Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

França anuncia confinamento para conter o coronavírus

Medida, que passa a valer a partir da próxima sexta-feira, tenta reduzir o ritmo de propagação da covid-19 no país

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quarta-feira (28) que o país voltará ao confinamento na próxima sexta (30), numa tentativa de conter a segunda onda do novo coronavírus, que vem atingindo com força o país nas últimas semanas.

Em pronunciamento na televisão, ele explicou que a medida vai durar pelo menos 30 dias, mas será menos restritiva que a adotada em março, no início da pandemia. O objetivo, afirmou o presidente, é “tentar frear bruscamente o contágio”, para evitar o colapso do sistema hospitalar.

“A França nunca deixará centenas de milhares de seus cidadãos morrerem, esses não são nossos valores”, escreveu Macron em sua conta no Twitter, minutos após o pronunciamento.

Macron disse que o confinamento vai durar até 1º de dezembro, no mínimo, e oediu responsabilidade dos cidadãos para frear a segunda onda que “será mais dura e mortífera que a primeira”.

“O vírus atualmente circula na França com uma velocidade que nem as previsões mais pessimistas poderiam antecipar. Precisamos reconhecer que, como outros países vizinhos, estamos assolados pela aceleração repentina da pandemia”, explicou.

Confinamento menos restrito

O presidente também explicou que as escolas continuarão abertas e que irá incentivar o trabalho remoto de forma mais intensa. Visitas a casas de repouso e clínicas estarão autorizadas, pelo menos no primeiro momento.

“As fábricas, atividades agrícolas e obras públicas seguirão funcionando. A economia não deve parar nem derreter”, completou ele. Comércios e estabelecimentos considerados “não essenciais” e que deverão permanecer fechados incluem bares e restaurantes.

Macron destacou que as fronteiras internas da França no espaço europeu seguirão abertas e as externas, de territórios ultramarinos, seguirão fechadas. Franceses que estejam no exterior poderão voltar e serão testados, assim como todos os viajantes que entram no país.

O governo francês irá avaliar quinzenalmente a evolução da pandemia e decidirá, caso necessário, sobre a aplicação de novas restrições em caso de piora ou o relaxamento das medidas, caso o quadro melhore.

Fonte:R7

Sobrenome vira programa de governo de candidato

Tal pai, tal filho. No próximo dia 15 de novembro, em Porto Velho, pelo menos dois parentes de políticos renomados tentam se reeleger vereador, aproveitando o vácuo de velhas raposas eleitorais. Um deles é Luan da TV, 32, filho de ” Aélcio da TV”, como é conhecido seu pai, que atualmente integra o Ranking dos Políticos cassados (leia texto nesta página).  Assim como o pai, Luan da TV quer continuar vereador, como herança política do pai, ele herda o slogan do pai. “Renunciar regalias e privilégios e investir na educação, essa é a bandeira dentro da política”. “Tal pai, tal filho” é o que pregam seus cartazes e “santinhos”.

Com o peso do sobrenome herdado, o candidato a vereador busca votos para garantir sua reeleição, tentando engrossar a lista de parentes eleitos. Porém, com a confirmação da cassação da Raposa velha, condenado pelo TRE-RO, acusado de ter cometido abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação, certamente Luan terá dificuldade para se reeleger.

‘Velhas raposas’

Para alguns cientistas políticos ouvidos pelo jornal ‘Correio de Notícia’, a candidatura de filhos de velhos políticos realça a velha e tradicional política partidária brasileira que não são nada orgânica e não têm base social. E vai na contramão dos movimentos recentes que pregam renovação nos quadros políticos atuais.

A raposa velha caiu. São as consequências das eleições. Aelcio da TV achou que era um produto da novidade eleitoral, não usa fundo partidário ou fundo eleitoral. Engano. Os ventos continuam soprando e os levam para bem longe…

O Ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral, confirmou a cassação do mandato do deputado Estadual, Aelcio da TV, que foi condenado pelo TRE-RO, acusado de ter cometido abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação nas eleições.

Não usar dinheiro público em campanha eleitoral e renunciar regalias não é sinônimo de honestidade e sim, dever e obrigação de um político. Os tempos são outros. As redes sociais democratizaram o acesso à informação e facilitaram a disseminação de ideias. E é justamente aí que boa parte dos candidatos esbarra. Quando não se tem conteúdo, projetos e ideias para melhorar a vida da população, há de se recorrer aos pequenos gestos para construir suas imagens.

