Inscrições para o curso de Medicina no Programa Faculdade da Prefeitura é prorrogado

As inscrições foram prorrogadas até domingo (28).

As inscrições para o processo seletivo da Prefeitura de Porto Velho que oferece bolsas integrais para o curso de Medicina, na Faculdade Metropolitana, que terminariam na terça-feira (23), foram prorrogadas. Agora, os candidatos podem se inscrever, até o próximo domingo (28).

De acordo com o Conselho Gestor da Faculdade da Prefeitura (CGFP), as inscrições para a seleção devem ser feitas, exclusivamente, através da internet, no site do programa, até às 23h59 do dia 28 de fevereiro, antes, o prazo era até o dia 23.

Para participar, o candidato deve atender aos seguintes quesitos: ser brasileiro; morador do município de Porto Velho há, pelo menos, cinco anos; não ser portador de diploma de curso superior; ter sido aprovado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com nota mínima de 400 pontos; ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou ter sido bolsista integral em escola privada e, por fim, ter renda mensal familiar de até três salários-mínimos, ou renda per capita de até um salário-mínimo.

O curso tem duração de seis anos em período integral. Para saber mais clique aqui e baixe o edital do processo seletivo.

O PROGRAMA

A Faculdade da Prefeitura é um programa social que existe desde 2010. Até 2016, apenas 250 estudantes eram beneficiados. Em quatro anos da atual gestão, esse número cresceu três vezes mais. Hoje, mais de 900 bolsistas fazem parte do programa em diversos cursos de três instituições de ensino superior da capital.

Clique no link para se inscrever > sistemas.portovelho.ro.gov.br/faculdadepvh/Site/Principal

Fonte: Comdecom

Município comemora 10 anos do programa ‘faculdade da prefeitura’

Em apenas três anos da atual gestão, o Programa já concedeu mais que o triplo de administrações anteriores

O programa de inclusão social e educacional Faculdade da Prefeitura completou 10 anos em junho, com muitos motivos para comemorar, tendo em vista que seus principais avanços aconteceram exatamente na gestão do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves.

Um dos motivos para festejar é que somente na atual administração do Município, o programa se consolidou de fato como uma política pública de inclusão social. Para se ter uma ideia das conquistas, somente nos três anos da gestão de Hildon Chaves foram concedidos mais que o triplo de benefícios que nos sete anos anteriores.

O presidente do Conselho Gestor da Faculdade da Prefeitura, Augusto de Souza Leite, informa que de 2010, ano em que foi implantado, até 2016, o Programa que tem como objetivo promover o acesso de pessoas de baixa renda ao ensino superior atendeu somente 178 acadêmicos.

“De 2017 a 2020, foram 568 jovens que realizaram o sonho de cursar uma faculdade, graças a forma responsável com que o prefeito Hildon Chaves conduz esse programa”, disse Leite.

Também foi na atual gestão que houve a solução do maior problema da Faculdade da Prefeitura, que era o represamento que foi até 2016, de cerca de R$ 18 milhões de benefícios (redução de impostos) concedidos às Instituições de Ensino Superior (faculdades) que aderiram ao programa, sem que houvesse o encaminhamento de estudantes para a devida contraprestação da redução da alíquota de imposto concedido.

“Esse, inclusive, foi o motivo pelo qual a equipe técnica do tribunal de Contas de Rondônia (TCE), por diversas vezes o considerou como passível de ocasionar prejuízos ao erário. Vamos demonstrar, no entanto, que essa gestão atuou de forma a investir totalmente o valor para o cumprimento dos objetivos do programa”, enfatizou o presidente do Conselho Gestor do Programa Faculdade da Prefeitura.

CRITÉRIOS

O perfil social dos candidatos é um dos principais critérios a ser observado para que eles sejam beneficiados pela Faculdade da Prefeitura. O candidato precisa morar em Porto Velho há pelos menos cinco anos, ter estudado o ensino médio em escola pública, ter renda per capita mensal de até um salário ou renda familiar de até três salários-mínimos, além de ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

PARCERIAS

As faculdades parceiras do Programa ganham um desconto no valor do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), que de 5% cai para 2%. Como contrapartida, oferecem vagas para alunos de baixa renda que não têm condições de pagar a mensalidade.

Fonte: Comdecom

%d blogueiros gostam disto: