Deputado Laerte Gomes denuncia morte de bebês por dificuldade de acesso a leitos de UTI neonatal

O parlamentar pediu ao governador que troque a médica que está à frente da regulação das UTIs

Durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa, o deputado Laerte Gomes (PSDB) se solidarizou com duas famílias de Ji-Paraná e uma de Jaru, devido a bebês que perderam a vida recentemente. O parlamentar lembrou que havia fluxo de pacientes em uma UTI neonatal que funcionava há três anos em Ouro Preto do Oeste, atendendo bebês da Região Central do Estado, mas o serviço não é mais prestado como antes.

“Acontece que a doutora Fátima Sankara, pediatra com especialidade em neonatologia, que estava há 15 anos cuidando da regulação desses leitos de UTIs foi retirada da função, como fizeram com praticamente todo o quadro técnico da Sesau. Pessoas que trabalhavam há anos foram trocadas por gente sem experiência, e pior, sem sensibilidade humana”, acrescentou o deputado Laerte Gomes. Neonatologia é a área da pediatria que trata da criança, do nascimento ao 28º dia de vida.

O parlamentar contou que fez uma audiência com o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Valdivino Crispim, com representantes médicos de Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste, e com a equipe técnica da Sesau. Ele disse ter ficado horrorizado com o que ouviu da médica e da enfermeira que estão responsáveis pela regulação das UTIs.

“A pediatra Luana, que entrou no lugar da doutora Fátima, e a auxiliar dela, uma enfermeira, disseram que agora todos os pacientes são trazidos para o Hospital de Base, e que só são enviados para as UTIs dos municípios se não houver vaga no HB. E a pediatra ainda disse que é obrigação dos municípios transportar os pacientes. As prefeituras não têm condições de fazer esse transporte”, explicou o deputado. Laerte Gomes explicou que a médica Luana não tem especialização para lidar com bebês que precisam de UTI neonatal, portanto não poderia ocupar o cargo, onde se tomam decisões sobre ocupação de leitos de UTI.

O parlamentar perguntou à médica quem encaminha os pacientes. Ela respondeu que são os pediatras de cada município. O deputado Laerte Gomes detalhou que somente sete ou oito prefeituras mantém pediatras todos os dias, e que nos municípios menores esses profissionais atendem somente uma vez por semana.

“Enquanto isso estão acontecendo os óbitos de recém-nascidos. Acredito que não foi só eu quem ficou horrorizado. O conselheiro Crispim também ficou, principalmente quando eu mostrei a foto de um dos bebês que morreu. E não vamos falar em preço de UTI. A médica afirmou que ela precisa olhar o financeiro. Acredito que ela disse isso porque não se tratava do filho dela. O próprio conselheiro avisou que se olha primeiro a vida, porque vida não tem preço”, prosseguiu o parlamentar.

O deputado Laerte Gomes lembrou que anteriormente as mães ficavam mais perto de casa, acompanhando os bebês na UTI. Além disso, é mais rápido levar um paciente de Jaru até Ouro Preto do que transportar para Porto Velho, pois aumenta o risco de a criança falecer no caminho.

“Vou apelar para o governador, que tem um coração sensível à vida humana. É preciso trocar essa pediatra, que não tem a formação necessária para ocupar esse cargo e não pode ficar à frente de funções que têm por objetivo salvar vidas. É preciso olhar o valor da vida dos bebês. São pessoas que não conhecem o interior, não sabem como são os municípios”, concluiu o parlamentar.

Texto: Nilton Salina/ALE-RO

Deputado Laerte Gomes fiscaliza obras de bloqueteamento em Ouro Preto

Parlamentar alocou recurso de mais de R$ 1,5 milhões para atender solicitação do vereador Cipó e do prefeito Alex Testoni, para em 100% das ruas do distrito de Rondominas

Ouro Preto D’Oeste, RO – O deputado Laerte Gomes (PSDB) esteve no distrito de Rondominas, no município de Ouro Preto D’Oeste. Acompanhado do prefeito Alex Testoni (DEM) e dos vereadores Cipó de Rondominas (MDB) e Robinho (PV), o parlamentar fiscalizou as obras de bloqueteamento de 100% do distrito.

“Atendendo uma solicitação do vereador Cipó, nosso representante aqui em Rondominas e do prefeito Alex Testoni, alocamos recurso para a Prefeitura Municipal de Ouro Preto D’Oeste, na ordem de R$ 1.775.071,97. E hoje, viemos conferir como o recurso está sendo bem investido e melhorando a qualidade de vida dos moradores de Rondominas”, ressaltou o deputado.

O prefeito Alex Testoni, junto com o vereador Cipó, agradeceram a sensibilidade do parlamentar em atender à solicitação das lideranças e por “olhar para Rondominas”.

“Para nós é um orgulho investir no setor produtivo, no homem do campo, no homem trabalhador. É com muita satisfação que podemos confirmar que Rondominas é o primeiro distrito do estado de Rondônia 100% bloqueteado. Muito obrigado deputado”, concluíram as lideranças.

Fonte: Assessoria

Laerte Gomes fiscaliza instalação de tubos na Linha 13, no Assentamento Martim Pescador

Parlamentar é autor da emenda que viabilizou a aquisição de todos os tubos que serão instalados para melhor atender o setor produtivo da região

Cumprindo agenda no interior, o deputado Laerte Gomes (PSDB) esteve na Linha 13, na entrada do Assentamento Martim Pescador, em Alvorada D’Oeste. Acompanhado do ex-prefeito, Ranieri Fabris, o parlamentar aproveitou para acompanhar e fiscalizar a instalação de um tubo adquirido através de emenda de autoria do deputado.

“Aliás, todos os tubos adquiridos para serem instalados no Assentamento Martim Pescador foram por meio de emenda parlamentar destinadas no nosso mandato e assim, atender as necessidades dos produtores da região”, lembrou Laerte Gomes.

O ex-prefeito Ranieri Fabris agradeceu o comprometimento do deputado. “É uma grande satisfação e alegria ver um trabalho dando sequência, aliás, um trabalho que foi iniciado lá atrás. Muito obrigado deputado Laerte Gomes, por atender o nosso povo”, declarou Fabris.

O deputado reforçou seu compromisso com o setor produtivo ao afirmar que “a riqueza da cidade acontece, quando o agricultor está bem na roça”, concluiu o parlamentar.

Fonte: Assessoria

Deputado Laerte Gomes é presidente da Comissão Especial de Acompanhamento das Ações de Combate ao Câncer

Parlamentar requereu criação da comissão para Assembleia acompanhar efetividade do Poder Público nas ações que envolvem o tratamento de pacientes acometidos pela doença

Na última semana, após requerimento encaminhado pelo deputado Laerte Gomes (PSDB), à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, foi criada e instalada a Comissão Especial de Acompanhamento das Ações de Combate ao Câncer no âmbito do Estado de Rondônia. De acordo com o deputado, com a pandemia do Coronavírus no país, a situação dos pacientes de câncer acabou se agravando ainda mais, devido principalmente às ações impostas de restrições aos organismos que cuidam da doença, e ainda, por parte das pessoas, o temor de contrair o Covid-19.

Com base nisso, Laerte Gomes tomou a iniciativa de requerer a criação da Comissão Especial que terá como atribuições, o acompanhamento das ações da Rede Pública de Saúde, inspeção de obras públicas, avaliação e acompanhamento da destinação e aplicação de recursos públicos, acompanhamento do acesso ao diagnóstico e ao tratamento da doença, situação dos pacientes residentes no interior do estado, ações voltadas quanto ao cumprimento da legislação sobre o tema e acompanhamento dos repasses de recursos financeiros do Estado, aos hospitais que realizam atendimento para pacientes com câncer, mediante convênio.

“Infelizmente com a pandemia, a situação ficou muito grave, e Rondônia a exemplo de outros estados, terá que buscar o máximo de eficiência e eficácia, para lidar com a demanda reprimida, principalmente por parte das raras unidades de saúde especializadas para atendimento do câncer. Esta preocupação tem por base, dados oficiais, que apontam o fato de que 70% dos tratamentos de câncer são realizados pelo Sistema Único de Saúde, o SUS”, ressaltou Laerte Gomes em seu requerimento.

O deputado destacou, ainda, que apesar de existirem normas, a exemplo da Lei Federal nº 12732/12, que busca amenizar o sofrimento do paciente que espera por atendimento, nem sempre os prazos são cumpridos.

“Este cenário fica ainda mais preocupante quando se trata de pessoas humildes, residentes em locais distantes dos grandes centros. Nem sempre, o poder público vem conseguindo atender os prazos e o tratamento mais adequado para todos. Sendo assim, buscando ser um novo suporte de apoio à população, visando subsidiar, avaliar, acompanhar e pontuar eventuais falhas, é que propus a esta Casa Legislativa a constituição e instalação da Comissão Especial de Acompanhamento das Ações de Combate ao Câncer no âmbito do Estado de Rondônia”, justificou o parlamentar.

Para compor a Comissão, o deputado Laerte Gomes ocupará a posição de presidente, a deputada Cássia Muleta (Podemos) como vice-presidente e o deputado Dr. Neidson (PMN) como relator.

Texto: Juliana Martins/ALE-RO

Deputado Laerte Gomes parabeniza Sesdec e Polícia Militar por operação realizada para levar segurança ao campo

Operação Rondônia envolveu Polícia Militar, Polícia Civil e Força Nacional no combate à criminalidade na zona rural da Ponta do Abunã

Em discurso na sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (25), na Assembleia Legislativa, o deputado Laerte Gomes (PSDB) parabenizou o governador Marcos Rocha, por meio do Comando da Polícia Militar e da Secretaria de Estado, da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) pela atuação durante a Operação Rondônia, em andamento desde junho, montada para combater a criminalidade no campo na região da Ponta do Abunã.

“Foi um confronto forte, armado, inclusive a Polícia Militar, assim que chegou ao local foi recebida a tiros”, destacou o deputado.

Para Laerte Gomes, a Operação Rondônia foi um sucesso. O parlamentar enalteceu o trabalho do Governo, realizado através da Sesdec, por meio da Polícia Militar e com o apoio da Força Nacional.

“Sem dúvida, os policiais militares cumpriram a missão que teve como foco principal a paz no campo. Inclusive, além de parabenizar todos os envolvidos, gostaria de deixar meu pedido para que os trabalhos ostensivos não retroajam”, ressaltou o parlamentar.

O parlamentar acrescentou que a Polícia Militar, junto com a Polícia Civil, prossiga com o trabalho de inteligência e de confronto que vem sendo desenvolvido para combater a criminalidade na zona rural.

“Só assim poderemos garantir a segurança dos nossos produtores rurais, responsáveis por estarmos mantendo a economia de Rondônia de pé. Esses produtores não podem viver à mercê da insegurança e do medo, com milícias invadindo e destruindo propriedades, organizando sequestros e pregando o terror no campo. O poder público precisa dar essa proteção”, concluiu o deputado.



Texto: Juliana Martins-ALE/RO

Deputado Laerte Gomes confirma apoio ao sindicato dos servidores do DER em impasse junto a Agero

Parlamentar defende permanência de fiscais de transportes concursados no DER e com garantia do PCCRS

No final da tarde de terça-feira (24), o deputado Laerte Gomes (PSDB) recebeu em seu gabinete na Assembleia Legislativa, o presidente do Sindicato dos Servidores do Departamento de Estradas, Rodagem e Transportes do Estado de Rondônia (Sinder), Ramom Sampaio e o secretário de Comunicação da entidade, e amigo pessoal do parlamentar, Celiandro Ribeiro.

Na oportunidade, os sindicalistas entregaram ao deputado um ofício solicitando apoio do parlamentar para que seja resolvida a situação dos Fiscais de Transportes do DER, em relação a convocação para atuarem junto à Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos Delegados (Agero).

O presidente do Sinder, Ramom Sampaio explicou que, em razão da Agero não ter um Plano de Cargos, Carreira, Remuneração e Salários (PCCRS), a maioria dos servidores efetivos do DER não querem ser convocados.

“Na verdade, eles querem ter a opção de serem removidos por uma lei que garanta os seus direitos”, o presidente do Sinder.

Segundo Ramom Sampaio, ao todo são 41 fiscais, desse total, nove estão lotados na Agero e 32 permanecem atuando no DER.

“No entanto, eles querem levar todos por convocação, por outro lado, os servidores não aceitam essa situação pois querem a garantia do PCCRS”, acrescentou Ramom Sampaio.

Após ouvir os sindicalistas, o deputado Laerte Gomes garantiu que vai se aprofundar ainda mais sobre o tema, e se colocou à disposição do Sinder para, juntos, buscarem uma solução cabível e que não prejudique os fiscais do DER.

“Inclusive, quando a Agero foi criada e assumiu a competência de atuar no setor de transportes, eu coloquei uma emenda no Projeto de Lei, onde garante que os fiscais concursados do DER devem ser mantidos no Departamento pelos próximos 15 anos”, lembrou Laerte Gomes.

O secretário de Comunicação do Sinder, fiscal de transporte efetivo do DER, Celiandro Ribeiro, mais conhecido por Marrom, ao lado do presidente Ramom Sampaio, agradeceu o apoio do deputado Laerte Gomes.

“O deputado além de nosso amigo é um grande apoiador quando o assunto é garantir os direitos dos servidores públicos. O que almejamos é segurança jurídica para resolvermos esse impasse, e para isso, sabemos que podemos contar com o apoio do deputado Laerte Gomes”, concluiu Marrom.



Fonte: Assessoria

Deputado Laerte Gomes prestigia inauguração de novas salas de aula em Theobroma

Parlamentar destinou R$ 350 mil para reforma e compra de mobiliário novo para Escola Josilei da Silva Nascimento

O deputado estadual Laerte Gomes (PSDB) participou da inauguração de um dos pavilhões da Escola Josilei da Silva Nascimento, localizada no Travessão 10, no município de Theobroma.

Ao lado do prefeito Gilliard Gomes (PSD), da diretora Leila Mara e dos vereadores Edmilson da Amorim (PSD) e Vanessa da Favorita (PSD), o deputado destacou os R$ 350 mil de emenda parlamentar de sua autoria, investidos na reforma de cinco salas antigas e na aquisição de novos móveis para a escola.

“Hoje é um dia de muita satisfação, onde ao lado do amigo, parceiro, que tem nosso total apoio, o prefeito Gilliard Gomes, viemos participar dessa inauguraçã, que acontece em atendimento à uma solicitação dos vereadores Edmilson da Amorim e da Vanessa da Favorita. Uma reforma muito bem feita, bonita e que atenderá nossos alunos, afinal, investir na Educação é investir no futuro do nosso país”, declarou Laerte Gomes.

O deputado federal Lúcio Mosquini (MDB) prestigiou a inauguração da escola que também foi contemplada com recurso de emenda parlamentar do deputado.

Além da direção da escola, as lideranças políticas do município, parceiros do deputado Laerte Gomes, agradeceram o parlamentar pelo empenho em atender à solicitação que possibilitou a reforma da Escola Josilei da Silva Nascimento.

“Além de agradecer, queremos reafirmar nossa parceria e nosso apoio ao deputado Laerte Gomes, que sempre dedica uma atenção especial às nossas indicações. Muito obrigada deputado” resumiram.

Texto: Juliana Martins-ALE/RO

Idaron garante regulamentar sistema de alienação de gado em até 10 dias, anuncia Laerte Gomes

Os prazos foram convencionados durante reunião nesta quarta-feira no gabinete do deputado Laerte Gomes

A Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron) comprometeu-se em regulamentar em até 10 dias a Lei 5069 de 2021 de autoria do deputado estadual Laerte Gomes. O novo texto legal permite a alienação de gado bovino dos produtores nas operações de crédito nos bancos e cooperativas, desobrigando a apresentação de título de propriedade rural e avalista.

Segundo Julio Cesar Peres Chaves, o sistema deve estar implementado em até 90 dias. Os prazos foram convencionados durante reunião nesta quarta-feira no gabinete do deputado Laerte Gomes e contou com presidente da Faperon, Hélio Dias; superintendente do Banco do Brasil, Jarbas Sampaio; diretor-executivo do Idaron, Licério Magalhães; diretor-executivo do Sicoob, Francisco Barbosa; presidente do Idaron, além do vereador Marcelo Lemos.

A Lei 5069 de 2021 inseriu a possibilidade de empréstimo alienando o rebanho no texto da Lei 982 de 2001 que regulamenta a atividade agrosilvopastoril em Rondônia. Na prática, o produtor, que hoje não possui a escritura da propriedade, poderá buscar empréstimo nos bancos oficiais e nas cooperativas de crédito oferecendo seu plantel como garantia até a quitação do financiamento. A ideia é pioneira e outros estados estão requerendo cópia para criar projeto semelhante, explicou o deputado Laerte Gomes.

“Certamente essa modalidade movimentará a economia, e nossos produtores rurais poderão investir em tecnologia, melhoramento genético e produtividade”, acredita o parlamentar. Laerte Gomes agradeceu o governador Marcos Rocha pela sanção do seu projeto e ao Idaron pela celeridade em criar e implementar o sistema de empréstimo em parceria com as agências bancárias e cooperativas de crédito.



Fonte: Assessoria

Deputado Laerte Gomes cobra adequação para continuidade de obras de saneamento em Ji-Paraná

O parlamentar alertou para o risco de Rondônia perder os recursos destinados pelo PAC

O deputado Laerte Gomes (PSDB), na sessão ordinária desta terça-feira (10), destacou sua preocupação com a maior obra existente em Rondônia, o esgotamento sanitário de Ji-Paraná, que não avança. Ele lembrou que a empresa já se retirou do município. De acordo com o parlamentar, aparentemente falta gestão e mais energia em quem comanda o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para promover as adequações necessárias no projeto.

“O que tenho conversado com o DER não bate com o que a empresa contratada nos diz. Esse pessoal que está no PAC há anos não faz os ajustes. A empresa está prestes a abandonar essa obra, e se isso acontecer o Estado não consegue licitar novamente, porque o valor não é mais suficiente”, destacou o deputado Laerte Gomes.

O parlamentar lembrou que o projeto é antigo, de 2009, e precisa ser readequado, mas é necessário comando e determinação para que isso aconteça. Laerte Gomes explicou a necessidade de mudar todo o comando do PAC em Porto Velho.

“Essa obra é fundamental para Ji-Paraná. Quem conhece obras de saneamento básico sabe que isso faz a transformação em uma cidade, em todos os níveis. Quando eu era prefeito de Alvorada executei a obra de saneamento, que atende 95% da cidade”, adiantou o deputado Laerte Gomes.

O parlamentar destacou que neste ano não houve um dia sequer de obra de saneamento em Ji-Paraná, fruto de um projeto feito de forma errada, que precisa ser adequado.

“Não podemos permitir que essa obra não se concretize. São mais de R$ 150 milhões em investimentos que podem ser aplicados na nossa cidade. O que disseram o diretor do DER e o chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves, é que serão feitas as adequações. O Estado não pode perder a maior obra em execução em Rondônia. Espero que isso se concretize, porque é muito ruim perder uma obra desse porte, algo de interesse coletivo”, finalizou o deputado Laerte Gomes.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO

Alunos e professores agradecem intervenção do deputado Laerte Gomes

O convênio com a Seduc será usado no pagamento de salários e manutenção da estrutura física das entidades

Graças a intervenção e cobrança do deputado estadual Laerte Gomes, as seis Escolas Família Agrícola (EFA) estão recebendo os repasses financeiros da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para pagar salários e as contas para manter as estruturas em funcionamento. A situação era preocupante porque o governo estava há seis meses sem pagar os convênios, gerando multas por atraso nas obrigações e encargos trabalhistas.

Para o deputado Laerte Gomes, essas escolas têm papel fundamental na formação dos jovens no setor produtivo, ajudando a mantê-los no campo, e evitando o inchaço dos núcleos urbanos. “Deveria existir mais escola em cada município porque somos um estado totalmente agrícola, com nossa aptidão para agricultura familiar”, explicou o parlamentar.

O parlamentar recebeu durante o dia de quinta-feira, 5, diversas mensagens de agradecimento e apoio de professores e pais de alunos que estavam preocupados com a continuidade da formação dos jovens nas EFAs. A Seduc não operacionalizou a adequação às mudanças implementadas no Fundeb, causando um atraso nos repasses dos convênios. Laerte Gomes observou o erro técnico e cobrou o envio de projeto de Lei por parte do Executivo.

“Esse projeto de lei, que prevê a readequação da nossa lei estadual e da lei do Fundeb, foi aprovado, publicado e sancionado pelo Governo do Estado. Porém, o que já era um desespero para os servidores das EFAs, que já estavam há quatro meses sem receber, se estendeu por mais dois meses. Porque o projeto de lei que a Seduc encaminhou para essa Casa estava errado”, disse ele na época.

Texto: Assessoria

1 2 3 6