Foto: Cristiane Lopes (PP), candidata à prefeitura de Porto Velho, apoiada por Aélcio da TV condenado pelo TRE-RO, acusado de ter cometido abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação nas eleições (C) e Luan da TV (D), candidato a vereador (D).

da Redação/CN

Heleno expõe Miriam Leitão: “Acusações infundadas, obcecada por falar mal do governo e destilar seu ódio”

Não monitoramos pessoas, patrulhamos instituições ou vigiamos quem quer que seja, diz Heleno

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, resolveu responder a altura às acusações e ataques “infundados” da jornalista Miriam Leitão ao governo.

Nesta quinta-feira, o general afirmou que Miriam é obcecada por falar mal do presidente Jair Bolsonaro e dos militares.

“Não vou rebater acusações infundadas de Miriam Leitão. Hoje, ela é obcecada por falar mal do governo Bolsonaro e destilar seu ódio aos militares. Dirijo-me aos brasileiros do bem – declarou o ministro.

E prosseguiu:

“Na ABIN não há espiões, arapongas ou agentes secretos. Existem profissionais de inteligência concursados, preparados e capazes, como lhes compete, de acompanhar eventos que interessam ao nosso país, como fazem todas as agências de inteligência do mundo. Não monitoramos pessoas, patrulhamos instituições ou vigiamos quem quer que seja. Simples assim.”

Confira:

Imagem em destaque
Imagem em destaque

Triste jornalismo militante. Não cansa de apanhar!

Fonte: Jornal da Cidade

Governador nos EUA se isola após caso positivo na equipe

Por precaução, o governador de New Jersey Phil Murphy e sua esposa farão novos testes antes de retomarem sua programação pública

O governador do estado de Nova Jersey, Phil Murphy, anunciou na quarta-feira que ele e sua esposa Tammy Murphy ficarão em quarentena depois que um membro da equipe com quem eles entraram em contato com teste positivo para covid-19.

“Por precaução e em linha com os mais altos níveis de compromisso com a proteção da saúde pública, o governador e a primeira-dama cancelarão seus eventos pessoalmente e se auto-quarentena voluntariamente até o final do fim de semana”, disse um comunicado. oficial divulgado nesta quarta-feira.

A nota esclarece que o governador, que faz regularmente exames para covid-19, teve resultado negativo nos últimos dois exames que fez, um deles nesta segunda-feira e o mais recente nesta tarde.

Por precaução, Murphy e sua esposa farão mais testes antes de retomarem sua programação pública.

Nova Jersey é um dos estados do país com a menor taxa de positividade para o covid-19, com 1,71%. No entanto, nos últimos dias, o número de infecções aumentou rapidamente.

De acordo com autoridades locais, mais de 14.400 pessoas morreram em decorrência da pandemia no estado, enquanto há outras 1.700 pessoas falecidas cuja morte está relacionada ao covid-19, mas não pôde ser confirmada oficialmente.

O próprio Murphy compartilhou a declaração em sua página oficial no Twitter, anunciando a medida de confinamento voluntário.

Fonte: R7

PIB da China cresce 4,9% no 3º trimestre de 2020

País se recupera gradativamente do impacto da pandemia do coronavírus. Governo implementou série de medidas para estimular economia.

A economia da China cresceu 4,9% no 3º trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (19). O resultado ficou abaixo das expectativas dos analistas consultados pela agência de notícias Reuters, que previam alta de 5,2%.

Os dados divulgados nesta segunda mostram que o avanço do Produto Interno Bruto (PIB) do gigante asiático é de 0,7% nos primeiros nove meses do ano na comparação com 2019.

A segunda maior economia do mundo tem se recuperado gradativamente do baixo crescimento observado nos primeiros meses do ano, quando a China foi impactada pela pandemia do coronavírus.

O governo chinês implementou uma série de medidas, como aumento do gastos fiscais, redução de impostos e cortes nas taxas de empréstimos para estimular a economia e garantir o empregos.

Fonte: G1

Quatro dedos volta a atacar o governo Bolsonaro (veja o vídeo)

Desesperado, Luiz desenha traços de insanidade.

Está desesperado…

Não suporta o ostracismo.

Tem receio de em breve voltar para o xilindró.

Recentemente, durante uma live do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o petista chamou o governo Bolsonaro de “miliciano da pior qualidade”.

