Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Presidente Laerte Gomes destaca conclusão de obra em Alvorada do Oeste

Parlamentar esteve na Linha 48 para conferir a reforma executada pelo DER em atendimento a pleito de sua autoria

Na segunda-feira (25), o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) esteve em Alvorada do Oeste, na ponte sobre o Rio Novo Mundo, localizada na Linha 48, estrada que liga o município a Castanheiras. O parlamentar foi conferir a conclusão da obra de recuperação realizada na estrutura de madeira.
“Essa ponte estava toda danificada, cheia de buracos, representando um risco enorme para quem transita por essa região. Fizemos um pedido ao governador Marcos Rocha, ao diretor-geral do DER, Elias Rezende, aliás, trouxemos ele aqui, juntamente com o deputado Luizinho Goebel (PV) e, atendendo uma solicitação que o vereador Mailson de Oliveira (DEM) nos fez, cobramos fortemente a recuperação da ponte”, explicou Laerte Gomes.

O deputado ressaltou que a ponte ficou dois anos sem qualquer manutenção da Residência Regional do DER de Alvorada do Oeste.
“Não pregaram nenhum prego, deixaram acabar a ponte. Mas graças a Deus, o nosso governador determinou que a ponte fosse reformada e o DER executou a obra, atendendo o nosso pleito. E hoje estamos aqui, com a ponte entregue, algo que nos deixa feliz em nome da população de toda essa região”, concluiu o presidente Laerte Gomes.

Texto: Juliana Martins-ALE/RO

Presidente Laerte Gomes anuncia calendário de pagamento dos servidores até dezembro

No cronograma, já publicado no Diário Oficial, consta também a data do pagamento do décimo terceiro

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), apresentou em sessão plenária o cronograma de pagamento dos vencimentos dos servidores da Casa até o mês de dezembro, incluindo o décimo terceiro. O Ato nº 08/2020 da Secretaria Geral está publicado no Diário Oficial do Legislativo do último dia 10.

De acordo com o cronograma, o salário deste mês será pago no próximo dia 20; o de setembro no dia 21/09; o de outubro no dia 20/10; o de novembro em 20/11; o décimo terceiro salário no dia 10/12 e o pagamento de dezembro em 21/12.

O presidente Laerte Gomes explicou que a divulgação antecipada do calendário de pagamento possibilita aos funcionários o planejamento de seus gastos.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO

Presidente Laerte Gomes visita obras na Escola Municipal Monteiro Lobato

Parlamentar destinou emenda no valor de R$ 325 mil para reforma geral da escola de Alvorada do Oeste.

Terra Boa, RO – Na última semana o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) esteve em Alvorada do Oeste onde visitou as obras de reforma da Escola Municipal Monteiro Lobato, localizada no distrito de Terra Boa.

O deputado estava acompanhado do vereador Mailson de Oliveira (MDB), liderança responsável pela solicitação do recurso de emenda parlamentar destinado pelo presidente Laerte Gomes, no valor de R$ 325 mil, para a reforma geral da escola.

“O prefeito Walter Silva (MDB) apresentou o projeto, a obra foi licitada, o dinheiro está na conta e a empresa vencedora já iniciou as reformas que beneficiarão todos os alunos da região de Terra Boa, os servidores da escola e, sem dúvidas, a comunidade local”, enfatizou Laerte Gomes.

O vereador Mailson agradeceu pelo recurso destinado pelo presidente Laerte Gomes, via emenda parlamentar e ressaltou a importância da instituição de ensino para a localidade.

“Nós agradecemos o deputado pelos R$ 352 mil que vem atender essa demanda e melhorar a qualidade de vida dos alunos, dos professores e dos pais dos estudantes quando precisam fazer reuniões aqui. Isso aqui era um clamor da comunidade. Muito obrigado presidente Laerte Gomes”, concluiu o vereador.

Texto:Juliana Martins-ALE/RO

Presidente Laerte Gomes agradece por leitos de UTI em Ji-Paraná e reafirma erro em fechar o comércio

Parlamentar disse que os acertos do Governo devem ser reconhecidos, mas também expõe os erros

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), em pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira (7), agradeceu ao governador Marcos Rocha (PSL) pela implantação de uma estrutura em Ji-Paraná para atender pacientes com Covid-19. O Governo contratou leitos clínicos e de UTI no Hospital Cândido Rondon (HCR) para tratar os pacientes da Região Central de Rondônia.

“Há dois meses venho pedindo para que fossem contratados leitos clínicos e de UTI em Ji-Paraná, e o governador determinou que isso acontecesse. O HCR ganhou a licitação. Serão atendidos pacientes de Ji-Paraná, Presidente Médici, Ouro Preto do Oeste, Jaru e dos demais municípios da Região Central”, detalhou o presidente.
Laerte Gomes explicou que, com essa contratação, todas as despesas com pessoal e medicamentos para tratamento de pacientes com Covid-19 ficam por conta do HCR. “Antes disso esses pacientes precisavam ser encaminhados para Porto Velho ou Cacoal”, citou.

Comércio

O presidente do Legislativo disse ser impossível concordar com a portaria governamental que pune quem fez o dever de casa, impedindo que o comércio abra no interior. Ele lembrou que foram penalizados 23 municípios, sendo que em muitos deles o número de casos de Covid-19 é baixo.

Laerte Gomes destacou que Rondônia é dividida somente duas macrorregiões, Porto Velho e o interior, sendo que deveriam existir pelo menos cinco. “Temos o Cone Sul, a Zona da Mata, a Região Central, o Vale do Jamari, a Grande Porto Velho. Cada macrorregião é uma realidade. Se tiver que fazer lockdown em alguma cidade, que se faça lá, mas não podemos penalizar todos os municípios”, detalhou.

Na nova portaria emitida pelo Governo o presidente Laerte Gomes citou um ponto considerado absurdo. É especificado que o município que disponibilizar novos leitos em UTI deve comprovar ao Executivo. Dessa forma o Governo autorizaria o prefeito a decidir sobre a abertura do comércio.

“Nem o Governo está conseguindo abrir leitos de UTI, por falta de estrutura e de profissionais. Como uma cidade pequena vai conseguir isso? O Estado tenta jogar uma responsabilidade dele para as prefeituras. É o Governo quem deve cuidar da saúde de média e alta complexidade, e não o município”, esclareceu.

Conforme o parlamentar, a Assembleia Legislativa defende o empresário ao trancar a pauta e não votar nenhuma matéria encaminhada pelo Executivo enquanto a portaria não for alterada. “É muito fácil jogar a responsabilidade para cima dos prefeitos. Aos assessores do governador precisam agir, pois a portaria está matando CNPJs e CPFs”, especificou.

Kits de exame

O presidente disse que não responsabiliza diretamente o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, mas lembra que faltou planejamento à Sesau, que deixou faltar kits de exames para o Covid-19. No caso, acabaram os kits de extração PCR, impossibilitando que testes confiáveis sejam realizados pelo Governo.

“É a mesma coisa que o dono da empresa de ônibus deixar faltar óleo diesel. É a mesma coisa que o dono da empresa de aviação deixar faltar querosene. Deixaram acabar, foram licitar e a empresa não tem como entregar. Agora o exame tem que ir para a Fiocruz, no Rio de Janeiro. Antes o resultado saía em dois dias e agora sairá em oito”, detalhou.

Supermercados

Laerte Gomes disse deixar sua solidariedade aos empresários que não podem abrir seus estabelecimentos, mas mesmo assim precisam pagar funcionários e impostos. Ele lembrou que somente uma grande rede de supermercado teve 5 mil autenticações em um único dia.

