Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Sede regional da Seagri e Emater é instalada em Vilhena

A Inauguração da nova Sede aconteceu nesta quinta-feira(15), com a presença do Governador Marcos Rocha.

Para melhor prestar assistência e extensão rural aos produtores do Cone Sul de Rondônia, assim como o desenvolvimento de programas e projetos de incentivo ao agronegócio, a logística e fluxo de serviços da Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri) e da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO), foram ajustadas na região, e a sede regional que antes era localizada no Colorado do Oeste passaram para Vilhena. A inauguração aconteceu nesta quinta-feira (15).

Sede regional possui em uma extensão da área plantios para incentivo das boas práticas da agricultura

O governador parabenizou a dedicação dos servidores de Rondônia em prestar um bom serviço nessa área, e ainda destacou que todos devem estar unidos pelo desenvolvimento do Estado.

Localizada na rua Carlos D. Obregon, 384, no bairro Jardim América, a sede regional possui em uma extensão da área plantios para incentivo das boas práticas da agricultura.

Vilhena e municípios no entorno são considerados uma região com grande demonstração da força da produção de grãos e da agropecuária. De acordo com o secretário da Seagri, Evandro Padovani, o município serve de vitrine de tecnologias e inovações voltadas para o campo.

Inserido no Cone Sul, o município é acompanhado de mais seis que configuram essa região: Cabixi, Cerejeiras, Chupinguaia, Colorado do Oeste, Corumbiara e Pimenteiras do Oeste.

Entre os que estiveram presentes na visita à nova sede da Emater/Seagri estão o presidente da Emater, Luciano Brandão e os deputados Ezequiel Neiva, Luizinho Goebel e Rosangela Donadon.

Fonte: Secom-RO

Governo libera mais R$ 45 milhões para o Programa de Crédito Fundiário

Programa financia a compra de terra para trabalhadores rurais de baixa renda. Beneficiários devem procura uma das assistências técnicas credenciadas no seu município, Plantae, Plantec, ou a Emater no do estado.

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), formalizou o contrato de imóveis rurais de 335 produtores através do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) – Terra Brasil, do Governo Federal, no valor de R$ 45 milhões, sendo a maior liberação de 2020, em parceria com uma empresa bancária.

O PNCF – Terra Brasil é um programa do governo federal executado pelas Unidades Técnica Estaduais (UTE) com o objetivo de possibilitar que agricultores de baixa renda adquiram imóveis financiados junto à União. De acordo com o coordenador do Crédito Fundiário da UTE da Seagri, Bruno Vinícius, desde a criação da unidade, implantada em 2014, o governo federal já investiu aproximadamente R$ 120 milhões no Estado de Rondônia, beneficiando aproximadamente 750 famílias. Desses números, destaca-se a atuação da UTE no ano de 2019, que culminou na internalização de 357 propostas até dezembro de 2019.

Essas propostas de financiamento geram contratos de compra e venda com força de escritura pública, que quando registradas passam a titularidade do imóvel para o beneficiário a título de alienação fiduciária.

“Com o financiamento aprovado, os produtores rurais podem adquirir um imóvel que, em média, tem entre quatro e dez hectares de área produtiva, dessa forma poderão tirar o sustento de sua família além de melhorar sua renda, colaborando para o desenvolvimento econômico sustentável”, explicou o coordenador Bruno Vinícius.

Dentro do financiamento, um valor é reservado para investimentos básicos dentro do imóvel, o chamado Subprojeto de Investimento Básico (SIB), que faz parte da proposta de financiamento do Programa Terra Brasil, apresentada para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e para o Agente Financeiro, no caso de Rondônia, o Banco do Brasil.

No SIB deve ser contemplado um projeto produtivo, como por exemplo, a cultura a ser implantada pelo beneficiário com vistas a pagar as parcelas do imóvel, além de possibilitar investir em outras despesas como assistência técnica e extensão rural (cinco anos de contrato), custos com implantação de energia elétrica, rede hídrica, contratação de horas máquina, insumos agrícolas, entre outros que serão investidos diretamente na propriedade rural. O valor do SIB é liberado diretamente na conta do beneficiário, o que significa investimento direto na economia local.

“No ano de 2019 foram liberados R$ 522 mil reais em investimentos, noutro norte, apenas nos dois primeiros quadrimestres de 2020 esse valor já se aproxima da cifra de R$ 600 mil. Esses recursos são investidos diretamente na propriedade pelo beneficiário, movimentando e aquecendo a economia local em um momento tão delicado economicamente, em decorrência da pandemia”, disse.

Para ser contemplado com o financiamento, o produtor pode procurar a UTE, uma das assistências técnicas credenciadas no seu município, Plantae, Plantec, Visão Rural ou Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater Rondônia), onde será orientado sobre as regras do programa e sobre quais documentos são necessários para participar. Também é possível entrar em contato com o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Rondônia, ligado à Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia (Fetagro).

Fonte: Seagri

Deputado Ismael Crispin prestigia entrega de veículo na Emater

Parlamentar falou dos investimentos programados para o setor

Na manhã desta quarta-feira (02), o deputado Ismael Crispin (PSB) participou da entrega de um veículo para o escritório de campo da Entidade Autárquica de Assistência técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater-RO) de São Miguel do Guaporé, em comemoração ao quadragésimo nono aniversário da instituição.

Na ocasião, o deputado Ismael Crispin ressaltou a importância da Emater na agricultura familiar. “Eu tenho um olhar muito voltado para as ações que promovem a agricultura no nosso Estado, pois ela é a base da economia de 90% dos municípios brasileiros. Precisamos reconhecer a contribuição da Emater na vida de cada família que vive do campo através de programas de extensão e capacitação e dessa forma para os 50 anos, precisamos fazer um grande evento, para ficar marcado na história de Rondônia”, disse.

O deputado falou também dos investimentos programados para o setor. “A Assembleia Legislativa aprovou um projeto importante com mais de R$ 5 milhões, recurso do Programa de Combate à Corrupção que será devolvido e investido na agricultura familiar e em melhorias na Emater. Precisamos fazer ações para atender todos os rondonienses. Aqui em São Miguel do Guaporé estaremos fazendo a distribuição de mudas de café e cacau como forma de fomentar ainda mais agricultura no Estado e com isso gerar mais emprego e renda”, pontuou.

Por fim, Ismael Crispin fez questão de agradecer o ex-deputado federal e atual secretário municipal de agricultura de Porto Velho, Luiz Cláudio, que foi o responsável pela destinação da emenda para a aquisição do veículo.

Texto: Laila Moraes-ALE/RO

Emater distribui máscaras para famílias de vulnerabilidade social em Ji-Paraná

Escritório local da Emater tem a missão de entregar 2.700 protetores faciais nesta primeira etapa de distribuição.

As máscaras foram confeccionadas em tecido duplo e reutilizável.

Moradores das áreas urbana e rural de Ji-Paraná em situação de vulnerabilidade social começaram a receber gratuitamente as máscaras de uso pessoal contra o coronavírus.

A proteção facial pode ser retirada na sede do escritório da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater).

A doação de máscaras é uma iniciativa da primeira dama Luana Rocha, titular da Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), por meio do projeto Previna-se, ação do Governo de Rondônia no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

O projeto Previna-se utilizou recursos do Fundo Estadual de Erradicação da Pobreza (Fecop) na aquisição de 248 mil máscaras em tecido a ser doadas à população vulnerável.

O escritório local da Emater tem a missão de entregar 2.700 protetores faciais nesta primeira etapa de distribuição. Nova remessa está prevista para ser distribuída pela Seas em parceria com a Emater a partir de setembro.