Para o jornalista e comentarista político, Rodrigo Constantino, Lula quando fala essa ‘besteiras’ é o melhor “cabo eleitoral” do presidente Jair Bolsonaro, pois sua credibilidade para com o povo brasileiro é ‘zero’.

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade

Coronavírus: Estudo no Reino Unido quer infectar voluntários para testar vacina

Procedimento que busca descobrir se vacina imunizou voluntários divide opinião de pesquisadores. Para alguns, técnica é antiética por não existir ainda tratamento eficaz contra o coronavírus.

Uma empresa de biotecnologia britânica está em negociações avançadas com o governo do Reino Unido para criar e fornecer linhagens do coronavírus a serem usados em testes de desafio humano de vacinas, procedimento em que os voluntários são infectados deliberadamente com o vírus. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (16) pela agência de notícias Reuters.

Nestes testes de controle rígido, os voluntários recebem uma vacina e, cerca de um mês depois, são contaminados propositalmente com a doença em condições controladas. Depois, eles são isolados em uma instalação de quarentena e monitorados para se descobrir se adoecem ou se a vacina os imunizou.

O trabalho preliminar dos testes, que pretende acelerar o processo que determina a eficiência de uma candidata a vacina contra a Covid-19, está sendo realizado pela hVIVO, uma unidade do grupo de serviços farmacêuticos Open Orphan, disse a empresa à Reuters.

“Estamos conversando com várias partes, incluindo o governo do Reino Unido, a respeito de um teste de desafio de Covid-19, e assim que um destes contratos for assinado, faremos um anúncio”, disse o presidente-executivo da Open Orphan, Cathal Friel.

Procedimento divide opiniões

Apoiadores de testes de desafio humano dizem que o procedimento é uma boa maneira de encurtar o processo muitas vezes demorado de se comprovar a eficácia de vacinas experimentais, mas que tenham potencial.

Já os críticos dizem que infectar deliberadamente uma pessoa com uma doença possivelmente fatal para a qual ainda não existe tratamento eficaz é antiético.

As desenvolvedoras de vacinas AstraZeneca, Sanofi, BioNTech, Moderna e Inovio disseram em setembro que suas respectivas candidatas a vacina contra o coronavírus não estão envolvidas no programa da empresa britânica.

Fonte: G1

Governo veta auxílio emergencial para profissionais do esporte

O presidente Jair Bolsonaro vetou o auxílio emergencial de R$ 600, que seria pago por três meses, a atletas e trabalhadores da área esportiva. O artigo que previa o benefício foi derrubado pelo presidente ao sancionar a Lei 14.073/20, publicada hoje no Diário Oficial da União. O projeto, aprovado pelo Congresso em setembro, prevê ajuda ao esporte em decorrência da pandemia.

Bolsonaro justificou sua decisão alegando que o texto não especificava o impacto orçamentário e financeiro do benefício nem a origem dos recursos. Segundo ele, profissionais de baixa renda do segmento podem receber o dinheiro por meio do auxílio emergencial pago a trabalhadores em geral.

O Ministério da Cidadania pediu o veto sob o argumento de que o escopo apresentado pelo Congresso era amplo demais, abrangendo não apenas atletas e paratletas e contemplava qualquer pessoa que faça parte da “cadeia produtiva” do esporte, como jornalistas e cronistas.

A estimativa apresentada pelo Congresso era de que o pagamento do auxílio a desportistas custaria R$ 1,6 bilhão. Outros pontos do projeto de autoria do deputado Felipe Carreras (PSB-PE) foram mantidos, como a renegociação de dívidas de entidades esportivas e a responsabilização de dirigentes. A lei sancionada prevê a reabertura do Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut) e a possibilidade de uso dos recursos das loterias federais para o pagamento de dívidas com a própria União.

Holanda quer aprovar eutanásia para crianças em estado terminal

Proposta de poder interromper vida de pessoas entre um e 12 anos que já estejam sem possibilidade recuperação tem apoio parlamentar

O governo da Holanda expressou apoio nesta terça-feira (13) a uma proposta feita por pediatras para legalizar a eutanásia para crianças entre um e 12 anos de idade que estejam em estado de saúde terminal e sem possibilidades de recuperação, que já conta com o respaldo da maioria parlamentar.

De acordo com uma carta escrita pelo ministro da Saúde, Hugo de Jonge, o Partido Popular para a Liberdade e Democracia, o Apelo Democrata-Cristão, o Democratas 66 e o União Cristã chegaram a um acordo para “fornecer mais garantias jurídicas aos médicos” que optem pela eutanásia em crianças.

No entanto, esta prática só seria uma opção para indivíduos entre um e 12 anos cuja morte no curto prazo é previsível, e que, sem a eutanásia, teriam que enfrentar um sofrimento “desesperador e insuportável”, com dores que nem os cuidados paliativos são capazes de amenizar.

Na carta, dirigida ao Parlamento holandês, De Jonge ressalta que os quatro partidos, de ideologias diferentes, negociaram o estabelecimento de um regime jurídico, em conjunto com o Ministério Público e outros grupos profissionais, que protegeria aqueles que atuam na área da saúde, além dos pais e dos direitos das crianças.

Na próxima quinta-feira, a Assembleia da República vai debater com o governo as questões éticas e médicas implicadas na proposta, pois a regulamentação em vigor contempla o pedido de morte digna apenas de crianças maiores de 12 anos e de pais de bebês com menos de um ano.

Em 2019, pediatras holandeses elaboraram um laudo pericial no qual se pronunciaram a favor de estender a opção da eutanásia a crianças “em casos muito excepcionais”, para evitar um sofrimento que acaba sendo imposto a elas porque os médicos temem sofrer consequências legais se tomarem medidas para acelerar a morte.

A proposta destes médicos foi apoiada pela maioria parlamentar, incluindo liberais e progressistas, enquanto o Executivo — composto em parte por partidos conservadores e de centro-direita — pediu tempo para debater o assunto internamente e se posicionou apenas nesta terça-feira.

Para a elaboração do relatório, 72 médicos de hospitais em Groningen, Roterdã e Amsterdã foram consultados, e a maioria deles achou aceitável antecipar a morte de crianças menores de 12 anos a pedido dos pais, mas apenas se elas estiverem expostas a dores terríveis.

Além desta questão, o Parlamento holandês também discutirá nas próxima quinta-feira de um polémico projeto de lei apresentado pelo Democratas 66 que defende o “direito” de pessoas com mais de 75 anos a optarem pela eutanásia caso considerem que já viveram o suficiente, independentemente de estarem doentes ou não.

Fonte: R7

Itália endurece restrições para conter alta da covid-19

Medida entrará em vigor em 24 horas e terá duração de 30 dias

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, impôs nesta terça-feira (13) novas restrições a reuniões, restaurantes, esportes e atividades escolares numa tentativa de desacelerar o crescente aumento nas infecções pelo novo coronavírus.

O decreto do governo, publicado após vários dias com versões do texto e especulações de ministros sobre as medidas a serem adotadas, entrará em vigor em 24 horas e terá duração de 30 dias.

Ele proíbe festas em restaurantes, clubes ou a céu aberto e recomenda enfaticamente que as pessoas não façam festas em suas casas ou recebam mais de seis convidados por vez. Casamentos e outras cerimônias não podem ter a presença de mais de 30 pessoas.

O decreto aconselha firmemente o uso de máscaras, que já é obrigatório ao ar livre e em prédios públicos, dentro de casa quando membros de fora da família estiverem presentes.

Restaurantes e bares podem ficar abertos até meia-noite para serviço de mesa, mas não podem servir pessoas de pé, dentro ou fora do estabelecimento, depois das 21h.

Esta medida visa inibir as grandes aglomerações do lado de fora de bares, apontadas como uma das responsáveis pela alta recente no número de infecções.

O número diário de novos casos de coronavírus na Itália dobrou na semana passada, chegando a 5 mil na sexta-feira (9) pela primeira vez desde março e se aproximando de 6 mil no sábado. O número caiu significativamente nos dois últimos dias, mas normalmente sobem na segunda metade da semana.

De acordo com os dados, o número de mortes causadas pela covid-19 é bem menor do que o pico superior a 900 por dia registrado no final de março, mas os óbitos também têm aumentado nos últimos dias, com 39 sendo registrados na segunda.

Pelo decreto, esportes de contatos praticados por amadores, como futebol, estão proibidos, a não ser que sejam organizados por entidades reconhecidas que tenham concordado com os protocolos para a covid-19 estabelecidos pelas federações nacionais.

As escolas permanecerão abertas, mas atividades fora da sala de aula serão restritas, com uma proibição de viagens escolares.

Fonte: Agência Brasil