Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Campanha de vacinação em Porto Velho contra poliomielite, multivacinação e sarampo começa nesta sexta-feira

Semusa confirma que todas as unidades de saúde da capital estão abastecidas com as doses e população será atendida das 7h30 às 17h30.

A mobilização faz parte do Dia Nacional da Vacinação, que ocorre em todo país no dia 17 de outubro, e em Porto Velho, começa hoje (16). As campanhas para imunizar crianças, jovens e adultos se estendem até 30 de outubro.

A Semusa informou ainda que todas as unidades básicas de saúde da capital estão abastecidas com as doses e atenderá a população no ‘Dia D’ das 7h30 às 17h30. Nos outros dias, a população pode ir a uma unidade de segunda a sexta-feira no mesmo horário.

Cubatão participa da Campanha Contra Poliomielite e Sarampo - Diário do  Litoral
Começa nesta sexta-feira o “Dia D” em Porto Velho nesta sexta-feira (16)

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa):

  • campanha contra a poliomielite é direcionada a menores de cinco anos.
  • no caso da multivacinação, que é quando o paciente tem a cardeneta de vacinação atualização, é para crianças e adolescentes menores de 14 anos.
  • já a dose contra o sarampo tem como público-alvo adultos entre 20 e 49 anos.

Pais e responsáveis precisam levar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), além da carteira de vacinação. Também é preciso usar máscara e obedecer o distanciamento social imposto por causa da pandemia do novo coronavírus.

Orgulho do Madeira

A campanha também acontecerá na sexta no Residencial Orgulho do Madeira, das 8h às 13h. A Semusa explicou que a Divisão de Imuninização, junto dos síndicos do condomínio, está organizando os trabalhos para evitar aglomerações.

A mobilização acontecerá na Municipal Maria Francisca Jesus Gonçalves. Neste mesmo dia, outros serviços de saúde à comunidade serão disponibilizados, como assistência para diabéticos e hipertensos, além de consultas médicas e odontológicas.

Vacina contra a poliomielite

  • A vacina é oferecida o ano inteiro em todos os postos de saúde.
  • Uma criança deve tomar ao menos três doses da vacina para estar imunizada: 1ª dose aos 2 meses; 2ª dose aos 4 meses; 3ª dose aos 6 meses.
  • Há um reforço da vacina aos 15 meses. Nesse reforço, são administradas duas gotinhas.
  • O Ministério da Saúde realiza campanhas nacionais duas vezes ao ano. Mas a vacina pode ser aplicada a qualquer momento.

Vacina contra o Sarampo

  • São necessárias duas doses para se proteger: quando a criança completa 12 meses e, a segunda, aos 15 meses.
  • Durante a epidemia no ano passado, também passou a ser adotada a chamada dose zero, aplicada em crianças de com seis meses de idade.
  • Adultos de qualquer idade que não possuem as duas doses também devem procurar os postos de saúde para regularizar a situação vacinal.

Fonte: Semusa

Doses de vacina contra poliomielite em Ji-Paraná e Ariquemes acabam

Ação no município do Vale do Jamari é alterada.

As doses da vacina contra a poliomielite acabaram em Ji-Paraná e Ariquemes. O município do Vale do Jamari, por exemplo, precisou alterar a data do “Dia D” de vacinação para 24 de outubro. O Dia Nacional da Vacinação ocorre no sábado (17) em todo país.

Em Ji-Paraná, a reposição das doses deve acontecer na próxima semana, mas o setor de imunização não informou quantas serão enviadas.

As 600 doses que foram disponibilizadas pelo Governo de Rondônia acabaram no município nesta semana. As primeiras imunizaram 12% da meta de vacinação contra a poliomielite. O objetivo é vacinar sete mil crianças menores de 5 anos. A campanha de multivacinação para atualizar o cartão de vacina na cidade segue em curso.

No caso de Ariquemes, município do Vale do Jamari, a data do “Dia D” de vacinação precisou ser alterada para o dia 24 de outubro por causa da falta da dose.

Segundo a gerência de Vigilância em Saúde, para a campanha que começou no último dia 6 de outubro, a cidade recebeu apenas 500 doses que deram para dois dias de vacinação. O município tem cerca de 5 mil crianças na faixa etária que precisa ser vacinada.

A previsão é de que o Ministério da Saúde envie para Rondônia mais doses da vacina dia 22 de outubro.

Vacina contra a poliomielite

  • A vacina é oferecida o ano inteiro em todos os postos de saúde.
  • Uma criança deve tomar ao menos três doses da vacina para estar imunizada: 1ª dose aos 2 meses; 2ª dose aos 4 meses; 3ª dose aos 6 meses.
  • Há um reforço da vacina aos 15 meses. Nesse reforço, são administradas duas gotinhas.
  • O Ministério da Saúde realiza campanhas nacionais duas vezes ao ano. Mas a vacina pode ser aplicada a qualquer momento.

Fonte: Rede Amazônica

Começa hoje em todo país campanha de vacinação contra Poliomielite

Mobilização vai até 30 de outubro

Começa hoje (5) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite para crianças de até 5 anos. A mobilização vai até o dia 30 de outubro em postos de saúde de todo o país. Os órgãos de saúde alertam que a população deve procurar o serviço mesmo com a pandemia de covid-19, pois a vacina é de extrema importância para manter as crianças imunes à doença. No sábado (17), a vacinação será reforçada com o dia de mobilização nacional.

Também a partir desta segunda-feira, inicia-se a campanha nacional de multivacinação. Crianças e adolescentes menores de 15 anos, não vacinados ou com esquemas incompletos de qualquer vacina, devem comparecer às unidades de saúde para atualizar a caderneta de vacinação.

No público-alvo da campanha contra a poliomielite estão crianças menores de 5 anos de idade, com estratégias diferenciadas para crianças com até 1 ano incompleto e para aquelas na faixa etária de 1 a 4 anos. A depender do esquema vacinal registrado na caderneta, a criança poderá receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), como dose de reforço ou dose extra, ou a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), como dose de rotina.

A estimativa do Ministério da Saúde é que haja no país 11,2 milhões de crianças nessa faixa etária. A meta é imunizar 95% desse público.

Doença

A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode levar a paralisias musculares, em geral nos membros inferiores, ou até mesmo à morte. A vacinação é a única forma de prevenção.

A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária são fatores que favorecem a transmissão do poliovírus, por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas doentes.

Não existe tratamento específico para a poliomielite, todas as pessoas contaminadas devem ser hospitalizadas, recebendo tratamento dos sintomas de acordo com o quadro clínico. Entre os sintomas mais frequentes estão febre, dor de cabeça e no corpo, vômitos, espasmos e rigidez na nuca. Na forma paralítica ocorre a súbita deficiência motora, acompanhada de febre, flacidez e assimetria muscular e persistência de paralisia residual (sequela) após 60 dias do início da doença.

As sequelas são tratadas por meio de fisioterapia e de exercícios que ajudam a desenvolver a força dos músculos afetados. Além disso, pode ser indicado o uso de medicamentos para aliviar as dores musculares e das articulações.

Desde 2016, o esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável (VIP, aos 2, 4 e 6 meses) e mais as doses de reforço com a vacina oral bivalente (VOP, gotinha). A medida está de acordo com a orientação da Organização Mundial da Saúde e faz parte do processo de erradicação mundial da pólio. Essa vacinação propicia imunidade individual e aumenta a imunidade de grupo na população em geral.

No Brasil, o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem ocorreu em 1989, na cidade de Souza, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) a certificação de área livre de circulação do vírus. No cenário internacional, hoje, existem dois países endêmicos para a doença: o Paquistão e Afeganistão.

O Ministério da Saúde orientou a rede pública a adotar medidas de prevenção contra a covid-19, para garantir a segurança das pessoas que comparecerem aos postos.

Entre as orientações para as unidades de saúde estão garantir a administração das vacinas em locais abertos e ventilados; disponibilizar local para lavagem das mãos ou álcool em gel; orientar que somente um familiar acompanhe a pessoa a ser vacinada e realizar a triagem de pessoas com sintomas respiratórios antes da entrada na sala de vacinação.

De acordo com o ministério, até o momento não há contraindicação médica para vacinar pessoas com infecção pelo novo coronavírus. Caso alguma pessoa com covid-19, suspeita ou confirmada, esteja hospitalizada ou em unidade de saúde com sala de vacina, ela deve receber as doses de acordo com o calendário nacional de vacinação.

A campanha nacional também visa a conscientizar a população sobre a importância da vacinação para a proteção contra diversas doenças, no âmbito do Movimento Vacina Brasil, lançado no ano passado com o objetivo de combater as fake news e aumentar a cobertura vacinal da população.

Fonte: Liliane Cardoso e Graça Adjuto A/B

Semusa informa campanha de vacinação contra raiva em Rolim de Moura

Podem receber a vacina contra a raiva os cães e gatos acima de 60 dias de vida.

A campanha de vacinação antirrábica em Rolim de Moura (RO), começou nesta segunda-feira (21) e vai até o dia 24 de setembro. A imunização será feita em mais de 30 pontos das zonas urbana e rural.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), a meta é vacinar pelo menos 80% dos cachorros do município, que no total são 10.566 animais, e mesma proporção dos 2.518 felinos.

Podem receber a vacina contra a raiva os cães e gatos acima de 60 dias de vida.

Confira os pontos e dias de vacinação:

Linhas rurais

O agente local deverá agendar os pontos de vacinas conforme a demanda de cada localidade.

21 de setembro
Linhas: 156 e 160 (sul)
Horário: a partir das 8h30

22 de setembro
Linha: 164 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

23 de setembro
Linha: 168 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

24 de setembro
Linha: 172 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

25 de setembro
Linha: 176 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

28 de setembro
Linha: 180 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

29 de setembro
Linha: 184 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

30 de setembro
Linha: 186 (sul)
Horário: a partir das 8h30

1º de outubro
Linha: 188 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

5 de outubro
Linha: 192 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

6 de outubro
Linha: 196 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

7 de outubro
Linha: 200 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

8 de outubro
Linha: 204 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

9 de outubro
Linha: 208 (norte e sul)
Horário: a partir das 8h30

13 de outubro
Nova Estrela: Posto de saúde, Colégio e Res. Margarida
Horário: a partir das 8h30

14 de outubro
Linha: 25 (RO-010)

Zona Urbana

24 de outubro
Locais:

  • Centro (Albert Sabin)
  • Centro Sul (Colégio Aluízio)
  • Bairro Industrial (Centro de Zoonoses e Igreja Assembleia de Deus)
  • Bairro Beira Rio (Semas/Cras e Associação dos moradores)
  • Bairro Planalto (Hospital Municipal, Colégio Monteiro Lobato e Posto de Saúde Planalto)
  • Bairro Boa Esperança (Colégio Ulisses Guimarães, Policlínica, Casa do Idoso e Antigo posto sol ar)
  • Bairro Olímpico (C.T.G e Associação dos moradores)
  • Bairro Bom Jardim (Escola Dina Sfat)
  • Bairro Centenário (Centro comunitário)
  • Bairro São Cristóvão (C.D.A e Bar do Betim)
  • Bairro Centro Norte (Posto de Saúde Centro Norte)
  • Bairro Jardim Tropical (Rua Rolim de Moura esquina com Londrina e Colégio Nilson Silva)
  • Bairro Cidade Alta (Campo da Cidade Alta, Colégio Priscilla Rodrigues Chagas, Ginásio de esportes)
  • Bairro Jardim dos Lagos (Antiga Igreja Assembleia da Missão)

Horários: das 8h ao meio-dia e das 14h às 17h

Fonte: G1/RO

Em Vilhena, acontece neste sábado, uma campanha de vacinação contra raiva

A meta da campanha é imunizar 16.500 cães e 4.819 gatos.

Acontece no sábado (19) uma campanha de vacinação antirrábica com o objetivo de imunizar mais de 21 mil animais, em Vilhena (RO). A imunização será feita das 8h às 17h, em 37 pontos da cidade.

Segundo a Coordenadoria da Vigilância Sanitária de Vilhena, a quantidade de pontos de vacinação foi definida para cumprir os protocolos de distanciamento social contra o novo coronavírus. Além disso, é obrigatório o uso de máscara pelos responsáveis dos animais nos locais de vacinação.

A vacinação antirrábica é destinada a animais a partir dos três meses de vida. A meta da campanha é imunizar 16.500 cães e 4.819 gatos.

Confira os 37 pontos de vacinação:

  1. Unidade Básica de Saúde Liro Hoesel – Avenida Ignez Rosella, Cristo Rei
  2. Unidade Básica de Saúde Industrial – Av. Tiradentes, 5º BEC
  3. Unidade Básica de Saúde Vitalina Gentil – Travessa A, São José
  4. Unidade Básica de Saúde Leonardo – Rua 819, Alto Alegre
  5. Unidade Básica de Saúde Setor 12 – Avenida Tancredo Neves
  6. Praça Padre Ângelo Spadari – Avenida Major Amarantes, Centro
  7. Praça Nossa Senhora Aparecida – Avenida Major Amarantes, Centro
  8. Praça 5º BEC – Avenida Pedro Álvares Cabral
  9. Escola Luis Eduardo Rover – Rua José Honório Ramos, Parque Cidade Jardim II
  10. Escola Cecília Meireles – Avenida 739, Bodanese
  11. Escola Hermógenes Roberto Nogueira – Avenida Vitória Régia, Jardim Primavera
  12. Escola Cleonice Batista de Jesus – Rua Josias Antônio da Silva, Jardim das Oliveiras
  13. Escola Martin Lutero – Rua 519, Jardim América
  14. Escola Dalila Donadon – Avenida 38, Novo Tempo
  15. Escola Maria Arlete Toledo – Rua Ana Neri, Alto Alegre
  16. Escola Genival Nunes das Costa – Rua 907, Nova Esperança
  17. Escola Tiradentes – Avenida Benno Luis Graebin, Jardim América
  18. Escola Marechal Rondon – Avenida Leopoldo Peres, São José
  19. Escola Ronaldo Aragão – Rua Santa Luzia, São José
  20. Escola Noeme Barros – Rua Augusto Nicolielo
  21. Creche Santa Luzia – Rua 310, Parque Industrial Tancredo Neves
  22. Creche Abílio Nicolielo – Avenida Paraná, Parque São Paulo
  23. CEEJA – Avenida Duzalina Milani, Jardim Eldorado
  24. Unesc – Rua 7.601, Residencial Orleans
  25. Unir – Avenida Rotary Club, Jardim Social
  26. Prefeitura – Rua Rony de Castro Pereira, Jardim América
  27. Espetinho de Ouro
  28. Mercado Sanches – Avenida 7.612, Embratel
  29. Bar Tucunaré – Rua V7, Cohab
  30. Igreja Assembleia de Deus (Assossete)
  31. Igreja Assembleia de Deus (Barão do Melgaço I)
  32. Igreja Assembleia de Deus Madureira (Setor 13)
  33. Comunidade Santa Terezinha (Embratel)
  34. Bazar da Regina (Rua 1.512)
  35. Cras – Rua Rio Grande do Norte, Novo Tempo
  36. Residencial União
  37. Escritório Barão do Melgaço III

Fonte: G1/RO

Saúde prorroga vacinação contra sarampo até o dia 31 de outubro em RO

Público alvo da vacinação é para adultos.

A coordenação de imunização da  Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) está orientando e dando suporte aos municípios para a cobertura vacinal contra o Sarampo para adultos entre 20 e 49 anos de idade. O Ministério da Saúde (MS) prorrogou o período de intensificação da vacinação para o dia 31 de outubro.

Dados registrados no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI ) demonstram que o Brasil tem cerca de 90 milhões de pessoas nesta faixa etária, e que de março a agosto deste ano foram vacinadas 5,29 milhões de pessoas.

Todos os postos de saúde do Estado possuem a vacina, mas devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, que contribuem com a baixa procura por vacinação nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), e como forma de aumentar o índice da cobertura vacinal em Rondônia, o coordenador de Imunização da Agevisa, Ivo Barbosa, orientou os profissionais dos municípios a buscarem locais arejados e próximos da comunidade para realizar a vacinação.

“A Agevisa orientou para buscar lugares mais próximos das comunidades, como as escolas que possuem um lugar mais amplo, arejado, e que você pode seguir os padrões de distanciamento. Toda estratégia neste momento é bem vinda, e neste caso conseguimos ainda vacinar toda a família”, disse Ivo Barbosa.

Para atender a população, o Ministério da Saúde disponibilizou 4,3 milhões de doses da vacina, além do rotineiro. Os profissionais da saúde alertam que uma pessoa infectada pode transmitir para até 18 indivíduos, lembrando que a transmissão pode ocorrer por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

Fonte: Agevisa

Semusa alerta sobre vacinação contra sarampo, prazo vai até o dia 31 de agosto em RO

Doses da vacina podem ser encontradas em todas as unidades básicas de saúde da cidade.

A Campanha Nacional de Vacinação Contra Sarampo encerra no dia 31 de agosto em Porto Velho. O público-avo é formado por pessoas com idades entre 20 e 49 anos.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), na capital cerca de 260 mil pessoas estão na faixa de idade, mas apenas 20% procurou um posto de saúde para imunização.

As doses podem ser encontradas em todas as unidades básicas de saúde da cidade. Para a imunização é preciso apresentar cartão do SUS, carteira de vacina e respeitar as normas de distanciamento e uso de máscara.

Nesta quinta-feira (27) está sendo realizada uma ação de imunização entre os moradores do residencial Morar Melhor, localizado no bairro Aeroclube.

Quem deve tomar a vacina contra o sarampo?

  • Quem ainda não tomou as duas doses da vacina na infância e na adolescência;
  • Quem não tem certeza se já tomou as duas doses deve tomar uma dose extra.

Para quem a vacina é contraindicada?

As pessoas que se encaixem em um dos perfis abaixo devem consultar seu médico antes de tomar a vacina:

  • Gestantes;
  • Pessoas com baixa imunidade ou gripadas;
  • Pacientes em tratamento contra o câncer;
  • Pacientes portadores de doenças que derrubam o sistema imunológico, como a Aids.

Doença altamente contagiosa

  • O sarampo é uma doença altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte;
  • Os principais sintomas são febre, manchas avermelhadas na pele do rosto e tosse persistente;
  • A prevenção da doença é feita por meio da vacinação.

Fonte: G1/RO

Campanha de vacinação contra sarampo em jaru, RO será neste sábado

Imunização será realizada em quatro pontos a partir das 7h. Público-alvo é formado por adultos com idades entre 20 e 49 anos.

Postos de Saúde de Ijuí abrem para fazer a vacina contra o sarampo ...
Dia ‘D’ de Vacinação Contra o Sarampo

No dia 22 de agosto neste próximo sábado, acontece o Dia ‘D’ de Vacinação Contra o Sarampo em Jaru (RO). O objetivo é imunizar adultos com idades entre 20 e 49 anos.

A mobilização é parte da segunda etapa da campanha e tem como objetivo aumentar a cobertura vacinal para combater a circulação do vírus no país.

A imunização será realizada das 7h às 17h nos centros de saúde: Carlos Chagas no Setor 05, Ruth e Souza no Setor 07, Osvaldo Cruz no Setor 02 e Izaltino Lopes no distrito de Tarilândia.

Também será realizada a atualização da caderneta de vacina das crianças.

Fonte: G1/RO

Prefeitura informa sobre Campanha de Vacinação contra raiva animal

De acordo com a secretaria, em Porto Velho, a retomada das vacinações estão previstas para novembro dependendo da situação das ações contra o coronavírus no estado.

A imunização de cães e gatos com a antirrábica é a única preconizada e normatizada no Brasil por intermédio do Ministério da Saúde (MS) que objetiva a prevenção e controle de zoonoses no país. As atividades de vacinação animal devem ser reiniciadas em breve, assim informa a prefeitura por meio da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

De acordo com a Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), a campanha começará pelos distritos de Extrema e Nova Califórnia. Este é um trabalho da Divisão de Controle de Zoonoses (DCZ).

A idade para aplicação da vacina em cães e gatos para o controle da raiva no município de Porto Velho é a partir dos 3 meses de vida. As aplicações acontecem durante as campanhas de rotina que são realizadas anualmente e ocorrem normalmente todos os dias, das 8h às 18h, na Unidade de Vigilância em Zoonoses, à avenida Mamoré, 1120 – Cascalheira, Zona Leste da cidade.

A DCZ não faz resgate, remove ou abriga animais, apenas captura aqueles que oferecem risco de doenças com alta capacidade de transmissão entre animais e seres humanos relevantes para a saúde pública. A vacina de raiva para cães e gatos é efetuada em massa ou mediante bloqueio de foco epidemiológico, uma estratégia do Programa Nacional de Vigilância e Controle de Raiva no Brasil.

Em Porto Velho, as ações estão previstas para terem início em novembro conforme a real situação do novo coronavírus(Covid-19) no município. A vacinação animal é controlada, aplicada e examinada pelo setor de saúde que tem como objetivo proteger e promover a saúde da população.

As unidades itinerantes de vigilância e controle de zoonoses inauguradas pelo prefeito Hildon Chaves em 2019 para ampliar a cobertura no atendimento a vacinação antirrábica na capital, também estarão à disposição da população.

Fonte: Comdecom

Moradores do Orgulho do Madeira recebem vacinação

Ação começou nesta terça-feira (4), e se estende até sexta-feira (7). Doses das vacinas de sarampo, Influenza A (H1N1 e H2N3) e B são aplicadas.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) iniciou na terça-feira (4) uma ação de vacinação no residencial Orgulho do Madeira. Na Associação dos Moradores e Amigos do Residencial Orgulho do Madeira (Amarom) bebês e adultos foram imunizados durante o primeiro dia da campanha que vai até sexta-feira (7).

Moradores são vacinados durante campanha na comunidade.

No local, uma bancada formada por agentes de saúde vacinou crianças menores de 5 anos com doses de rotina como a tríplice viral, febre amarela e rotavírus. Público-alvo da campanha contra o sarampo, que vai até o dia 31 de agosto, os adultos dos 20 aos 49 anos também receberam a imunização contra o vírus.

Além das doses de rotina e de sarampo, os residentes do conjunto também receberam doses de proteção contra a Influenza A (H1N1 e H2N3) e B que restou no estoque da campanha contra a gripe encerrada no dia 24 julho.

Moradores, como a dona Marlene, elogiaram a parceria realizada pela Semusa ao facilitar seu deslocamento para receber a vacina. “Às vezes a gente não tem uma bicicleta pra ir vacinar e isso aqui pra gente é uma boa, ajudou muito a população” explica ela.

Nesta quarta-feira (5) será a vez de quem mora entre as quadras 583 a 587 receberem atendimento na Associação Comunitária de Moradores e Amigos do Residencial Orgulho do Madeira (Acmarcom).

Serão atendidos também na Acmarcom, quinta-feira (6), moradores das quadras 601, 603, 605, 607 e 609. Já na sexta-feira (7), último dia da ação, serão escolhidos quem mora nas quadras 600, 602, 604 e 606 dentro da área de convivência do conjunto.

Na última sexta-feira (31), quatro equipes de profissionais da saúde mobilizaram forças para examinar as cadernetas de vacinas e fazer agendamento da população.

Fonte: Semusa