O objetivo do Governo Estadual, por meio da Seas, é proporcionar às pessoas de baixa renda a proteção individual como mais uma medida adotada no enfrentamento à proliferação do coronavírus. As máscaras foram  confeccionadas em tecido duplo e reutilizável, conforme as orientações dos organismos sanitários oficiais.

Os produtores rurais inseridos no contexto de vulnerabilidade social também terão direito ao benefício. Para tanto basta procurar o escritório local da Emater para fazer a retirada. Imprescindível que o interessado apresente documento de identificação.

Fonte: Emater

Deputados aprovam R$ 5 milhões em crédito suplementar para a Emater

Destaque ainda para a aprovação de R$ 153 mil para o Fundo Estadual de Assistência Social

Os deputados estaduais aprovaram R$ 5 milhões em crédito adicional suplementar para a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater), entre outros projetos, durante sessões ordinária e extraordinária desta terça-feira (25), no plenário das deliberações da Assembleia Legislativa.

O destaque ficou por conta do PL 652/20, que autoriza o Executivo a abrir crédito adicional suplementar por excesso de arrecadação, até o valor de R$ 5.092.800,00, em favor da Emater.

Na discussão da matéria, o deputado Chiquinho da Emater destacou a necessidade de investimentos na autarquia, para fortalecer o apoio técnico ao setor produtivo. Os demais deputados também manifestaram apoio ao projeto e reforçaram a prioridade em investir na agropecuária.

O PL 788/20 assegurou ao Executivo a abertura de crédito adicional especial por excesso de arrecadação, até o valor de R$ 153 mil, para o Fundo Estadual da Assistência Social (FEAS).

Já o PL 737/20 aprovado, dispõe sobre a destinação de contribuições a Serviços Sociais Autônomos, Organizações Sociais, Organizações Sociais de Interesse Público, Organizações da Sociedade Civil e Fundações Privadas.

Deputados

Foram aprovados ainda projetos de iniciativa dos parlamentares. O PL 404/20, de autoria do deputado Cabo Jhony Paixão (Republicanos), que cria o dia do Guarda Mirim, no âmbito do Estado de Rondônia. O PL 516/20, de autoria do deputado Ezequiel Neiva (PTB), que dispõe sobre a suspensão do protesto de títulos durante período certo e dá outras providências. O PL 572, de autoria do deputado Eyder Brasil (PSL), que dispõe sobre os cartórios divulgarem os casos de gratuidade nos serviços notariais garantidos por lei, no âmbito do Estado de Rondônia.

O deputado Alex Silva (Republicanos), teve dois projetos de sua autoria aprovados. O PL 775/20, que institui a Política Estadual de Reeducação de homens Autores de Violência Doméstica e Familiar contra a mulher. E o PL 785/20, que dispõe sobre a garantia da prestação de assistência religiosa de todas as denominações, durante período de epidemia ou pandemia, na rede de saúde no âmbito do estado de Rondônia, na forma que menciona.

Calamidade

Também na sessão desta terça-feira, os deputados aprovaram, através do PDL 178/20, o reconhecimento do estado de calamidade pública no município de Rolim de Moura, a pedido do prefeito.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Ação ‘Previna-se’ distribui máscaras para comunidades de Guajará-Mirim

1.400 máscaras de tecido reutilizáveis foram distribuídas para as famílias mais vulneráveis no estado.

Além das famílias indígenas, foram beneficiadas também as famílias ribeirinhas, agroextrativistas, produtores rurais e moradores da zona urbana

A Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), em parceria com a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), distribuíram para mais de 80 etnias indígenas, 1.400 máscaras de tecido reutilizáveis na última semana, oriundas do Projeto Previna-se, criado pelo governo de Rondônia.

A iniciativa, segundo a primeira-dama e secretária da Seas, Luana Rocha, busca reforçar as ações de proteção à Covid-19, que tem assolado o mundo, além de dar cumprimento ao papel da Secretaria, quanto política de assistência que busca alcançar toda a população vulnerável de Rondônia.

Nessa primeira remessa, foram entregues 344 máscaras às famílias indígenas. Segundo o cacique, Valdito Oro, a atenção à comunidade é redobrada, devido à dificuldade de acesso e à atuação do poder público, que é fundamental nesse momento.

Além das famílias indígenas, foram beneficiadas também as famílias ribeirinhas, agroextrativistas, produtores rurais e moradores da zona urbana. Nem mesmo a dificuldade de acesso às regiões impediu que as entregas continuassem.

Na reserva extrativista do rio Ouro Preto, por exemplo, distante 50 quilômetros de Porto Velho, as equipes tiveram que fazer o trajeto no Barco Hospital, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). As famílias ribeirinhas e extrativistas que vivem na região foram beneficiadas com a entrega das máscaras de tecido, que foi possível através da parceria com a Associação de Seringueiros e Agroextrativistas de Ouro Preto (Asaex) e Associação de Seringueiros do Rio Preto (ASROP) para auxiliar na distribuição.

Os moradores da Comunidade Nova Esperança, localizada na estrada do Palheta, também foram beneficiados com a entrega das máscaras., bem como os produtores da Associação dos Criadores do Vale do Mamoré (Acrivale), Ramal Cachoeirinha (Asprorc) e regiões.

As distribuições das máscaras estão sendo entregues para famílias mais vulneráveis no combate à pandemia.

Fonte: Seas

Seas distribui máscaras de tecido para famílias em RO

Ação tem como atender as famílias em situação de vulnerabilidade nos 52 municípios do estado. A entrega começou no município de Rolim de Moura.

A Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (SEAS), desenvolveu o projeto “Previna-se” que tem como objetivo distribuir máscaras de tecido para famílias em situação de vulnerabilidade social como prevenção ao novo Coronavírus. As distribuições são realizadas em parceria com os 73 escritórios locais da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater/RO).

A primeira-dama e secretária da Seas, Luana Rocha, destaca que o projeto abrange os 52 municípios de Rondônia com entrega de máscaras reutilizáveis para atender a população.

Nessa semana, famílias do bairro Cidade Alta em Rolim de Moura, dos residenciais Jardim dos Lagos e Jatobá, foram beneficiadas com máscaras doadas pela Seas.

Máscaras foram distribuídas para famílias do Cidade Alta.

“Cada família recebeu 04 máscaras de tecido que possuem dupla proteção e são laváveis, ou seja, reutilizáveis. A preocupação da secretária da Seas, a primeira-dama Luana Rocha, é louvável, muitas famílias não possuem condições de adquirirem quantidade de máscaras suficientes. Essa é uma ação que contribuirá para salvar vidas”, pontuou o secretário regional do Governo de Rondônia em Rolim de Moura, Adeilso da Silva.

De acordo com a gerente regional da Seas, Fabiana Renata, em Rolim de Moura serão distribuídas 1.300 máscaras de tecido, beneficiando 325 famílias nessa primeira etapa.

Fonte: Seas

Emater irá fortalece agricultura familiar no setor chacareiro

Equipes técnicas da Emater irá visitar os chacareiros da Associação de Ação Popular Integrada Hortifrutigranjeiros da União

Porto Velho, RO – Dentre vários problemas causados pela pandemia de COVID-19, a escassez de alimentos tem preocupado as autoridades. Diante disso, nesta terça-feira (18), equipes técnicas da Emater irá visitar os chacareiros da Associação de Ação Popular Integrada Hortifrutigranjeiros da União (AAPIGHU).

O objetivo da missão, segundo decisão tomada ao menos duas semanas atrás, ‘é elaborar um diagnóstico sobre a potencialidade do setor para melhorar a produtividade da agricultura familiar’, informou Gabriela Camargo, 46, presidente da Associação.