“Se em um dia esse número de pessoas reunidas não espalha Covid-19, o vírus vai se espalhar em uma lojinha com cinco pessoas? Que serviço essencial é esse? Nunca houve tanta gente em supermercado como agora. Me desculpe quem está redigindo essas portarias, mas elas estão erradas”, finalizou o presidente da Assembleia.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO

Deputado Laerte Gomes é contra o fechamento do comércio em todo o Estado

Segundo o parlamentar é necessário dividir Rondônia em mais macrorregiões

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), disse considerar um absurdo que o comércio do interior tenha que ser fechado devido ao decreto assinado pelo Governo. Para o deputado, se houver um município onde o índice de pacientes com coronavírus esteja alto, é preciso fazer o lockdown naquela cidade, sem colocar as demais no mesmo pacote.

“Qual a razão para fechar todas as lojas em Rondônia? O problema é que existem somente duas macrorregiões, a capital e o interior. O Estado deveria ser dividido em pelo menos cinco macrorregiões, pois o interior é muito grande”, disse o parlamentar.

O deputado Laerte Gomes citou o caso dos empresários de Ji-Paraná, que passam por uma grande dificuldade. As lojas foram autorizadas a abrir recentemente e agora devem ser fechadas novamente, prejudicando comerciantes e colocando em risco uma grande quantidade de empregos.

De acordo com o deputado, o Estado precisa oferecer à população a estrutura necessária para o tratamento do covid-19, contratando leitos de UTI de hospitais particulares, se for o caso. “Se precisar confiscar, confisque, mas não vamos deixar o comércio pagar essa conta, porque os empresários já foram por demais penalizados”, destacou.

Laerte Gomes disse que nos municípios onde a pandemia do coronavírus está sob controle é necessário investir em medidas preventivas, como a exigência de que funcionários e clientes utilizem álcool em gel e máscaras para evitar a contaminação. “Fechar lojas é uma medida extrema”, afirmou.

O deputado adiantou que este é o momento de os prefeitos do interior tomarem uma posição diante desta crise. “É preciso ter a coragem de se expor, mantendo o comércio aberto dentro das normas de segurança. O prefeito é a autoridade na cidade para decidir o que deve ser feito”, finalizou.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO

Presidente Laerte afirma que cobrança de juros no Detran é vergonhosa

De acordo com o parlamentar é preciso haver tolerância em um momento em que muitos não têm o que comer

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), cobrou do Detran um atendimento mais humano à população. Ele disse que o Departamento Estadual de Trânsito, além de aplicar as taxas mais altas do Brasil, está cobrando juros do proprietário de veículo que atrasa o pagamento do IPVA. Lembrou que isso acontece em plena pandemia de Coronavírus, quando o próprio Estado e a União oferecem concessões à população.

Laerte Gomes lembrou que existem lojas que estão fechadas há 60 dias, por isso o comerciante não tem condições de pagar o IPVA. Ele lembrou que está havendo uma tolerância somente com veículos de baixa cilindradas. “Esses juros que estão sendo aplicados representam um roubo. No Detran é preciso enxergar a realidade que o mundo está vivendo, sem essa fome de querer arrecadar cada vez mais”, disse Laerte Gomes.

O parlamentar afirmou que a Assembleia Legislativa deverá tomar uma posição dura em relação ao Detran, porque precisa defender a grande parcela da população que está sendo atingida pelos efeitos da quarentena decretada para combater a pandemia de Coronavírus

“A população não aguenta mais a atual administração do Detran e não suporta mais a fome descomunal na hora de arrecadar. Diversos comerciantes fecharam empresas, demitiram funcionários e não têm mais condições de pagar nem o aluguel do ponto, quanto mais IPVA. Muitas pessoas não têm nem dinheiro para comer, enquanto o Detran cobra juros e multas do cidadão rondoniense. É uma vergonha”, acrescentou Laerte Gomes.

O presidente da Assembleia Legislativa foi procurado por muitos contribuintes, que reclamaram do que classificaram com uma armadilha do órgão de trânsito. Segundo as reclamações, o Detran prorrogou a data para pagamento do IPVA, mas deixou de informar que cobraria multa e juros.

Um dos comerciantes explicou que o imposto venceu em abril, e custaria R$ 2.700,00. Para pagar hoje, o valor já é R$ 3.340,11, somente com os juros. E se deixar para pagar amanhã, esse valor sobe ainda mais.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO