Jovem invade creche e mata 2 professoras e 3 crianças em SC

Ataque ocorreu na manhã desta terça (4) no município de Saudades, no oeste de Santa Catarina. Agressor está hospitalizado

Um adolescente de 18 anos invadiu uma creche do bairro Industrial em Saudades, cidade no oeste de Santa Catarina, e matou pelo menos duas professoras e três crianças com um facão, na manhã desta terça-feira (4). A informação do ataque foi confirmada pela Polícia Militar de Chapecó e pela Secretaria Municipal de Educação do município.

O ataque ocorreu na Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela que atende alunos de seis meses a dois anos de idade. As crianças, duas meninas e um menino, completariam dois anos no segundo semestre deste ano, informou a secretária de educação da cidade, Gisela Hermann. Elas foram identificadas como Ana Bela, Sara Luisa e Murilo.

De acordo com Gisela, nesta manhã, no momento do ataque, cerca de 30 pessoas estavam na creche.

Ela relata que, assim que soube da notícia, foi uma das primeiras pessoas a chegarem no local. “Muito sangue. É uma cena de terror, de horror… fiquei muito abalada”, afirmou a secretária à reportagem. 

O autor do ataque tentou suicídio, ficou gravemente ferido e foi conduzido ao município de Pinhalzinho, a 11 km do município de Saudades. O jovem recebe atendimento sob escolta policial.

Repercussão

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, usou as redes sociais para lamentar o ataque. “Devastadora a notícia da chacina registrada no município de Saudades vitimando crianças e professores de uma creche na manhã desta terça-feira. Minha solidariedade às famílias, à comunidade escolar e a todos os moradores da acolhedora cidade do nosso Oeste” escreveu Moisés.

“É uma tragédia”, disse o comandante do 2º BPM de Chapecó, major Ademir Barcarollo.

Abaixo, vídeo mostra a atuação dos bombeiros no local:

Fonte: R7

Fux determina reforço na segurança de Edson Fachin após decisão sobre Lula

Com a decisão do ministro Fachin, o ex-presidente torna-se elegível segundo a Lei da Ficha Limpa.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, determinou reforço na segurança do ministro Edson Fachin e de seus familiares na última segunda-feira (8). A medida foi tomada por precaução, diante de questionamentos à recente decisão do magistrado sobre os processos envolvendo o ex-presidente Lula.

“Sobre informações de que o ministro tem sido alvo de protestos, a Suprema Corte ressalta que é inaceitável qualquer ato de violência por contrariedade a decisões judiciais. A Constituição e as leis asseguram a independência de todos os magistrados. E, no Estado Democrático de Direito, o questionamento às decisões devem se dar nas vias recursais próprias”, diz Fux em nota enviada nesta sexta-feira (12) à imprensa.

Na última segunda-feira (8) Edson Fachin anulou todos os atos processuais em ações envolvendo o ex-presidente Lula na Operação Lava Jato em Curitiba. A decisão se aplica aos processos do sítio de Atibaia, do triplex do Guarujá e do Instituto Lula. Na decisão, o magistrado declarou a incompetência da 13a Vara Federal de Curitiba. A partir dessa decisão, o ex-presidente torna-se elegível segundo a Lei da Ficha Limpa.

Fonte: Congresso em Foco

Ao vivo: Câmara discute se mantém Daniel Silveira preso

Deputado foi preso após ataque ao STF.

A Câmara dos Deputados analisa nesta sexta-feira (19) se mantém a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). O parlamentar foi preso em flagrante na última terça (16) após publicar vídeo atacando ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e defendendo o AI-5, o ato mais duro da ditadura militar.

Nesta momento, a relatora Magda Moffato (PL-GO) lê seu parecer.

Acompanhe a sessão ao vivo:

A prisão de Silveira foi ordenada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes e, na quarta (17), chancelada por unanimidade pela corte. Nesta quinta (18), audiência de custódia também manteve a prisão. O parlamentar está preso no Batalhão Especial Profissional da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e participará da sessão de forma remota.

Ao abrir a sessão, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), fez um breve discurso afirmando que o que está em discussão são “exclusivamente dois princípios e sua aplicabilidade: o da livre manifestação do pensamento e o da inviolabilidade do mandato parlamentar”.

“Aos que tem responsabilidade, essa intervenção extrema sobre as prerrogativas parlamentares deve ser o que foi: um ponto fora da curva, sob o risco de banalizarmos excessos que, pelo caminho oposto, ultrapassariam o plano do razoável e passariam a orbitar também a atmosfera da irresponsabilidade”, afirmou.

Na sequência, Silveira pôde falar por quinze minutos. Ele pediu desculpas diversas vezes e reconheceu que suas falas publicadas no vídeo que motivou sua prisão foram “duras”. Porém, insistiu que está amparado pela Constituição.

