Localizados em Rondônia, suspeitos de aplicar golpes na compra de carros de luxo no Acre

Polícia calcula que o prejuízo das vítimas seja superior a R$ 1 milhão. Um homem foi preso em Cacoal

Foi deflagrada nesta sexta-feira (9) a Operação Status para cumprir mandados de busca e apreensão em Rolim de Moura (RO) e Cacoal (RO). As investigações foram conduzidas pela polícia de Rio Branco (AC) a partir de crimes praticados na cidade.

Segundo as investigações, há fortes indícios que os suspeitos cometeram crimes de estelionato. Eles adquiriram carros de luxo sem pagar, pois entregavam durante as negociações, cheques falsificados ou sustados. Ao todo, estima-se que o prejuízo das vítimas seja superior a R$ 1 milhão.

De acordo com a Polícia Civil, depois dos crimes no Acre, os investigados fugiram do estado, mas acabaram sendo identificados em Rondônia.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos dinheiro, ouro, uma arma de fogo e diversos bens considerados incompatíveis com as condições de um dos suspeitos. Um homem foi preso em flagrante em Cacoal por posse ilegal de arma de fogo.

Fonte: g1/RO

Prefeito tranquiliza a população com a compra 38 mil Urnas Funerárias (veja o vídeo)

.

O paulista Zé do Caixão, está se preparando para uma guerra.

Em coletiva de imprensa, o prefeito de São Paulo, o tucano Bruno Covas (PSDB), disse que a prefeitura já avia compra mais 38 mil urnas funerárias e abriu mais de 13 mil valas nos cemitérios da cidade com apoio de quatro mini retroescavadeiras.

Veja o que diz o Tucano:

“Já compramos 38 mil novas Urnas Funerárias, compramos mais de três mil EPIs para os funcionários dos cemitérios municipais, já adquirimos 15 mil sacos reforçados para o deslocamento de corpos na cidade de São Paulo, estamos abrindo, 13 mil novas valas, para enterrar mortos, inclusive com apoio e utilização de quatro mine retroescavadeiras e oito camarás refrigeradas que podem guardar até mil corpos aguardando o sepultamento”.

Isso é mesmo um cabeça de (…).

Para o prefeito, o pior ainda está por vir…

Infelizmente, parece que o prefeito não está preocupado em fazer tudo o que for possível para salvar a vida das pessoas infectadas. Parece que a preocupação do Zé do Caixão não salvar vidas e sim enterrar as pessoas. Coisa de louco!  

Veja o vídeo:

da Redação/CN

Presidente Alex Redano destaca sessão histórica que aprova criação de fundo para a compra de vacinas

Deputado defende que a imunização é o caminho correto

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), classificou como histórica a sessão extraordinária na tarde deste domingo (07), que aprovou a matéria, criando o fundo para a captação de recursos para a compra de vacinas contra o coronavírus. Pela primeira vez na história, uma sessão foi realizada num domingo pelo Parlamento Estadual.

“É uma sessão histórica, na tarde deste domingo. Participei de reuniões com os poderes e instituições, para a criação desse fundo e assumi o compromisso de votar a matéria, tão logo ela fosse enviada para a Casa. Temos esperança sim de que os municípios e estados comprem suas vacinas e apliquem na população. Rondônia sai na frente, aprovando o projeto, os poderes e a iniciativa privada poderão doar para o fundo, que prevê que se o recurso não for utilizado, vai retornar para a sua origem. Esse é o caminho: imunizar a nossa população e agradeço à disposição de todos os parlamentares nessa importante votação”, destacou.

Redano em seguida anunciou que os deputados estão atentos à discussão de grupos prioritários para a vacinação, mas que esse tema deverá ser amplamente debatido na sessão ordinária da próxima terça-feira (09). “Os policiais militares, os policiais civis, os policiais penais, os coveiros, motoristas de ambulância, atendentes de farmácia, servidores da Agência Idaron e da Emater e os professores, são vistos como prioritários na vacinação e vamos discutir mecanismos que garantam essa prioridade”, acrescentou.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Presidente Alex Redano defende compra de vacinas e multa para quem descumprir protocolos de saúde

Deputado diz que quem aglomera, ignorando os riscos da contaminação, precisa ser punido com multa

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos) usou a tribuna, por vídeo conferência, na sessão desta terça-feira (02), para também defender a compra de vacinas e a vacinação em massa, como forma de conter o assustador avanço da pandemia do coronavírus.

“Está sendo discutida a criação de um Fundo Estadual para a compra de vacinas, com recursos destinados pelos entes públicos e também pela iniciativa privada. Se por ventura, não usar o dinheiro destinado, ele voltaria a sua origem. A Casa de Leis tem a intenção de contribuir com esse fundo, com as economias de seu orçamento próprio”, afirmou Redano.

Ele informou que há um projeto de lei no Congresso, regulamentando essa questão dos fundos com a intenção de adquirir vacinas, e aproveitou para parabenizar a gestão do ex-presidente Laerte Gomes (PSDB), que promoveu os ajustes administrativos necessários, que permitiram a economia do orçamento próprio, com apoio de todos os parlamentares.

“Estamos num momento muito delicado. Hoje, tivemos a triste notícia do falecimento do servidor Paulo César, o Paulinho, garçom da Casa durante muitos anos, que muito nos entristeceu. Deixo meus sentimentos a sua família e a todas as famílias rondonienses que lamentam a perda de entes queridos com essa terrível doença”, completou.

Multas

Em seguida, Alex Redano passou a defender que haja punição dura, com a aplicação de multas no CPF de cada pessoa que promover aglomerações, andar sem máscaras, não respeitar o distanciamento social e outras medidas previstas no protocolo de saúde.

“Defendo que haja punição severa para que não cumpre os protocolos, que se aglomera, que anda sem máscaras, que brinca com a doença e com a saúde da sociedade. Tem que doer no bolso, que se faça fiscalização e aplique multas no CPF de cada um. A pessoa precisa ser penalizada, para tomar consciência da dura realidade que enfrentamos”, afirmou.

Segundo ele, “não vejo o comércio como um vilão na proliferação da covid-19. Especialmente, os pequenos comércios, que tomam todas as medidas necessárias e possíveis, para garantir a segurança sanitária. Mas, não adianta o comércio tomar os cuidados, se as pessoas não se cuidam, não respeitam os protocolos e colocam a sociedade em risco”.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Jean Oliveira quer economia da Assembleia aplicada na compra de vacinas contra o coronavírus

.

Parlamentar defendeu que o momento pede ações práticas no combate à pandemia

O deputado Jean Oliveira defende a proposta que a economia do Poder Legislativo, na ordem de 20 milhões reais, seja destinada para a aquisição de vacinas contra o coronavírus. 

O Plenário do Senado aprovou na quarta-feira, 24 de fevereiro, o projeto de lei que autoriza os estados, os municípios e o setor privado a adquirirem vacinas contra a covid-19 (PL 534/2021). A iniciativa do projeto partiu do Senado, e o texto foi elaborado após consulta ao Ministério da Saúde. 

Jean Oliveira disse que devido a excepcionalidade do momento são necessárias ações práticas para oferecer combate a covid-19 e o arsenal contra o vírus é a vacina.  “Diante do fato”, explica o deputado, “só nos resta reforçar esse arsenal para o combate, e o Poder Legislativo pode contribuir efetivamente nesse combate”.

O deputado disse que só com a união de todos, trabalhando com o mesmo objetivo, é que se vai conseguir superar esse grave momento de pandemia pelo qual estamos passando. 

“Conto o apoio dos meus pares na Assembleia Legislativa para que esse recurso de 20 milhões de reais seja destinado para a aquisição de vacinas contra a covid-19, e assim contribuirmos para acelerar o processo de vacinação da nossa população”, disse o parlamentar.

Texto: Assessoria

Luizinho Goebel defende que economia da Assembleia Legislativa seja aplicada na compra de vacinas

Deputado ainda se manifestou contrário a projeto que estaria sendo planejado para tributar o setor produtivo

O deputado Luizinho Goebel (PV) se pronunciou durante a sessão ordinária desta terça-feira (02), para defender que os recursos economizados pela Assembleia Legislativa, que estão à disposição do Governo, possam ser aplicados na compra de vacinas contra a covid-19.

