Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Secretário Fernando Máximo é internado na UTI, após piora em quadro de Covid em Porto Velho

Secretário de saúde informou nesta semana em uma Rede Social que havia testado positivo para doença e que estava cumprindo quarentena em casa.

O secretário Estadual de Saúde de Rondônia, Fernando Máximo, foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Porto Velho na sexta-feira (10), após ter seu quadro respiratório agravado em decorrência do coronavírus. A informação foi confirmada pela pasta por meio de postagem em uma rede social.

No comunicado, a Sesau cita que o Máximo “já estava tomando antibióticos, soro por via venosa e vinha apresentando falta de ar”. Apesar da internação, o quadro clínico do secretário é estável.

Em breve live no Facebook na noite desta sexta-feira, o governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha, também confirmou que Fernando Máximo está internado e bem.

Segundo o chefe do estado, o médico que acompanha o secretário orientou que ele fosse internado por causa da falta de ar. Marcos Rocha disse ainda que Máximo não está entubado e que segue sendo medicado.

“Todos que querem o bem das pessoas, que orem por ele, por todas as pessoas acometidas por essa doença. Orem pelo doutor Fernando Máximo e pela família dele. Fernando, logo logo você estará recuperado disso. Pode ter certeza”, declarou o governador.

Nesta semana, Máximo anunciou em suas redes sociais o diagnóstico positivo ao vírus Sars-Cov-2. Em um vídeo postado no Instagram, Fernando Máximo afirmou estar bem clinicamente,

“Chegou a hora de cuidar também da minha saúde, testei positivo para coronavírus. Com fé em Deus, em breve estarei recuperado e de volta ao front de batalha para cuidar da saúde do nosso povo. Por enquanto, trabalhando em casa nas orientações, nos planejamentos”, escreveu.

No mesmo vídeo, o secretário de saúde destacou os bons resultados das ações do estado no combate da pandemia de Covid-19 e também sobre a cura de alguns pacientes no Hospital de Campanha, em Porto Velho.

O secretário também informou que estava tomando medicamentos para tratar o coronavírus, que sairia da linha de frente do combate à Covid-19 e ficaria isolado em casa.

Fonte: G1/RO