Polícia civil confirma fuga de presos no Centro de Ressocialização de Ariquemes, RO

De acordo com as informações, pelo menos 8 presos teriam fugido na madrugada desta quinta-feira (22).

A Polícia Civil de Rondônia confirmou a fuga de oito presos do Centro de Ressocialização de Ariquemes (RO) por volta das 5h desta quinta-feira (22).

Segundo informações iniciais da corporação, os detentos cavaram um túnel e conseguiram escapar. Até a última atualização desta reportagem, nenhum deles foi capturado.

Conforme o delegado regional de Ariquemes, Rodrigo Duarte, a ocorrência da 18ª fuga ocorrida no presídio está sendo registrada e a perícia está no local para dar início aos trabalhos de investigação.

A Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) ainda não se manifestaram sobre o ocorrido.

Fonte: Rede Amazônica

Ministro da Saúde testa positivo para covid-19

Informação foi divulgada nesta quarta-feira (21). Titular é protagonista de polêmica sobre intenção de compra da vacina Corovac

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, está com covid-19.

A informação foi confirmada  por interlocutores de Pazuello e também pelo Ministério da Saúde.

O diagnóstico ocorre no mesmo dia em que ministro protagoniza polêmica com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a intenção de compra, do Ministério da Saúde, de 46 milhões de doses da Coronavac, vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o órgão ligado ao Estado de São Paulo.

A intenção de compra havia sido feita por Pazuello nesta segunda-feira (19) em ofício encaminhado ao diretor-geral do Butantan, Dimas Covas. O documento, aponta que a dose da Coronavac seria adquirida ao preço estimado de US$ 10,30 (dez dólares e trinta centavos), “seguindo as especificações da vacina e o respectivo cronograma de entrega descritos no ofício de 16 de outubro de 2020”.

Bolsonaro, contudo, desautorizou Pazuello e afirmou que o governo federal não irá comprar “vacina chinesa do João Doria”. A informação foi confirmada pelo próprio presidente.

Fonte: R7

Chefe de combate a incêndios do Ibama pede demissão após um mês no cargo

José Carlos Mendes de Morais, pediu exoneração na última sexta-feira (9).

O chefe do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), José Carlos Mendes de Morais, pediu exoneração na última sexta-feira (9), um mês após ter assumido o cargo. O órgão é subordinado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e responsável pela política de combate aos incêndios florestais.

A informação foi confirmada com a assessoria de imprensa do órgão, que informou ainda não haver definição sobre substituto. A nomeação dele havia sido publicada em 11 de setembro deste ano no Diário Oficial da União (DOU), por meio de uma portaria assinada pelo presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim.

Morais enviou uma mensagem a colegas comunicando que havia solicitado sua exoneração e, sem dar detalhes, afirmou que sua saída se tratava de “motivo de força maior”. Ele agradeceu o apoio dos colegas no que ele chamou de “difícil, mas importante missão de promover o combate aos incêndios florestais que tem assolado várias regiões do país”. Por fim, disse estar certo de que continuarão “nessa luta de contribuir com a preservação do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável”.

A exoneração do chefe do serviço ocorre em um momento de aumento das queimadas na Amazônia, no Pantanal e em outros biomas brasileiros. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, vem sido acusado de atuar em prol do desmonte dos órgãos ambientais, tais como Ibama e ICMBio, e criticado por negligência na resposta a crimes ambientais.

Em editorial publicado ontem, domingo (11), o jornal Folha de S.Paulo defendeu que Salles deixe o governo por razões por pragmatismo comercial e diplomático e para manter a sustentação política do governo. “Manter auxiliar com tal reputação só servirá para inspirar desconfiança permanente sobre o governo”, diz o texto, que reflete a opinião do veículo. O ministro comentou o editorial no Twitter, onde escreveu que permanece na pasta e divulgou a #ficasalles.

Fonte: Congresso em Foco

Caso de peste suína clássica é confirmada no Piauí

Ministério da agricultura confirma que ocorreu em criatório de suínos para subsistência

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirmou nesta segunda-feira (5) um foco de Peste Suína Clássica (PSC) no Piauí. O diagnóstico foi confirmado pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Pedro Leopoldo (MG), por técnica de diagnóstico molecular (RT-PCR em Tempo Real).

O caso ocorreu no município de Parnaíba, norte do estado, em criatório de suínos para subsistência. Segundo o ministério, o estado é localizado fora da zona reconhecida como livre de PSC pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). 

“A ocorrência já foi notificada pelo Ministério à OIE e não há justificativas para restrições ao comércio internacional de suínos e seus produtos. O último foco de PSC no Piauí foi encerrado em novembro de 2019”, afirmou a pasta por meio de nota. 

O ministério informou ainda que a propriedade em que se identificou o foco da doença foi interditada e o serviço veterinário estadual está adotando os procedimentos determinados pela pasta para eliminação do foco, incluindo sacrifício dos suínos e desinfecção da propriedade afetada, além de investigações para rastreamento de provável origem e vínculos epidemiológicos.

Peste Suína Clássica 

A Peste Suína Clássica (PSC), também conhecida como febre suína ou cólera dos porcos, é uma doença viral, altamente contagiosa, que afeta somente suínos e javalis. Não oferece riscos à saúde humana e não tem impacto na saúde pública.

O estado do Piauí faz parte da zona não reconhecida como livre de PSC, juntamente com outros 10 estados (AL, AM, RR, PA, AP, MA, CE, RN, PB, PE). Os limites entre as zonas livre e não livre de PSC são protegidos por barreiras naturais e postos de fiscalização, onde procedimentos de vigilância e mitigação de risco para evitar a introdução da doença são adotados continuamente.

A zona livre de PSC do Brasil concentra mais de 95% de toda a indústria suinícola brasileira. Toda a exportação brasileira de suínos e seus produtos são oriundas da zona livre, que incorpora 15 estados brasileiros e o Distrito Federal (RS, SC, PR, MG, SP, MS, MT, GO, DF, RJ, ES, BA, SE, TO, RO e AC), e não registra ocorrência da doença de PSC desde janeiro de 1998.

Fonte: Liliane Farias A/B

Nova Zelândia afirma que ‘venceu novamente’ o coronavírus

Premiê neozelandesa suspendeu as restrições em Auckland após 12 dias sem novos casos de Covid-19; antes, o país chegou a ficar mais de 100 dias sem registrar infecções pelo novo coronavírus.

A primeira-ministra da Nova Zelândia durante uma coletiva de imprensa em Wellington, na Nova Zelândia, em 17 de agosto — Foto: Mark Mitchell/New Zealand Herald via AP
A primeira-ministra da Nova Zelândia durante uma coletiva de imprensa

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou nesta segunda-feira (5) o fim das restrições ordenadas em Auckland para frear uma segunda onda da epidemia de Covid-19. Ela disse ainda que seu país “venceu novamente o vírus”.

“Os habitantes de Auckland e os neozelandeses se submeteram a um plano que funcionou duas vezes e venceram o vírus novamente”, disse Ardern.

Há 12 dias a maior cidade do país não registra novos casos de Covid-19. A chefe do governo afirmou que a epidemia está sob controle e elogiou os habitantes que “precisaram enfrentar um novo confinamento”.

Ardern anunciou ainda que, a partir de quarta-feira (7), Auckland passará ao nível 1 de alerta sanitário, o mesmo em vigor no restante do país. Isto significa o fim das restrições para reuniões públicas e eventos esportivos – como o campeonato de Rugby, esporte popular no país.

A primeira onda de coronavírus foi contida no fim de maio com um confinamento nacional, depois disso, o arquipélago chegou a registrar 102 dias sem transmissões comunitárias – aquelas que acontecem internamente, sem considerar casos importados.

Em agosto, as autoridades detectaram um novo foco da doença em Auckland, o que levou o governo a ordenar um novo confinamento que afetou 1,5 milhão de habitantes. As restrições mais severas duraram três semanas.

O arquipélago do Pacífico Sul, que tem cinco milhões de habitantes, registrou apenas 25 mortes por Covid-19 e menos de 1,9 mil casos. Nesta segunda-feira o país tinha apenas 40 casos ativos de coronavírus.

Ainda assim, a primeira-ministra pediu aos neozelandeses que permaneçam em alerta e lamentou o uso cada vez menor do aplicativo oficial de rastreamento de Covid-19, assim como a queda no número de testes.

Fonte: G1

Míssil brasileiro de longo alcance está em fase final, diz ministro

Armamento tem alcance de 300 quilômetros de distância

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse hoje (15), em Manaus, que o projeto de criação de um míssil brasileiro capaz de percorrer 300 quilômetros de distância até seu alvo final está “em fase final de desenvolvimento”.

