Detran realiza ação de conscientização em bares de Porto Velho

Todas as ações realizadas visam garantir um trânsito mais seguro

Com 24 servidores, divididos em 2 equipes, a Diretoria Técnica de Educação de Trânsito – Dtet conversou com frequentadores de bares da região Central e zona Sul da Capital. O “Motorista Camarada” consiste na abordagem de pessoas, que frequentam bares e conveniências, sobre a condução segura, incentivando que entre os amigos, escolham um, que não esteja ingerindo bebida alcoólica, para ser o condutor do veículo na volta para casa. 

“Ao beber, você tem duas opções na hora de voltar para casa, de carona com a morte ao dirigir embriagado, ou voltar em segurança, não misturando bebida e direção” – essa é a mensagem que o personagem da ‘Morte’ entregou na sexta-feira, 27, nos bares de Porto Velho por meio da ação “Motorista Camarada”, realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito – Detran Rondônia.

O coordenador de uma das equipes, Ozéias Maia da Silva, fez uso do microfone em alguns estabelecimentos para lembrar aos motoristas sobre o perigo de misturar bebida alcoólica e direção, colocando a vida de muitos em risco, além dos prejuízos financeiros, já que dirigir sob influência de bebidas alcoólicas comete infração gravíssima, prevista no artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro – CTB, bem como crime de trânsito previsto no artigo 306.

“Qualquer quantidade de álcool ingerida, por mínima que seja, diminui os reflexos e afeta as condições normais na hora de dirigir, pois o álcool afeta  a atenção, prejudica a percepção, a memória, causa desorientação e confusão mental, comprometendo a direção segura”, orientou Ozéias.

O diretor da Dtet, Ruymar Pereira de Lima lembra do Maio Amarelo e a Dtet busca chamar a atenção da sociedade para o alto índice de acidentes que ocasionam mortes e inúmeras lesões, todos os dias no trânsito. “A sociedade precisa mudar seu comportamento no trânsito, beber e dirigir é um grande perigo para todos”, enfatizou Ruymar Pereira.

Abordado pelos agentes da Educação de Trânsito, o jornalista André Felipe Silva Mendonça elogiou o trabalho do Detran/RO. “É importante incentivar as pessoas a não misturarem bebida e direção, as informações são fundamentais para que a população aja com segurança no trânsito” – relatou. 

Do outro lado da cidade, na zona sul de Porto Velho, outra equipe do Detran visita, além de bares e restaurantes, uma festa folclórica. “Não queremos estragar a festa de ninguém, muito pelo contrário, o objetivo dessa ação é estimular a população a adotar boas práticas e espalhar a mensagem de conscientização para tornar mais seguro o trânsito de Porto Velho”, observou o  agente público, Januário Morais, também coordenador de equipe. 

Ao final da atividade, os coordenadores realizam a avaliação da ação, com um total de 11 locais visitados, e 2.007 pessoas alcançadas direta e indiretamente. “O alcance da mensagem hoje foi maior, já que estávamos numa festa folclórica, e utilizamos o palco para falar ao público  sobre o objetivo da nossa ação, e ainda realizamos abordagens diretas, na qual conversamos com as pessoas em suas mesas. Alcançamos assim, a finalidade da ação, que é prevenir acidentes orientando condutores à prática de comportamentos seguros no trânsito. “Juntos salvamos vidas”, disse Januário. 

O diretor-geral do Detran-RO, Paulo Higo Ferreira de Almeida destaca que a Educação para o Trânsito é direito de todos e constitui dever prioritário para os componentes do Sistema Nacional de Trânsito, conforme o que é estabelecido no CTB, e que a Autarquia continuará cumprindo seu papel de educar e fiscalizar para que o trânsito seja um lugar seguro para todos, seja condutores de veículos, ciclistas ou pedestres e que a sociedade num todo tenha consciência de seus atos. “Juntos salvamos vidas”, exaltou.

Fonte: Detran-RO

CN

Detran realiza ação “Motorista Camarada” em Porto Velho

Agentes da educação de trânsito, orientam à população quanto ao perigo de beber e dirigir na ação “Motorista Camarada”

Como parte das atividades educativas do Movimento Maio Amarelo, agentes do Departamento Estadual de Trânsito – Detran Rondônia realizaram nesta semana em Porto Velho, mais uma ação “Motorista Camarada”.

O diretor-geral do Detran Rondônia, Paulo Higo Ferreira de Almeida, explicou que, conforme estabelecido no artigo 74 do Código de Trânsito Brasileiro – CTB, a educação para o trânsito é direito de todos e constitui dever prioritário para os componentes do Sistema Nacional de Trânsito – SNT. “Por isso estamos massificando nossas ações, que acontecem também em todos os municípios de Rondônia” – salientou.

Responsável pela ação, a Diretoria Técnica de Educação de Trânsito – Dtet, reuniu 25 agentes nesta sexta-feira, divididos em duas equipes, que visitaram 12 estabelecimentos, entre barzinhos e lojas de conveniências do Centro e zona Leste da Capital, com o objetivo de orientar os condutores que estão ingerindo bebida alcoólica para definirem quem será o motorista da vez.

“Sugerimos aos grupos de amigos que abordamos, que caso não haja entre eles o “Motorista Camarada”, que optem por transportes alternativos” – disse o coordenador de uma das equipes de agentes, Januário Morais Gusmão. 

“Também foram feitas orientações quanto à importância de respeitar as leis de trânsito com destaque aos prejuízos sociais e financeiros que dirigir embriagado pode causar, em caso de flagrante, entre eles o valor de R$ 2.934,70 de multa, perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação – CNH, suspensão imediata do direito de dirigir por 12 meses, e recolhimento do veículo, caso outro condutor habilitado e não alcoolizado não se apresente” – disse Januário.

Ao final da atividade, os coordenadores realizam a avaliação da ação. “Hoje, conseguimos abordar indiretamente 186 pessoas, onde utilizamos o palco do estabelecimento para falar a todos, do objetivo da nossa ação, e ainda realizamos 967 abordagens diretas, na qual conversamos com as pessoas em suas mesas. Alcançamos assim, a finalidade da atividade, que é prevenir acidentes orientando condutores a prática de  comportamentos seguros no trânsito. “Juntos salvamos vidas” – disse Januário.

O diretor da Dtet, Ruymar Pereira de Lima, destaca que as ações educativas continuarão sendo realizadas em Porto Velho, no sábado (7) e domingo (8), com atividades durantes o dia no Programa Rondônia Cidadã, idealizado pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social  -Seas, e a noite com as ações do “Motorista Camarada”.

MAIO AMARELO

Criado em 2014, o Movimento Maio Amarelo, tem por objetivo envolver o Poder Público, iniciativa privada e sociedade civil para debater a segurança viária.

O Detran Rondônia realiza ações de educação e fiscalização em todo Estado em decorrência do Movimento Maio Amarelo 2022, com diversas abordagens, como blitz educativas, caminhadas, debates, palestras, motociatas e carreatas, objetivando chamar a atenção da sociedade para uma reflexão sobre o trânsito. 

Fonte: Detran-RO

CN

Operação Prevenção interdita mais estabelecimentos irregulares em RO

Fiscais flagraram novamente uma boate funcionando sem alvará, sendo que a mesma já havia sido interdita por fiscais do município.

Em Porto Velho, a “Operação Prevenção”, coordenada pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBM), busca garantir o cumprimento das medidas de enfrentamento à covid-19,  estabelecidas Decreto Estadual, e  no Decreto Municipal que classifica a Capital na fase amarela.

O normativo municipal autoriza que estabelecimentos e comércios funcionem com até 70% da capacidade, de segunda a domingo, até as 2h30. Não é permitido o funcionamento de boates e casas de show, e a venda de bebidas alcoólicas não é permitida das 2 horas às 6 horas, todos os dias.

Na madrugada de sábado (17), descumprimento às normas sanitárias foram inibidas durante a operação e estabelecimentos com irregularidades foram interditados. Em uma das fiscalizações, a equipe flagrou uma boate funcionando, e ainda sem alvará, sendo que mesma já havia sido interdita pelo município.

Não demorou muito para mais um flagrante de descumprimento as normas, desta vez em um bar. Foi ultrapassado o horário permitido de funcionamento e para venda de bebida alcoólica. No local, uma quantidade expressiva de pessoas sem máscaras e sem distanciamento, foram orientadas a dispersar.

Em outro bar, mais flagrante de descumprimento ao ato normativo. Já passava das 3 horas, e o consumo de bebida alcoólica estava liberado, e pessoas no local estavam sem máscaras. As mesmas foram orientadas a deixarem o estabelecimento. Mais resistência às medidas sanitárias foi identificada em outra boate, já quase próximo às 4 horas.

A “Operação Prevenção” também faz averiguação de denúncias. Para inibir aglomerações, a população pode entrar em contato pelos números 190 da Polícia Militar; 193 do Corpo de Bombeiros Militar e 197 da Polícia Civil.

Ao todo foram feitas 31 visitas a estabelecimentos, quatro orientações, cinco interdições e três notificações. Foi verificado ainda que 17 desses locais visitados estavam sem funcionamento no horário da fiscalização, e dois estabelecimentos funcionavam de acordo com o decreto.

Fonte: Sesdec

CN

Equipes da “Operação Prevenção” flagram aglomeração em bares de Porto Velho

Segundo o decreto, podem funcionar todas as atividades, serviços, estabelecimentos e comércios todos os dias, desde que o funcionamento seja até às 23h e com a capacidade máxima de 30%.

A Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), e com a coordenação do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), realizou a terceira noite da “Operação Prevenção”, no sábado (24). A ação busca o efetivo cumprimento do Decreto, que permite o funcionamento de atividades econômicas condicionado aos protocolos sanitários.

A fiscalização em grandes supermercados apontou mais uma vez que há obediência as medidas sanitárias, com medidor de temperatura, oferta de álcool para higienização das mãos, sem concentração de público e fechamento no horário recomendado. Um cenário bem diferente dos flagrados em bares populares e pubs, frequentados por pessoas de poder aquisitivo elevado.

Som ao vivo, bebidas, clientes sem máscaras e muita aglomeração em um dos bares, acendeu o sinal vermelho de uma situação extremamente perigosa para a disseminação do coronavírus. Cenários semelhantes se repetiram ao percorrer estabelecimentos de venda de bebida alcoólica com o flagra do desrespeito ao percentual de ocupação.

Os responsáveis pelos estabelecimentos fiscalizados receberam orientação educativa quanto as medidas estabelecidas no decreto e demais procedimentos pertinentes aos fatos apurados em cada caso. Em um dos bares, o público se mostrou hostil com a fiscalização.

Conforme o decreto, podem funcionar todas as atividades, serviços, estabelecimentos e comércios todos os dias, desde que o funcionamento seja até às 23h e com a capacidade máxima de 30% para a Fase 1.

Fica expressamente proibida a venda de bebidas alcoólicas das 23h às 6h, todos os dias, nos estabelecimentos que as comercializem.

Na noite de sábado foram realizadas 54 intervenções

“Temos a missão de fiscalizar o cumprimento do decreto visando coibir aglomerações, que é uma determinação do nosso comandante, coronel Nivaldo, e em conjunto com órgãos parceiros para que por meio dessas ações preventivas de enfrentamento à pandemia haja reflexo na saúde, com resultados concretos em cada operação”, afirma.

Durante as fiscalizações realizadas na noite de sábado (24) foram obtidos os seguintes resultados:

  • total de estabelecimentos visitados- 51;
  • sem funcionamento de acordo com o decreto- 23;
  • orientação-14;
  • Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO)- 1;
  • notificação-5;
  • autuação- 2;
  • em condições de funcionamento de acordo com o decreto-5;
  • aglomerado- 4 e
  • intervenções-54

A população pode ajudar a dispersar aglomerações fazendo denúncias por meio do 190 da Polícia Militar, do 193 do Corpo de Bombeiros Militar e do 197 da Polícia Civil.

Fonte: Sesdec

CN

Fiscalização rigorosa em Vilhena, bares e lanchonetes são interditados

Manifestação de músicos e promoção de chopp causaram aglomerações no centro de Vilhena

Na noite desta sexta-feira, 08, lanchonetes e bares localizados em vários pontos da cidade de Vilhena foram interditados por desobedecerem o novo decreto municipal que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos, entre outras restrições, a fim de evitar a disseminação do Coronavírus, uma vez que o município bateu o recorde de contaminação diária, com 134 novos casos.
 
