Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Polícia prende 4 homens que se passavam por juízes

Suspeitos instalaram um fórum arbitral na cidade de Juatuba (MG) e utilizavam símbolos, insígnias e emblemas de órgãos do Poder Judiciário

Quatro pessoas suspeitas de se passarem por membros do Judiciário foram presos pela Polícia Civil na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a investigação, os homens instalaram um fórum arbitral na cidade de Juatuba e se passavam por autoridades.

Um deles se apresentava como juiz de direito e atuava em procedimentos com envolvimento de menores de idade. 

De acordo com o delegado Diego Nolasco, os suspeitos usavam expressões e símbolos próprios dos órgãos públicos.

– Eles informavam aos cidadãos que o referido local seria um tribunal, órgão integrante do Poder Judiciário. Várias pessoas estariam sendo ludibriadas

Investigação

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar os suspeitos após denúncia da OAB-MG (Ordem dos Advogados do Brasil). Houve cumprimento de mandados de busca e apreensão e, na última sexta-feira (28), os quatro homens foram presos. 

Segundo a delegada Ligia Mantovani, durante as buscas, foram apreendidos diversos materiais, como bandeiras, carteiras funcionais, adesivos, cartões de visitas, camisas estampadas, documentos e até dois carros plotados com brasões semelhantes aos utilizados pelo Poder Público.

Foram encontradas, ainda, diversas tabelas de honorários fazendo referência à palavra juiz de direito.

– As quatro pessoas foram autuadas pelos crimes de usurpação de função pública e associação criminosa

De acordo com a Polícia Civil, eles ainda podem responder por uso indevido de insígnias e brasões, estelionato e propaganda enganosa.  Os quatro suspeitos foram encaminhados ao Sistema Prisional, e as investigações prosseguem.

Fonte: R7

Polícia ouve testemunhas sobre queda de menino de prédio em BH

Porteiro, médico que tentou socorrer garoto e duas pessoas que passavam pelo local prestaram depoimento; mais testemunhas serão ouvidas 

Polícia ouve testemunhas sobre queda de menino de prédio em BH ...
Caso aconteceu na última quarta-feira (19)

 A Polícia Civil de Minas Gerais ouviu quatro pessoas sobre o caso do menino Matheus Afonso Salomão, de 9 anos, que morreu após cair do 4º andar do prédio onde morava, no bairro Santa Lúcia, em Belo Horizonte. 

O caso aconteceu na manhã da última quarta-feira (19) e as investigações estão em andamento. Até o momento, quatro pessoas prestaram depoimento: o porteiro do prédio, o médico que tentou socorrer a criança e outras duas pessoas que passavam próximo ao local na hora da queda. 

De acordo com a Polícia Civil, novos depoimentos estão previstos para a próxima semana. Laudos periciais e da medicina legal estão em andamento e a investigação deve ser concluída até o mês que vem. 

Ainda segundo a Polícia Civil, a principal linha de investigação até o momento aponta para um acidente. O garoto teria cortado a rede de proteção da janela e se desequilibrado. No momento do acidente, ele estava em casa com a empregada doméstica.

À Polícia Militar, ela afirmou que estava em outro cômodo e que o menino disse que queria ficar sozinho. Mais cedo, ele teria discutido com os pais sobre o excesso de uso do computador.  

Fonte: R7