O advogado do parlamentar, Maurício Spinelli, pôde defender na sequência seu cliente por mais 15 minutos.

Congresso em Foco

Autor de tiroteio que deixou 3 feridos em Miami é identificado

Três pessoas foram baleadas na avenida, uma das mais turísticas da região, e levadas aos hospitais; uma está em estado grave

A polícia está procurando por um homem de 32 anos que foi identificado como um dos autores de um ataque a tiros que deixou três pessoas feridas, uma em estado crítico, no domingo à noite, em uma rua principal de Miami Beach, nos Estados Unidos, onde pedestres e clientes de restaurantes próximos tiveram que procurar abrigo para escapar das balas.

Os autores do tiroteio são três homens afro-americanos que fugiram do local em uma caminhonete de cor escura, possivelmente um Jaguar, de acordo com o porta-voz da Polícia de Miami-Dade, Ernesto Rodríguez.

Um deles foi identificado como Keshawn McLean, de 32 anos, disseram os representantes do Departamento de Polícia de Miami Beach (MBPD) na segunda-feira (1º) em entrevista coletiva, na qual teve a companhia do prefeito da cidade, Dan Gelber.

“A qualquer pessoa que entre em contato com McLean é pedido que disque 911 (telefone da polícia nos EUA), pois acredita-se que ele esteja armado e seja perigoso”, disseram as autoridades.

O chefe do departamento de polícia, Richard M. Clements, exibiu uma fotografia de McLean, presumivelmente um homem afro-americano com barba grande.

Os canais de televisão publicaram imagens captadas pelas câmeras de segurança das empresas na Washington Avenue, nas quais pessoas são vistas se esquivando no terraço de um restaurante e tentando fugir quando são ouvidos os primeiros tiros – foram cerca de 20.

Três pessoas foram baleadas na avenida, uma das mais turísticas da região, e levadas aos hospitais. Uma delas está em estado crítico, segundo a polícia.

Pelo Twitter, as forças de segurança de Miami Beach divulgaram que pelo menos dois tipos de invólucros de projéteis foram encontrados no local, indicando que pode ter havido uma troca de tiros.

Fonte: R7

Câmara dos EUA inicia debates sobre impeachment de Trump

Trump é acusado de incitar a insurreição de correligionários contra o Congresso dos Estados Unidos, invadido há uma semana.

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos iniciou na tarde desta quarta-feira (13) os debates sobre o segundo pedido de impeachment de Donald Trump. Desta vez, o presidente é acusado de incitar a insurreição de correligionários contra o Congresso dos Estados Unidos, invadido há uma semana.

Os congressistas estão reunidos desde às 11h (9h, no horário local) e decidiram, por 221 votos a 203, que debaterão por duas horas sobre a possibilidade de impedimento.

Na sequência, a Casa deve votar e aprovar novamente um impeachment do presidente republicano – desta vez, com a possibilidade de que membros do próprio partido votem contra o presidente.

Em seu discurso, a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi disse que o parlamento não poderia fugir à História. “O presidente dos EUA incitou essa insurreição, essa rebelião armada contra nosso país”, disse.

Aos 80 anos, Pelosi comandará a segunda votação de impeachment na Câmara em 13 meses. “Ele precisa ir. Ele é uma clara e presente ameaça ao país que amamos”, discursou.

O deputado republicano Jim Jordan afirmou haver uma tentativa de derrubar o presidente dos EUA desde o primeiro dia de Trump no cargo, em 2017.

“Eles querem cancelar o presidente. O presidente que cortou taxas, que reduziu regulação, que lutou contra a Covid, trouxe reféns da Coreia…mas é sobre política […] Isso é o impeachment, segundo round”, resumiu.

A votação deve ser mais rápida da que analisou o primeiro pedido de impeachment, no fim de 2019. Com menos artigos e um apoio maior por parte dos republicanos, há a expectativa de que a decisão seja tomada ainda nesta quarta.

Desta vez, há mais chances de o pedido prosperar no Senado – onde o líder do Partido Republicano, Mitch McConnell, parece ser favorável ao afastamento de Trump, que deixa o cargo em 20 de janeiro, com a posse de Joe Biden.

A votação é realizada após o vice-presidente, Mike Pence, rejeitar um ultimato da Câmara para afastar Trump com base na 25ª emenda à Constituição, que regulamenta como se dá a sucessão presidencial no país, em caso de “incapacidade” do presidente em cumprir seu mandato.  Nesta terça (12), Pence disse que não tomaria esta decisão.

Fonte: Congresso em Foco

EUA: morre policial do Capitólio ferido durante invasão do prédio

Com isso, sobe para 5 o número de mortos em decorrência do protesto

Um oficial da polícia do Capitólio dos EUA, Brian Sicknick, morreu em decorrência dos ferimentos sofridos durante a invasão do local, sede do Poder Legislativo nos EUA, informou a polícia. Com isso, sobe para cinco o número de mortos nos protestos.

A invasão ao edifício, na quarta-feira (6), ocorreu enquanto parlamentares estavam no local para certificar a vitória do presidente eleito Joe Biden.

“O oficial Sicknick estava respondendo aos distúrbios e foi ferido ao se envolver fisicamente com os manifestantes”, disse a polícia em um comunicado.

Ele morreu na quinta-feira (7) depois de ser levado ao hospital quando desmaiou ao retornar à sua divisão, segundo a nota. De acordo com a mídia local, Sicknick tinha 40 anos.

Autoridades da divisão de homicídios metropolitanos vão investigar a morte de Sicknick, que se juntou à Polícia do Capitólio dos EUA em 2008.

Ontem, o chefe de polícia do Capitólio, Steven Sund, entregou uma carta de demissão e deixa o cargo em 16 de janeiro.

A demissão de Sund foi solicitada pela presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, depois que a força federal encarregada de proteger o Congresso foi incapaz de impedir a confusão.

Entenda o caso

Antes da sessão de certificação de Biden, Donald Trump, candidato derrotado nas eleições de novembro, fez um discurso de cerca de três horas para uma multidão reunida na Praça do Obelisco, em Washington, onde também fica o Capitólio. No discurso, ele voltou a dizer que venceu as eleições.

Trump, que inicialmente elogiou o protesto, mais tarde condenou a violência, dizendo que os manifestantes desonraram a sede da democracia norte-americana e devem ser responsabilizados. 

Além do policial, uma manifestante foi morta a tiros pelas autoridades e três pessoas morreram em emergências médicas.

A secretária de Transportes dos EUA, Elaine Chao, e a secretária de Educação, Betsy DeVos, renunciaram na quinta-feira, juntando-se a uma lista crescente de assessores que deixaram o governo de Trump em protesto contra a invasão do Capitólio.

*Com informações da Reuters

Fonte: Agência Brasil

Esfaqueamento no interior de uma igreja deixa três mortos, em Nice

Um homem foi detido pela polícia

Pelo menos três pessoas morreram e várias ficaram feridas, em um esfaqueamento, ocorrido na cidade francesa de Nice. O ataque aconteceu na manhã de hoje (29), em uma igreja. O autor do ataque foi detido. O departamento francês anti-terrorismo foi já chamado para investigar o caso tratado como assassinato e tentativa de assassinato.

O prefeito de Nice, Christian Estrosi, anunciou que o suspeito foi detido e que tudo aponta para um ataque terrorista. Enquanto era detido, o homem gritou “Deus é Grande”. Ele foi levado para um hospital com ferimentos de bala, decorrentes do momento da detenção.

Imagem
Ataque a faca deixa três mortos na cidade francesa de Nice 

Já o ministro do Interior informou que haverá uma reunião de crise devido ao acontecimento. O prefeito de Nice disse ainda que o Presidente Emmanuel Macron irá à cidade, ainda nesta quinta-feira.

Duas das vítimas teriam falecido na Igreja. Uma delas teria sido degolada. Uma pessoa ferida fugiu para um bar nas proximidades, mas também morreu, de acordo com uma fonte policial citada pela Agência France Press. O ataque ocorreu por volta das 9h (5h em Brasília) perto da igreja Notre-Dame, quando começava a missa da manhã.

Não há ainda informação sobre os motivos deste ataque em Nice, mas a polícia fala de uma situação grave, com explosões conduzidas pela polícia, durante a operação.

Relatado ataque de faca na cidade francesa de Nice
Ataque a faca deixa três mortos na cidade francesa de Nice 

Professor morto

O ataque ocorre no momento em que a França ainda tem presente na memória a morte de um professor, Samuel Paty, alegadamente decapitado por ter mostrado, em sala de aula, caricaturas de Maomé que tinham sido publicadas pelo Charlie Hebdo e que motivaram à época ataques terroristas.

O prefeito de Nice considera que “13 dias depois do ataque a Samuel Paty, o nosso país não pode mais se contentar com as leis de paz para destruir o fascismo islâmico”.

Relatado ataque de faca na cidade francesa de Nice
Policiais nas ruas de Nice, após ataque a faca em uma igreja da cidade 

Pandemia

O ataque ocorreu enquanto a Assembleia Nacional discutia o confinamento para combater a pandemia do novo coronavírus. A Assembleia fez um minuto de silêncio em solidariedade às vítimas e seus parentes.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, saiu às pressas da Assembleia Nacional para se dirigir à unidade de crise. O Presidente francês, Emmanuel Macron, também marcou presença na reunião, anunciou o palácio do Eliseu.

