Governo apresenta plano para o gerenciamento dos resíduos sólidos em RO

Plano oferece uma série de melhorias, como o incentivo à indústria de reciclagem no estado.

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) disponibiliza eletronicamente para a população o Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) do Estado de Rondônia, importante ferramenta para o desenvolvimento das políticas públicas para a proteção da saúde, preservação ambiental e o descarte adequado dos resíduos sólidos.

O Plano Estadual de Resíduos Sólidos, com sua aprovação, vem ao encontro das ações que o Governo de Rondônia vem realizando, por meio da Sedam,  para o desenvolvimento sustentável, cuidando do meio ambiente e dando atenção à saúde da população para as próximas gerações.

Com o intuito de provocar uma gradual mudança de atitudes e hábitos da sociedade, desde a geração até a destinação final dos resíduos, o PERS contempla todo o território de Rondônia para um horizonte de vinte anos com revisões a cada quatro anos. “Também aponta caminhos, orienta investimentos, como também define diretrizes para os planos das regiões metropolitanas, aglomerações urbanas e microrregionais, bem como para os planos municipais e intermunicipais de gestão integrada e para  os planos de gerenciamento dos grandes geradores de resíduos. Mais qualidade de vida e uma nova consciência e relação da população com os seus resíduos”, explica a coordenadora de  Recursos Hídricos (Coreh), Daniely da Cunha Oliveira Sant’Anna.

O PERS foi aprovação pelo Comitê Diretor, publicado no dia 02 de junho de 2020 no Diário Oficial, página 62. É um instrumento previsto na Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS) na Lei n° 12.305/2010 e foi elaborado com o intuito de integrar, organizar e planejar ações envolvendo os 52 municípios do estado de Rondônia. 

A coordenadora de Recursos Hídricos, Daniely , explica o plano estabelece uma série de melhorias, como o incentivo à indústria de reciclagem, o consorciamento municipal para a gestão de resíduos sólidos urbanos, a integração de catadores de materiais recicláveis nas ações que envolvam a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, conforme Art. 70 da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

ELABORAÇÃO

Leia Mais : FGTS emergencial: Caixa libera novos saques para trabalhadores nascidos em junho

O plano foi elaborado pela empresa vencedora da licitação, contrato n° 488/PGE/2018, que trabalhou com apoio técnico coordenadoria de Recursos Hídricos da Sedam para a integração das medidas de manejo dos resíduos sólidos, a fiscalização, educação ambiental, e capacitação técnica, que deve refletir em melhorias ao meio ambiente e à população. 

Na elaboração do Plano, foi realizado primeiramente um “raio-x” do Estado, avaliando a disposição irregular dos resíduos sólidos em determinadas áreas, como em um lixão onde o solo é contaminado e, consequentemente, o lençol freático, atraindo vetores, e emitindo gases com a decomposição dos resíduos. E foram realizadas, no ano passado, em vários municípios, audiências públicas para explicar o PERS à população.

Fonte: Sedam-RO

População denuncia descarte irregular de lixo na Rua Daniela

Lixo e vários objetos estão sendo jogados nas proximidades de uma unidade de saúde esquecida pelo poder público

Moradores do Bairro Três Marias, na Zona Leste da capital, reclamam do descaso para com a comunidade e denuncia o descarte de lixo na Rua Daniela, hoje conhecida como rua da lixeira, região da Zona Leste da capital. No local, são descartados lixo e vários tipos de objetos, incluindo móveis.

Veja o vídeo que chegou a redação do jornal Correio de Notícia por meio de denúncia, através de whatsapp do CN. Veja que o lixo é descartado e fica exposto no meio do mato, nas margens do asfalto, más tem lixo espalhado por todo lado, até no meio da rua, além do mau cheiro que tem incomodado quem passa por lá e até mesmo os comerciantes das proximidades.

Com o crescimento das cidades, uma das grandes problemáticas é o aumento da produção de resíduos e, com ele, o descarte que, muitas vezes, é feito de forma irregular. Segundo a denuncia, os vereadores de Porto Velho, ficam fazem propaganda nas redes sociais, dizendo que estão trabalhando no Bairro Três Maria, porém, as ruas não têm nem iluminação pública, alegaram.

Imagem Divulgação

 A administração municipal deveria fazer uma atuação rigorosa na fiscalização dos locais em que a prática de descarte irregular tem sido realizada com frequência. Para isso, a gestão municipal conta com uma importante aliada: a população -, por meio de denúncias, os próprios cidadãos podem ser peças atuantes e fundamentais no combate ao descarte irregular de resíduos que nada mais é do que um meio de proteger o ambiente em que vivemos e, consequentemente, garantir dias melhores para as gerações futuras, disseram.

Redação/CN

Sérgio Moro aponta nomes para 2022 (veja o vídeo)

Sem credibilidade, Moro joga no lixo o último fragmento de sua dignidade

Qual será o limite de Sérgio Moro? Ultimamente Moro tem frequentado com assiduidade as páginas de O Globo, Folha de S.Paulo e El País.

São os mesmos veículos que o massacraram, quando do episódio protagonizado pelos hackers, ladrões de mensagens e o site pirata.

Moro mostra-se ordinário. Pequeno.

O que parecia brilhantismo e coragem, não passava de uma fachada para encobrir a sua vilania.

Ao dizer que Huck é um bom nome para a Presidência, Moro joga no lixo o último fragmento de sua dignidade.

E piora tudo ao complementar a sua lista com Dória e Mandetta.

“Tem o Luciano Huck, o governador de São Paulo, João Doria, o ex-ministro [Luiz Henrique] Mandetta. Eu, sinceramente, acho que o Mandetta fez um trabalho no Ministério da Saúde, durante a pandemia, fenomenal (…). Não faltam candidatos, o país tem bons nomes”, disse.

Que coisa horrível!

Veja o vídeo:

%d blogueiros gostam disto: