Criança morre queimada dentro de casa após acender fogo com isqueiro em Vilhena

Segundo a polícia, a criança de 3 anos brincava com o isqueiro quando supostamente incendiou o sofá. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Um menino de 3 anos morreu carbonizado, na manhã desta quarta-feira (2), após supostamente ter incendiado o sofá de casa com um isqueiro em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho.

De acordo com relato do pai, por volta de 7h, ele, a esposa e o filho estavam na casa quando viram a criança brincando com o isqueiro.

Os pais teriam pedido para que o filho parasse de mexer com o objeto, mas nesse momento o sofá pegou fogo e a mãe, ao tentar tirar a criança do local, teria se queimado e o menino correu para as chamas.

Ainda segundo relato da mãe e pai à polícia, nenhum dos dois conseguiu retirar o filho do meio do fogo e o menino de 3 anos morreu carbonizado.

O Corpo de Bombeiros foi acionado até a casa, no Setor 12, mas ao chegar no local as chamas já haviam sido controladas pelos vizinhos, que usaram baldes para jogar água.

Com queimaduras, a mãe da criança foi levada ao Hospital Regional de Vilhena. Logo depois, o carro da funerária retirou o corpo da criança.

A caso agora será investigado pela Polícia Civil, que vai checar a informação dos pais de que foi o isqueiro ou não que causou o acidente.

Fonte: Rondônia Agora

Fogo destrói supermercado de Ariquemes

O Incêndio começou na madrugada desta sexta-feira (7), Bombeiros levaram duas horas para conter o fogo.

Em Ariquemes, um supermercado foi atingido por um incêndio na madrugada desta sexta-feira (7) na região central de da cidade. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu conter as chamas após cerca de duas horas de trabalho.

O incêndio teve início por volta das 4h nos fundos do prédio e se alastrou rapidamente por toda a estrutura. Foram necessários cerca de 50 mil litros de água para conter as chamas.

O comandante do Corpo de Bombeiros, Odoni Lopes, contou o início dos trabalhos foi difícil pois como o fogo já havia se alastrado por toda a parte interna do prédio, não era possível fazer o combate às chamas dentro do local.

“O incêndio iniciou por volta de 4h da manhã. Chegamos ao local e tinha um foco de grandes proporções no supermercado. De imediato montamos as nossas estratégias de combate. Foi muito difícil o início porque não tinha abertura para ingressar no interior do prédio, o combate é mais eficiente internamente, mas aos poucos fomos conseguindo aberturas. O fogo estava intenso e já havia tomado toda a área interna”.

A perícia técnica foi acionada, mas ainda não há informações sobre as causas do incêndio. Não houve feridos.

Fonte; G1/RO

Fogo atinge loja de pneus na capital; veja vídeo

Uma das vias da Avenida Jorge Teixeira foi interditada devido ao incêndio.

Fumaça do incêndio vista da Avenida Jorge Teixeira — Foto: Ruan Gabriel/Rede Amazônica
Moradores de bairros próximos registram fumaça do incêndio na capital de RO

Um incêndio atingiu na tarde desta sexta-feira (26) uma loja de pneus localizada na Avenida Nações Unidas, região central de Porto Velho, próximo ao Trevo do Roque. Ainda não há informações sobre o que teria dado início às chamas.

O Corpo de Bombeiros atua no local para apagar o fogo, com o auxílio de um caminhão pipa. Dezenas e pneus e alguns objetos da loja foram retirados do estabelecimento a tempo e colocados na calçada.

O trânsito foi interditado pela polícia em uma das vias da Avenida Jorge Teixeira, sentido viaduto, no ponto que passa próximo ao estabelecimento. Não se sabe se há feridos.

Fonte: G1/ Rondônia Agora

Instituto Serum local onde produzem doses da vacina AstraZeneca é atingido por incêndio na índia

 O chefe do instituto, Adar Poonawalla, disse que a produção de imunizantes contra a covid-19 não foi atingida.

Um grande incêndio atingiu nesta quinta-feira (21) o complexo do Instituto Serum, na Índia (SII), o maior fabricante mundial de vacinas. O chefe do instituto, Adar Poonawalla, disse que a produção de imunizantes contra a covid-19 não foi atingida e que não haverá perda de doses da vacina da AstraZeneca por causa do incidente.

Vídeos e fotos da ANI, uma parceira da Reuters, mostraram fumaça negra saindo de um edifício cinza, do complexo gigantesco que sedia o SII em dezenas de hectares na cidade de Pune, no oeste indiano.

“Obrigado a todos por sua preocupação e suas orações”, disse Poonawalla, no Twitter.

“Até agora, o mais importante é que não houve perda de vidas ou grandes ferimentos devido ao incêndio, apesar de alguns andares terem sido destruídos”.

Ele também afirmou que o instituto tem vários prédios que abrigam a produção de vacinas para lidar com contingências.

O SII está produzindo, por mês, cerca de 50 milhões de doses de uma vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca, em outras instalações do complexo.

O Corpo de Bombeiros informou que ao menos cinco caminhões foram enviados para combater as chamas no edifício, que uma fonte descreveu como uma “planta de vacina em construção”.

Ainda não foi divulgado comunicado sobre a causa do incêndio.

Muitos países de renda baixa e média dependem da entrega das vacinas do SII para enfrentar a epidemia.

A vacina da AstraZeneca já está sendo usada na Índia, e também foi enviada a países como Bangladesh, Nepal, Maldivas e Butão.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) busca importar 2 milhões de doses da vacina de Oxford para a imunização no Brasil, mas a carga ainda não foi liberada pelo governo indiano e é alvo de conversas entre os dois países.

Fonte: Agência Brasil

Morre terceira vítima de incêndio em Hospital no Rio de Janeiro

Ministério da Saúde não forneceu informações sobre o paciente morto. As duas primeiras vítimas eram mulheres internadas com covid-19

O Ministério da Saúde confirmou, na noite de ontem, terça-feira (27, a morte da terceira vítima do incêndio do Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte do Rio de Janeiro. A pasta não forneceu informações sobre o paciente morto. As duas primeiras vítimas foram mulheres de 42 e 83 anos, ambas internadas com covid-19.

Duas pacientes com Covid-19 que estavam no Hospital Geral de Bonsucesso  morrem após incêndio - Jornal O Globo
Duas pacientes internadas com Covid-19 no Hospital de Bonsucesso morrem

Leia mais: Incêndio atinge o Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio

”A pasta se solidariza com as famílias e não vai medir esforços para garantir a segurança e saúde dos pacientes, profissionais de saúde e funcionários da instituição”, conclui a nota.

Até as 18h30, ao menos 76 pacientes já haviam sido levados para outros hospitais. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ao menos 300 estavam no local no momento do acidente. As informações iniciais apontam que o fogo teve início no subsolo do prédio 1, onde ficava um almoxarifado. A Polícia Federal investiga as causas do incêndio.

Bombeiros controlam incêndio no hospital de Bonsucesso no Rio de Janeiro
Incêndio atinge o Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio

O secretário de Defesa Civil, Leandro Monteiro, confirmou que o Hospital Federal de Bonsucesso não tinha certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Um relatório feito a pedido da Defensoria Pública da União, em 2019, já havia apontado falhas no sistema de combate às chamas da unidade.

Fonte: R7

Incêndio atinge o Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio

Chamas começaram no Prédio 1, onde ficam a enfermaria e o serviço de raio-X. Bombeiros de cinco quartéis foram para a unidade. Duzentas pessoas foram retiradas do edifício.

Um incêndio atingia o Hospital Federal de Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, na manhã desta terça-feira (27).

Até o momento não houve registro de feridos, e bombeiros ainda combatiam focos na unidade.

Parte do hospital foi esvaziada, e cerca de 200 pacientes foram transferidos. Alguns estavam no meio de tratamento quando tiveram de sair da unidade.

Bombeiros usam ferramentas para quebrar a estrutura de concreto e facilitar o acesso ao local — Foto: Reprodução/TV Globo
Bombeiros usam ferramentas para quebrar a estrutura de concreto e facilitar o acesso ao local

Incêndio começou em almoxarifado

O fogo começou no subsolo do Prédio 1 por volta das 9h45 e se alastrou pelo almoxarifado, onde fraldas eram guardadas. Nesse edifício ficam ainda enfermarias e salas de raio-X.

Bombeiros de cinco quartéis – Fundão, Ilha do Governador, São Cristóvão, Penha e Central – foram mobilizados.

O Hospital Federal de Bonsucesso é uma das maiores unidades de saúde da Zona Norte do Rio de Janeiro. Cerca de duas mil pessoas circulam pelas alas, segundo a assessoria de imprensa.

Fonte: G1

Em jaci-Paraná jovem é preso após atear fogo e causar incêndio

Testemunhas também informaram que uma menina menor de idade, irmã do jovem, teria ajudado a dar início ao incêndio.

Um jovem de 21 anos foi preso na última terça-feira (25) após atear fogo na margem da BR-364 em Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho. Segundo uma testemunha, o fogo causou um incêndio no local e colocou em risco uma criação de frangos.

De acordo com o boletim de ocorrência, um homem acionou a Polícia Militar após avistar o jovem de 21 anos ateando fogo nas margens da rodovia. Ele deteve o infrator até a chegada dos agentes no local.

