Prefeitura explica sobre aplicativo Cittamobi que informa horários e as rotas de linha do transporte coletivo em RO

A ferramenta de grande utilidade para os usuários, é oferecida pela empresa JTP Transportes.

A Prefeitura de Porto Velho, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran) e da Empresa JTP Transportes (Com Porto Velho), informa que os usuários de transporte coletivo poderão contar com uma nova ferramenta para facilitar o dia a dia de quem precisa do transporte coletivo urbano na capital, o aplicativo (APP) Cittamobi.

O Cittamobi, disponível para Android e IOS, oferece todas as informações necessárias aos passageiros de transporte coletivo da capital, como acesso às linhas disponíveis para chegar ao seu destino, previsão de chegada dos ônibus, tempo de viagem e também aos itinerários das linhas dos ônibus.

O aplicativo ainda permite a comodidade de, ao inserir seu destino, mostra onde fica a parada de ônibus mais próxima, quais linhas pode utilizar, em quanto tempo o ônibus chegará, o tempo de viagem, e o ponto que deverá desembarcar próximo ao destino. Também mostra se o veículo possui acessibilidade, ar-condicionado, Wi-Fi e outras facilidades.

O aplicativo é uma ferramenta oferecida pela empresa JTP Transportes. Maiores informações poderão ser obtidas pelo site www.compvh.grupojtp.com.br

Fonte: Semtran

Prefeito Hildon Chaves antecipa novo transporte coletivo de Porto Velho, nesta quinta

O anúncio foi através em uma live pelo Facebook. A nova empresa de transporte JTP estava prevista para começar suas atividades somente no dia 17 de outubro

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), anunciou na tarde desta quarta-feira (30) que o serviço de transporte coletivo da capital começará a ser retomado a partir de quinta-feira (1º). O anúncio ocorreu em live transmitida no Facebook. Ao lado do chefe do executivo estava o titular da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), Nilton Kisner.

“O Consórcio SIM entrou em colapso e deixou a capital sem nenhum ônibus para transportar a população. A nova empresa vencedora da licitação para oferta do transporte coletivo de Porto Velho tem o prazo legal até o dia 17 de outubro para iniciar suas atividades. Mas em razão da calamidade do transporte, nós conseguimos antecipar as operações inicialmente na próxima sexta (2). Mas nós trazemos uma boa notícia para amanhã, ou seja, dia 1º de outubro começa o transporte coletivo aqui na nossa capital. Amanhã inicia com 20 ônibus atendendo os principais pontos, os mais importantes, as principais avenidas”, declarou Chaves.

As linhas são:

Zona Sul:

  • 100 – Expresso Campos Salles
  • 101 – Expresso Norte e Sul
  • 103 – Expresso Shopping

Zona Leste:

  • 103 – Expresso Cantuária
  • 104 – Expresso CPA
  • 105 – Expresso Caúla
  • 106 – Expresso Guajará
  • 107 – Expresso Hospital de Base/Shopping

Os últimos ônibus que circulavam pela cidade foram retirados pelo Consórcio SIM em 23 de setembro. Com a retirada, os portovelhenses ficaram sem transporte. A empresa também confirmou no mesmo dia o encerramento dos trabalhos na cidade.

A nova frota deve ser composta por 143 ônibus. Com a nova empresa e uma melhor estrutura nos veículos, segundo a prefeitura, a tarifa do transporte coletivo também vai mudar em outubro. O bilhete vai subir de R$ 3,80 para R$ 4,05.

Fonte: G1/RO

Semtran explica como irá funcionar integração de tarifa com a nova empresa de transporte coletivo em RO

A nova operação de transporte coletivo na capital deve começar a partir de 17 de outubro.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran) e da empresa JTP Transportes, vem a público informar como funcionará a integração tarifária, que possibilitará a integração entre as linhas de ônibus que circularem pela capital de Rondônia, evitando que o usuário pague duas passagens.

De acordo com a secretaria, a integração poderá ser feita somente quando forem linhas diferentes e sentido único, não sendo possível integrar na mesma linha. Exemplo: o usuário pega um ônibus da zona sul, vai até o centro da cidade e de lá pega outro para a zona Leste, que é o seu destino. Isso é um sentido único de ida.

Por outro lado, caso o usuário embarque em um coletivo na zona Sul em direção ao centro da cidade e de lá pegue outro ônibus para voltar a zona Sul, não pode fazer integração porque são dois sentidos, ida e volta.

Ressalta ainda que o prazo para fazer a integração sem a necessidade de pagar duas passagens será de 90 minutos de intervalo de um coletivo para o outro.

Para solicitar o cartão COM CARD, o usuário do transporte coletivo poderá fazer o seu pré-cadastro no site: www.compvh.grupojtp.com.br

Fonte: Semtran

Justiça pede que Consórcio SIM retorne com transporte coletivo na capital

Na última quarta-feira (23), os últimos dez ônibus que estavam operando em Porto Velho foram retirados das ruas pela empresa.

A Justiça do Estado determinou a retomada das atividades do Consórcio SIM em Porto Velho após a empresa retirar os últimos ônibus que ainda operavam no transporte coletivo na cidade.

A decisão foi assinada na última sexta-feira (25) pela juíza Luciane Sanches e ainda define que o serviço de transporte público seja prestado na capital até que a empresa vencedora da licitação municipal comece a operar em outubro.

O documento também prevê multa de R$ 20 mil por dia em caso de descumprimento. A empresa tem três dias para informar se a decisão foi cumprida e quantos ônibus estão disponíveis para continuar prestando serviço.

A prefeitura disse que não vai comentar o assunto. O Consórcio SIM informou que ainda não foi notificado.

Na última quarta-feira (23), os últimos dez ônibus que estavam operando em Porto Velho foram retirados das ruas pelo Consórcio. Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran), o SIM descumpriu o contrato com o município e entregou sua operação antes da data prevista.

Já o Consórcio disse que informou previamente a Semtran sobre a impossibilidade de manter o serviço sem que tivesse aporte financeiro e que esteve à disposição para seguir com os trabalhos até que a nova empresa assumisse, caso o município tivesse se interessado em subsidiar o pagamento dos trabalhadores.

Porém, segundo o SIM, a prefeitura apenas orientou que a população não comprasse vale transporte, fazendo com que as atividades não pudessem ser mantidas.

A nova empresa de ônibus JTP vai atuar no transporte da capital, já estão na cidade, porém o contrato com o município diz que sua operação deve começar a partir de 17 de outubro.

Fonte: G1/RO

Prefeitura informa sobre cadastro dos cartões para utilização do novo transporte coletivo em RO

Segundo a Prefeitura, Porto Velho terá três pontos para emissão de novo cartão do transporte coletivo.

O cadastramento para a emissão do cartão de passagens de ônibus da nova empresa de transporte coletivo será aberto a partir do dia 8 de outubro em Porto Velho. Segundo a prefeitura, três pontos estarão disponíveis na cidade.

Esse recadastramento será realizado pois o novo sistema de bilhetagem eletrônica não é compatível com o antigo. A ação será realizada até o dia 20 de outubro, com atendimento de segunda à sexta-feira das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 12h.

Confira os locais para o cadastro:

  • Biblioteca Viveiro das Letras (Avenida Jatuarana, 5068 – Cohab),
  • Centro de Artes e Esportes Unificados – Praça CEU (R. Antônio Fraga Moreira, 1706 – JK),
  • Escola Municipal de Música Jorge Andrade (Rua Abunã, 2805 – Liberdade).

O público alvo do cadastramento é grupo prioritário, estudantes e demais passageiros. Um trabalho paralelo também deve ser realizado junto às empresas que oferecem vale transporte aos funcionários.

Veja os documentos necessários:

  • Estudante – declaração escolar fornecida e assinada pelo Diretor da Escola, RG, CPF ou Certidão de Nascimento (na ausência do RG e CPF) e Comprovante de Residência.
  • Acessibilidade – laudo médico, RG, CPF, Comprovante de Residência.
  • Acompanhante – laudo médico especificando que o PCD precisa de acompanhante, RG, CPF, Comprovante de Residência.
  • Melhor idade – RG, CPF, Comprovante de Residência.

O Município ainda ressalta que os créditos disponíveis nos cartões atuais devem ser utilizados o quanto antes, pois não serão válidos quando a nova empresa começar a atuar na capital, no dia 17 de outubro.

A JTP Transportes vai trabalhar em Porto Velho com uma frota de 143 ônibus equipados com ar-condicionado, três portas e elevador no acesso central para pessoas com restrições de mobilidade, além de tomadas USB e sinal de internet, de acordo com a prefeitura.

O valor definido para a passagem é de R$ 4,05.

Fonte: G1/RO

Novo transporte coletivo na capital começa a atuar em outubro, tarifa passará a ser de R$ 4,05

Nova frota deve ser composta por 143 ônibus, e cerca de 40 deles já chegaram em Porto Velho nesta semana.

Os ônibus da JTP, nova empresa que vai atuar no transporte coletivo, começaram a chegar em Porto Velho. A informação foi confirmada nesta ontem na terça-feira (1°) pelo secretário de Trânsito Nilson Kisner.

Segundo o secretário Nilson, ele confirma que a nova empresa responsável pelo transporte público da capital deve iniciar suas operações em 17 de outubro.

A nova frota deve ser composta por 143 ônibus, e cerca de 40 deles já chegaram na capital nesta semana. Os demais veículos devem chegar ao longo de setembro.

Com a nova empresa e uma melhor estrutura nos veículos, segundo a prefeitura, a tarifa do transporte coletivo também vai mudar em outubro. O bilhete vai subir de R$ 3,80 para R$ 4,05.

“A JTP que venceu a licitação apresentou a tarifa de R$ 4,05, porém com uma capacidade de prestação de serviço melhor na questão da idade da frota, wi-fi, todos os ônibus com acessibilidade”, afirma.

