Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Operação da polícia já prendeu 9 suspeitos envolvidos em assassinatos de PMS em Nova Mutum, RO

Titular da Sesdec informou que a demora na divulgação de novos dados é para não comprometer as investigações.

A polícia já prendeu nove dos 17 suspeitos de participação na morte de dois policiais militares em uma fazenda do distrito de Nova Mutum, em Rondônia. A informação foi repassada em entrevista coletiva nesta sexta-feira (16) pelo Coronel Hélio Cisneiro Pachá, titular da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec).

Segundo o secretário, a demora na divulgação de novos dados foi para não comprometer as investigações. Na coletiva, Pachá explicou também que as provas do envolvimento de 17 pessoas na morte dos militares, até o momento, vem de testemunhas.

Veja Também:

“Hoje nós temos nove pessoas presas, algumas delas durante a operação, outras duas, uma se entregou e foi conduzida a registro de ocorrência em Ouro Preto do Oeste e outra foi preso dois dias atrás em Ariquemes. Provas testemunhais por enquanto das pessoas que foram ouvidas e identificação com fotos através das vítimas e das próprias pessoas que já foram presas”, disse o secretário.

Ainda de acordo com o coronel, os estados que fazem divisa com Rondônia já foram informados de foragidos e receberam fotos e informações para o cumprimento de medidas da Justiça.

“Já receberam diretamente da minha pessoa e dos outros acatários as imagens com as devidas medidas cautelares, caso eles sejam localizados, possam ser devidamente presos. Foi concedido um mandado de reintegração de posse pela Justiça estadual e aproveitamos a oportunidade e já reintegramos. Foram retiradas 520 pessoas do local, em torno de 18 carros e 60 motos”, complementou.

Fonte: G1/RO

Polícia divulga lista de presos que fugiram de presídio, da zona rural de Porto Velho

Fuga aconteceu no presídio Jorge Thiago Aguiar Afonso, conhecido como o “603”

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é presos-que-fugiram.jpg
No momento da fuga os policiais penais conseguiram capturar Anderson Fagundes da Cruz, Adriano Mateus Cabral Araújo e Arlon Freitas Ferreira.

A polícia divulgou a lista de cinco apenados que fugiram na madrugada desta terça-feira (6), do presídio Jorge Thiago Aguiar Afonso, o “603”, localizado na Zona Rural de Porto Velho.

Os foragidos foram identificados como Ismaik do Nascimento Ferreira, Adailton Almeida Silva, Adriano Louredo da Cruz, Wesley Ferreira dos Santos e Rafael Ribeiro dos Santos.

Durante a fuga, os policiais penais conseguiram capturar Anderson Fagundes da Cruz, Adriano Mateus Cabral Araújo e Arlon Freitas Ferreira.

Em varredura, os policiais descobriram que os apenados teriam cerrado a barra de proteção das celas.

Qualquer informação que possa levar até o paradeiro dos foragidos pode ser repassada através do disk denúncia 190 da Polícia Militar ou 197 da Polícia Civil. Não precisa se identificar.

Fonte: Assessoria

Sejus divulga lista dos 7 presos que fugiram do presídio de Ariquemes

Fuga aconteceu no domingo (2) Onze presos tiveram acesso a área externa do presídio e começaram a pulas as grades de segurança.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) divulgou os nomes e fotos dos sete detentos que conseguiram escapar do Centro de Ressocialização de Ariquemes (RO), no último domingo (2). Durante a fuga, dois presos acabaram mortos e outros dois foram baleados.

Os presos que conseguiram escalar as grades e fugir da unidade são:

  1. Carlos Alberto Santana Santos
  2. Miqueiras Pereira da Silva
  3. Rafael Fonseca de Paula
  4. Luan Henrique Felipe Cassol
  5. Erivan Andrade dos Santos
  6. Diego Gomes da Silva
  7. Dhione Costa do Santos

Segundo a direção do Centro de Ressocialização, ainda não foi localizado nenhum dos sete foragidos. Quem tiver informações sobre o paradeiro dos fugitivos pode entrar em contato através do telefone 190, da Polícia Militar (PM), ou 197, da Civil.

Abaixo, veja as fotos dos sete foragidos:

Carlos Alberto dos Santos é procurado pela polícia em RO — Foto: Reprodução
Carlos Alberto dos Santos é procurado pela polícia em RO
Dhione Costa é procurado após fuga em presídio — Foto: Reprodução
Dhione Costa é procurado após fuga em presídio
Diego Gomes é procurado após fugir de presídio em Ariquemes — Foto: Reprodução
Diego Gomes é procurado após fugir de presídio em Ariquemes
Erivan dos Santos é procurado após fugir de presídio  em RO — Foto: Reprodução
Erivan dos Santos é procurado após fugir de presídio em RO
Luan Henrique Felipe Cassol é procurado após fugir de presídio em Ariquemes — Foto: Reprodução
Luan Henrique Felipe Cassol é procurado após fugir de presídio em Ariquemes
Miqueias Pereira da Silva é procurado após fugir de presídio — Foto: Reprodução
Miqueias Pereira da Silva é procurado após fugir de presídio
Rafael Fonseca é procurado após fugir de presídio em Ariquemes — Foto: Reprodução
Rafael Fonseca é procurado após fugir de presídio em Ariquemes — Foto: Reprodução

Fuga filmada

Detentos pulando grades de segurança e fugindo de Presídio de Ariquemes, RO — Foto: Reprodução/Polícia Civil
Detentos pulando grades de segurança e fugindo de Presídio de Ariquemes

Onze presos tiveram acesso a área externa do presídio de Ariquemes, no domingo, e começaram a pulas as grades de segurança. Toda a fuga foi registrada pelo circuito interno de monitoramento.

Para tentar conter a fuga, a polícia penal atirou e ordenou que os presos voltassem, mas eles não obedeceram.

Segundo a Sejus, quatro presos acabaram sendo atingidos pelos tiros, sendo que dois ficaram feridos e outros dois morreram na hora. Os feridos foram socorridos e levados à Unidade de Saúde para receber atendimento médico.

Na segunda-feira (3), a Sejus informou ter aberto uma apuração minuciosa no intuito de apurar os óbitos e a fuga no presídio de Ariquemes.

“Independente das circunstâncias, a morte de qualquer pessoa não é objetivo da atuação do Estado no cumprimento de suas obrigações”.

Em nota, a pasta ainda disse que a Equipe de Inteligência da Secretaria e o GAPE trabalham em conjunto com a Polícia Civil e Militar para recapturar os foragidos.

“A Secretaria de Justiça lamenta que a situação em questão tenha obtido como uma das consequências a morte de duas pessoas privadas de liberdade, haja vista que, independente das circunstâncias, a morte de qualquer pessoa não é objetivo da atuação do Estado no cumprimento de suas obrigações”, afirma a pasta.

Fonte: G1/RO