Aos policiais, o homem contou que na primeira vez que viu o suspeito ateando fogo no mato não conseguiu contê-lo pois precisou apagar as chamas que estariam colocando em perigo a sua criação de frangos e residência.

Da segunda vez, o homem pediu ajuda a um amigo e deteve o suspeito até a chegada da polícia. As testemunhas também informaram que uma menina menor de idade, irmã do jovem, teria ajudado a dar início ao incêndio, mas ela não foi encontrada no local.

O suspeito disse aos agentes que ateou fogo por esporte, para limpar a área próxima a rodovia, e que não imaginava a proporção que poderia tomar. Ele foi preso por crime ambiental e levado para a Central de Flagrantes.

Fonte: G1/RO

Equipes do Bombeiros continuam na tentativa de controlar fogo no antigo lixão de Ariquemes

Ações de combate às chamas já duram 12 dias.

Maquinário coberto por fumaça durante incêndio em lixão de Ariquemes, RO — Foto: Reprodução/Rede Amazônica
Maquinário coberto por fumaça durante incêndio em lixão de Ariquemes, RO

Conforme o secretário de meio ambiente de Ariquemes, Vilmar Ferreira, máquinas estão no local fazendo o trabalho de aterro. Cerca de 90% dos trabalhos para conter o incêndio no antigo lixão de Ariquemes (RO) no Vale do Jamari, foram concluídos.

O Corpo de Bombeiros da cidade informou que há poucos pontos de fumaça neste momento e as equipes ainda precisam realizar um trabalho final, chamado de rescaldo.

A ações de combate às chamas já duram 12 dias, o fogo começou, provavelmente, depois de um pequeno foco numa vegetação rasteira.

O incêndio começou no dia 5 de agosto, e como o fogo também atingiu o subsolo só a água não foi suficiente para combater as chamas. Por isso é necessária a realização de aterro no local.

O antigo depósito de lixo é próximo a RO-257. Foi desativado em 2012 e durante esses oito anos, toneladas de lixo a céu aberto se acumularam no local. Ao todo, são três hectares de lixo e a fumaça que sai é tóxica.

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, será feito um projeto de recuperação da área.

Fonte: Rede Amazônica

Incêndio destrói casa e carro na zona sul, (veja o vídeo)

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram controlar o fogo, porém, a casa e o carro foram totalmente destruídos

Porto Velho, RO – Um incêndio de grande proporção aconteceu na noite desta segunda-feira, 10, em uma residência localizada na Rua Alfredo Jorge,  no bairro Cidade Nova, região sul de Porto Velho. O incêndio, destruiu uma residência e um veículo que estava na garagem.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram controlar o fogo, porém, a casa e o carro foram totalmente destruídos.

A causa do acidente ainda não foi informado. Um laudo vai apontar a origem do incêndio. Ninguém ficou ferido. 

Redação/CN com informações de tudorondonia

Incêndio consome matagal em terreno baldio e causa pânico (Veja Vídeo)

Fumaça entrou nas casas vizinhas, causou mal estar; para moradores da região que reclamam do local proprietário que não cuida do terreno.

Porto Velho, RO – Um incêndio de grande proporção tomou conta de um terreno baldio localizado na Av. Eng. Anysio da Rocha Compasso, ao lado da empresa Marifossa no bairro Aponia. Segundo informações, as chamas começaram por volta das 20h deste Domingo, 2, e ameaçava invadir residências vizinha.

O Proprietário da empresa MARIFOSSA que fica ao lado do terreno, disse que as chamas começaram por volta das 20h. Os militares do Corpo de Bombeiros foram acionados para controlar as chamas que chegavam atingir a altura de mais de 10 metros de altura e por pouco não atingiu uma residência próxima.

Imagem: Divulgação

– No local, pela manhã, a reportagem encontrou pequenos focos ainda com fumaça.

Segundo informações obtidas pela reportagem, diante da magnitude do incêndio, a moradora Mariângela, “Acredita que o incêndio tenha sido criminoso e com a vegetação seca facilitou a propagação do fogo, deixando os moradores apavorados”. De acordo com Mariângela, as chamas tomaram conta do terreno rapidamente. Após duas horas, os bombeiros conseguiram conter as chamas que chegaram a uma altura de mais de 10 metros de altura.

Para ela, o incêndio causou medo e prejudicou à saúde de populares. “Eu estava com falta de ar por conta da fumaça, que invadiu todas as residências. Fiquei com muito receio de o fogo invadir minha casa”, lembra.

Imagem: Divulgação

Um morador do Residencial vizinho filmou o momento do incêndio e enviou o vídeo para a redação do jornal Correio de Notícia. Segundo informações apuradas pela reportagem, duas pessoas não identificadas que passavam de motocicleta tenha ateado fogo no mato provocando o incêndio.

Veja o Vídeo:

Redação/CN