“Falta muito pouco para ele complementar a artilharia de foguetes do Exército brasileiro, dando-nos um poder dissuasório muito grande”, respondeu o ministro ao ser perguntado sobre o atual estágio de produção do Míssil Tático de Cruzeiro AV-TM 300 – cujo desenvolvimento, junto com o Foguete Guiado SS-40, faz parte do Projeto Estratégico Astros 2020, lançado em 2011, durante o governo Dilma Rousseff, que, à época, concedeu R$ 45 milhões de crédito para aquisição de todo um novo sistema com alta mobilidade e capaz de lançar mísseis e foguetes a longas distâncias.

Com alcance de até 300 quilômetros de distância e uma precisão de até 30 metros, o armamento desenvolvido pela companhia nacional Avibrás ampliará o poderio bélico brasileiro, podendo ultrapassar os limites do território nacional e atingir alvos estratégicos muito além da capacidade dos foguetes hoje em uso no Brasil. Atualmente, a família de foguetes Astros compreende quatro modelos com menor alcance que variam entre 30, 40, 60 e 80 quilômetros.

O principal objetivo do AV-TM 300, conforme sugere o ministro ao mencionar o “poder dissuasório” do armamento, é desencorajar eventuais ameaças externas. Além disso, o projeto Astros 2020 prevê outras iniciativas para dotar o país de “meios capazes de prestar um apoio de fogo de longo alcance, com elevada precisão e letalidade”. Entre estas iniciativas está a implantação de unidades militares de mísseis e foguetes, de um centro de instrução e de bases administrativas.

A previsão inicial era de que as primeiras unidades do AV-TM 300 fossem entregues ao Exército ainda este ano, mas ao ser questionado sobre os prazos, Silva respondeu acreditar na “possibilidade” de serem entregues entre 2021 e 2022.

Exercício

Uma bateria do sistema de lançadores múltiplos de foguetes Astros 2020, já em uso pelo Exército, foi deslocada de Formosa (GO), a cerca de 90 quilômetros do centro de Brasília (DF), até a região de Manaus, onde, até o próximo dia 23, efetivos das Forças Armadas participam de um exercício militar coordenado pelo Exército.

Batizado de Operação Amazônia, o treinamento envolve cerca de 3.600 militares, e simula um ataque externo à região amazônica. “Fiquei impressionado com a concentração estratégica dos meios, particularmente do Exército brasileiro”, comentou o ministro da Defesa, que chegou ontem (14) à região para acompanhar o exercício militar.

De acordo com Silva, foram necessários dois meses para transportar a bateria do sistema de lançadores de foguetes pertencente ao 6º Grupo de Mísseis e Foguetes de Formosa até próximo a capital amazonense. “Foram dois meses de deslocamento até ele ser posicionado nos pontos para treinamento. O que demonstra a mobilidade dos meios do Exército.”

Presente no exercício, o comandante do Exército, Edson Leal Pujol, destacou a importância dos militares brasileiros estarem aptos a atuar na região. “A preparação para estarmos aptos a defender este rincão da Nação é extremamente importante. É um esforço muito grande, mas é nosso dever para com a sociedade brasileira nos prepararmos e treinarmos para se, um dia, houver a necessidade de defendermos nossa Amazônia. Por tudo que ela representa em termos de riquezas minerais, biodiversidade, para a economia e para a vida dos brasileiros”, disse Pujol.

Fonte: Aline Leal A/B

Governador de SP Doria, testa positivo para Covid-19

Vice-governador Rodrigo Garcia confirma que governador de São Paulo recebeu diagnóstico positivo para a covid-19. Doria está assintomático

O governador João Doria foi diagnosticado com covid-19, nesta quarta-feira (12), e cumpre isolamento social em sua casa. A informação foi confirmada pelo vice-governador e secretário de governo, Rodrigo Garcia, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo

Por meio de sua conta no Twitter, João Doria confirmou que obteve o diagnóstico positivo para a doença e afirmou estar assintomático. “Seguindo o princípio da total transparência com que temos lidado com a pandemia, informo que fui diagnosticado com covid-19.”

“Estou bem, sem sintomas. Seguirei trabalhando de casa, cumprindo as recomendações médicas de  isolamento. Tenho fé em Deus que vou superar a doença.”

O vice-governador também informou que o governador está assintomático e que cumprirá o isolamento social. “Todos nós pedimos para que ele possa continuar assintomático nos próximos dias. Estarei aqui na condição de vice-governador transmitindo as informações. Nesse momento, o governador não pedirá licença do cargo porque não vemos necessidade. De sua casa, continuará dando as orientações para sua equipe de trabalho.”

