Bolsonaro diz que cirurgia está afastada e pode ter alta na sexta

De acordo com o médico do presidente, a área do intestino em que há a obstrução está mais permeável e o órgão voltou a funcionar

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (15) que não terá de fazer cirurgia para resolver o problema de obstrução intestinal que o levou a ser hospitalizado, e que pode receber alta já na sexta-feira. Ele participou de entrevista à RedeTV por vídeo do hospital onde está internado em São Paulo.

A informação sobre a não necessidade de uma cirurgia foi confirmada pelo médico do presidente, Antonio Macedo, que estava ao lado de Bolsonaro durante a entrevista concedida ao vivo do quarto do hospital.

“Cheguei aqui ontem com indicativo muito forte de cirurgia, mas a chance de cirurgia agora está bastante afastada”, disse o presidente, acrescentando que está se sentindo bem.

De acordo com Macedo, a área do intestino em que há a obstrução está mais permeável e o órgão voltou a funcionar, o que afastou a necessidade de cirurgia.

“O presidente hoje melhorou. Estamos estudando a retirada da sonda porque os barulhos do abdômen estão bons e aderências do lado esquerdo estão mais absorvidas. Dieta líquida será mantida. Cirurgia está descartada por enquanto porque o intestino começou a funcionar”, afirmou Macedo.

Bolsonaro foi internado na madrugada de quarta-feira no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, com fortes dores abdominais, quando foi constatada a obstrução. Na tarde do mesmo dia foi transferido para São Paulo, a pedido de Macedo, onde está sendo tratado.

Fonte; R7

Presidente Alex Redano recebe pedido para interceder pela retomada das cirurgias eletivas

Deputado se reuniu com representantes da rede privada de hospitais e dos médicos

A retomada das chamadas cirurgias eletivas, para reduzir uma grande fila de espera de pacientes que se acumula nesse período de pandemia, foi solicitada ao presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), pela presidente do Sindicato dos Médicos de Rondônia (Simero), Flávia Lenzi; o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Rondônia (Sindessero), Rafael Augusto, e pelo cirurgião Rafael Brito, representando o Hospital 09 de Julho.

“Com a pandemia do coronavírus, essas cirurgias eletivas foram suspensas, tanto na rede pública quanto na rede privada. Somente os casos graves estão sendo atendidos e isso tem gerado uma demanda reprimida muito grande, com uma fila de espera enorme e, em alguns casos, o que era uma simples cirurgia acaba se agravando pela demora e se tornando um problema mais grave”, reportou Rafael Augusto.

Redano ouviu atentamente as explanações e disse que vai buscar tratar do tema junto ao secretário estadual de Saúde (Sesau), Fernando Máximo, para buscar uma solução que traga um alívio para quem precisa realizar as cirurgias eletivas.

“Recebi o pedido da rede privada, para que possa atender com as cirurgias eletivas, seguindo todos os protocolos. Estamos vendo uma redução no número de casos e de internações e, pelo exposto, creio ser possível ir fazendo essa abertura para a realização desses procedimentos”, completou Redano.

O deputado Jean Oliveira (MDB) também participou do encontro e ponderou que, caso a rede pública ainda não seja possível, mas que a rede privada possa ter essa liberação para realizar as cirurgias eletivas.

Fonte: Assessoria

Bolsonaro terá que fazer nova cirurgia pós-facada

Com sequelas surgiram novas complicações de saúde

O atentado que quase tirou a vida do então candidato à presidência Jair Bolsonaro, ainda continua tendo complicações.

Bolsonaro terá que encarar um novo desafio devido a facada desferida por Adélio Bispo.

Com novas complicações de saúde, o presidente precisará passar pela quinta cirurgia pós-atentado.

Coisa, segundo tem dito, para o segundo semestre deste ano.

E ainda existem alguns militantes “esquerdopatas” que não acreditam no terrível crime que quase ceifou a vida de Jair Bolsonaro.

E, por outro lado, os celulares dos advogados do criminoso continuam blindados.

Fonte: Veja

Após sofrer AVC, apresentador Marcelo Bennesby se recupera

O apresentado apresenta o programa “Fala Rondônia”, da Rede TV de Rondônia

O apresentador Marcelo Bennesby, de 53 anos, sofreu um princípio de AVC (Acidente Vascular Cerebral) e passou por uma cirurgia após passar mal, com forte dores no peito, dor de cabeça e mal-estar no dia 1º de janeiro. Colocado em coma induzido, ele está na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) de um hospital particular em Porto Velho (RO).

Bennesby apresenta o programa “Fala Rondônia”, da Rede TV de Rondônia que vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 11h. A informação foi confirmada pela família do apresentador.

“Ele já não esta mais entubado, mas está tomando calmante pois está muito agitado. Mas ele está super bem e reagindo bem a medição”, disse a esposa do apresentador.

Fonte: Diário da Amazônia

Bolsonaro descansa no Palácio do Alvorada após cirurgia em SP

Cirurgia para retirar pedra da bexiga foi bem-sucedida e presidente se recupera bem. Ele volta a ter compromissos oficiais nesta segunda-feira (28) 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou por volta das 16h15 deste sábado (26) à cidade de Brasília, depois de passar por uma cirurgia em São Paulo para retirar uma pedra na bexiga. Bolsonaro teve alta do hospital Albert Einstein, na capital paulista, às 13h30, depois de se recuperar muito bem do procedimento cirúrgico.

A retirada da pedra foi feita por meio de cistolitotripsia, uma operação minimamente invasiva, sem cortes e realizada por endoscopia. Bolsonaro voltará a ter compromissos oficiais já nesta segunda-feira (28).

Mais cedo, o deputado federal Celso Russomanno (Republicanos), que também é candidato à Prefeitura de São Paulo, visitou Bolsonaro no hospital e disse que o presidente estava muito bem de saúde.

Hoje de manhã, a mulher de Bolsonaro, Michelle Bolsonaro, postou uma foto do marido dentro do hospital, pouco antes de receber alta médica. Sorrindo, o presidente acenou para a câmera.

Desde que foi internado, na manhã da sexta-feira, o presidente não teve febre ou qualquer complicação e já caminhava pelos corredores do hospital neste sábado. Bolsonaro voltará a Brasília ainda hoje, no início da tarde.

Fonte: R7