Jean Oliveira agradece a Deus pela cura da covid-19

Deputado fez discurso emocionado, após enfrentar o coronavírus, agradecendo a todos que o apoiaram e diz que doença o fez refletir sobre a vida

O deputado Jean Oliveira (MDB) fez um discurso emocionado de agradecimento, na sessão desta terça-feira (11), após se curar da covid-19. “Quero agradecer a Deus, por ter me dado mais uma chance. A Ele todo o meu reconhecimento. Agradeço ao carinho da família, dos amigos e de todos os colegas deputados. Sou grato a todos os que oraram, os que intercederam a Deus por nossa saúde”, destacou.

Segundo ele, “tudo isso que vivi nos traz uma reflexão muito grande e passamos a dar valor a pequenos detalhes, que ás vezes nos passam despercebidos. A vida é um sopro, como muito se diz. O que passei, entendi que isso é uma grande verdade. Fui ao hospital conversando e em poucas horas estava na UTI”.

De acordo com Jean Oliveira, “a gente começa a entender que existe um propósito na vida, que Deus é o dono de tudo e que a nossa família é o nosso grande esteio. Tenho 31 anos e aqui nesta casa, tenho colegas de mais idade, considerados do grupo de risco, que contraíram a doença, mas que não tiveram, graças a Deus, tantas implicações”.

O parlamentar disse ainda que “reconheço, em especial, o trabalho dos técnicos de enfermagem, que nos cuidam com muito profissionalismo e atenção. Merecem o nosso reconhecimento, assim como os demais profissionais de saúde, que são verdadeiros heróis”.

Desabafo

O parlamentar fez ainda um desabafo, criticando a divulgação, por membros do Ministério Público, de uma notícia classificada por ele como “fake news”, que apontava que os deputados estaduais receberiam auxílio saúde mensal, o que não condiz com a verdade.

“Registro ainda que a maioria dos veículos de comunicação trataram o meu caso com muito respeito. Sou deputado, mas acima de tudo sou um ser humano. Enfrentei momentos difíceis, mas agradeço a cada um que me conhece e que sabe de minha índole”, relatou.

Ele manifestou indignação com membros do Ministério Público que, em plena recuperação, fez uma exposição mentirosa da Casa e dos deputados, na opinião dele. “Não tiveram respeito ao próximo, ao ser humano. Plantaram uma mentira pública, formando uma opinião distorcida. Aqui, somos vigiados e cobrados a todo tempo e a divulgação de uma mentira, prejudica de forma traiçoeira a todo o Parlamento. Meu repúdio a essa nota mentirosa que foi assinada por membros do Ministério Público”, relatou.

De acordo com Jean Oliveira, “estou aqui para dar explicações ao povo, não ao Ministério Público, que considero uma instituição importante, mas condeno essa atitude, criando uma fake news, jogando na mídia o meu nome, associando a uma inverdade, de que a Assembleia pagaria auxílio saúde aos deputados”.

Em aparte, Jair Montes (Avante) disse que “louvo a Deus pelo seu retorno a esta Casa, vivo e podendo contar a sua experiência de vida. Quando passamos por um momento de dor, nos transforma. Sei muito bem o que é isso. E sobre o Ministério Público, a instituição não pode abrir mão de seu papel, mas é importante o respeito e a verdade sempre. O senhor é um milagre de Deus, por sua recuperação”.

Também em aparte, o deputado Edson Martins (MDB) ressaltou o trabalho desenvolvido pelo deputado Jean, também criticou os ataques sofridos por ele, em pleno tratamento de saúde, e saudou o colega pelo seu retorno com saúde, para trabalhar pelo Estado de Rondônia.

“Que possa retomar o seu grande trabalho, deputado Jean. O senhor foi vítima duas vezes: da covid-19 e de pessoas caluniadoras, infelizmente”, disse Martins.

Já o deputado Ezequiel Neiva (PTB) ressaltou que “todos somos solidários ao deputado Jean. Que possa ter muita força, muita saúde para lutar em prol do povo rondoniense”.

A deputada Rosângela Donadon (PDT), que presidia a sessão no momento, disse que o retorno do deputado alegra a todos na Casa. “Que Deus continue te abençoando e que possa retomar seu trabalho com todo o vigor. Nós sabemos de seu trabalho e de sua dedicação ao seu mandato”.

Recursos

Por fim, o deputado disse que, desde o começo da pandemia, se posicionou em defesa da assistência à saúde, votando projetos, defendendo ações do poder público e acompanhando os trabalhos.

