Mexicanos se disfarçam de idosos e são vacinados, mas acabam presos

Dois homens, de 30 e 35 anos, pintaram os cabelos de branco e usaram máscaras e faceshields para receber o imunizante

Dois homens, ambos com cerca de 30 anos, conseguiram ser vacinados contra a covid-19 na Cidade do México, após se disfarçarem de idosos, mas foram descobertos e acabaram sendo presos. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (7), por autoridades da capital mexicana.

“No caso destes dois jovens que se disfarçaram e receberam a vacina como maiores de 60 anos, os dois estão detidos com prisão preventiva”, disse a prefeita da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, em uma coletiva de imprensa.

O caso aconteceu há duas semanas, em um posto de vacinação em La Marina, no setor de Coyoacán, onde a campanha de vacinação era exclusivamente para pessoas com mais de 60 anos, segundo Cristina Cruz, funcionária da prefeitura.

Foi ali chegaram os dois homens, de 30 e 35 anos, com os cabelos e sobrancelhas pintados de branco, e usando máscaras e faceshields para esconder os rostos. 

Ambos apresentaram documentos de identidade falsos e conseguiram receber o imunizante, mas o plano veio abaixo quando eles foram obrigados a conversar com uma funcionária responsável por explicar o plano de vacinação.

“Uma colega percebeu pela voz que não parecia a de um idoso, e foi então que ela chamou as autoridades”, explicou Cruz, em entrevista ao portal de notícias UNOTV. Ela afirmou que os dois serão processados por falsidade ideológica.

Casos isolados

A vacinação no México começou no último dia 24 de dezembro, passando primeiro pelos funcionários da saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia, e agora se concentra nas pessoas da terceira idade, com o que o governo espera reduzir as mortes por covid-19 em cerca de 80%.

O país já relatou alguns casos isolados de pessoas que foram vacinadas furando o cronograma estabelecido com critérios de idade. Sheinbaum assegurou que, na capital, esses episódios têm sido raros.

O epidemiologista Hugo López-Gatell, porta-voz da estratégia do governo contra o coronavírus, condenou esses comportamentos, mas afirmou que as pessoas que receberam a primeira dose de forma irregular poderão ter também a segunda, para não desperdiçar recursos.

Negar a vacina a essas pessoas “seria exercer um ato de Justiça com medidas que são da saúde pública”, afirmou ele, após o caso de um oftalmologista que teve acesso irregular ao imunizante.

Com 126 milhões de habitantes, o México é o terceiro país mais atingido pela covid-19 em números absolutos, com 205 mil mortes, e tem o 14º maior número de casos, cerca de 2,25 milhões de casos registrados, segundo os dados oficiais. O país já aplicou 9,6 milhões de doses de vacinas.

Fonte: R7

Argentina diz que restringirá voos do Brasil, Chile e México

Medidas devem entrar em vigor neste sábado

A Argentina decidiu suspender voos do Brasil, Chile e México a partir deste sábado (27) para evitar que linhagens diferentes do novo coronavírus entrem no país, enquanto se prepara para uma segunda onda de infecções.

Ontem (25), o governo informou, em comunicado, que as medidas, que incluem exames e isolamento obrigatório de cidadãos voltando de outras regiões, entrarão em vigor amanhã.

“Até segunda ordem, voos rotineiros do Chile, Brasil e México serão suspensos”, disse o comunicado. Uma diretriz semelhante para voos do Reino Unido já está em vigor.

A Argentina registra 2.278.115 casos de covid-19 e 55.092 mortes. O governo está preocupado com a situação no Brasil, que tem mais de 12 milhões de casos e supera 300 mil mortes.

* Com informação de Nicolás Misculin – Repórter da Reuters

Fonte; Agência Brasil

México diz que China planeja empréstimo à América Latina para vacina

China fez a promessa em reunião virtual com ministros de alguns países

A China planeja fornecer empréstimo de US$ 1 bilhão para tornar sua vacina contra o coronavírus acessível a países da América Latina e do Caribe, disse o Ministério das Relações Exteriores do México nessa quarta-feira (22).

Em nota, a pasta informou que a China fez a promessa em uma reunião virtual com ministros de alguns países latino-americanos e caribenhos.

Os ministros das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, e da China, Wang Yi, presidiram o encontro, onde os ministros discutiram maior cooperação para enfrentar a pandemia.

Representantes da Argentina, de Barbados, do Chile, da Colômbia, Costa Rica, de Cuba, da República Dominicana, do Equador, Panamá, Peru, de Trinidad e Tobago e do Uruguai também participaram. 

“O ministro das Relações Exteriores da China afirmou que a vacina desenvolvida por seu país será um bem público de acesso universal, e que será concedido empréstimo de US$ 1 bilhão para apoiar o acesso dos países da região”, diz o comunicado.

O ministério mexicano não deu detalhes de quando uma vacina poderá estar disponível ou quando será distribuída.

Fonte: Agência Brasil