Nice esteve foi palco, em 2016, de um ataque que deixou 86 mortos na famosa avenida Promenade des Anglais, em 14 de julho, em pleno feriado nacional.

Fonte: Agência Brasil

Ataque a escola religiosa deixa pelo menos 8 mortos no Paquistão

Cerca de 110 pessoas, incluindo crianças, ficaram feridas na explosão, que aconteceu no início da manhã desta terça, na cidade de Peshawar

Um ataque a bomba matou pelo menos 8 alunos e deixou outros 110 feridos em uma escola religiosa na cidade de Peshawar, no noroeste do Paquistão. O atentado aconteceu no início da manhã desta terça-feira (27).

“A explosão aconteceu durante uma aula sobre o alcorão. Os explosivos estavam dentro de uma sacola que alguém deixou no seminário, ainda não sabemos quem foi”, disse o porta-voz da polícia de Peshawar, Faiz Khan, à agência EFE. A bomba, de fabricação caseira, teria cerca de 6kg de material explosivo.

O governo paquistanês não divulgou idades nem identidades das vítimas. Os feridos foram encaminhados para hospitais da cidade, que ficaram lotados. O primeiro-ministro Imran Khan condenou o atentado, que ainda não tem autoria determinada.

Não é a primeira vez que a cidade vê algo parecido. Em dezembro de 2014, um massacre em um colégio militar deixou 135 mortos, entre eles 25 crianças.

O terrorismo, que havia caído drasticamente nos últimos anos no Paquistão, voltou a dar as caras nos últimos meses. Desde agosto, pelo menos 20 pessoas morreram em dois graves atentados na província do Baluquistão.

Fonte: R7

Vítima picada por abelhas em Ariquemes, está internado no Cemetron de Porto Velho

Adenilson foi atacado por um enxame de abelhas em uma casa do bairro BNH, em Ariquemes na última quarta-feira.

Homem foi atacado por abelhas em Rondônia — Foto: Samu/Reprodução
Homem foi atacado por abelhas em Rondônia

O homem que foi picado por cerca de 2 mil abelhas, na última quarta-feira (20), foi transferido de Ariquemes (RO) para uma UTI do Hospital Cemetron em Porto Velho. O estado de saúde dele é estável.

Segundo o hospital, a vítima foi identificado como Adenilson Pereira Gomes, de 33 anos. Adenilson foi atacado por um enxame de abelhas em uma casa do bairro BNH, em Ariquemes.

Quando a equipe do Samu chegou no local, encontrou o homem jogado no chão e tentando afugentar as abelhas.

“Tentamos chegar perto, mas as abelhas vieram para cima da gente. Então recuamos para o interior da ambulância para esperar o Corpo de Bombeiros chegar com os paramentos. Porém a vítima, muito forte e resistente, de repente abriu nossa ambulância pedindo socorro”, comentou Simone Souza, técnica enfermagem do Samu.

De acordo com o Samu, Adenilson levou mais de 2 mil ferroadas e precisou ser socorrido em estado grave para a UPA da cidade. Logo depois ele foi entubado e encaminhando para o Cemetron.

Fonte: Rede Amazônica

Trump ataca rivais e faz campanha no Twitter enquanto espera alta

Internado com covid-19, presidente dos EUA usou o Twitter na manhã desta segunda-feira (5) para fazer campanha pela reeleição

O presidente dos EUA, Donald Trump, segue internado depois de ter dado positivo para covid-19 e usou as redes sociais para continuar trabalhando na campanha de reeleição durante a manhã desta segunda-feira (5).

Pelo Twitter, Trump enumerou em uma série de tweets as causas que defenderá na reeleição e pediu que os cidadãos votassem em novembro.

Entre os tweets, estão “O exército mais poderoso de todos. Vote!”, “Lei e ordem. Vote!”, “Liberdade religiosa. Vote!” e “Paz pela força (traga nossos soldados de volta). Vote!”.

O presidente também aproveitou para atacar os rivais, o Partido Democrata, alegando que “se você quiser um aumento massivo nos impostos, o maior na história do nosso país (e um que pode quebrar a economia e causar demissões), vote Democrata!!!”

Na série de tweets, Trump também defendeu a Segunda Emenda da Constituição americana, que garante o direito de armar a população e um dos pontos-chaves para segurar o eleitorado Republicano, e prometeu um “sistema de saúde melhor e mais barato”.

O presidente deixará o hospital nesta segunda-feira (5). Segundo boletins médicos, ele não precisou de oxigênio e não está mais com febre. No domingo (4), ele saiu brevemente do hospital para cumprimentar apoiadores. 

Fonte: R7

%d blogueiros gostam disto: