Jovem mata padrasto a facadas e polícia investiga se crime aconteceu para defender mãe em Alto Paraíso, RO

A vítima identificado como Macir Farias de Santos, usava tornozeleira eletrônica.

Um jovem de 21 anos foi preso, no último fim de semana, suspeito de ter matado o próprio padrasto a facadas para defender a mãe, que sofria agressões do companheiro. O homicídio aconteceu no bairro Novo Horizonte em Alto Paraíso (RO). A polícia apurar o crime.

Inicialmente, moradores do bairro informaram a polícia sobre uma briga familiar com possível esfaqueamento. Quando os policiais entraram na rua rua Olavo Bilac, avistaram um corpo caído ao solo, com ferimentos de faca.

Segundo informou a Polícia Militar (PM), o homem morto, identificado como Macir Farias de Santos, usava tornozeleira eletrônica.

Na ocasião, testemunhas contaram que o suspeito e a vítima moravam em uma casa nas proximidades, na avenida Juscelino Kubitschek.

Quando a PM chegou ao imóvel, o suspeito de 21 anos estava trocando de roupa para uma possível fuga. O jovem então confessou o assassinato e disse que matou o padrasto porque o mesmo agredia a sua mãe, de 46 anos.

Ao lado da casa, os policiais localizaram a faca usada no crime e deram voz de prisão ao jovem, que trabalha como auxiliar de serviços gerais.

Fonte: G1/RO

PM ajuda por telefone família a socorrer recém-nascida em Ariquemes-RO

Ao mesmo tempo que ocorria o atendimento telefônico uma guarnição foi acionada até a residência da família.

PM orienta mãe em primeiros socorros da manobra Heimlich. por telefone 190

Na tarde de segunda-feira (22/06), a polícia militar por telefone (190), socorreu uma criança recém-nascida. A mãe morada de Ariquemes(RO), informou que sua filha estava engasgada e ela não sabia mais o que fazer para salvar a vida da criança. Os agentes orientaram de forma detalhada todos os procedimentos necessárias para a realização dos primeiros socorros da manobra Heimlich.

Segundo informações dos policiais, a mãe ao telefone recebeu todas as informações e avó materna da criança executou de forma correta, toda técnica. E no final, felizmente, salvou a vida da recém-nascida.

Ao mesmo tempo que ocorria o atendimento telefônico uma guarnição foi acionada até a residência da família. Ao chegar no local prestaram os últimos atendimentos até a chegada do SAMU. A criança passa bem.

A mãe afirmou que estava muito nervosa e o único número que lembrava era o 190 da Polícia Militar. A família agradeceu aos policiais militares pela ajuda e assegurou que foi essencial o atendimento telefônico, pois conseguiu manter a calma para salvar a criança.

Fonte: Assessoria PM-RO