Fonte: Rede Amazônia

STJ suspende liminar que impedia atuação da empresa JTP no transporte coletivo em RO

Ministro João Otávio de Noronha, argumentou que a suspensão, determinada em 1° e 2° graus no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), interferiu de maneira “precipitada e indesejável”.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, suspendeu as decisões da Justiça estadual de Rondônia que impediam o início da atuação da empresa JTP Transportes no transporte coletivo de Porto Velho. No dia 7 de julho, a juíza Inês Moreira da Costa suspendeu a decisão do processo administrativo que declarou a empresa JTP vencedora da licitação.

A liminar foi concedida após a empresa Amparo Viação e Turismo LTDA denunciar supostas irregularidades no certame.

Em 21 de julho, o desembargador Eurico Montenegro Junior negou recurso da prefeitura para que o processo voltasse a valer e a empresa pudesse iniciar as atividades no município.

Com isso, o procuradoria-geral do município, José Luiz Storer Júnior, recorreu ao STJ alegando que as decisões do TJ-RO interferiram indevidamente na seara administrativa, que o processo de licitação foi amplamente discutido e contou com a participação da sociedade e chancela do Tribunal de Contas, a crise que o serviço atual de transporte coletivo enfrenta e que o município vem arcando com obrigações de terceiros dada a incapacidade financeira da empresa.

Na decisão, o ministro argumentou que a suspensão, determinada em 1° e 2° graus no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), interferiu de maneira “precipitada e indesejável, nas ações do Poder Executivo municipal voltadas à contratação de empresa para a prestação do mencionado serviço público essencial”, além de impedir a execução do contrato que estava prestes a ser iniciada.

Noronha entendeu que os efeitos da liminar concedida pela 1º Vara da Fazenda Pública de Porto Velho “enseja grave lesão à ordem pública da municipalidade”, tem o potencial de afetar os usuários do transporte público e considerou os efeitos sociais e econômicos decorrentes da má prestação do serviço da atual concessionária.

A empresa JTP Transportes foi a única participante da licitação, lançada em outubro de 2019. Ela foi declarada vencedora no início de março deste ano e tinha previsão de começar a operação em setembro.

Fonte: G1/RO

Novo transporte coletivo de Porto Velho contará com conforto e modernização

Empresa JTP iniciará com 40 veículos 0km com ar-condicionado, mais de 30% da frota operacional de 130 ônibus.

Empresa JTP garante que iniciará a operação com vários veículos com ar-condicionado e modernos.

A empresa paulista JTP Transportes, Serviços, Gerenciamento e Recursos Humanos Ltda, vencedora da concorrência pública para o transporte coletivo urbano, já deu início aos preparativos para assumir o sistema na capital, com a aquisição do terreno e obras para implantação da garagem.

A data prevista para início dos serviços era até o dia 14/07/2020, contudo, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), as fábricas e montadoras tiveram a necessidade de mais prazos para entregarem os veículos e, com isso, a previsão para início da operação foi prorrogada para o dia 12/09/2020, conforme possibilita o edital de licitação.

Os veículos 0km estão sendo preparados pela montadora Marcopolo, em Duque de Caxias (RJ), no modelo Torino (30 unidades) encarroçados sobre chassi Volkswagen 17.230, com suspensão metálica e motor dianteiro e em Caxias do Sul (RS), no modelo Senior (10 unidades) encarroçados sobre chassi Volkswagen 9.160, também com suspensão metálica e motor dianteiro Todas as 40 unidades 0km possuirão ar-condicionado.

“A empresa garante que iniciará a operação com vários veículos com ar-condicionado, sendo gradativo o aumento destes ao longo da execução do contrato (15 anos)”, informou Nilton Gonçalves Kisner, titular da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran).

Kisner acrescentou que os usuários terão ainda outros benefícios durante a viagem como, por exemplo, entradas USB para carregar celulares e outros dispositivos móveis, sinal de internet gratuita por wi-fi, além de acessibilidade em toda a frota. Segundo a JTP, a produção das unidades 0km e as obras da garagem, seguem em ritmo acelerado, para atendimento dos prazos. Atualmente, a empresa responsável que irá assumir as linhas de transporte coletivo urbano na capital rondoniense já atua em Embu das Artes, na Grande São Paulo (SP).

De acordo com o projeto básico do edital, no item que trata da “especificação veicular”, a idade média da frota é de, no máximo, cinco anos durante toda a operação, tendo como idade máxima dos veículos 10 anos. Ainda observa este item, que, não deve haver reencarroçamento neste período. A tarifa apresentada pela JTP é de R$ 4,05.

A ata da sessão pública com resultado de análise da proposta de preços da Superintendência Municipal de Licitações de Porto Velho (RO) está disponível aqui. A declaração de vencedora e apta para operar os transportes públicos da cidade, à empresa “JTP Transportes, Serviços, Gerenciamento e Recursos Humanos Ltda” foi dada em 3 de março deste ano.

Fonte: Semtran