“Estou trabalhando para destinar cerca de R$ 2 milhões das minhas emendas individuais para o combate ao coronavírus em Rondônia. Também quero ouvir os profissionais de saúde, para sabermos onde podemos ajudar, onde podemos atuar em parceria. Não podemos deixar os nossos profissionais se contaminarem, temos que protegê-los”, finalizou. 

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Nota de esclarecimento do gabinete do deputado estadual Jean Oliveira

Matéria publicada pelo UOL-FOLHA DE SÃO PAULO, no dia 09/07/20,

O deputado estadual Jean Oliveira, por meio da sua assessoria de imprensa, com fundamento na Lei 13.188/15, vem a público esclarecer ao povo rondoniense que não procede a matéria publicada pelo UOL-FOLHA DE SÃO PAULO, no dia 09/07/20, com o título “Deputado grileiro de Rondônia cogitou matar procurador, aponta PF. Jean Oliveira (MDB) integrava quadrilha que tentou grilar unidade de conservação, de acordo com investigação”, bem como, a Nota de Repúdio emitida pelas Associação dos Procuradores do Estado de Rondônia – APER e a Procuradoria Geral do Estado de Rondônia – PGE/RO, haja vista que o deputado Jean Oliveira nunca sugeriu nem cogitou assassinar ninguém, sobretudo, o Procurador de Estado Matheus Carvalho Dantas.

Essa afirmativa leviana, somente demonstra a primariedade das alegações e o completo desconhecimento dos autos e da compostura do Deputado Jean Oliveira, que sempre zelou e zela pelo Estado Democrático de Direito, pela dignidade da pessoa humana, probidade e honradez, não fazendo parte do seu histórico de vida e de seus princípios éticos e cristão atentar contra a vida de ninguém.

O TJRO já repeliu o pedido de prisão preventiva formulando anteriormente pela Procuradoria de Justiça do Estado de Rondônia. O Desembargador foi técnico no exame do assunto. Mas a família do Deputado Jean Oliveira não está obrigada a ter essas mesmas qualidades, quando se trata de reenvidar uma grave ofensa.

Por enquanto, é conveniente deixar que tais alegações se afundem e se afoguem na volúpia incontida e no desejo insensato de impressionar os desembargadores do TJRO e na vontade insana de querer prejudicar o Deputado Jean Oliveira, levando-o à prisão, sem culpa formada, mediante vagas, imprecisas e não provadas alegações de grilar e assassinar, neste momento tão delicado em que ele se encontra sedado, entre a vida e a morte, internado na Unidade de Terapia Intensiva-UTI do Hospital Albert Einstein.

Essa atitude covarde, nesse momento, tão delicado que passa sua família, não poderia deixar advir sem a veemente repulsa as essas cogitações, a essa grave ofensa a honra e a dignidade do Deputado Jean Oliveira.

As assertivas levianas e irresponsáveis não poderiam ficar sem expor ao público a necessária contradita formal e veemente.

O Ministério Público é instituição de dignidade constitucional. As suas atribuições estão delineadas na Carta Magna, o que dá uma grande responsabilidade no desempenho das altas e dignas atribuições, impondo obrigações éticas de lealdade, o dever da verdade e o sigilo dos autos.

Aliás, o art. 28 da Lei 13.869/19, estabelece crime divulgar gravação ou trecho de gravação, expondo intimidade e ferindo a honra ou a imagem do investigado, pena de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.

Percebe-se que tal proceder é incompatível com a nova ordem jurídica. Não se pode louvar as atitudes de quem, menosprezando o estado de saúde do Deputado Jean Oliveira, e a dignidade alheia, atribui prática de um crime hediondo, sem culpa formada, com a certeza de que tem como provado.

Isso é inconcebível e, pela gravidade das afirmações, não podem ficar sem o necessário, formal e veemente repúdio e escarmento.

Ao tempo em que sua família manifesta a sua repulsa, justa e verdadeira, contra as imputações levianas ao Deputado Jean Oliveira, deixa evidente que promoverá a responsabilidade cabível contra quem de direito.

A família do Deputado Jean Oliveira, reitera aos seus eleitores e ao público em geral, a sua repulsa pela atitude covarde das afirmações inverídicas lançadas.

Texto: Assessoria 

Acometido de covid-19, deputado Jean Oliveira será transferido para São Paulo, por recomendação médica

Parlamentar ia ser transferido nesta terça, mas foi adiada para as primeiras horas desta quarta-feira

O deputado Jean Oliveira (MDB) teve teste positivo da covid-19 e estava se recuperando e recebendo tratamento na sua casa. Na segunda-feira (06), o deputado foi ao hospital para fazer exames de Raio-X do pulmão, onde foi descoberto comprometimento no órgão, o que o obrigou a ficar internado, indo para a UTI.

Na terça-feira (07), após as análises e a pormenorização do estado clínico do deputado, o relatório médico foi objetivo em aconselhar sua transferência para um hospital com equipamento necessário para o estado em que o paciente se encontrava: “ Solicito transferência para o hospital israelita Albert Einstein para que o paciente possa receber tratamento adequado sendo que em nossa unidade não dispomos de ECMO (oxigenação por membrana extra corpórea).”

A transferência, que não foi possível ser feita na terça-feira, foi remarcada para ser realizada nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (08).

Jean Oliveira foi vereador por dois anos pelo município de Porto Velho e, com 31 anos, encontra-se no seu 3º mandato de deputado estadual. É presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e líder da bancada do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia.

O deputado desde o início da pandemia esteve à frente, como parlamentar, lutando no enfrentamento a covid-19, cobrando do Governo do Estado, medidas para melhorar o atendimento e a proteção a nossa população.

Texto: Assessoria 

Jean Oliveira cobra do Governo do Estado maior cuidado no combate ao covid-19

O deputado Jean Oliveira, na sessão plenária da Assembleia Legislativa de quarta-feira (24), chamou atenção do Governo do Estado quanto ao maior cuidado no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus no estado de Rondônia. O parlamentar elencou duas situações para exemplificar sua chamada de atenção.

A primeira foi quando o deputado informou que lhe chegou denúncia, que a rouparia, os lençóis de cama dos hospitais daqueles que estão infectados pelo covid-19, estão sendo lavados, tratados, da mesma forma, no mesmo ambiente dos pacientes que não estão com covid-19.

“O Estado precisa tomar cuidado com isso. Do mesmo jeito que tem alas isoladas para se tratar pacientes com covid-19; os insumos, as roupas, os lençóis, precisam ser lavados, tratados, também em lugares apropriados e separados dos demais. Então vai aqui uma denúncia para que o governo tome a devidas providencias”, avisou o deputado.   

A segunda chamada de atenção do deputado ao Governo do Estado foi quanto outra denúncia recebida. Essa, de um agente penitenciário que veio a óbito. Ele não se sentindo bem, havia solicitado ajuda da Secretaria de Justiça para fazer o exame de covid-19 e não obteve a ajuda solicitada.

“Não é possível que na altura do campeonato em que nós nos encontramos, que a Secretaria de Justiça, que além dos profissionais, ainda tem os apenados  –  que o Estado tem responsabilidade pela segurança e saúde dessas pessoas  – que um profissional , alegando que não está passando bem , pedindo para fazer o exame , não tenha sido atendido. Isso é um absurdo. Isso é motivo de revolta.  Isso não pode acontecer” disse o parlamentar.

“Profissionais do Estado que estão na linha de frente, da segurança pública, da saúde, que não tem alternativa de estar em casa, não tem como se isolar; não pode deixar de ter o amparo total do governo. Então fica aqui meu repúdio a esse tipo de situação. Isso tem que ser revisto. Então governador Marcos Rocha, secretário Júnior Gonçalves, chamem o secretário de Justiça e peçam esclarecimento sobre esse fato. Para que outros profissionais da segurança pública, da Sejus, não tenham que sofrer o que esse servidor sofreu”, solicitou o deputado Jean Oliveira.

Assessoria de Comunicação – Dep. Jean Oliveira

Jean Oliveira repudia impedimento de representantes de senador de participar do encontro com ministro

Assessores de Confúcio Moura foram barrados de reunião com o ministro interino da Saúde

O deputado Jean Oliveira (MDB) repudiou, na terça-feira (16), da tribuna da Assembleia Legislativa, o ato de impedimento à participação dos representantes do senador Confúcio Moura, o ex-secretário de Saúde, Williames Pimentel e a ex-secretária de Assistência Social, Vilma Alves, do encontro com o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazzuelo, ocorrido na sede do Governo do Estado na tarde da segunda-feira (15), quando da visita do mesmo ao Estado.

O impedimento ocorreu por parte da assessoria do governo do Estado responsável pelo cerimonial da visita do ministro interino ao Estado, que fizeram questão de desconhecer que os representantes do senador Confúcio Moura eram convidados do ministro interino da Saúde.

O deputado lembrou que Williames Pimentel e Vilma Alves foram colegas de trabalho do atual governador Marcos Rocha. Os três foram secretários de Estado juntos.  “O destino e o povo de Rondônia elegeram o coronel Marcos Rocha para ser governador e suceder aquele para o qual trabalhou e hoje ele é o governador. Dirijo minhas palavras ao governador Marcos Rocha, que não permita que aconteça mais no governo dele, o que aconteceu ontem na visita do ministro da Saúde à Porto Velho, para tratar especialmente sobre o enfrentamento da pandemia”, disse o parlamentar.

