Gamer mata menina rival no jogo online (veja o vídeo)

.

“meu objetivo era ficar com a moça e matar”

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsappCompartilhar no TwitterCompartilhar no MessengerCompartilhar no TelegramCompartilhar no Parler

Guilherme Alves Costa, 18, matou a facadas e golpes de espada a amiga de 19 anos, Ingrid Oliveira Bueno da Silva. À polícia, o rapaz disse que cometeu o crime porque ela “atravessou o seu caminho”. Os dois jogavam videogame juntos há um mês.

O jovem confessou o crime em vídeo e disse que estava planejando a ação há duas semanas.

“Vocês tão achando que é tinta, montagem, mas não é. Eu realmente matei ela. Eu tenho um livro também. Pedi pra um pessoal divulgar”.

E completou:

“Minha sanidade mental tá completamente apta. Eu quis fazer isso”, declarou no momento da prisão.

Família e os moradores do bairro ficaram chocados. A mãe de Guilherme, Maria Rita Alves, disse que ele era um bom filho e todos gostavam dele.

“Sem palavras, todo mundo aqui gostava dele. O filho que eu criei não foi esse, não foi”, lamentou.

O acusado, que está desempregado e conheceu a vítima pela internet há cerca de um mês, costumava jogar uma série de games eletrônicos de guerra, ação e tiros. Ingrid, por sua vez, teria pedido um atestado no trabalho na data do crime para poder se encontrar com Guilherme.

O encontro foi na segunda-feira (22) na casa de Guilherme, em Pirituba, na zona norte de São Paulo. Ele pediu que ela executasse um ataque, mas ela se recusou, foi morta e a ação filmada. Ninguém na casa disse ter ouvido gritos ou barulho.

A mãe dele contou aos policiais que saiu para trabalhar e recebeu o telefonema de um dos filhos e da nora dizendo para ela retornar à casa. Maria Rita acreditava que era problema com o outro filho que trabalha de moto e foi surpreendida com a cena.

Guilherme demonstrou frieza no momento da prisão e revelou:

“Meu objetivo era ficar com a moça e matar”, contou.

O irmão dele contou que chegou em casa e encontrou a jovem já desmaiada. O suspeito disse aos familiares que iria cometer suicídio, mas o irmão o convenceu a se entregar.

Confira o vídeo:

Fonte: R7

Tia e sobrinho são vítimas de sequestro e mantidos reféns dentro de mata no interior de Rondônia

Vítimas tiveram caminhonete e motocicleta roubadas.

Segundo a Polícia Militar (PM), as vítimas, de 22 e 38 anos, saíram de Ariquemes (RO) e seguiam de caminhonete pela RO-140 quando foram rendidas por quatro bandidos armados no momento que passavam pela ponte sobre o Rio Pardo, por volta de 9h da manhã. Vítimas foram mantidos reféns por cerca de 14 horas, dentro de uma mata de Cacaulândia (RO), após serem sequestrados na segunda-feira (1°).

Na ocasião, os assaltantes ordenaram que as vítimas ficassem quietas, pois se tratava de um roubo. Eles então levaram a tia e o sobrinho para uma outra linha rural dentro de uma mata fechada, onde fez a dupla refém.

Por volta de 23h, os suspeitos decidiram liberar as vítimas. Nesse momento, segundo relatou o sobrinho de 22 anos à PM, dois dos assaltantes foram embora com a camionete e a motocicleta (em cima da carroceria) e os outros dois bandidos fugiram com um carro que já estavam de posse.

Tia e sobrinho, após saírem do cativeiro na mata, caminharam até uma propriedade rural e pediram ajuda. O sitiante então deu carona às vítimas até o quartel da PM.

Ainda conforme depoimento do jovem, os suspeitos tinham duas espingardas (tipo escopeta), uma cano serrado e uma cano longo, e também uma pistola.

A polícia faz buscas pelos suspeitos nesta terça-feira (2) e tenta recuperar os veículos da família.

Fonte: G1/RO

Menor de 15 anos mata pai a martelada

Em caderno, adolescente teria escrito que pretendia matar o pai.

Um adolescente de 15 anos é suspeito de ter matado o próprio pai, um homem de 68 anos, com golpes de martelo na cabeça. A polícia encontrou um caderno em que o menor dizia que o pai seria sua primeira vítima. O caso aconteceu na tarde deste sábado (23) em Ji-Paraná (RO).

Segundo informações do boletim de ocorrência, a polícia foi acionada por uma mulher de 68 anos que é tutora do adolescente. Ela contou que no dia anterior o pai do menino tinha ido até a casa dela e pedido que o rapaz fosse dormir na casa dele. No dia seguinte o menino voltou contando que o pai não iria não ameaçar ele e nem a irmã.

O menor contou aos policiais que acordou decidido a matar o pai e que quando o idoso voltou do trabalho, o rapaz o esperava com um martelo em mãos e um facão embaixo da perna. O suspeito desferiu golpes de martelo na cabeça do homem, o deixou desacordado e foi se limpar do sangue em seguida.

Depois do crime, o adolescente foi até a casa de um dos netos da sua tutora e pediu para levá-la até a casa dela. No local, ele contou sobre o acontecido e a mulher acionou a polícia.

O suspeito ainda disse aos policiais que havia cometido o crime pois o pai, quando bebia, ameaçava a todos, inclusive a tutora do rapaz, e que falava que iria comprar uma arma e buscar o adolescente para morar com ele.

Na casa, foi encontrado um caderno em que o adolescente tinha escrito que o pai seria sua primeira vítima e relatava como iria cometer o homicídio. A mulher de 68 anos ainda contou que o adolescente conversava por telefone com pessoas estranhas, e após essas conversas ele anotava coisas no caderno.

A perícia foi ao local do crime, realizou os trabalhos necessários e liberou o corpo para uma funerária.

O menor foi apreendido e apresentado na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp).

Fonte: Folha do Sul

Marido mata mulher a facadas em cima da cama

Suspeito chegou a ligar à PM para avisar do crime, mas não informou endereço e fugiu logo depois.

São Francisco do Guaporé, RO – Uma mulher identificada como Roseneide Alvez Cirino, de 42 anos, foi morta a facadas pelo marido, um homem de 36 anos. O crime ocorreu no município de São Francisco do Guaporé (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho, no fim de semana. A Polícia Civil informou ter sido o primeiro caso de feminicídio do ano.

De acordo com o registro de ocorrência, a Polícia Militar (PM) inicialmente foi acionada para atender um caso de violência doméstica no ramal da Linha 06 Km3, na Comunidade São Sebastião.

Ao chegar no local e entrar na casa, a polícia observou que Roseneide estava na cama, sem roupas. A vítima tinha lesões e hematomas pelo corpo. Os sinais vitais foram verificados, porém Roseneide já estava sem vida.

À polícia, o filho da vítima disse que havia acordado pela madrugada quando ouviu e viu o padrasto agredindo a mãe em cima da cama.

O adolescente de 17 anos contou que foi até a casa de um vizinho para pedir ajuda e acionar a polícia. Ele informou que o casal sempre discutia e a mãe dele chegou a fazer um boletim de ocorrência por agressão, pois o companheira era muito ciumento.

Na cozinha da casa da Roseneide foi encontrada uma faca ensanguentada, a arma possivelmente utilizada no crime.

Ainda conforme informou a polícia, antes do filho de Roseneide ligar para denunciar as agressões, o suspeito havia entrado em contato com a polícia pelo 190 e disse que havia matado a companheira e ele iria cometer suicídio. No entanto o suspeito, na ligação, não informou o endereço o crime.

A Polícia Civil foi chamada para realizar as buscas pelo suspeito, porém ele não encontrado. Os filhos da vítima, um adolescente de 17 anos e um bebê, foram entregues ao Conselho Tutelar.

Fonte: G1/RO

%d blogueiros gostam disto: