéia, também falou aos produtores e representantes das entidades sociais, para afirmar que o reflexo do trabalho com os agricultores orientados pelo órgão, desde o preparo do solo até a comercialização, tem garantido resultado positivo, a exemplo do que estavam participando, onde já havia passado pela balança um pouco mais de quatro toneladas de frutas e verduras, destinadas a alimentar crianças, idosos e pessoas com deficiência ou em condições de vulnerabilidade.

Fonte: Emater-RO

Programa de Aquisição de Alimentos beneficia Mais de mil produtores da agricultura familiar em RO

O programa atende municípios com maiores índices de famílias em vulnerabilidade alimentar e nutricional

O Estado de Rondônia foi contemplado com o recurso de R$ 2.925 milhões, do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA – Federal), provenientes do Ministério da Cidadania (MC), cuja execução é realizada pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), através da Coordenadoria da Agricultura Familiar da Seagri (Cafamiliar), para atender municípios de Rondônia com maiores índices de famílias em vulnerabilidade alimentar e nutricional, que constam no Ministério da Agricultura (Mapa/Insan 2018).

São mais de 100 produtos adquiridos direto do pequeno produtor, entre eles frutas, legumes, hortaliças, iogurte, frango, ovos, queijo e pão caseiro

Com este novo recurso, 151 entidades socioassistenciais do Estado que atendem idosos, refugiados, moradores de rua, crianças, grupos familiares nos municípios, entre outros, serão beneficiadas com a entrega de alimentos produzidos por 1.050 produtores cadastrados para comercializarem seus produtos através do PAA Federal, em 25 municípios de Rondônia.

Este é um repasse emergencial de recursos federais, voltados à execução de ações socioassistenciais e estruturação de rede no âmbito dos estados, Distrito Federal e municípios, devido à situação de emergência em saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia do coronavírus (Covid-19) que afetou a maioria da população mundial, incluindo o Brasil.

O PAA Federal é realizado na modalidade compra e doação simultânea, ou seja, o produtor rural comercializa seus produtos e imediatamente, a entidade cadastrada recebe os produtos adquiridos e a equipe da Seagri acompanha todo o processo, desde a entrega do produto até a elaboração da refeição ou distribuição da alimentação às famílias necessitadas.

Fonte: Seagri

Produtores da agricultura familiar recebem equipamentos e maquinários do estado

Mais de R$ 2 milhões em equipamentos modernos para apoiar a agricultura de pequenos produtores de Rondônia.


maquinários agrícolas

O Governo de Rondônia reforçou as atenções para potencializar o setor produtivo, com a entrega de equipamentos e maquinários agrícolas que irão atender diretamente os municípios de Porto Velho, Candeias do Jamari, Itapuã do Oeste, Pimenteiras do Oeste, Nova União, Colorado do Oeste e Nova Mamoré. A entrega de todo material foi no estacionamento do Palácio Rio Madeira, sendo oficializada pelo governador do Estado, coronel Marcos Rocha.

Todos os equipamentos e maquinários entregues foram adquiridos com recursos provenientes do Programa de Aquisição de Alimento (PAA); do Ministério do Desenvolvimento Agrário; do Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira do Estado de Rondônia (Proleite); Calha Norte;  bem como recursos do próprio governo do Estado.

Governo de Rondônia entrega mais de R$ 2 milhões em equipamentos e ...
Equipamentos vão fortalecer a agricultura familiar

Conforme programação, a distribuição dos equipamentos e maquinários visa melhorar a renda das famílias na área rural. Em Porto Velho, por exemplo, foram entregues uma carreta agrícola, uma distribuidor de calcário; seis pás  agrícola traseira. O valor para atender a Capital é de R$ 30.058,33, com recursos adquiridos através do Fundo Proleite.

A agricultura familiar de Candeias do Jamari foi assistida com uma balança digital; uma impressora multifuncional; um nobreak; cinco pallets; um ar condicionado; um arquivo em aço; uma mesa; duas cadeiras; um caminhão; três tratores de pneus; quatro carretas agrícolas; quatro grades aradoras; uma perfuratriz; uma carreta agrícola, um distribuidor de calcário; e duas pás agrícola traseira. O valor total dos recursos para aquisição do maquinário adquirido e entregou aproxima-se em quase R$ 1 milhão em equipamentos.

O município de Itapuã do Oeste recebeu do governo do Estado uma balança; uma embaladeira automática; um tanque de equilíbrio com boia; uma bomba de deslocamento positivo; uma carreta agrícola; um distribuidor de calcário e uma pá agrícola traseira.

