Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Governo entrega remédios durante ação mapeia Rondônia em testagem rápida em RO

Medicamentos são entregues para tratar pessoas que testaram positivo para Covi-19 na capital.

Na manhã de sábado (4), no estacionamento do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, a primeira pessoa a testar positivo para covid-19 foi também o segundo a chegar no drive-thru realizado. Maurino Ferreira, chegou cedo ao evento e relatou que já sentiu o mal-estar da doença, mas que se sentia bem no momento do teste rápido. Os sintomas gripais foram há cerca de uma semana, mesmo assim, Maurino saiu medicado da testagem rápida. Após atendimento médico, levou para casa cloroquina, azitromicina e dipirona, seguindo as diretrizes da Nota Técnica nº 9, do Ministério da Saúde.

A entrega dos medicamentos para o início imediato do tratamento de combate ao coronavírus foi defendida pelo governador coronel Marcos Rocha, durante a abertura do evento. Na ação esteve presente também o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo que ajudou na distribuição dos medicamentos e orientações.

João Batista recebe os medicamentos das mãos do secretário Fernando Máximo

A testagem rápida foi realizada no estacionamento do Palácio Rio Madeira com o objetivo de evitar a aglomeração da população e teve início às 9h. Maurino Ferreira, o primeiro caso positivo diagnosticado no drive-thru, aprovou a iniciativa.

Os pacientes positivados são submetidos a cinco dias de tratamento. Juntamente com o kit, segue a orientação de como devem ser ingeridos os medicamentos.

A ação envolveu mais de 150 voluntários, de diversas secretárias e órgãos não governamentais. Um exemplo foi a atuação universitários de uma instituição privada de Porto Velho, que realizaram a entrega de kits de higiene para as pessoas que receberam resultado positivo para covid-19. O objetivo da ação é contribuir com que as positivadas não disseminem o vírus.

O kit contém álcool em gel, álcool líquido, sabonete,  máscara e material informativo sobre a covid-19. No total foram entregues 305 kits durante a testagem rápida.

No apoio da ação foram disponibilizados 1.500 testes rápidos para ação. A Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa) prestou apoio na logística de testes, além dos EPIs usados, como máscara, óculos de proteção, toucas e jalecos descartáveis para os profissionais que participaram da testagem rápida. Além disso, servidores participaram diretamente da ação.

Fonte: Sesau

Sistema único de Saúde recebe medicamentos para tratamento precoce da Covid-19

O ministério da saúde liberou a distribuição dos medicamentos aos estados e muncípios.

 O governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), encaminhou para os 52 municípios o medicamento de tratamento da Covid-19, seguindo A Sesau criou um fluxo de distribuição da Cloroquina 150mg, através das regionais de saúde. A escolha do melhor tratamento para a doença pode variar de acordo com os sinais e sintomas e a fase em que o paciente se encontra. Tanto a Cloroquina como a Azitromicina já eram indicados para casos graves, hospitalizados.

O MS divulgou em 20 de maio o protocolo de orientações para ampliar o acesso de pacientes com Covid-19 ao tratamento medicamentoso precoce, ou seja, nos primeiros dias de sintomas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Este fluxo possibilita a disponibilidade do tratamento precoce dos casos leves e moderados, conforme prevê o Ministério da Saúde, caso falte o medicamento, pode ser solicitado conforme a necessidade dos usuários”, destacou a coordenadora de Gestão e Assistência Farmacêutica, Maíra Oliveira Nery.

A coordenadora ressalta ainda que “o acesso desses medicamentos só é possível por meio de prescrição médica. Ou seja, é de competência do médico, em concordância declarada por escrito pelo paciente, o uso do tratamento medicamentoso, através de um termo de ciência e consentimento para o uso”.

Ainda de acordo com a farmacêutica Maíra Nery, o manuseio medicamentoso também prevê o uso de Azitromicina 500mg. “Este medicamento já é disponibilizado pela atenção básica, de responsabilidade dos municípios, portanto, caso o paciente com diagnóstico de Covid-19, que após avaliação médica receber a prescrição destes medicamentos, deverá ter acesso a eles nas unidades de saúde de seu município”, enfatizou.

Segundo o secretário estadual de saúde, os pacientes internados nas unidades hospitalares de responsabilidade do Estado fazem uso completo da medicação. “Utilizamos um protocolo que garante o tratamento da Covid-19, exceto os que apresentam contra indicação e os que podem fazer uso, é solicitado a autorização do paciente ou de algum familiar”, disse Fernando Máximo.

A distribuição foi iniciada ainda no final do mês de maio, considerando o número de casos ativos por município de cada regional de saúde. Podendo sua reposição ser solicitada conforme a dispensação aos usuários.

Após liberação do Ministério da Saúde, o governo de Rondônia por meio da Sesau, se antecipou, e no mês de abril adquiriu 7,5 mil unidades do medicamento de Hidroxicloroquina, que na época já estava sendo usado para auxiliar no tratamento de pacientes graves internados com Covid-19.

Embora não haja cura comprovada para a doença, estudos recentes apontam resultados significativos no uso do medicamento para combater o novo coronavírus.

Fonte: Sesau