Prefeitura vai vacinar idosos com mais de 60 anos por demanda espontânea

Serão cerca de 4 mil doses que estarão disponíveis para esse público nesta quinta-feira

A Prefeita de Porto Velho vai vacinar idosos por demanda espontânea, nesta quinta-feira (6), das 9h às 17h, no Campus da Uniron, na Av. Mamoré, zona Leste da capital. O objetivo é atingir a população com mais de 60 anos que não tem acesso à internet e que, por consequência, não conseguiram agendar a vacinação.

A meta é imunizar, com a primeira dose, todo o público preconizado pelo Ministério da Saúde (MS) nesta faixa etária. “Essa vacinação de amanhã será para atingir todo o público de 60 anos ou mais e, principalmente, aqueles idosos que não têm acesso à internet e, por isso, não conseguiram agendar. Lembramos que vai durar o dia todo, então não é preciso ir apenas em um horário. Começamos às 9h e seguimos até às 17h. Então, se você tem 60 anos ou mais e não se vacinou, pode ir tomar a sua primeira dose amanhã”, declarou a gerente de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Elizeth Gomes

A titular da Semusa, Eliana Pasini, reforça o pedido e pede para que a população com mais de 60 anos atenda ao chamado e compareça no local de vacinação. “As vacinas são seguras, temos que imunizar nossa população para reduzir cada vez mais os casos de Covid-19 no nosso município, acredite nas vacinas, elas são a nossa forma de proteção mais importante. Nós estamos nesse esforço para que todo esse público compareça apenas amanhã, para fechar a vacinação dos idosos com 60 anos ou mais e seguir com o plano de imunização da nossa capital”, reforça.

Serão cerca de 4 mil doses que estarão disponíveis para esse público nesta quinta-feira. A Semusa reforça que esse público será vacinado apenas amanhã e que não é necessário ir todos no mesmo horário para evitar aglomeração.

Para receber a primeira dose é preciso levar documento de identificação com foto, além do cartão do SUS.

VEJA O VÍDEO AQUI.

Texto: Jefferson Carvalho

Por falta de agendamento Idosos são barrados em local de vacinação

Pessoas com mais de 60 anos foram orientadas erroneamente pela televisão

A vacinação de idosos contra a Covid-19, em Porto Velho, tem sido alvo de reclamações e polêmicas. Nesta sexta-feira (23), pessoas sem agendamento teriam sido orientadas por uma emissora de TV de que deveriam ir ao local onde acontece a imunização para receberem a dose. No entanto, a orientação oficial é para que todos confirmem o agendamento antes de se dirigirem ao local de vacinação.

A reportagem seguiu até o local e conversou com idosos que acabaram não recebendo a vacina. É o caso de Bento da Silva, que teria se deslocado de um sítio nos arredores da capital para ser vacinado. No entanto, ele não pôde receber a imunização por não ter sido agendado.

“Falaram na televisão que a gente podia vir até aqui que ia ser vacinado. Para a gente que não tem estudo é difícil marcar para tomar a vacina. E sempre que chegam, [as vacinas] são guardadas para outras pessoas”, disse.

Debaixo de sol quente, Bento precisou permanecer do lado de fora do recinto. Segundo ele, as equipes pediram que saísse do local. Sem agendamento, o senhor aguardava por horas o recebimento da vacina, sem a perspectiva de que poderia ser imunizado.

Segundo Franciele Pasquim, que prestava apoio na ação de imunização, idosos com mais de 60 anos sem agendamento foram orientados erroneamente pela televisão para seguirem ao local. No entanto, ela pede para que todos do grupo prioritário confirmem o agendamento antes de se deslocarem, isto para evitar situações como as que foram vistas nesta sexta.

Oficialmente, apenas a aplicação da segunda dose não precisa de agendamento. “A pessoa deve apenas obedecer à informação de retorno para a segunda aplicação, que é anotada no cartão de vacina”, informa a gerente de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Elizeth Gomes.

Agendamentos não confirmados

Outra situação verificada no local pela equipe de reportagem, foi a não confirmação de agendamento. Idosos aguardavam do lado de fora do campus da São Lucas com registros de tela, afirmando que estariam agendados. No entanto, o processo de agendamento é feito por várias etapas e precisa ser confirmado no fim.

