Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Detran comemora 34 anos de criação em Rondônia

A celebração aconteceu pelo canal do Youtube , e contou com entrega de medalhas para servidores e autoridades.

Em comemoração aos 34 anos de criação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) Rondônia foi realizado na manhã desta quarta-feira (21), uma live pelo canal do YouTube onde servidores e personalidades que contribuíram com ações positivas de trânsito receberam Medalha Detran Rondônia Mérito de Trânsito Governador Ângelo Angelin e as Medalhas Mérito de Trânsito em Defesa da Vida e Mérito do Serviço de Trânsito de bronze, prata e ouro, entregues conforme o tempo de serviço do colaborador.

Servidores e personalidades que contribuíram com ações positivas de trânsito receberam medalhas como homenagem

O diretor geral do Detran Rondônia, coronel Neil Aldrin Faria Gonzaga, destacou que o órgão foi criado por meio da Lei-nº-134-no-dia-20-de-outubro-de-1986 e publicada no Diário Oficial nº 1175 em 21 de outubro do mesmo ano e que nesses 34 anos de existência passou de um pequeno departamento de trânsito para uma autarquia, que hoje está presente em todos os municípios do Estado.

Gonzaga disse que o Detran Rondônia acompanhou a evolução do Estado economicamente, a expansão da frota de veículos, das malhas viárias, dos condutores de habilitação, que aconteceram ao longo dos anos de forma responsável e profissional, com reconhecimento do governador Marcos Rocha sobre esse crescimento feito pelas mãos, ideias e empenho de cada servidor.

“Servidores elevaram o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia a um nível de excelência e com muito orgulho, vocês podem dizer que hoje o órgão não perde para nenhum Detran do Brasil, o avanço tecnológico, trabalho de educação de trânsito, trabalho de fiscalização de trânsito, controle na formação e na reciclagem dos nossos condutores de veículos, processo de vistoria, emissão de documentos de habilitação enfim todas as atribuições que são conferidas ao Detran são desempenhadas com muita eficiência”, afirmou o diretor.

O diretor técnico de Habilitação e Medicina, Hassan Monhamad Hijazi falou em nome de todos os agraciados com as medalhas e em seu discurso destacou o papel do Detran Rondônia nesse período de pandemia da Covid-19, que tem sobressaído em busca de oferecer o melhor atendimento ao usuário, mudando procedimentos, reinventando o que já funcionava e desenvolvendo novos sistemas tecnológicos.

Todas as medalhas conferidas aos agraciados em Porto Velho foram entregues de forma presencial, respeitando as normas de distanciamento para a não proliferação da Covid-19 e aos agraciados que estão nos municípios do interior, as medalhas foram entregues pelos chefes das unidades, com o agradecimento do diretor geral, coronel Neil Gonzaga durante a live.

Fonte: Detran-RO

Governo debate criação de novo programa que irá fortalecer e valorizar a produção de café

A reunião aconteceu na Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri).

O governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), estabeleceu em parceria com a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), Ministério da Agricultura (Mapa) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a criação do Programa Rondoniense de Comercialização e Incentivo a Melhoria da Qualidade do Café, que financiará com recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), a estocagem de cafés de produtores do Estado de Rondônia. A primeira reunião do grupo foi realizada na segunda-feira (5), na sala de reunião da Seagri.

A cafeicultura no Estado de Rondônia tem avançado significadamente nos últimos anos em sustentabilidade e qualidade, isso se deve principalmente a adoção de boas práticas de manejo durante as fases de colheita e pós- colheita pelos cafeicultores. Colher o fruto maduro, fazer a separação dos grãos defeituosos e realizar a secagem em terreiros suspensos ou estufas, têm sido as principais práticas implementadas nos últimos anos no Estado.

Conforme disse o secretário da Seagri, Evandro Padovani, a taxa de administração do programa será custeada pelo Fundo Estadual de Desenvolvimento e Fortalecimento da Agricultura Familiar (Fedaf), ou seja, o programa oferecerá juro zero aos cafeicultores.

O Programa visa a utilização de recursos do Funcafé para incentivar a melhoria da qualidade do café de Rondônia, e que dê condição ao produtor rural de depositar seu café em um armazém credenciado para que possa esperar o melhor momento para efetuar a comercialização.