Apesar da grave situação, onde pessoas estão morrendo por não resistirem à doença e até mesmo por falta de leitos, a atitude de alguns empresários, profissionais da música e da própria população, que mesmo diante do caos realizaram promoção de chopp, protesto e aglomerações na principal avenida da região central da cidade, levou o prefeito Eduardo Japonês (PV) a tomar medidas drásticas.
 
Com a Polícia Militar, Bombeiros, Conselho Tutelar e Vigilância Sanitária nas ruas, foi realizado um verdadeiro “arrastão” que interditou estabelecimentos, apreendeu produtos e teve até empresário fugindo pra não ser preso.
 
O flagrante de desrespeito ocorreu exatamente no momento em que a Secretaria Municipal de Saúde emitiu o boletim diário referente ao número de contaminações, que vem mantendo uma média próxima de 100 novos casos confirmados por dia e também, através do qual foi noticiado que 100% dos leitos clínicos e de UTI do município já estão lotados.
 
Com a grande maioria dos pacientes com faixa etária acima dos 60 anos e com a irresponsabilidade da população, a junta médica do município trabalha na pior fase da pandemia, onde pra socorrer um paciente que necessite de intubação, tem que esperar um se recuperar ou morrer, literalmente.
 
Outra opção dos médicos é transferir para um município onde haja vaga e torcer para que o paciente resista à viagem, sorte esta que não teve a paciente Rosângela Aparecida Alves de Lima, servidora do município de Chupinguaia, que morreu a caminho de Porto Velho, com uma pneumonia grave, por não encontrar vaga nas UTIs de Vilhena e Cacoal.

Fonte: Folha do Sul

CN

Restaurantes e salões de beleza de SP reabrem nesta segunda-feira

Regras foram pactuadas no sábado (4). No entanto, prefeitura ainda pede mudança no horário de fechamento às 17h determinado pelo Governo de SP

Flexibilização em São Paulo: Bares, restaurantes e salões reabrem ...
Estabelecimentos devem funcionar por 6 horas e com até 40% da capacidade

São Paulo reabre nesta segunda-feira (6) os bares restaurantes da capital. Além do setor gastrônimico, estabelecimentos de saúde, beleza e bem-estar, como salões de beleza e barbearias, também estão autorizados a rebreabrirem suas portas.

Os protocolos foram assinados no sábado (4) e determinam que os estabelecimentos devem funcionar com no máximo 40% de sua capacidade. Se tornam também obrigatórios o uso de máscaras, o fornecimento de álcool gel e o distanciamento social de 1,5 metros entre os clientes.

Na ocasião, o prefeito Bruno Covas (PSDB) afirmou que um dos motivos para flexibilização é o fato da capital paulista estar há duas semanas na fase amarela. Ele ainda reforçou que, apesar da fexlibilização, a quarentena não acabou. “Ainda não ganhamos essa guerra. Claro que a sitação hoje é bem melhor do que semanas atrás”, finalizou.

Revisão sobre fechamento

No protocolo divulgado pela prefeitura, os restaurantes e bares da capital  poderiam funcionar até  22h. No entanto, segundo o Plano SP, estbelecido pelo governo Doria, os estabelecimentos devem encerrar suas atividades até as 17 h.

Durante o anúncio, o Presidente da Câmara de São Paulo, Eduardo Tuma (PSDB), fez uma pelo e pediu que o governo revisasse essa regra. “Não parece lógico, mesmo que sob o ponto de vista da saúde, menos lógico ainda sob o ponto de vista econômico, pois existem restaurantes na cidade que só abrem no período noturno”, afirmou Tuma.

Algumas das regras

Neste primeiro momento, bares e restaurantes poderão funcionar por no máximo 6 horas diárias e usando apenas 40% da capacidade máxima. Quando houver evolução para a próxima etapa, a verde, será possível aumentar para 60% da capacidade dos estabelecimentos.

Não é permitido atender grupos de mais de 6 pessoas e deve haver um espaçamento de 2 metros entre as mesas. Já nos salões de beleza, essa distância deve ser de 1,5 metro entre os clientes. 

Para o corte, o cabelo dos clientes deve ser lavado antes do serviço. Na depilação, deve ser usada máscara e escudo facial. Trabalhadores que precisem ter contato físico com os clientes devem usar luvas.

Fonte: R7

CN