“A pessoa não concluiu, não confirmou. Ela acha que está agendada, mas se ela chega e mostra uma tela com o passo quatro [sem ter clicado no botão de confirmação] é porque não concluiu o agendamento”, informa Franciele Pasquim.

Em suma, para a aplicação da primeira dose, é crucial que todas as etapas no processo de agendamento sejam seguidas. Com a confirmação em mãos, basta chegar no local no horário agendado. Não há a necessidade de se chegar antes da hora, isto para evitar aglomerações.

Fonte: Diário da Amazônia

Semusa informa novo agendamento para vacinação de idosos acima de 65 anos em Porto Velho

O novo agendamento é para receberem a primeira dose da vacina contra a Covid-19 entre quarta-feira (14) e sexta-feira (16).

Na terça-feira (13), a Prefeitura de Porto Velho abriu um novo agendamento para a vacinação para idosos com idade de 65 a 69 anos. A continuação é para aplicação da primeira dose, os idosos com agendamento marcado, receberão a primeira dose da vacina contra a Covid-19 entre quarta-feira (14) e sexta-feira (16), das 9h às 17h, no Centro Universitário São Lucas – Campus 2.

De acordo com a Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), o agendamento pode ser feito no portal Imuniza Porto Velho, através do link https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina.

Para efetivar o agendamento, após acessar o site, é necessário informar os dados pessoais, clicar na opção de local, escolher a data e o horário da vacinação conforme opções apresentadas. Para garantir a vaga, é preciso confirmar as escolhas no botão azul que aparece na parte inferior da tela.

A abertura de um novo agendamento foi possível após o recebimento de um total de 3.470 de imunizantes da AstraZeneca. Desse total, 1.200 são destinados aos distritos da capital no eixo da BR, outras 2.270 doses vão atender os idosos da zona urbana.

Os idosos de 65 a 69 anos integram a segunda fase do Plano Nacional de Imunização (PNI). A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) é vacinar 11.542 pessoas nessa faixa etária.

A vacinação deste público iniciou no dia 30 de março e 8.298 idosos dessa faixa etária já foram imunizados contra a doença.

Fonte: Semusa

Inflação para idosos acumula taxa de 6,2% em 12 meses

No primeiro trimeste o indice subiu 1,54%, diz FGV

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i) subiu 1,54% no primeiro trimestre de 2021 e acumula elevação de 6,2% nos últimos 12 meses, ficando acima da taxa acumulada pelo IPC-Br, no mesmo período, que atingiu 6,1%. O resultado foi divulgado hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

O IPC-3i mede a variação da cesta de consumo de famílias majoritariamente compostas por indivíduos com mais de 60 anos de idade. Já o IPC-Br analisa a inflação das famílias para todas as faixas de idade.

Na passagem do quarto trimestre de 2020 para os três primeiros meses deste ano, o IPC-3i teve recuo de 1,27 ponto percentual, de 2,81% para 1,54%. De acordo com o Ibre, quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram queda na variação. O grupo habitação caiu de 3,4% para -0,37% e foi a principal contribuição para o desempenho do indicativo. A tarifa de eletricidade residencial, foi o item que mais influenciou o comportamento desta classe de despesa, com a variação de -6,44% no primeiro trimestre, enquanto no período anterior foi 11,68%.

A queda da IPC-3i também sofreu influência dos grupos alimentação, que passou de 5,91% para 1,40%; educação, leitura e recreação saiu de 5,4% para -2,43%; e comunicação de 0,42% para 0,02%. O Ibre destacou nestas classes de despesa o comportamento de itens com quedas significativas como hortaliças e legumes de 15,79% para -1,82%, passagem aérea de 29,91% para -20,63% e tarifa de telefone residencial de 1,80% para estabilidade.

Os comportamentos negativos com avanço nas taxas de variação ficaram por conta dos grupos transportes, que tiveram alta de 2,23% para 7,16%, saúde e cuidados pessoais saindo de 0,39% para 1,24%, despesas diversas que passou de 0,45% para 0,88% e vestuário de 0,54% para 0,63%. Nestas classes de despesa, houve influência da gasolina cuja variação cresceu de 3,4% para 21,84%, médico, dentista e outros de 0,09% para 2,05%, cigarros de -0,93% para 1,85% e calçados femininos de -0,30% para 2,07%.

IPC-3i

Esta versão do IPC foi desenvolvida com base na Pesquisa de Orçamentos Familiares, realizada pelo FGV IBRE no biênio 2002/2003, e analisou o orçamento de famílias compostas, majoritariamente, por indivíduos com mais de 60 anos de idade. Com o indicador, é possível observar como a variação dos preços de produtos e serviços atinge o custo de vida de parcela crescente da população brasileira.

Segundo a FGV, “além de medir a evolução do custo de vida para indivíduos com mais de 60 anos de idade, o IPC-3i serve de referência para a execução de políticas públicas nas áreas de saúde e previdência”.

Fonte: Agência Brasil

Mexicanos se disfarçam de idosos e são vacinados, mas acabam presos

Dois homens, de 30 e 35 anos, pintaram os cabelos de branco e usaram máscaras e faceshields para receber o imunizante

Dois homens, ambos com cerca de 30 anos, conseguiram ser vacinados contra a covid-19 na Cidade do México, após se disfarçarem de idosos, mas foram descobertos e acabaram sendo presos. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (7), por autoridades da capital mexicana.

“No caso destes dois jovens que se disfarçaram e receberam a vacina como maiores de 60 anos, os dois estão detidos com prisão preventiva”, disse a prefeita da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, em uma coletiva de imprensa.

O caso aconteceu há duas semanas, em um posto de vacinação em La Marina, no setor de Coyoacán, onde a campanha de vacinação era exclusivamente para pessoas com mais de 60 anos, segundo Cristina Cruz, funcionária da prefeitura.

Foi ali chegaram os dois homens, de 30 e 35 anos, com os cabelos e sobrancelhas pintados de branco, e usando máscaras e faceshields para esconder os rostos. 

Ambos apresentaram documentos de identidade falsos e conseguiram receber o imunizante, mas o plano veio abaixo quando eles foram obrigados a conversar com uma funcionária responsável por explicar o plano de vacinação.

“Uma colega percebeu pela voz que não parecia a de um idoso, e foi então que ela chamou as autoridades”, explicou Cruz, em entrevista ao portal de notícias UNOTV. Ela afirmou que os dois serão processados por falsidade ideológica.

Casos isolados

A vacinação no México começou no último dia 24 de dezembro, passando primeiro pelos funcionários da saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia, e agora se concentra nas pessoas da terceira idade, com o que o governo espera reduzir as mortes por covid-19 em cerca de 80%.

O país já relatou alguns casos isolados de pessoas que foram vacinadas furando o cronograma estabelecido com critérios de idade. Sheinbaum assegurou que, na capital, esses episódios têm sido raros.

O epidemiologista Hugo López-Gatell, porta-voz da estratégia do governo contra o coronavírus, condenou esses comportamentos, mas afirmou que as pessoas que receberam a primeira dose de forma irregular poderão ter também a segunda, para não desperdiçar recursos.

Negar a vacina a essas pessoas “seria exercer um ato de Justiça com medidas que são da saúde pública”, afirmou ele, após o caso de um oftalmologista que teve acesso irregular ao imunizante.

Com 126 milhões de habitantes, o México é o terceiro país mais atingido pela covid-19 em números absolutos, com 205 mil mortes, e tem o 14º maior número de casos, cerca de 2,25 milhões de casos registrados, segundo os dados oficiais. O país já aplicou 9,6 milhões de doses de vacinas.

Fonte: R7

Começa o agendamento da primeira dose para idosos de 65 anos em Porto Velho

A Semusa orienta os acompanhantes que cumpram o horário agendado e esclarece que não há necessidade de chegar com muito tempo de antecedência, o que pode gerar aglomerações.

A Prefeitura de Porto Velho abriu agendamento de vacinação para idosos de 65 anos ou mais. O cadastro para a primeira dose deste segmento é feito através do link https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) informa que a vacinação acontecerá nesta terça, quarta e quinta-feira (30, 31 de março e 1º de abril), das 9h às 17h no Centro Universitário São Lucas – Campus 2. Serão disponibilizadas 4.700 doses. Ao acessar o site para fazer o agendamento é necessário informar os dados pessoais, escolher a data e o horário da vacinação, conforme opções apresentadas…

Para garantir a vaga é preciso confirmar as escolhas no botão azul que aparece na parte inferior da tela. A Semusa informa que o público de 65 a 69 anos (10.820 idosos) é superior ao quantitativo de doses recebidas do Ministério da Saúde para esta fase. Mas aqueles que não conseguirem agendar horário para esses três dias, serão contemplados nas próximas semanas, conforme o recebimento de novas doses.

Orientação

A Semusa orienta os acompanhantes que cumpram o horário agendado e esclarece que não há necessidade de chegar com muito tempo de antecedência, o que pode gerar aglomerações. No ato da vacinação, os idosos devem apresentar documento de identificação, comprovante de residência e cartão do SUS.

Doses

Até o último dia 27, a Prefeitura de Porto Velho recebeu 58.982 doses de vacina, das quais, 37.431 foram aplicadas. Seguindo as orientações do Ministério da Saúde (MS), as doses recebidas a partir do dia 17 de março, são aplicadas em sua totalidade, sem reserva para a segunda aplicação. Antes, o MS orientava aplicar metade das doses e guardar a outra metade para garantir a aplicação da segunda.

Serviço

A vacinação ocorrerá nos dias 30, 31 de março e 1 de abril, das 9h às 17h no Centro Universitário São Lucas – Campus 2 (Rua João Goulart, 666 – Bairro Mato Grosso). Localização > https://goo.gl/maps/Sx9jZjE8wh86pwiN9

Covid-19: Semusa informa agendamento para vacinação de Idosos a partir de 70 anos

As aplicações da vacina acontece neste sábado (27), e domingo (28).

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), iniciou o agendamento da vacina contra a Covid-19 para idosos a partir de 70 anos. A aplicação da primeira dose para este público acontecerá nos dias 27 e 28 de março, das 9h às 19h. Para facilitar o atendimento, haverá dois locais de vacinação na Capital.

O agendamento deve ser feito através do link https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), no ato do agendamento, é necessário informar os dados pessoais, escolher o local para receber a dose, depois informar o horário da vacinação conforme opções apresentadas.

Para garantir a vaga é necessário confirmar as escolhas no botão azul que aparece na tela.

Para esta etapa serão disponibilizadas 4.280 doses. No sábado (27) a vacinação ocorrerá no Centro Universitário São Lucas – Campus 2, que tem estrutura para atender 1.500 pessoas.

No domingo (28) o atendimento acontecerá na Fimca – Centro Universitário Aparício Carvalho com capacidade de atendimento para 2.780 idosos.

A Semusa orienta os acompanhantes para que cumpram o horário agendado, pois não há necessidade de chegar muito cedo, o que pode provocar aglomerações desnecessárias.

DOCUMENTOS

No ato da vacinação, os idosos agendados devem apresentar documento de identificação, comprovante de residência e cartão do SUS.

SERVIÇO

A vacinação ocorrerá dias 27 e 28 de março, das 9h às 19h, em dois pontos da cidade:

Sábado, 27 de março – Centro Universitário São Lucas – Campus 2 (Rua João Goulart, 666 – Bairro Mato Grosso).

Google Maps > https://goo.gl/maps/Sx9jZjE8wh86pwiN9

Domingo, 28 de março – FIMCA – Centro Universitário Aparício Carvalho – Rua das Araras, 241 – Eldorado.

Google Maps > https://g.page/FaculdadeFIMCA?share

Fonte: Semusa

Semusa alerta sobre passo a passo no agendamento de vacinação para covid em idosos

Segundo a secretaria, é importante seguir todas as etapas para finalizar o agendamento correto, e o agendamento está aberto para pessoas a partir de 75 anos.