Também esta previsto na pauta, a análise da qualidade do solo para melhorar a produção, além da assistência técnica permanente a todos os agricultores, bem como, celeridade na renovação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e da DAP (ADAP – Declaração de Aptidão do PRONAF, utilizada como instrumento de identificação do agricultor familiar para acessar políticas públicas, como por exemplo, o Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar – PRONAF).

De acordo com o Diretor-Presidente da Emater, o médico-veterinário Leandro Brandão, segundo ele, ‘já estamos no Setor Chacareiro, mas, agora, a pedido da AAPIGHU, faremos um diagnóstico completo das demandas locais’.

De acordo com um porta-voz da entidade chacareira, estarão presentes no encontro o corpo técnico da EMATER, equipes do ESLOC (Escritório Local Imigrantes) e da Regional da empresa especializadas na área de agricultura familiar. Além do titular do órgão, o vice-presidente José de Arimateia, também integrará a comitiva que já estiveram no Setor Chacareiro em 2019.

Na ocasião, a diretiva da AAPIGHU repassou a parte maior das demandas, entre as quais, aquisição de  calcário, assistência técnica, doação de insumos, além de mudas, sementes, maquinários e equipamentos, visando o incremento das atividades econômicas entre os chacareiros.

Mesmo sem a presença do Governador do Estado, a ida das equipes da EMATER, segundo a presidente da entidade rural, ‘deve causar grande expectativa e, certamente, ajudará a superar todos os desafios vivenciados por Associados’.     

Dentro do cronograma das demandas a serem discutidas e encaminhadas à direção central da EMATER, figuram o aumento do número de Associados da AAPIHGU no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), além da elaboração de uma tabela de preços mínimos aos produtos, fomento, crédito diferenciado e realização da ‘Feirinha dos Chacareiros’.

Por Xico Nery

Criação de aves deve beneficiar mais produtores em RO

O intuito do governo é buscar novas formas para auxiliar a alavancar a atividade da avicultura e garantindo mais oportunidades de empregos e melhorias para os produtores.

O Governo de Rondônia tem buscado várias alternativas de investimentos para fomentar o setor produtivo do agronegócio. Na semana passada, uma equipe formada pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) visitou a empresa Globoaves de Espigão do Oeste, único frigorífico de aves instalado no Estado, com serviço de Inspeção Federal (SIF), habilitado para exportação e que comercializa seus produtos com a marca Avenorte.

O intuito do governo é buscar novas formas para auxiliar a alavancar a atividade da avicultura em Rondônia, garantindo mais oportunidades de empregos e melhorias para os produtores.

A indústria pretende aumentar em 20% sua capacidade de abate e com isso gerar mais de mil vagas de empregos

O frigorífico abate de segunda a sexta-feira 60 mil aves por dia, totalizando 300 mil por semana com sistema de integração avícola. De acordo com a médica veterinária responsável pelo incubatório da Globoaves, Kauana Rando, para o próximo mês, a indústria irá expandir o abate em um dia, no sábado, e com isso a soma de cabeças abatidas saltará para 360 mil aves por semana, um aumento de 20% na capacidade de produção para a unidade.

A projeção para o ano de 2021 é de aumentar esse volume para 480 mil aves por semana, abatendo 80 mil aves diariamente de segunda a sábado. A indústria pretende aumentar em 20% sua capacidade de abate e com isso gerar mais de mil vagas de empregos, diretas e indiretas.

Além da produção de pintos de um dia para abastecer a integração avícola da unidade, a Globoaves, que hoje é uma das maiores produtoras de ovos férteis e pintos de um dia no Brasil, distribui na região de Rondônia cerca de 75 mil pintaínhos .

No setor de integração, onde se é produzido o frango de corte para o abate no frigorífico, a empresa fornece o pintinho com um dia de vida para o integrado, a ração que é fornecida conforme cada fase de vida da ave balanceada e ideal para todo ciclo (em média 45 dias), além de todo o acompanhamento técnico de médicos veterinários e zootecnistas.

Segundo o secretário da Seagri, Evandro Padovani, a Globoaves é a primeira empresa no Estado de Rondônia que está com esse ramo de atividade em crescimento e por determinação do governador Marcos Rocha, o Estado dará todo o apoio para alavancar o setor e oportunizar mais uma forte atividade para o produtor rural.

O gerente de desenvolvimento da pecuária da Seagri, Fabiano Cremonini, informa que a venda de cortes de frango produzidos pela Globoaves ainda é realizada somente no mercado interno, mas a empresa já tem projetos para realizar exportação para diversos países.

Entre os trabalhos realizados pelas equipes técnicas da Seagri e Emater, estão as visitas aos produtores com o objetivo de auxiliar e ajudar a melhorar o setor de avicultura no Estado.

Fonte: Seagri

Seagri inicia entrega de nitrogênio para produtores rurais de leite em RO

O Fornecimento ajuda fomentar e intensificar atividade de melhoramento genético

Notícia - Governo fornece sêmen de graça para melhorar genética do ...

A Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater Rondônia), iniciou a primeira etapa de fornecimento de nitrogênio para municípios do sul do Estado, visando fomentar e intensificar atividade de melhoramento genético para o aumento da produção dos rebanhos leiteiros da região. As 14 botijas abastecidas com nitrogênio e entregues já atenderam 20 produtores dos municípios de Cabixi e Vilhena.

A Emater Rondônia está fornecendo nitrogênio para todos os municípios de Rondônia, através de duas fábricas: uma sendo localizada em Porto velho, e outra em Ouro Preto do Oeste e, futuramente, será ativada a indústria de nitrogênio localizada em Colorado do oeste, em parceria com a prefeitura municipal.

O nitrogênio líquido é coletado a partir das moléculas suspensas no ar, captadas por uma máquina separada e armazenadas em depósitos criogênicos. Possui uma temperatura de 197 graus negativos com uma impressionante capacidade de congelamento. “O nitrogênio líquido é utilizado para manter congelado material genético humano, animal e vegetal. Também é utilizado na agricultura de diversas formas. Na pecuária leiteira e de corte é utilizado, em sua grande maioria, para conservação de sêmen, óvulos e embriões utilizados para reprodução”, explicou Eduardo.

O fornecimento de nitrogênio para produtores rurais iniciou com o Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira (Proleite) em 2007, criado pela Seagri, para atendimento de produtores, através do Projeto Inseminar, que teve como intuito principal a melhoria da qualidade dos rebanhos leiteiros, visando aumentar grandemente a produção leiteira, os ganhos financeiros dos produtores rurais e alavancando ainda mais a atividade no Estado.

“Esse programa contribuiu muito para diversos produtores rurais, onde anteriormente tinham vacas em seus rebanhos com produção leiteira de 2,5 litros a 7 litros por vaca e, atualmente, temos produtores com vacas produzindo de 20 a 50 litros por dia e novilhas produzindo entre 15 a 30 litros por dia, sendo estas melhoradas através de inseminação artificial, fruto do Proleite”, contou o extensionista Carlos Eduardo. Colorado do Oeste possui atualmente cerca de trinta produtores que realizam inseminação do próprio rebanho e outros que pagam veterinários para realização do processo de inseminação por uso de protocolo hormonal (IATF).

“Nós estamos reativando as usinas para atender o produtor rural e intensificar as ações de fortalecimento do programa de melhoria genética do rebanho leiteiro de nosso Estado. Essa ação é uma determinação do governador Marcos Rochas, que tem se empenhado muito para que as usinas voltassem a funcionar. As usinas de nitrogênio instaladas na região de Ouro Preto voltaram a funcionar no início do ano e hoje estamos fornecendo nitrogênio para os produtores”, contou o secretário da Seagri, Evandro Padovani.

Fonte: Seagri