De acordo com o superintendente do Mapa em Rondônia, Valterlins Calaça, o programa vai valorizar os cafés de qualidade produzidos no estado, além de possibilitar o alcance do mercado nacional e internacional.

“O programa vai dar garantia para o produtor de que ele vai poder armazenar e vender seu produto em um melhor momento, e não fazer a venda antecipada. Para que este projeto siga em frente, o Mapa vai certificar os armazéns que estiverem aptos a receber e armazenar os grãos de café, para ser comercializado no futuro”, explicou, Valterlins Calaça.

Segundo Anderson Gomes, superintendente da Conab em Rondônia, a Conab será responsável pelo credenciamento dos armazéns. Para ser credenciado precisa ter uma certificação do Mapa e toda a documentação necessária deve estar regulada.

Para o presidente da Emater, o programa será uma forma de estimular os cafeicultores a produzir café de qualidade.

Fonte: Assessoria

Bolsonaro anuncia criação do programa Renda Cidadã

Anúncio reuniu presidente Jair Bolsonaro, parlamentares e ministros

O governo federal anunciou hoje (28) a criação do programa Renda Cidadã. Estavam presentes o presidente Jair Bolsonaro, acompanhado de ministros, líderes no Congresso e do senador Márcio Bittar (MDB-AC).

Em declaração à imprensa no Palácio do Alvorada, Bittar informou que o objetivo é atender a milhões de brasileiros que, a partir de janeiro, com o término do pagamento do auxílio emergencial, não terão do que sobreviver.  

Assista à declaração:

O presidente Jair Bolsonaro retornou ao trabalho nesta segunda-feira, após ser submetido, na sexta-feira (25) a uma cirurgia para retirada de cálculo na bexiga. Bolsonaro deixou o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, no início da tarde de sábado (26).

Ampliada às 13h14

Fonte: Juliana Andrade A/B

Governo cria Rede de Bancos de Alimentos para combater desperdício

Decreto foi publicado hoje no Diário Oficial

O governo federal instituiu a Rede Brasileira de Bancos de Alimentos e seu comitê gestor para o fortalecimento e a integração da atuação desses bancos no país. O decreto foi publicado hoje (18) no Diário Oficial da União.

O objetivo da rede é “contribuir para a diminuição do desperdício de alimentos no país e para a garantia do direito humano à alimentação adequada”.

A rede deverá atuar na promoção da troca de experiências e qualificação dos bancos de alimentos e no fomento de pesquisas e de ações educativas destinadas à segurança alimentar e nutricional.

Os bancos de alimentos são estruturas físicas ou logísticas que fazem captação ou recepção e distribuição gratuita de alimentos doados pelos setores público ou privado, para serviços de assistência social e instituições de ensino, por exemplo. Podem participar da rede os bancos sob a gestão dos entes federativos, das centrais de abastecimento, dos serviços sociais autônomos e das organizações da sociedade civil.

O comitê gestor da rede funcionará no âmbito do Ministério da Cidadania e será composto por um membro deste ministério, que o presidirá, um da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), um da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), três de bancos de alimentos sob gestão pública, três de organizações da sociedade civil que atuem como bancos de alimentos e um do Serviço Social do Comércio (Sesc).

Será realizada uma chamada pública para selecionar as entidades públicas e as organizações da sociedade civil que terão direito ao mandato de quatro anos no comitê gestor
 

Fonte: Lílian Beraldo A/B

Partidos vão ao STF contra a criação da nota de R$200

De acordo com os partidos, eles alegam que a criação da nova cédula viola os princípios da motivação e da eficiência da Administração Pública.

Os partidos políticos PSB, Podemos e Rede Sustentabilidade entraram com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) de reconhecimento da inconstitucionalidade do ato do Conselho Monetário Nacional (CMN), ligado ao Banco Central (BC), que aprovou a impressão e a circulação das cédulas de R$ 200, no mês passado. As legendas solicitam uma medida cautelar para suspender imediatamente os efeitos da decisão do Banco Central.