Pimenteiras do Oeste e Nova União foram atendidos com um caminhão ¾, para cada município, ambos totalizaram R$ 294 mil. Já o município de Colorado do Oeste recebeu do governo do Estado um resfriador de leite de 1.500 litros, no valor de R$ 22.400,00, recursos provenientes de emenda parlamentar do então deputado federal Nilton Capixaba.

Os equipamentos e maquinários agrícolas fazem parte de iniciativas que envolvem investimento superior a R$ 2 milhões, para apoiar a agricultura familiar, os agricultores, as prefeituras. A agricultura é considerada pelo governador Marcos Rocha um instrumento grande no desenvolvimento e no crescimento da economia do Estado.

O secretário de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, lembrou que mais projetos serão implementados e destacou que o Estado entre o mês de janeiro deste ano até o momento transportou mais de cinco mil toneladas de calcário gratuitamente para o pequeno produtor rural, deixando evidente que o Estado tem dando uma atenção especial à agricultura, considerada o setor que irá retomar a economia de Rondônia.

A solenidade de entrega dos maquinários contou também com a presença do diretor presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater), Luciano Brandão; do prefeito de Candeias do Jamari, Lucivaldo Fabrício (que no ato esteve representando os demais prefeitos); do Presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), Júlio Cesar; do diretor geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Neil Aldrin Gonzaga; bem como outras autoridades.

Fonte: Secom-RO

Produtores rurais contarão com mais recursos e condições de financiamento

Recursos vão garantir a continuidade na produção no campo e o abastecimento em Rondônia durante e após a pandemia.

O Plano Safra 2020/2021, apresentado esta semana pela ministra da agricultura Teresa Cristina, traz mais recursos e redução na taxa de juros cobrada no Programa de Financiamento da Agricultura Familiar (Pronaf). O programa foi lançado no dia 17 de junho, onde no dia seguinte, a ministra voltou a abordar o tema em uma apresentação na internet, juntamente com o secretário da agricultura familiar e cooperativismo, e diretores dos bancos cooperativos Cresol e Sicredi, além de outras autoridades.

Se destaca neste plano safra o esforço do Governo Federal para apoiar a agricultura familiar, que neste ano apresenta reduções nas taxas de juros que chegam a ser até (13%) treze por cento menores do que no ano de 2019, para algumas linhas de crédito da agricultura familiar. Isto demonstra o interesse em facilitar a mobilidade entre as categorias de produtores rurais, incentivando, através do crédito, que agricultores familiares se desloquem para médios produtores, e os médios para grande. “Essas categorias da base produtiva brasileira são as que mais precisam de ajuda do governo”, disse a ministra.

Plano safra 20/21 aumentou o volume de crédito para a agricultura familiar em 30 bilhões.

O aumento no volume de crédito ofertado é de R$ 30 bilhões para o Pronaf e mais R$ 30 bilhões para o Pronamp (Programa de Financiamento para o Médio Produtor), e como era de se esperar, a menor taxa de juros é para o micro produtor, em atividades como cultivo de plantas medicinais, aromáticas, produtores de artesanato e turismo rural, que podem tomar crédito com juros de até 2,75%.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Outro foco destacado no Plano Safra é a assistência técnica que deverá ter um aumento no percentual de atendimento à agricultura familiar e médios agricultores, como forma de melhorar a introdução de novas tecnologias no campo. “Também estão sendo tomadas medidas para desburocratizar o crédito, a fim torná-lo mais democrático e fácil para o pequeno produtor”, disse Fernando Shwanke, secretário de agricultura familiar.

Agricultura Familiar

Participante na Live do MAPA, o presidente do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, Manuel Otero, elogiou a iniciativa do Governo Federal de facilitar o crédito e incentivar a assistência aos pequenos produtores, porque, segundo ele, são os agricultores familiares que, além de produzirem os alimentos da cesta básica, são os guardiões da sociobiodiversidade.

HABITAÇÃO RURAL

O Plano Safra 20/21 também contempla crédito para habitação rural. Estão disponíveis R$ 500 milhões para financiar construção ou reforma de moradia rural, com os juros desta modalidade de crédito de 4%. O produtor poderá construir ou reformar sua habitação, ou casas para seus filhos.

Esta linha de crédito, em específico, além de possibilitar a realização do sonho de muitas famílias, em melhorar sua moradia, é um claro incentivo à permanência dos filhos de agricultores no campo e obviamente a melhores condições para a sucessão na propriedade rural.

Fonte: Secom-Ro