De acordo com a assessoria de imprensa do governador, “imediatamente após a confirmação do exame, Doria iniciou isolamento em sua residência, segundo protocolos médicos, e deve permanecer em observação pelos próximos dez dias.”

A equipe de João Doria afirmou ainda que o governador recebe acompanhamento do médico infectologista David Uip. “Doria seguirá trabalhando à distância, cabendo ao vice-governador Rodrigo Garcia a participação em atos presenciais e entrevistas coletivas no Palácio dos Bandeirantes”, declarou a equipe do governador em nota.

Fonte: R7

Novo ministro da educação confirma que está com Covid

Confirmação foi dada por Rede Social.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou nesta segunda-feira (20) que teve resultado positivo para o novo coronavírus (covid-19). Em uma postagem nas redes sociais, ele afirmou que manterá isolamento.  

“Acabo de receber agora pela manhã resultado positivo para covid. Já estou medicado e despacharei remotamente”, postou.

Mais cedo, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, também informou ter sido infectado pelo novo coronavírus. Desde o início da pandemia, quatro ministros do governo federal já tiveram diagnóstico positivo para a doença. O próprio presidente Jair Bolsonaro está infectado e segue em isolamento no Palácio do Alvorada, residência oficial, há duas semanas. 

Entre os auxiliares do primeiro escalão presidencial, além de Onyx e Milton Ribeiro, já tiveram a covid-19 os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

Em todo o país, mais de 2 milhões casos do novo coronavírus foram confirmados, com um saldo atual de 79,5 mil óbitos.

Fonte: Lílian Beraldo A/B

Presidente da Funcultural confirma data de reabertura do Mercado Cultural

Reaberto em janeiro, o Mercado Cultural teve suas atividades suspensas em março como forma de se evitar a propagação do novo coronavírus

Presidente confirma data de reabertura do Mercado Cultural de Porto Velho

Um dos pontos turísticos mais reconhecido da capital rondoniense, o Mercado Cultural, será reaberto em 1º de agosto, após uma temporada em que esteve fechado devido à pandemia. A informação foi confirmada pelo presidente da Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural), Ocampo Fernandes.

Antônio Ocampo Fernandes Ações da Funcultural de Porto Velho ...
Ocampo Fernandes Presidente da Funcultural

Em preparação para esta retomada, a equipe da Funcultural realizou nesta semana a limpeza e higienização do espaço público. A retomada das atividades neste momento, segundo Ocampo, é porque o ambiente está focado na gastronomia, ou seja, incluído no rol de atividades essenciais. “Não há nada que impeça a reabertura por este motivo. Shows ao vivo e grandes eventos não vão ocorrer, neste momento”, disse.

O presidente informou ainda que, reuniões foram feitas com os permissionários do local (restaurante Dourado do Madeira e choperia e cervejaria O Canto do Boto) e, em comum acordo, a decisão foi tomada.

“Vamos seguir todas as regras orientadas pelas autoridades de saúde como, espaço sem aglomerações com distanciamento de mesas, disposição de álcool em gel na recepção e, ainda, a exigência do uso de máscaras”, lembrou.

PROGRAMAÇÃO

No sábado (1º de agosto) será oferecida aos visitantes “Feijoada com Samba” e, no domingo (2 de agosto), “Café Nordestino”. Já a partir da segunda-feira (3), os atendimentos vão seguir com café da manhã e almoço nos dias úteis. Uma das novidades é a oferta de açaí e sucos variados por um dos permissionários.

Reaberto em 24 de janeiro de 2020, após a sua restauração, o Mercado Cultural teve suas atividades suspensas em março como forma de bloqueio à propagação do novo coronavírus (Covid-19).

Fonte: Funcultural

Ministro da cidadania Onyx testa positivo para covid-19

Informação foi dada em mensagem no Twitter

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou nesta segunda-feira (20) que foi infectado pelo novo coronavírus.

Em mensagem no Twitter, o ministro explicou que os primeiros sintomas começaram na última quinta-feira (16) e que na sexta passou por exames, entre eles o PCR. O resultado, segundo ele, saiu hoje e o novo coronavírus foi detectado.

“Desde sexta-feira estou seguindo o protocolo de azitromicina, ivermectina e cloroquina e já sinto os efeitos positivos. Estou bem melhor, em isolamento e sigo o trabalho em home office. Boa semana a todos nós”, disse Onyx na postagem.

Fonte: Agência Brasil