Relator pede cassação de Arthur do Val em razão de áudios sexistas

Vazamento de mensagem que teria sido enviada pelo deputado estadual em sua viagem à Ucrânia mobiliza o MBL e o Podemos, ao qual o parlamentar conhecido como Mamãe Falei é afiliado

O deputado estadual Delegado Olim (PP-SP), relator do processo que apura a conduta do deputado Arthur do Val (União Brasil) após a divulgação de áudios sexistas com comentários sobre mulheres ucranianas, defendeu a cassação do mandato de Do Val em relatório enviado nesta quinta-feira (7) ao Conselho de Ética da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo).

A informação é da assessoria de imprensa da presidente do conselho, deputada Maria Lúcia Amary (PSDB).

LEIA TAMBÉM

O relatório será lido em sessão na próxima terça-feira (12), a partir das 14h. Além do relator, o Conselho de Ética conta com outros oito membros efetivos. O colegiado terá de votar o relatório. Caso haja decisão pela perda de mandato, temporária ou permanente, é necessária a aprovação da Mesa Diretora da Casa. Em seguida, o caso segue para o plenário da Alesp, em que será necessário o voto da maioria dos deputados para que Arthur do Val perca o cargo. A Assembleia Legislativa de São Paulo conta com 94 deputados.

No total, o deputado foi alvo de 21 representações por causa de seus comentários. Ele disse, entre outras coisas, que as mulheres ucranianas são fáceis porque são pobres. Em 18 de março, o Conselho havia votado por unanimidade a abertura do processo.

Ex-namorada

A ex-namorada de Arthur do Val Giulia Passos Blagitz prestou depoimento na tarde de terça-feira (5) ao Conselho de Ética, convidada como testemunha de defesa do deputado.

Indagada, entre outros assuntos, sobre o que achou dos áudios sexistas que motivaram a abertura do processo de cassação do mandato do parlamentar por quebra de decoro, Blagitz disse que os condena e descreveu a atitude do ex-companheiro como “falta de respeito”.

Fonte: R7

CN