“Trago a essa tribuna uma ideia que surgiu entre nós, parlamentares, que é a aplicação do recurso economizado por esta Casa, no ano passado, para a aquisição de vacinas contra a covid-19. Temos andado nos municípios, conversado com as pessoas e visto o crescimento da pandemia. A vacina é a esperança de todos”, destacou.

Segundo Goebel, “a minha sugestão, compartilhada pelos demais deputados, é que o crédito de R$ 25 milhões, da economia do orçamento da Assembleia, seja aplicado com a finalidade de aumentar o número de doses de vacinas à disposição da população”.

O deputado afirmou que o Governo já acenou com a criação de um fundo, para que as empresas, os entes públicos, possam depositar recursos para a compra das vacinas, com esse recurso sendo incluído.

Economia

Luizinho Goebel argumentou que “o vírus atingia os seres humanos, mas agora está atingindo também, de morte, a nossa economia, as empresas e os empregos. Hoje, temos uma crise na saúde, estamos muito próximo de um abismo, para matar as empresas, as indústrias, os comércios. Isso é o mesmo que matar a sociedade. Sem emprego, sem renda, não tem como sobreviver”.

Para Goebel, “este é o melhor remédio que podemos dar á população: a vacina. Se vacinarmos, estaremos curando o ser humano, mas também dando uma sobrevida para o setor produtivo. Não podemos perder vidas, mas também não podemos perder a economia”.

Rejeição

Em seguida, o parlamentar passou a tratar de outra questão: a suposta intenção de ser tributado o setor produtivo. “Vi comentários nas ruas, que não acreditei: dizendo que entidades estão com a intenção de tributar o setor produtivo. O governador Marcos Rocha, acredito que se receber esse pedido, não irá enviar para esta Casa uma matéria com essa finalidade, pois ele teve um forte apoio do setor produtivo, tem atuado para fortalecer o aumento da produção, e não vai aceitar enviar um projeto que atinge mortalmente a nossa economia “.

Segundo ele, “tributar o setor que tem segurado a nossa economia, que tem garantido empregos e renda, é inaceitável. Na minha cidade, Vilhena, a renda vem do setor produtivo, especialmente na produção de grãos. Vamos ficar alerta: não acredito que nenhum deputado aqui tenha a intenção de criar imposto sobre a produção agropecuária. Isso seria crucificar o homem e mulher trabalhadores da roça. Conclamamos a quem estiver com essa ideia maligna, de querer tributar o setor produtivo: tirem isso da cabeça, isso vai dar muito mal, vai desestimular investimentos, vai trazer prejuízos e afetar a nossa economia”.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Luizinho Goebel parabeniza Eduardo Japonês por determinar a compra de vacina para Vilhena

.

Deputado destaca a decisão do prefeito, de adquirir a vacina contra a covid-19, após a autorização do STF

O deputado estadual Luizinho Goebel (PV), destacou a decisão do prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV), que determinou à Secretaria Municipal de Saúde que proceda à aquisição de doses de vacinas contra a covid-19, junto aos laboratórios credenciados e aprovados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

“É uma decisão muito importante para a nossa cidade de Vilhena. Com a população vacinada, vamos poder retomar as atividades comerciais e empresariais plenamente, garantindo os empregos e renda, mas acima de tudo: salvando vidas, dando segurança para a população, que sofre com essa doença terrível”, destacou o deputado.

A determinação do prefeito ocorreu um dia após o Supremo Tribunal Federal autorizar que estados e municípios possam realizar diretamente a compra do imunizante junto aos fabricantes.

“O prefeito Eduardo Japonês está de parabéns pela decisão que tomou em comprar as vacinas, sabemos que é um processo complexo, mas a determinação de compra é o primeiro e mais importante passo, rumo à vacinação em massa da população de Vilhena, que espera com ansiedade por uma segurança em saúde”, finalizou Luizinho Goebel.



Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Biden anuncia compra de 200 milhões de doses de vacina

Presidente dos EUA disse que pretende ter doses suficientes para imunizar toda a população do país até julho

 O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (11), que seu governo fechou dois acordos para adquirir 200 milhões de doses adicionais de vacinas contra o novo coronavírus.

“Esta tarde, assinamos contratos para comprar 100 milhões de novas doses do laboratório Moderna e outros 100 milhões de vacinas da Pfzire. Agora estamos mais próximos de ter o suficiente para imunizar 300 milhões de norte-americanos até o fim de junho”, disse Biden, após visitar a sede dos Institutos Nacionais de Saúde (NHI, na sigla em inglês), perto de Washington.

Desde que assumiu, há três semanas, o governo Biden vinha buscando esses acordos, que aumentam em 50% o estoque de vacinas contra a covid-19 do país. O presidente usou a ocasião para criticar seu antecessor, Donald Trump.

“Enquanto os cientistas faziam seus trabalhos descobrindo vacinas em tempo recorde, o meu antecessor — vou ser bem franco sobre isso — não fez seu trabalho em se preparar para o imenso desafio de vacinar centenas de milhões de pessoas”, disse Biden.

A campanha de vacinação dos EUA teve um começo complicado em dezembro, mas desde então melhorou: pelo menos 34,7 milhões de pessoas já receberam pelo menos a primeira dose do imunizante, mais de 10% da população. No total, 46,3 milhões de doses já foram aplicadas e 68,2 milhões foram distribuídos pelo país.

O próximo passo é abrir a vacinação em farmacias e muitas delas já estão aceitando agendamentos. O governo federal também acionou uma lei de emergência para aumentar a produção da vacina e outros insumos no país, abriu grandes centros de vacinação em estádios e começou um programa para levar a imunização a comunidades carentes.

Fonte: R7

Bolsonaro justifica compra de leite condensado (Veja Vídeo)

“Vai pra puta que pariu, porra!”

Nesta quarta-feira (27) Jair Bolsonaro comentou as compras do governo reveladas pelo portal Metrópoles na terça-feira (26). No total, os gastos alimentícios do governo federal em 2020 somaram mais de R$ 1,8 bilhão. Diante da grande repercussão dos gastos, Bolsonaro optou por atacar a imprensa mais uma vez:

“Vai pra puta que pariu, porra. Essa imprensa de merda, é pra enfiar no rabo de vocês, de vocês da imprensa, essas latas de leite condensado aí”.

O ataque de Bolsonaro foi efusivamente celebrado pelo presentes, entre eles o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

As imagens foram feitas em um restaurante em Brasília. O ambiente estava lotado e as pessoas, inclusive o presidente e o chanceler, não usavam máscaras.

Após o ataque, Bolsonaro justificou: “Não é para a Presidência da República essa compra de alimentos. Até porque nossa fonte é outra […] para alimentar 370 mil homens do Exército Brasileiro e também programas de alimentação via Ministério da Cidadania, também alimentação via Ministério da Educação”, afirmou.

Por João Frey

Canal de TV dá “chapéu” na Globo e compra transmissão de 56 jogos das eliminatórias para a Copa

A TV Walter Abrahão pertence ao filho do narrador Walter Abrahão

Nesta segunda-feira, 25, um novo canal de TV surpreendeu a todos e tomou conta das redes sociais.

A TV Walter Abrahão adquiriu os direitos de transmissão de 56 jogos da fase eliminatória da Copa do Mundo do Qatar, que será disputada em 2022.

Com a aquisição, a Globo poderá exibir apenas as partidas da Seleção Brasileira realizadas no Brasil enquanto o pacote adquirido pela TV Walter Abrahão inclui seis jogos do Brasil, que serão realizados fora de casa.

Com um imbróglio de negociar com cada confederação os direitos televisivos de cada seleção, os jogos das Eliminatórias da Copa chegaram a ser veiculados por alguns canais diferentes, como EI Plus e a TV Brasil.

A TV Walter Abrahão, que pertence a Walter Abrahão Filho – filho do narrador Walter Abrahão – faz parte dos pacote básicos dos principais serviços de TV paga do Brasil, como a Claro, Sky e Oi TV.

Vale lembrar que o empresário Walter Abrahão Filho comprou a emissora das mãos de Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, e substituiu o canal PlayTV.

No ar desde maio de 2020, a emissora vem exibindo eventos esportivos antigos, além de programação variada, que vai de programas adultos até programas com a temática geek.

Veja os jogos do Brasil que serão exibidos na TV Walter Abrahão:

Colômbia x Brasil

Paraguai x Brasil

Chile x Brasil

Venezuela x Brasil

Equador x Brasil

Bolívia x Brasil

Fonte: JCO