Com outras faixas etárias para imunizar contra a Covid-19, a Prefeitura de Porto Velho orienta a população sobre a necessidade de fazer o agendamento correto para definir o horário de aplicação da primeira dose da vacina. Desta forma, serão evitados transtornos no local de vacinação. Nesta etapa são atendidos idosos a partir dos 75 anos.

O primeiro passo para o agendamento ‘on-line’, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), é acessar o endereço https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina que pode ser encontrado na página oficial da Prefeitura de Porto Velho. Basta clicar em “Agendamento de Vacina”.

Depois, é preciso observar todas as etapas do agendamento, seguindo quatro etapas: o preenchimento de dados, a escolha do local, escolha do horário e, por último, a confirmação das opções.

VALIDAÇÃO

A Semusa reforça que o agendamento está disponível para pessoas com 75 anos ou mais.

O sistema Imuniza é programado para aceitar agendamentos de pessoas que pertecentem ao grupo priorátio dentro da faixa etaria estabelecida pelo Ministério da Saúde.

Após confirmado o cadastro, basta comparecer no horário de aplicação das doses. O período estabelecido pela Semusa é das 9h às 17h, de terça à sexta-feira (23 a 26 de março).

Não há necessidade de chegar durante a madrugada no local de vacinação. Isto pode gerar aglomerações desnecessárias. O Município garante as doses para todos aqueles que efetuam a solicitação ‘on-line’.

Elizeth Gomes ressalta a importância de cumprir o horário agendado
Elizeth Gomes ressalta a importância de cumprir o horário agendado

Esta última etapa, segundo a gerente de imunização da Semusa, Elizete Gomes, tem sido ignorada por muitos solicitantes. “É necessário seguir todas as etapas. Muitos estão esquecendo de confirmar as opções na etapa quatro, o que inviabiliza o agendamento e causa confusão no local de imunização”, lembra Elizete.

“Os idosos não precisam se preocupar em chegar cedo demais. Eles serão atendidos no horário que escolheram no ato do agendamento”, afirma Elizete.

Outra orientação da Semusa é quanto aos documentos que devem ser apresentados no momento da imunização. É necessária uma identificação com foto, comprovante de residência e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

A recomendação é para que cada idoso vá acompanhado com apenas um membro da família. Os cadeirantes ou com dificuldades de locomoção podem ser vacinados dentro dos próprios veículos.

“A portaria já está orientada sobre esses casos e permitirá o acesso. O acompanhante pode descer do veículo e preencher a ficha em nome do idoso e ele será vacinado dentro do carro”, destaca Elizete.

A vacinação dos idosos, bem como dos profissionais da saúde, acontece no Centro Universitário São Lucas, Campus II (antiga Ulbra), das 9h às 17h, entre os dias 23 (terça-feira) e 26 (sexta-feira) de março.

Fonte: Semusa

Agendamento para vacinação da primeira dose em idosos a partir de 75 anos é aberto pela Prefeitura

A vacinação acontecerá entre os dias 23 e 26 de março das 9h às 17h

Idosos de 75 anos acima serão vacinados com a primeira dose da vacina contra a Covid-19 entre os dias 23 e 26 de março no Centro Universitário São Lucas – Campus 2, das 9h às 17h. A imunização ocorrerá mediante agendamento onde será possível escolher o dia e o horário conforme as opções apresentadas.

O agendamento pode ser feito pela internet
através do link https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina. Por telefone, os números 98473-6948, 98473-4537 atendem das 8h30 às 17h de segunda a sexta-feira.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) vai disponibilizar 3.840 doses da vacina Coronavac para esse grupo prioritário que integra a fase 1 do Plano de Imunização. Serão abertas 960 vagas para cada dia de vacinação.

A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é imunizar 3.400 pessoas com idade entre 75 e 79 anos. De acordo com a Divisão de Imunização da Semusa, a procura dos idosos pelo imunizante vem sendo muito maior do que a meta.

“Essa meta leva em consideração o quantitativo de pessoas vacinadas na última campanha, neste caso a da gripe. Se pegarmos os idosos de 80 anos acima, por exemplo, a meta era imunizar 3.700 pessoas, no entanto já vacinamos mais de quatro mil. E a procura desse público ainda é alta”, explica a gerente da Divisão de Imunização da Semusa, Elizeth Gomes.

AGENDAMENTO

O agendamento no site é rápido e pode ser feito, inclusive, através do celular. No formulário é preciso informar o nome completo, data de nascimento, CPF e telefone. O próximo passo é escolher a data e o horário que deseja ser vacinado de acordo com a disponibilidade de vagas. Para finalizar o processo e validar o agendamento é necessário confirmar as escolhas na tela, uma etapa fundamental que muitos usuários têm deixado de cumprir.

DOCUMENTOS

No ato da vacina o idoso deve apresentar um documento com foto, cartão do SUS e comprovante de residência.

HORÁRIO

A vacinação será iniciada às 9h da manhã, período necessário para que a Divisão de Imunização faça a retirada e o transporte do imunizante da rede de frios até o local.

A Semusa reforça que a vacina estará garantida para todos os agendados. É importante que o idoso cumpra o horário marcado, não há necessidade de chegar cedo ao local. Essa é uma medida para evitar aglomerações e riscos de adoecimento.

“Os idosos estão chegando no local antes das sete horas da manhã. A gente compreende a ansiedade, mas também nos preocupamos com as aglomerações. Precisamos que eles cumpram o horário agendado, pois além da vacina, o distanciamento também é medida de proteção contra a Covid-19”, finaliza ElizethGomes.

PROFISSIONAIS DE SAÚDE 2° DOSE

Nesta segunda-feira (22), será dada continuidade na aplicação da segunda dose aos profissionais de saúde. Serão cerca de 800 disponíveis para este público.
A vacinação ocorrerá no Centro Universitário São Lucas – Campus 2, das 9h às 16h.

Trabalhadores da saúde devem ficar atentos à data marcada no cartão de vacina para não perderem o prazo de imunização.

Fonte: Comdecom

Prefeitura inicia agendamento para vacinar idosos a partir de 79 anos em Porto Velho

Para receber o imunizante é necessário informar dados pessoais pela internet ou telefone

Idosos de 79 anos acima serão vacinados contra o coronavírus nos dias 17, 18 e 19 de março. Esta é mais uma etapa da Fase 1 do Plano de Imunização, executado pela Prefeitura de Porto Velho. O agendamento pode ser feito pela internet e por telefone.

Na última quarta-feira (10), o município recebeu 2.800 doses da vacina CoronaVac, que devem ser utilizadas em primeira e segunda aplicação. Para esta etapa, o município terá 1.400 doses para continuar a imunização de idosos e profissionais da saúde que atuam na linha de frente.

O trabalho de agendamento e vacinação é feito pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

O agendamento está aberto para pessoas com idade a partir de 79 anos. Apesar de ter superado a meta de imunização dos idosos de 80 anos ou mais, estipulada pelo Ministério da Saúde, com 3.754 vacinados, a Semusa continua recebendo muita procura deste público pelo imunizante.

Estão disponíveis mil vagas na agenda para as pessoas com mais de 79 anos. A vacinação vai ocorrer entre os dias 17 e 19 de março, no Centro Universitário São Lucas – campus 2 (antiga Ulbra), das 9h às 16h.

Através do agendamento é possível escolher o dia e o período mais adequado para receber o imunizante.

Por telefone, o agendamento pode ser realizado através dos números 98473-6948, 98473-4537, que atendem das 8h30 às 17h de segunda a sexta-feira. E pela internet através do link https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina

No site, é necessário informar o nome completo, data de nascimento e CPF, escolher a data que deseja ser vacinado de acordo com a disponibilidade de vaga, depois escolher o turno da manhã ou tarde e, por último, confirmar as escolhas na tela.

Outras 400 doses serão disponibilizadas para a continuidade da vacinação dos profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à pandemia. Serão direcionados para os setores médico-hospitalares e unidades de saúde públicas que ainda não foram imunizados.

Com essa etapa, a Semusa deve finalizar a imunização dos grupos prioritários de profissionais da linha de frente para que as novas doses sejam direcionadas aos outros segmentos de trabalhadores da saúde.

Fonte: Sesau