O deputado ressaltou que o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, juntamente com a sua assessoria, por meio de Airton Cascavel fizeram questão da presença do ex-secretário de Saúde do Estado, ex-secretário municipal de Saúde de Porto Velho , por duas vezes, e ex-assessor especial da Fundação Nacional de Saúde, Williames Pimentel, profissional reconhecido no âmbito federal como um bom gestor na área de saúde, que por questões, que não sabemos dizer quais, foi impedido de participar da reunião, onde era convidado do próprio ministro interino da Saúde.

“Quero lembrar que o assessor naquela ocasião, não estava como ex-secretário de Saúde. Naquela ocasião  estava representando oficialmente o senador da República, Confúcio Moura, que inclusive, é o presidente da Comissão do Congresso Nacional de Fiscalização dos Recursos Emergenciais do Decreto de Calamidade Pública Federal.  É o presidente da Comissão que fiscaliza os gastos públicos em toda a União; aí o senador encaminha um representante – por estar com mais de 70 anos, grupo de risco, não podendo estar se locomovendo – que todos aqui, sabemos ser um grande homem na área da saúde, e ele é simplesmente barrado”, relata o deputado.

Líder do MDB

Continuando o discurso, o deputado chamou atenção da Casa Civil, que é responsável da relação institucional com a Assembleia, que intermedia a relação do parlamento com o Executivo: “Sou o líder do MDB, partido do ex-governador do Estado; fui líder na Legislatura passada do MDB na Assembleia, e afirmo, se o tratamento com aqueles que fizeram parte do governo passado for esse, chego à conclusão que eu na Assembleia, não sou um deputado bem vindo a participar da bancada que tem como objetivo defender os projetos do Executivo e que tem, na Assembleia, o objetivo de estar fortalecendo o trabalho do governador”.

“Se for esse o tratamento com aqueles que fizeram parte do ex-governo do MDB, que faz parte do meu partido, eu estou dizendo aqui: não contem comigo. Se é pra discriminar quem já trabalhou por Rondônia, não contem comigo. Portanto, peço aqui governador, coronel Marcos Rocha, que isso não aconteça mais nesse governo. A ação ocorrida, repudiamos veementemente, e pode ter certeza absoluta de que, esse constrangimento, eu e aqueles que participaram do ex-governo e participam do MDB, não vamos mais passar”, afirmou o deputado Jean Oliveira.

Texto: Assessoria 

Jean Oliveira parabeniza Alta Floresta D’Oeste pelo seu 34º aniversário

Eu nasci em Alta Floresta, os primeiros anos da minha infância foram vividos no município, tenho orgulho de ter nascido nesta terra,..

O deputado Jean Oliveira parabenizou o município de Alta Floresta D’Oeste pela passagem do seu aniversário, hoje, 17 de junho. “Eu nasci em Alta Floresta, os primeiros anos da minha infância foram vividos no município, tenho orgulho de ter nascido nesta terra, onde meus pais e toda minha família são pioneiros e onde deram os primeiros passos na política de Rondônia”, disse o parlamentar.

Jean disse que sua família sempre esteve empenhada em prol do desenvolvimento de Alta Floresta D’Oeste, assim como de toda região da Zona da Mata. “Desde criança que vejo minha família empenhada na melhoria e no desenvolvimento do município”, disse o deputado.

Foi o avanço da frente migratória rumo ao Oeste em demanda ao Vale do Guaporé que deu origem ao município de Alta Floresta D’Oeste. O pequeno núcleo populacional evoluiu rapidamente transformando-se em importante polo agrícola e comercial, exigindo uma organização político-administrativa, sendo atendida com a elevação da região à categoria de município.

“Alta Floresta D’Oeste é um município que se destaca no estado de Rondônia pela sua capacidade produtiva, mas, a sua maior riqueza é sua população. O povo de Alta Floresta é o responsável por esse desenvolvimento que nos enche de orgulho de termos nascido aqui”, afirma o deputado.

“Alta Floresta D’Oeste aniversaria e nós a exaltamos. Município meu berço. Hoje temos orgulho de ser um dos principais polos de desenvolvimento da zona da Mata e do estado de Rondônia. Saudamos nesta data os desbravadores, as famílias pioneiras, os homens e as mulheres que aqui construíram, e constroem famílias, e entregaram, e entregam,  a força dos seus trabalhos para construir o município que hoje é a representação do desenvolvimento e do progresso da sua região.  Alta Floresta D’Oeste, minhas raízes, minha terra, meu povo! Parabéns no seu 34º aniversário!” disse o deputado Jean Oliveira.

Fonte:  Assessoria de Imprensa – Dep. Jean Oliveira