Os partidos alegam que a criação da nova cédula viola os princípios da motivação e da eficiência da Administração Pública. Eles argumentam também que a necessidade da medida não foi devidamente esclarecida pelo CMN. Os partidos afirmam também que o ato não foi debatido com  Ministério da Justiça e da Segurança Pública, Conselho do Controle de Atividades Financeiras (COAF) e o Ministério da Economia, que serão diretamente afetados pela decisão.Leia mais

Segundo os partidos requerentes, a produção e a circulação da nova cédula facilitam a ocultação e a lavagem de dinheiro, ameaçando o combate à criminalidade.

A medida aprovada pelo BC pretende imprimir 450 milhões de cédulas. Segundo a diretora de Administração do Banco Central, Carolina Assis Barros, o contexto da pandemia do novo coronavírus gerou um aumento da demanda nas casas impressoras.

Fonte: Congresso em Foco

Ismael Crispin defende criação de gerência específica para cuidar das agroindústrias

Embrapa aponta que 5,9% de todas as riquezas do país são oriundas desse setor

Dada sua influência nos indicadores econômicos, sociais e ambientais dos processos de desenvolvimento rural, o deputado Ismael Crispin (PSB) defendeu na manhã desta terça-feira (28), em reunião com o presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), Júlio César Rocha Peres, a criação de uma gerência específica para cuidar das agroindústrias de Rondônia.

 “O pequeno empreendedor rural que está chegando, não pode ter o mesmo tratamento que uma grande indústria. Precisamos de pessoas com expertise no assunto para ajudar e orientar os novos empreendedores e com isso garantir a construção de maior autonomia quanto à utilização dos recursos produtivos”, justificou.

De acordo com as informações do último Censo Agropecuário divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a agroindustrialização rural possibilita que o agricultor se insira nos mercados e que consiga a expansão do potencial econômico do seu estabelecimento gerando autonomia quanto à utilização de insumos próprios na elaboração dos produtos.

Dados oficiais divulgados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) colocam as agroindústrias em destaque no PIB brasileiro, afinal, conforme dados, 5,9% de todas as riquezas do país são oriundas desse setor.

Texto: Laila Moraes-ALE/RO

Setic cria sistema para facilidade e revisão de tramitação de documentos em RO

Mais de sete milhões de documentos gerados no estado terão a facilidade de serem analisados por ferramenta desenvolvida.

Transformação Digital SEI

A Superintendência Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic), apresentou nesta semana a ferramenta tecnológica SEI em Números para mais de 180 servidores públicos de Rondônia, por meio de sala virtual. Superintendentes, gerentes, administradores e representantes regionais de todo o Estado, que participavam do evento on-line, tiveram o primeiro contato com as novas funcionalidades. Puderam ainda conhecer alguns dados acerca do imenso volume de informações trafegadas no SEI, que já conta com mais de sete milhões de documentos gerados, sendo cerca de três milhões de documentos externos.

O SEI em Números extrai informações da base de dados do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), que trabalha diretamente com a criação e tramitação de processos de todo o Governo de Rondônia. Com as informações do sistema, é possível identificar gargalos e alocar servidores para dar andamento mais rápido aos processos. Os próprios servidores e o gestor da unidade poderão identificar em relatórios como está o desempenho de suas atividades.

O sistema consegue, por exemplo, identificar processos não atribuídos, processos não recebidos e documentos externos.

Conforme explicou o superintendente da Setic, coronel Delner Freire, com o SEI em Números será possível identificar todas as particularidades e ainda descobrir se a quantidade de servidores alocados na unidade corresponde à demanda. “Também vamos conseguir dar transparência à sociedade e melhorar o tempo de resposta do serviço público, inclusive nas áreas de Saúde, Educação e Segurança”, disse.

A Setic tem trabalhado na transformação digital de Rondônia e com a criação do SEI em Números aumenta o catálogo de sistemas produzidos pela sua gerência de desenvolvimento, que já ultrapassa 60 sistemas. É esperado que a nova tecnologia facilite o trabalho dos servidores, gerentes e gestores, especialmente em secretarias que recebem ou geram muitos processos, como acontece na Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep).

Para o uso do sistema todo e qualquer servidor pode utilizar o SEI em Números. A Setic pretende realizar treinamento para uso da ferramenta no mês de julho. Algumas orientações o servidor encontra na wiki. Vale a pena explorar todas as diversas funcionalidades da ferramenta e descobrir as que mais se aplicam às necessidades da sua unidade.

Fonte: Setic