Ícones da Globo “batem boca” ao vivo por causa de lockdown (veja o vídeo)

Contrariado, Chacra rebateu as declarações de Magnoli

Os jornalistas Demétrio Magnoli e Guga Chacra discutiram, ao vivo, nesta quarta-feira (13), sobre o lockdown imposto em Nova York, no programa da Globo News, “Em Pauta”.

Na ocasião, Demétrio, que já havia dito umas boas verdades para outro colega de bancada, Gerson Camarotti, criticou o forte lockdown decretado pela capital e comparou o número de mortes por Covid-19 na cidade com a Flórida. Visivelmente, contrariado, Chacra rebateu as declarações de Magnoli.

Eu estou em Nova York, moro aqui e posso te assegurar”, despistou.

A Flórida nunca fez lockdown. Fez medidas de quarentena. Nova York fez um lockdown violento no primeiro semestre do ano passado e, agora, tem um semi-lockdown”, afirmou Demétrio para, em seguida, dizer que a situação dos nova iorquinos está pior que a dos habitantes da Flórida.

E completou:

Nova York é um dos piores lugares do mundo para se estar durante a pandemia”, assegurou.

Negando a situação da cidade com a cabeça, Guga Chacra disse que “não tem lockdown em Nova York, nem parcial” e confirmou que restaurantes e lojas continuam abertos por lá.

Eu estou aqui e circulei por Nova York, hoje. Não há lockdown parcial. Há algumas restrições, mas isso não é lockdown.

Marcelo Cosme, apresentador do programa, interveio e terminou a discussão.

Confira:

https://youtu.be/dXGmszoejXk

Fonte: JCO

Ao vivo: Ministério da Saúde faz balanço de ações contra covid-19

Doença já afetou 2,73 milhões de brasileiros; 68,9% se recuperaram

Neste momento, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco; o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos, Hélio Angotti; o secretário de Atenção Especial à Saúde, Luiz Otávio Franco; e o diretor do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (SUS), Jacson Venâncio de Barros; participam de entrevista para anunciar balanço de ações de combate à covid-19 no Brasil. 

Acompanhe ao vivo

De acordo com o boletim do Ministério da Saúde divulgado ontem (2), o novo coronavírus já infectou 2,73 milhões de brasileiros; 68,9% dos pacientes se recuperaram da doença; 94.104 pessoas faleceram; e 755.896 pacientes estão em acompanhamento. 

Pesquisa quer voluntários para saber relação entre genética e covid-19

Pesquisadores de um projeto envolvendo diversas universidades do Brasil e de outros países abriram um chamado para a participação de voluntários em um estudo que visa entender o impacto da condição genética dos indivíduos sobre a evolução da infecção pelo novo coronavírus.

A iniciativa, denominada “Determinantes Genéticos e Biomarcadores Genômicos de Riscos em Pacientes com Infecções por Coronavírus”, abrange a Universidade de Brasília (Unb), as universidades federais do Pará e do Rio Grande do Norte, além de instituições na Espanha, em Portugal e em outros países da América Latina. O intuito é analisar até 2 mil amostras nos próximos meses.

Hospital Universitário de Brasília tem consulta virtual para índigenas

O Hospital Universitário de Brasília (HUB) criou um programa para atender as comunidades indígenas do Distrito Federal, incluindo os alunos da Universidade de Brasília (UnB). O serviço conta com consultas em saúde mental e diversas especialidades, orientações sobre covid-19, espaços para troca de conhecimento entre as comunidades e discussões virtuais em grupo, com equipe multiprofissional.

A teleconsulta é realizada por chamada de vídeo, de segunda a sexta-feira, de 14h às 18h. O indígena que precisar de qualquer orientação ou atendimento de saúde deve agendar pelo telefone (61) 2028-5422, que também funciona como WhatsApp. Segundo as informações do HUB, primeiro, ele passa por um acolhimento virtual com a equipe formada por estudantes, professores e profissionais de diversas áreas e, depois, é encaminhado para o cuidado que precisa.

Fonte: Agência Brasil

AO VIVO: “Está chegando a hora de tudo ser colocado no devido lugar”, diz Bolsonaro (veja o vídeo)

Na manhã desta quarta-feira, 17, o presidente da República, Jair Bolsonaro, comentou sobre os abusos praticados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em uma conversa com as pessoas que o aguardavam em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que está chegando a hora de tudo ser colocado no “devido lugar”.

“Eles estão abusando. O ocorrido no dia de ontem, quebrando sigilo parlamentar, não tem história nenhuma vista no mundo, numa democracia, por mais frágil que ela seja. Está chegando a hora de tudo ser colocado no devido lugar”, declarou.

E prosseguiu:

“Está chegando a hora de acertarmos o Brasil no rumo da prosperidade e todos, sem exceção, entenderem o que é democracia. Está chegando a hora, fique tranquila”, reiterou, em conversa com uma apoiadora.

Confira:

%d blogueiros gostam disto: