Centro POP atende cerca de 180 pessoas em situação de rua diariamente

Alimentação, higiene e capacitação são ofertados aos moradores

Inaugurado há cerca de um mês, o Centro Pop Dom Moacyr Grechi em Porto Velho já atende cerca de 180 pessoas em situação de rua por dia. O local foi montado com o objetivo de fortalecer as ações da Prefeitura a esse público com acolhimento, alimentação, higiene e cursos de capacitação.

As oportunidades ao público-alvo têm a gestão da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf). Segundo Socorro Leite, coordenadora do Centro POP e serviço de abordagem para pessoas em situação de rua, há uma equipe técnica especializada para oferecer os atendimentos, principalmente para que deixem de ter, nas ruas, a violação de seus direitos.

“Aqui, prestamos apoio junto aos serviços básicos, além de higiene pessoal que contribui com a reconstrução da autoestima e a autoimagem para que eles possam se ver como pessoas de direito”, observou.

O acompanhamento técnico e psicossocial favorecem o encaminhamento à rede de atendimento socioassistencial e de demais políticas públicas. “Por aqui, há a facilitação da retirada de documentos, Cadastro Único (CadÚnico) para ter acesso a benefícios. Juntos, podemos construir essa capacidade de autonomia de cada um, além dos projetos de vida. É esse o nosso objetivo”, acrescenta a coordenadora.

A principal demanda do Centro POP tem sido a de documentação, dada a facilidade de perda dos pertences como, por exemplo, certidão de nascimento, RG, CPF, entre outros. Também há a busca por atendimentos ligados à saúde.

“Durante os atendimentos, trabalhamos as possibilidades. Aqui é um espaço de socialização e convívio com interação social. Com o acolhimento, cadastro e a passagem pela equipe técnica, há os encaminhamentos aos serviços que forem necessários. Através do serviço, eles podem retornar ao ambiente familiar ou criar a sua própria autonomia, além de criar possibilidades de reinserção ao mercado de trabalho”, acrescentou a coordenadora.

DESCONTROLE DE VIDA

Em situação de rua há oito anos, João Paulo, 42 anos, tem diversas experiências profissionais, principalmente na área da construção civil. Ele conta que, após diversos problemas familiares e morte de pessoas queridas, aos poucos teve um descontrole da vida.

“Perdi a minha mãe e esposa, meu filho cometeu um crime. Me deparei neste ponto, vendi minha casa, entrei no submundo das drogas, pois há muitas coisas más que o mundo oferece”, contou João Paulo.

Apesar dos percalços que a própria história criou, João Paulo não sente que agora está totalmente desamparado. “Cada uma dessas pessoas tem uma missão. Aqui cedem, principalmente, a comida e o banho. Eu creio que uma vida nova está por vir e sou muito grato por isso”, acrescentou.

NÚMEROS

O Censo de Rua, realizado em 2021 pela Prefeitura de Porto Velho, mapeou que existem cerca de 440 pessoas em situação de rua. Desse total, 80% deles estão em idade produtiva, ou seja, de 30 a 59 anos.

APELO POR DOAÇÕES

Buscando facilitar os serviços, o Centro POP reforça o pedido por doações. Os itens mais necessários são: roupas (principalmente masculina), sapatos ou chinelos, produtos de higiene pessoal (sabonete, creme dental e escova de dentes). Pessoas físicas ou instituições podem também desenvolver oficinas diversas.

O Centro Pop fica localizado na rua Joaquim Nabuco, nº 2874, bairro São Cristóvão.

Fonte: Comdecom

CN

Prefeitura inaugura centro pop para atender população em situação de rua em Porto Velho

Espaço vai ofertar alimentação, cursos e capacitação a esses moradores

Aos 70 anos, Calixto Ramos faz parte de uma estatística. A do crescente número de pessoas que usam as ruas de Porto Velho como lar. Sujeito a incertezas e perigo constante, ele encontra, por meio da Prefeitura da capital, a alimentação, higiene e apoio social para um dia deixar as ruas.

“Eu sou escritor, poeta, artista. Todo mundo que mora na rua é uma joia a ser lapidada. Todos nós temos histórias e chance de mudar, basta um apoio”, relata o morador.

O apoio que promete mudar essa realidade ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira (7) com a inauguração do Centro Pop Dom Moacyr Grechi, um espaço específico para o atendimento a pessoas em situação de rua na cidade de Porto Velho.

O objetivo do novo local é ofertar serviços socioassistenciais que os ajudem a recuperar a cidadania, autoestima e planejamento de vida, dando condições para que estes saiam da atual situação.

“Nossa capital experimenta um aumento significativo dessa população. São imigrantes, dependentes químicos e, infelizmente, pessoas que empobreceram durante a crise da pandemia. Não poderíamos ficar de braços cruzados e, por isso, estamos inaugurando hoje esse novo espaço para que ele sirva de esperança a essas pessoas”, afirmou o prefeito Hildon Chaves durante a solenidade de inauguração.

No local serão ofertados cursos, oficinas e capacitações, além dos tradicionais serviços assistenciais já executados pela Prefeitura, como distribuição de marmitas, ajuda na emissão de documentos e atendimento psicossocial.

A estratégia da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf) é recuperar a autonomia desses moradores por meio do trabalho e ocupação, gerando emprego e renda, além de diminuir o contingente de pessoas que usam a rua como espaço de moradia e sustento.

“O último Censo de Rua mostrou que temos hoje uma demanda cada vez maior. Gente que vai parar nas ruas por inúmeros motivos. Por isso, o município enfrenta esse desafio logo no início para tentarmos, o quanto antes, minimizar esse fenômeno”, explica o titular da Semasf, Claudi Rocha.

O Centro Pop é uma instalação temporária que atenderá essa população até a entrega da instalação definitiva pela Prefeitura. O novo local, também na região central da cidade, deve concentrar, em um espaço maior, todos os serviços prestados pelo município à população em situação de rua.

HOMENAGEM

O centro atual leva o nome de Dom Moacyr Grechi, arcebispo emérito de Porto Velho, falecido em junho de 2019. Ele foi lembrado, durante toda a solenidade de inauguração, pelos serviços em vida junto à população de rua. Visto como um exemplo vivo de solidariedade aos menos desfavorecidos.

“É um exemplo de empatia em momentos difíceis. Um nome bem sugestivo a um local que vai mudar a história de muitas pessoas. A Prefeitura passar a não garantir somente alimentação e assistência, mas a ofertar todas as ferramentas para que a população em situação de rua da nossa cidade encontre um novo caminho”, finalizou o prefeito.

O Centro Pop fica localizado na rua Joaquim Nabuco, nº 2874, bairro São Cristóvão.

Fonte: Comdecom

CN