Frio leva pessoas em situação de rua a se abrigar no Metrô de SP

Temperatura mínima deve ser de 10ºC na próxima madrugada

Com a previsão de baixas temperaturas no estado de São Paulo, o governo paulista decidiu reabrir a estação Pedro II do Metrô, na Linha 3-Vermelha, para abrigar pessoas em situação de rua desde ontem (11), em nova etapa da ação “Noites Solidárias”. Na última noite, 21 pessoas foram acolhidas no local, sendo 18 homens e três mulheres.

O acolhimento está previsto para acontecer, inicialmente, até a segunda-feira (13), começando às 19h e se estendendo até as 8h do dia seguinte, com distribuição de colchões, cobertores, kits de higiene e refeições.

A iniciativa mantém o mesmo formato da ação anterior, realizada entre 17 e 20 de maio e que abrigou 179 pessoas no total: capacidade para abrigar 100 pessoas por noite nas dependências da estação Pedro II do Metrô e o fornecimento de jantar às pessoas por meio de uma unidade do programa Bom Prato Móvel. Na manhã seguinte, os abrigados são encaminhados à unidade 25 de março do Bom Prato para o café da manhã.

O tempo mais aberto durante a madrugada, com poucas nuvens, proporcionou condições favoráveis para que as temperaturas ficassem mais baixas e intensificasse a sensação de frio, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura de São Paulo. Em média, os termômetros registraram 9,9°C, sendo que os menores valores absolutos foram aferidos no extremo sul da capital.

As estações meteorológicas do CGE anotaram 5,9°C em Engenheiro Marsilac e 6,1°C em Capela do Socorro e Parelheiros. A máxima não deve superar os 17°C e a sensação de frio se mantém no decorrer do dia.

Previsão de mais frio

Segundo o CGE, a temperatura mínima deve chegar a 10ºC durante a próxima madrugada e a Defesa Civil Municipal mantém estado de alerta para baixas temperaturas para toda cidade. A previsão aponta que o ar frio polar só começa a perder força a partir da próxima quinta-feira (16), quando as temperaturas começam a aumentar.

A segunda-feira (13) deve começar com poucas nuvens, vento de sudeste e termômetros na casa dos 7°C, sendo que, nas regiões mais periféricas e próximas do extremo sul da cidade, o frio será mais intenso. As temperaturas máximas não deverão superar 16°C.

A madrugada de terça-feira (14) ainda será gelada, segundo o CGE. Os termômetros devem registrar em média 10°C, mas os ventos de sudeste potencializam a sensação de frio. O sol deve predominar ao longo do dia, mas as temperaturas máximas não devem passar dos 16°C.

Fonte: Kleber Sampaio AB

CN

Friagem em Rondônia permanece no fim de semana

Segundo o Sipam, Porto Velho deve ter 27°C de máxima.

A frente fria deve permanecer sobre Rondônia neste fim de semana, deixando o tempo nublado em todas as regiões de Rondônia, segundo previsão do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).

Para este sábado, o sol deve aparecer rapidamente, mas o dia deve seguir com nuvens em boa parte do dia e pode ter chuva fraca em algumas regiões.

De acordo com o Sipam, as temperaturas vão seguir amenas neste sábado.

Veja a mínima e a máxima para segunda em algumas cidades:

Porto Velho

  • Mínima: 19°C
  • Máxima: 27°C

Ji-Paraná

  • Mínima: 18°C
  • Máxima: 27°C

Ariquemes

  • Mínima: 18°C
  • Máxima: 27°C

Vilhena

  • Mínima: 16°C
  • Máxima: 26°C

Cacoal

  • Mínima: 18°C
  • Máxima: 26°C

Domingo 3

No domingo, segundo o Sipam, a friagem começa a perder força e as temperaturas começam subir em todo o estado.

No Vale do Guaporé pode ter chuva, enquanto que na capital e demais regiões rondonienses algumas nuvens ficam carregadas no decorrer do dia.

Ainda conforme a previsão, a temperatura segue amena durante a noite e nas primeiras horas do dia.

Fonte: Sipam

CN

Secretaria de Assistência Social de Vilhena, realiza ação de arrecadação de agasalhos e cobertores

Com a queda da temperatura no estado, muitas famílias em situação de vulnerabilidade se encontram sem condições de proteção contra o frio.

Campanha de arrecadação de agasalhos e cobertores é realizada em Vilhena — Foto: Prefeitura de Vilhena/Divulgação
Campanha de Agasalhos e Cobertores

Após a chegada da frente fria em Rondônia, que derrubou as temperaturas em Vilhena (RO) para 7°C na madrugada desta quarta-feira (30), a prefeitura do município anunciou uma campanha de arrecadação de agasalhos e cobertores.

As peças doadas serão repassadas para pessoas em situação de vulnerabilidade social, acompanhadas por programas assistenciais, que não tenham condições de se proteger do frio.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) pede que sejam doados agasalhos, cobertas, luvas, toucas, cachecóis, meias ou mantas.

As doações podem ser realizadas das 7h às 13h nos seguintes locais:

  • Semas – Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, n° 921, Jardim Eldorado
  • Casa da Gestante – Av. Rosalinda Adélia Marangoni, n° 3652, Jardim América
  • Cras e Creas – Av. Rio Grande do Norte, n° 1868, Setor 19
  • Creca – Rua Nélida Suedi Schuch, n° 361, Jardim América
  • Cati – Av. Benno Luiz Graebin, n° 748, Jardim das Oliveiras
  • Cam – Av. Carmelita dos Anjos (34), n° 6405, Alto Alegre

Fonte: Semas

CN

Massa de ar polar provoca frio intenso durante a semana no país

Temperatura seguirá mais baixa em grande parte do país

A semana promete ser de frio intenso em boa parte do Basil, segundo previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A massa de ar polar que avança pelo Sul deve deixar as temperaturas abaixo de zero em uma ampla área entre o norte do Rio Grande do Sul, meio-oeste e planalto sul de Santa Catarina e o sul do Paraná. Há possibilidade de novas ocorrências de neve na região, como verificado na última segunda-feira (28).

Ao longo de toda a semana, segundo o Inmet, as condições atmosféricas propícias para a formação de geada, de moderada a forte, devem persistir na região Sul e no Mato Grosso do Sul, podendo se estender para São Paulo e Minas Gerais.

Na Região Norte, as temperaturas poderão ficar abaixo de 15 graus Celsius no Acre, oeste de Rondônia e sul do Amazonas nas manhãs dos dias 30 de junho e 1º de julho. Além dessas áreas, o frio também poderá avançar até o noroeste do Amazonas, informa o instituto.

Fonte: Agência Brasil

CN