5ª edição do Concafé tem mais de 200 cafeicultores inscritos no concurso em RO

Os municípios de Cacoal, Nova Brasilândia do Oeste e Seringueiras tiveram as maiores quantidades de inscrições.

Os preparativos para a 5ª edição do Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé) estão evoluindo, e mesmo com o período de pandemia, os cafeicultores do Estado não deixaram de inscrever suas amostras no concurso. Nesta edição, 214 cafeicultores se inscreveram para participar do 5° Concafé.

A coordenação do Concafé recebeu amostras de 30 municípios de Rondônia, abrangendo todas as regiões, com destaque para os municípios de Cacoal, Nova Brasilândia do Oeste e Seringueiras que tiveram as maiores quantidades de inscrições. Também foram recebidas 35 inscrições de mulheres e 14 de indígenas das etnias Suruí, Aruá e Tupari.

As amostras e inscrições recebidas foram triadas e codificadas para posteriormente iniciar as análises, com o intuito de garantir a isonomia do Concafé. As informações das amostras são mantidas em sigilo pela coordenação do evento e os classificadores e provadores das amostras não têm acesso a tais informações.

Circuito Mineiro de Cafeicultura 2019 dará ênfase à melhoria da gestão da  propriedade cafeeira | Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e  Abastecimento - SEAPA
Os cafés que se enquadrarem do tipo 6 para melhor, seguirão para a análise sensorial que será realizada por profissionais com formação Q Robusta Grader, seguindo protocolo internacional

Na semana do dia 8 a 11 de setembro de 2020, as amostras foram submetidas a classificação física, que analisa o teor de umidade, granulometria e faz a contabilização de defeitos dos grãos de café.

A classificação física foi realizada no Laboratório de Qualidade do Café do Instituto Federal de Rondônia (Ifro), Campus de Cacoal, por classificadores oficiais da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As amostras que atingirem o tipo 6 para melhor (o café classificado do tipo 2 ao tipo 8, sendo o tipo dois o melhor) seguirão para a análise sensorial.

Segundo o classificador da Idaron, Ronyston Viali, as amostras entregues de café têm apresentado boa qualidade e com poucos defeitos.

Durante as atividades, várias autoridades visitaram o laboratório para acompanhar os trabalhos, entre elas o vice-governador do Estado, José Jodan, o secretário da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, o presidente da Idaron, Júlio Peres, o presidente da Câmara Setorial do Café de Rondônia, Ezequiaz Neto (Tuta) e o diretor do Ifro de Cacoal, professor Davys Sleman de Negreiros.

O vice-governador destacou a isonomia e a transparência dos procedimentos, que garantem a credibilidade do Concafé, também afirmou que “está empenhado na elaboração de um projeto que deverá alavancar a melhoria da qualidade do café de Rondônia, e trazer retornos diretos aos cafeicultores no formato de antecipação de crédito para a safra”.

Os cafés que se enquadrarem do tipo 6 para melhor, seguirão para a análise sensorial que será realizada por profissionais com formação Q Robusta Grader, seguindo protocolo internacional. A equipe de juízes do Concafé será composta por três profissionais sendo um de Rondônia, um do Espirito Santo e um do Paraná. A análise sensorial será realizada no período de 14 a 19 de setembro de 2020 em Cacoal-RO.

Fonte: Seagri

Inscrições do 5º Concurso do Concafé, se encerram nesta sexta-feira em RO

Rondônia é o 5° maior produtor de café do Brasil e deve produzir em torno de 2,3 milhões de sacas de 60 kg de café nesta 2020

As inscrições do 5º Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé), considerado o maior concurso de café robusta do Brasil, encerram nesta sexta-feira (21). O cafeicultor que ainda não fez a inscrição ou que não entregou as documentações necessárias, tem até o final do dia para entregar e concorrer aos prêmios do concurso que somam quase R$ 300 mil.

A ficha de inscrições e o conteúdo completo do regulamento do 5º Concafé estão disponíveis no site da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e também nos escritórios da Entidade de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) nos 52 municípios de Rondônia.

A abertura das inscrições iniciou no dia 27 de abril, foram quatro meses de divulgação e de oportunidade para o produtor participar. A cerimônia de premiação está prevista para acontecer em outubro de 2020, com local a ser definido pela organização.

De acordo com o coordenador do concurso, Janderson Dalazen, o Concafé visa valorizar o trabalho dos produtores de café, além de mostrar o potencial da cafeicultura do Estado, cultura que tem avançado e colocado Rondônia no topo nacional como um dos maiores produtores de café do país. “Hoje Rondônia é o 5° maior produtor de café do Brasil e deve produzir em torno de 2,3 milhões de sacas de 60 kg de café nesta 2020. Para o próximo ano, a produção poderá duplicar e o Concafé tem o intuito de incentivar os produtores a continuar com o cultivo do café no estado”, ressaltou.

O Concafé é uma realização do Governo do Estado de Rondônia, coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Emater, Agência de Defesa Sanitária Agrossilvopastoril (Idaron), com apoio da Câmara Setorial do Café, Associação dos Cafeicultores da Região das Matas de Rondônia (Caferon), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Carreta de Prêmios

A carreta de prêmios do Concafé percorreu 16 municípios em cinco dias de divulgação

Com o objetivo de divulgar e demonstrar a magnitude do 5º Concafé criado para valorizar o café de Rondônia, o Governo do Estado, por meio da Seagri e Emater Rondônia, disponibilizou uma carreta contendo os prêmios que serão distribuídos durante a quinta edição do concurso, no valor de R$ 289 mil, para percorrer os municípios do Estado. Foram cinco dias de divulgação intensa em 16 municípios.

O primeiro ganhador da categoria “Qualidade de Bebida” será contemplado com um trator Cafeeiro, no valor de R$ 136 mil. Para o 2º lugar R$ 30 mil em dinheiro e crédito; 3º lugar R$ 15 mil em crédito e 4º lugar: R$ 10 mil em crédito e uma secadora de café, no valor de R$ 98 mil para o cafeicultor ganhador da categoria “Sustentabilidade”.

Fonte: Seagri

Carreta de prêmios do 5º Concafé pecorre em RO

O objetivo é que possa incentivar a participação de cafeicultores dos municípios no concurso.

A carreta de prêmios que serão distribuídos durante a quinta edição do Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (5° Concafé) deu uma pequena demonstração da magnitude do evento criado para valorizar o café rondoniense.

Neste ano, o Concafé conta com a maior premiação da história e a carreta de prêmios percorrerá diversos municípios do Estado com o objetivo de chamar a atenção dos cafeicultores, para que participem de mais uma edição do evento, que premiará os campeões nas categorias “Qualidade de Bebida” e “Sustentabilidade”. O trabalho tem o apoio da Câmara Setorial do Café, Associação dos Cafeicultores da Região das Matas de Rondônia (Caferon), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária (Faperon) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Serão quase R$ 300 mil em prêmios, incluindo um trator cafeeiro cabinado, para o ganhador na primeira categoria, e uma secadora de café, para o cafeicultor que garantir as melhores práticas sustentáveis em sua produção. Além disso, serão premiados com R$ 30 mil, em dinheiro e crédito, o segundo lugar na categoria “Qualidade da Bebida”, R$ 15 mil em crédito para o terceiro e R$ 10 mil em crédito para o quarto lugar.

“Nós queremos que os cafeicultores participem do Concafé, que tem como objetivo alavancar ainda mais a atividade no Estado. Queremos mostrar a qualidade que o café rondoniense tem e valorizar os nossos cafeicultores. Rondônia já é destaque no café e queremos fortalecer ainda mais a nossa cafeicultura”, destacou Janderson Dalazen, engenheiro agrônomo e técnico da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater).

É por esse objetivo, divulgar o maior concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia, que nesta terça-feira (18), a Carreta de Prêmios também percorre os municípios de Rolim de Moura, Alto Alegre dos Parecis, Alta Floresta D’Oeste, Nova Brasilândia e Novo Horizonte. Ao longo da semana, a carreta de prêmios deve passar ainda pelos municípios de São Miguel do Guaporé, Alvorada D’Oeste, Presidente Médici, Ji-Paraná, Ouro Preto D’Oeste, Jaru, Ariquemes, Itapuã D’Oeste e Porto Velho.

Vale ressaltar, que devido à pandemia do novo coronavírus, a carreta está percorrendo um trajeto já estabelecido dentro dos municípios, sem nenhum tipo de parada, para evitar aglomerações. As inscrições para o 5º Concafé encerram dia 21 de agosto e esta ação é uma forma de incentivar ainda mais os cafeicultores a acreditar no concurso, além de destacar a importância da produção de café no Estado.

RECONHECIMENTO

Em 2019, a agricultura familiar foi muito bem representada no Concafé, com a família Bento, de Cacoal. Ronaldo Bento foi o grande campeão na categoria “Sustentabilidade” e seu irmão Dione Mendes Bento foi o vice campeão na mesma categoria.

“Pra nós, que somos da agricultura familiar, temos muito que agradecer a Deus por este concurso que está acontecendo no Estado. É uma grande alegria. O concurso mudou 90% das nossas vidas nos últimos anos, trazendo mais experiência, relevância e aprendizagem. Se torna ainda uma grande oportunidade de transmissão de conhecimento entre nós cafeicultores. Para a nossa família foi de grande importância. Todos os cafeicultores deveriam participar, é um grande reconhecimento e oportunidade que o Governo do Estado traz para nós produtores de café”, destacou Ronaldo Bento.

Fonte: Emater