“O ministro Alexandre de Moraes não deveria nem fazer parte do STF”, dispara Kajuru

.

O senador comentou sobre a petição que encaminhou à Mesa Diretora da Câmara pedindo o impeachment de Moraes

Polêmico como sempre, Jorge Kajuru soltou o verbo mais uma vez em entrevista exclusiva à TV Jornal da Cidade Online. O senador comentou sobre a petição que encaminhou à Mesa Diretora da Câmara pedindo que fosse pautado o impeachment de Alexandre de Moraes, ministro do STF.

“O ministro Alexandre de Moraes não deveria nem fazer parte do Supremo Tribunal Federal, por falta de competência, de preparo, por um histórico ruim na sua profissão, e ultimamente por erros lamentáveis, como a questão da fake news, prisão de jornalista, ameaças ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

“O ministro Alexandre de Moraes não deveria nem fazer parte do Supremo Tribunal Federal, por falta de competência, de preparo, por um histórico ruim na sua profissão, e ultimamente por erros lamentáveis, como a questão da fake news, prisão de jornalista, ameaças ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ele rasgou a Constituição brasileira ao votar naquele já conhecido placar de 6 x 5, no STF, sobre a reeleição de Alcolumbre e Maia. Ele foi um dos cinco que votou a favor”, ressaltou o senador.

Kajuru comentou ainda sobre a prisão do deputado federal Daniel Silveira:

“Depois Alexandre de Moraes rasga de novo a Constituição, ao prender um deputado, que eu nem conheço, nem quero conhecer, pois para mim ele cometeu erros primários, básicos.

O erro dele ao prender o deputado foi porque o artigo 53 da Constituição dá ao deputado a imunidade parlamentar em redes sociais, pois foi nas redes sociais que ele xingou o Alexandre de Moraes, mas não teve nada de crime inafiançável, porque, o que ele fez? Roubou? Ele matou? Isso não tem nada ver com crime inafiançável. Eu não achei motivo para ele prender o deputado, para mim foi a gota d’água”, completou.

Assista a entrevista completa:

Fonte: JCO

Alexandre de Moraes é denunciado na Comissão Interamericana de Direitos Humanos

.

O Partido Trabalhista Brasileiro acusa o ministro de violar a imunidade parlamentar

O PTB apresentou denúncia contra o STF e o ministro Alexandre de Moraes na Comissão Interamericana de Direitos Humanos por causa da prisão de Daniel Silveira (PSL-RJ), na semana passada.

O partido acusa o ministro de violar a imunidade parlamentar e de praticar abuso de poder com o ato, pelo fato de a medida ter sido decretada de ofício, sem pedido do Ministério Público, cumprida após as 18h e ainda incluir censura sobre as redes sociais do deputado.

“Não há como se falar em imparcialidade, em garantias processuais e respeito aos direitos humanos quando a suposta vítima é quem investiga e julga, sem que existam mecanismos externos de controle!”, diz a denúncia.

A peça questiona a caracterização de crime em flagrante pelo deputado, em razão do vídeo publicado nas redes sociais, e acusa Moraes de afrontar a liberdade de expressão.

“Anos após a gravação de vídeo disponibilizado no YouTube ou qualquer outra plataforma social, o autor ainda estará em situação de flagrância?”, questiona o PTB.

“A prisão de parlamentares por crimes de opinião é ato típico de regimes autoritários antidemocráticos”, diz outro trecho.

A peça diz que não há quem recorrer no Brasil, uma vez que a prisão foi referendada pelos outros 10 ministros e pede que a Comissão dê uma liminar recomendando ao STF soltar Silveira, suspender o bloqueio de suas redes e não prender outras pessoas por críticas à Corte.

Leia aqui a íntegra da denúncia.

Por Renan Ramalho

Bolsonaro deixou de ser vidraça e o dilema do STF com Alexandre de Moraes

Alexandre de Moraes e a honra dos togados calando a boca dos críticos ou escolherão aplicar a Constituição.

O apressado come cru.

Bolsonaro esperou, aguentou, se segurou e, na hora H, agiu.

Militares têm a vantagem de pensar diferente, de maneira estratégica.

Bolsonaro está governando o Brasil com estilo militar.

Sua bomba lançada ontem contra o STF pode atrapalhar de uma vez só: o inquérito das Fakenews, a CPMI das Fakenews e o PL das Fakenews, isso claro se o STF der a liminar e posteriormente considerar que Alexandre de Moraes agiu contrariamente à Constituição.

Ao fazer o pedido para que o STF se posicione a respeito do que é liberdade de expressão e suas limitações, a AGU jogou no colo dos ministros que façam a escolha de Sofia: ou escolherão salvar Alexandre de Moraes e a honra dos togados calando a boca dos críticos ou escolherão aplicar a Constituição.

O problema é que ao escolher o 1º, eles darão a Bolsonaro a chance de pedir ao Congresso uma intervenção no STF.

Ao escolher o 2º entregarão a cabeça de Alexandre de Moraes e serão obrigados a amadurecer e entender que críticas fazem parte de qualquer país livre.

Bolsonaro agora deixou de ser vidraça e (aleluia!!) virou pedra!!

Por Flavia Ferronato | Advogada. Coordenadora Nacional do Movimento Advogados do Brasil.

%d blogueiros gostam disto: